Treinadores dos últimos 15 anos (longo)

O Sporting neste dominio sempre um clube muito “aventureiro”. Tem apostas que não lembram ao diabo. Mas isso ja acontecia antes do “projecto”, as vezes esquecem-se que estivemos 18 anos a ganhar Zero. E só depois do “projecto” com todos os seus defeitos é que se ganhou alguma coisa, Campeonatos, Taças de Portugal, Super-Taças.

Mas para voltar ao tópico e ao mais recente, as apostas em Materazzi, Cantatore, Waseige, Carlos Manuel, foram no minimo ridiculas.

Dos ultimos treinadores que passaram por Alvalade gostei muito de Jozic, esse sim trouxe metodos de treino inovadores. Foi o primeiro e unico que vi fazer treinos sectorias. Todas as semanas haviam 2 dias para esse tipo de treino que consistia no seguinte: Por exemplo, de manha treinava, questões tacticas, no campo com os defesas e medios defensivos à tarde com os médios ofensivos e avançados. Quem não estava no campo com Jozic, ficava no ginasio a fazer treino fisico. Assisti a muitos treinos dele nos já desaparecidos campos de treino de Alvalade. Era um treinador muito interventivo. Nesse ano jogamos futebol de qualidade. Os arbitros encarregaram-se de nos mandar ao fundo.

Gosto do PB. Com ele regressou a raça e a disciplina ao balneário.

Rijkaard pertencia de facto ao Sporting e nao pode ser inscrito devido ao prazo ja ter fechado, foi emprestado pelo SCP ao Saragoça e quem o vendeu para o Milan ja nao foi JG, foi Sousa Cintra, por uma verba ridicula a rondar os 300 mil contos...

Não me digas. Mais um troféu para a maior besta da história do nosso Clube :cry:

Bom?!!! :shock: :shock: :shock: :shock:

Viu-se na época seguinte, sem o trabalho de Materazzi, o que fez. Buscar um preparador físico quarentão ao Chaves mostra bem a sua visão e qualidade. E nos anos que passaram e nos clubes onde passou, o que fez?

Bons: Augusto Inácio (1999-00) – o homem que conseguiu transformar o Sporting eliminado por amadores noruegueses na primeira ronda da Taça UEFA na equipa que quebrou quase duas décadas de jejum, em competição directa com um penta-campeão FC Porto, que contava “só” com jogadores do calibre de Mário Jardel, Drulovic, Zahovic, Capucho, Aloísio, etc. Tudo o resto empalidece por comparação – incluindo tentar lidar com a megalomania de Luís Duque no ano seguinte.

São tão bons a escolher treinadores como o são a escolherem pontas de lança

Bom?!!! :shock: :shock: :shock: :shock:

Viu-se na época seguinte, sem o trabalho de Materazzi, o que fez. Buscar um preparador físico quarentão ao Chaves mostra bem a sua visão e qualidade. E nos anos que passaram e nos clubes onde passou, o que fez?

Bem, é um dos dois únicos da lista que foi campeão nacional (por isso não pode ser menos de “passável”) e o único que o conseguiu lutando contra uma equipa que lhe era superior (ao contrário do Boloni). Pode não ser um treinador de topo, mas esta ninguém lhe tira.

A pré-época é importante, mas está muito longe de explicar um título. Aliás, a história do Natal, que a imprensa e os lamps nos atiram à cara sempre que não fazemos um pleno de vitórias em Novembro-Dezembro, explica-se por aí.

Na segunda metade dos anos 80, o Sporting tinha pré-épocas muito mais exigentes e inovadoras que os outros clubes, Porto e Benfica incluídos. O que não tinha era qualidade na equipa. O que acontecia geralmente? A equipa entrava a todo o gás, varrendo os adversários enquanto estes estavam em ritmo de férias. A medida que eles recuperavam o atraso, a diferença começava a diminuir (por volta de Outubro), até que deixava de haver diferenças a nível físico e a falta de qualidade vinha ao de cima, normalmente em Novembro-Dezembro - e o Sporting entrava em queda livre na classificação.

Por isso, dizerem-me que o título de 2000 (ou outro qualquer) se deve só ou na maior parte a uma pré-época, não é muito sério. Deve-se a muitas outras coisas e Inácio tem crédito em muitas delas, da recuperação de Acosta até ao espírito de união da equipa.

No ano a seguir enterrou-se com o pseudo-“dream team” de Luís Duque - onde, diga-se, jogadores como Horvath, Fabri, Caires, Mahon, Kirovski ou Hugo foram apresentados como grandes contratações. Mas se todo o treinador do Sporting que falha a sua segunda época é mau, acho que isso significa que não temos um treinador de jeito desde Randolph Galloway - e mesmo a esse podiam-lhe atirar à cara que é do tempo em que as equipas jogavam com 5 avançados e que tinha à disposição uma certa linha avançada a que a imprensa chamou um dia “Os Cinco Violinos”.

Quanto ao que ele fez depois de sair do Sporting, acho que foi campeão da Liga de Honra pelo Beira-Mar e salvou o Belenenses e o Guimarães de descidas de divisão. Mas não é o que está aqui em causa. Robson transformou um clube de província, o Ipswich Town, num vencedor da Taça UEFA e num candidato ao título durante vários anos, foi bi-campeão no Porto e levou a Inglaterra à sua melhor classificação num Mundial organizado fora de casa. Foi um grande treinador - seguramente melhor que Inácio - mas no Sporting fracassou, apesar de ter um excelente plantel à sua disposição (guarda-redes à parte). Por isso está nos “fracos”.

O Sporting neste dominio sempre um clube muito "aventureiro". Tem apostas que não lembram ao diabo. Mas isso ja acontecia antes do "projecto", as vezes esquecem-se que estivemos 18 anos a ganhar Zero. E só depois do "projecto" com todos os seus defeitos é que se ganhou alguma coisa, Campeonatos, Taças de Portugal, Super-Taças.

Mas para voltar ao tópico e ao mais recente, as apostas em Materazzi, Cantatore, Waseige, Carlos Manuel, foram no minimo ridiculas.

Dos ultimos treinadores que passaram por Alvalade gostei muito de Jozic, esse sim trouxe metodos de treino inovadores. Foi o primeiro e unico que vi fazer treinos sectorias. Todas as semanas haviam 2 dias para esse tipo de treino que consistia no seguinte: Por exemplo, de manha treinava, questões tacticas, no campo com os defesas e medios defensivos à tarde com os médios ofensivos e avançados. Quem não estava no campo com Jozic, ficava no ginasio a fazer treino fisico. Assisti a muitos treinos dele nos já desaparecidos campos de treino de Alvalade. Era um treinador muito interventivo. Nesse ano jogamos futebol de qualidade. Os arbitros encarregaram-se de nos mandar ao fundo.

Gosto do PB. Com ele regressou a raça e a disciplina ao balneário.

Não sejas mau.
O que chamas de “aventura” e “aposta” eu chamo de método empírico. :roll: :wink:

OFF-TOPIC

Sousa Cintra pode ser bimbo, analfabeto, vigaro e tudo mais…mas a meu ver sempre mostrou uma paixao enorme pelo sporting e ainda o continua a mostrar…coisa que esta direcçao e o projecto que lhe deu inicio nunca o mostrou e dificilmente o mostrara.

Foi empurrado para fora do sporting por roquette e seus pares porque na altura tinhamos um buraco de 4 milhoes de contos…passados 10 anos temos um buraco de 70 milhoes…e estou a falar em contos.

Com Sousa Cintra eramos de facto um clube ecletico…hoje em dia…nao existe basquetbol, nao existe hoquei em patins,nao existe voleibol,temos um andebol muribundo…e ja fomos preparados por esta direcçao para o corte em outras modalidades.

E acho que ninguem pode negar que ele fez de tudo para sermos campeoes…tivemos com ele uma das melhores equipes que o sporting alguma vez ja teve…e digam tambem o que disserem tivemos com ele o unico treinador de craveira mundial e de curriculum mundial…que passou pelo sporting talvez na sua historia.

Sousa Cintra respeitava os socios…e isso viasse mesmo sem ganhar nada tinhamos o estadio quase sempre cheio sendo sempre o clube com maiores assistencias…hoje temos um presidente que queria um sporting sem socios…e que nao respeita minimamente os seus socios.

Erros teve e muitos e ele ja admito alguns…e deu a palma a palmatoria…a direcçao que la esta hoje que advem do projecto roquette nunca admitiu qualquer erro na sua gestao de 10 anos.

É pá não me venham com o Sousa Cintra. Se na altura houvesse fórum eu seria seguramente o maior talibã do espaço. Nunca houve gajo que me chateasse tanto no Sporting.
Para além da sua evidente falta de perfil e conhecimentos para o cargo o homem tinha uma atracção fatal pelo ridículo e a sua colecção de palhaçadas e disparates é incomparável com a de qualquer outra figura da história do nosso Clube.
Dizer-se que na altura tínhamos mais gente no Estádio ou que o Clube era mais eclético é tão relevante como seria agora eu dizer que hoje temos uma Academia e um Estádio novo, são épocas diferentes não se podem comparar assim lançando umas bocas para o ar.
Pode-se também dizer que ele construiu uma grande equipa, pois construiu mas não ganhou porra nenhuma com isso e em grande parte devido à sua burrice.
O Sousa Cintra era apenas um chico esperto muito rico que usou o Sporting para passar a ser conhecido e segundo dizem até cobrou juros altíssimos sobre o dinheiro que teve de meter no Clube e deixou um Leão de pedra por pagar entre outras merdas fruto da sua total incompetência e até mesmo o mérito que até a uma determinada altura lhe atribui pela coragem que teve em pegar num Clube de rastos, já lhe retirei pois segundo disseram já na altura o Roquete queria avançar com o “projecto” coisa que ele inviabilizou.
E não me façam recordar mais cenas tristes deste gajo

segundo disseram já na altura o Roquete queria avançar com o "projecto" coisa que ele inviabilizou.
Só por isso o Sousa Cintra merecia que a estátua por pagar fosse dele e não do leão... :twisted:

Acho que colocar Robson ao lado de Peseiros e Queiroz é uma ofensa.
Robson não teve tempo ou oportunidade para vencer o que fosse. Mas revitalizou o espirito ganhador do Sporting (foi com ele que reiniciamos o hábito de vencer o benfica, e em estilo).

Além disso provou, da forma que mais doi, como era bom, mesmo na nossa liga (já nem falo no estrangeiro).

11h27 Futebol/França: Laszlo Boloni suspenso e prestes a deixar o Mónaco O romeno Laszlo Boloni, que em Portugal treinou o Sporting, com o qual venceu o campeonato em 2002, foi “dispensado temporariamente” pelo Mónaco, primeira divisão francesa, e substituído “até novas ordens” pelo seu adjunto Laurent Banide. O anúncio da decisão foi hoje anunciada por Michel Pastor, presidente do clube, que ocupa a 19ª posição no campeonato. O dirigente, em conferência de imprensa dada hoje, afirmou que se encontrará com o técnico “esta semana”, para acertarem os termos da sua saída. Banide, 38 anos, está ligado ao Móncaco há 16 anos. Boloni, 53 anos, chegou ao Mónaco no início deste temporada, proveniente do Rennes. O treinador romeno venceu em França, à frente do Nancy, o campeonato da segunda divisão em 1998.

in pasquim do Norte

Robson não teve tempo ou oportunidade para vencer o que fosse. Além disso provou, da forma que mais doi, como era bom, mesmo na nossa liga (já nem falo no estrangeiro).

Teve uma época inteira e mais uma parte da seguinte - um luxo numa altura em que a média de permanência de um treinador no Sporting era de 5-6 meses. Referi a vitória sobre o Benfica - mas se é por aí, o Peseiro conseguiu duas no mesmo espaço de tempo. E não tenho dúvidas que foi um grande treinador, como também escrevi. A minha apreciação refere-se ao que ele conseguiu no Sporting, com um dos seus melhores planteis em muitos anos - muito pouco: um 3º lugar longe do título, duas eliminações (Grasshoppers e Casino Salzburg) traumáticas nas eliminatórias iniciais na Taça UEFA e uma eliminação em casa na Taça de Portugal contra o Boavista. Incomparável mesmo com Peseiro, que com condições muito semelhantes (equipa forte e já consolidada pelo treinador anterior) conseguiu uma final da Taça UEFA, 3º lugar mas a 12 minutos do título, e uma eliminação injusta na Luz nos penalties na Taça de Portugal.