Skip to main content
Dados de Miguel Miguel Marques.jpg
Nome Miguel Alberto Fernandes Marques
Nascimento 7 de Junho de 1963
Naturalidade Guimarães - Portugal
Posição Futebolista (defesa central)
Escalão Época Clube Jogos Golos Titulos Internacionalizações
JUV JUN ESP OLI AA Golos
3ª Divisão 1981/82 Moreirense (emp)
2ª Divisão 1982/83 Vizela (emp)
2ª Divisão 1983/84 Vizela (emp) 2ª Divisão - Norte
1ª Divisão 1984/85 V. Guimarães
1ª Divisão 1985/86 V. Guimarães
1ª Divisão 1986/87 V. Guimarães 3
1ª Divisão 1987/88 V. Guimarães 5 4 0
1ª Divisão 1988/89 SPORTING 20 1
1ª Divisão 1989/90 SPORTING 11 0 1 0
1ª Divisão 1990/91 SPORTING 22 0 Taça de Honra
1ª Divisão 1991/92 Gil Vicente
1ª Divisão 1992/93 Gil Vicente
1ª Divisão 1993/94 Gil Vicente
1ª Divisão 1994/95 Gil Vicente
1ª Divisão 1995/96 Gil Vicente
1ª Divisão 1996/97 Gil Vicente
2ª B 1997/98 Trofense
2ª B 1998/99 Trofense
2ª B 1999/00 Trofense
2ª B 2000/01 Trofense
3ª Divisão 2001/02 Trofense
3ª Divisão 2002/03 Trofense
2ª B 2003/04 Trofense
2ª B 2004/05 Trofense
2ª B 2005/06 Torcatense
Total = 53 1 8 5 0

Defesa central oriundo do Vitória de Guimarães, onde fez toda a sua formação, Miguel esteve três temporadas emprestado, antes de na época 1984/85 ser integrado no plantel principal do Vitória, logo depois de ter dado nas vistas na equipa do Vizela que conseguiu uma histórica subida à 1ª divisão.

Em Guimarães confirmou-se como um jogador muito determinado, de grande entrega ao jogo e com um enorme espírito de sacrifício, compensando a sua falta de velocidade, com um excelente poder de antecipação, e a sua estatura média, com uma notável capacidade de elevação, para além de ser muito forte na marcação.

Tornou-se rapidamente titular indiscutível do Vitória, e foi uma das grandes figuras da equipa que sob o comando de Marinho Peres, brilhou na época de 1986/87, uma das melhores de sempre para os vimaranenses, numa altura em que Miguel participou no projecto Olímpico e chegou à Selecção Nacional A, que representou por 5 vezes.

Despertou então a cobiça dos grandes clubes portugueses, e na época 1988/89 foi contratado pelo Sporting, que para além do dinheiro que pagou pelo seu passe, cedeu ao Guimarães Silvinho, Vítor Santos e o jovem central Germano.

Miguel foi apresentado como uma das "unhas" do Leão de Jorge Gonçalves, e até começou por ser titular ao lado de Morato, mas a época correu muito mal ao Sporting, e ele foi um dos que acabou por pagar por isso.

Na temporada seguinte com a chegada de Luisinho, ficou ainda mais tapado, e nem o reencontro com o técnico brasileiro Marinho Peres na época de 1990/91 lhe valeu de muito, acabando por ser dispensado depois de três anos de Leão ao peito, nos quais disputou 53 jogos oficiais ao serviço da equipa principal do Clube e marcou 1 golo.

Rumou então a Barcelos, onde jogou durante seis épocas no Gil Vicente, até que em 1997 viveu a dolorosa experiência de uma descida de divisão, abandonando o clube e seguindo para o Trofense, onde permaneceu durante 8 temporadas, encerrando a sua longa carreira depois de mais uma época no Torcatense, quando já tinha 43 anos de idade, mas como o "bichinho" não o deixava parar, continuou a jogar futebol nos veteranos do Vitória de Guimarães.

To-mane 11h06min de 11 de Dezembro de 2009 (WET)