Sr. Vítor - O Rei dos Pavilhões (Vítor Araújo - Sócio 2487)

Acho mais que justo que neste espaço, Orgulho Leonino, esteja representado, “um de nós”, um Sócio e Ferveroso Adepto das nossas modalidades, que todos respeitavam e admiravam, um Verdadeiro Rei dos Pavilhões. Um Exemplo de Paixão pelo Sporting Eclético.

Uma Lenda que acompanhava o Sporting para todo o lado, desde os Minis no Basket aos Seniores do Futsal. Alguém que mesmo que estivesse sozinho na bancada, apoiava sempre o Sporting com o seu Grito e Enorme Alma e Orgulho.

O Sr. Vítor merece ser lembrado e Homenageado por tudo o que fez em troca apenas da Alegria de ver ao Vivo o seu Sporting e de o poder Apoiar.

Infelizmente o Sr. Vítor já não está entre nós, mas a sua História não vai morrer. Espero que todos aqueles que têm Histórias, fotos e factos possam aqui partilhar e contar principalmente aos mais novos quem era e como Apoiava o Sporting.

No dia em que nasce o nosso Novo Pavilhão, o Rei dos Pavilhões não vai poder estar presente, mas a sua História, Legado e Exemplo têm que ser Lembrados para que mais como ele surjam nas novas bancadas e Gerações.
Pois ele sempre lá esteve, principalmente quando foi mais díficil, nestes 13 anos em que andamos com casa ás costas.

Pegando numa ideia do Pedro Marques do Supporting, a Porta da Bancada Sul do Novo Pavilhão devia ter o seu nome, outras ideias são benvindas.

Quem ainda não o fez que vote nele para Sócio do Ano:

http://www.sporting.pt/pt/clube/eventos/honoris-sporting-2016

Obrigado Por Tudo Sr. Vitor. Até Sempre Leão. Descansa em Paz.

SPORTING
SPORTING
SPORTING
SPORTING

"
O Sporting Clube de Portugal informa que faleceu hoje Vítor Manuel Soares de Araújo, Sócio nº 2487 e que se encontra nomeado para os Prémios Honoris Sporting 2017, na categoria de Sócio do Ano.

Vítor Araújo era uma presença constante nos Pavilhões, sendo a sua voz audível no apoio incessante às nossas equipas onde quer que estas jogassem.

O velório terá lugar amanhã, dia 21 de Junho de 2017, a partir das 14h30 na Instituição Inválidos do Comércio no Lumiar. As cerimónias fúnebres terão lugar na próxima quinta-feira, saindo do Lumiar às 10h15, para o Cemitério dos Olivais.

À família e amigos de Vitor Araújo o Sporting Clube de Portugal expressa a sua solidariedade e o seu voto de pesar, apresentando os seus mais profundos sentimentos.
"


Sem título.jpg

João Benedito - Facebook

"O Vítor do Sporting estava sempre lá

Era o primeiro a chegar. Via e vivia cada momento como se nada mais importasse. Fazia sempre por mostrar que ali estava para ajudar a marcar, a defender e motivar. Conseguia não passar despercebido.

Passei anos e anos a vê-lo e, principalmente, a ouvi-lo! Volta e meia desaparecia e quando regressava tinha a resposta pronta acompanhada do sorriso: ” fui mudar a pilha para poder gritar!” Eu ria-me, ele ria-se, eu ia para a baliza e ele ia para a primeira fila.

Na nave ficava mesmo ao nível do solo. Em Loures junto ao varão. Em Odivelas ao cimo do túnel. Vio-o cair pelas escadas na luz com a sofreguidão de garantir ao seu lugar. Chegou-se ao pé de mim, uma das vezes, vindo do hospital, com um escaldão nos braços e disse: “ontem fui ao futebol de praia! Fomos campeões!”

Apanhava um taxi. Estava lá no vistoso, em belém e por muitos outros locais. Algumas vezes era gozado por quem não o conhecia. Mas quando não aparecia, no meio daqueles periodos silenciosos de pavilhoes cheios ou vazios, notava-se que faltava alguma coisa. No final dos jogos, quando levava a minha camisola, orgulhosamente fazia por me mostrar.

Sofria. Vibrava. Gritava com palmas a compasso: “Sporting, Sporting, Sporting, Sporting…”. Andava de muletas mas a cada golo levantava-se sem elas. Era a força interior da mais eficaz medicação que tomava: a alegria de ver o Sporting.

Triste saber que foi na véspera de um dia que gostavas de vivê-lo junto da tua família. Dói constatar que não foste mudar a pilha. Farás sempre parte da história pois, felizmente, temos passado. Mas, para mim, és, fundamentalmente, um exemplo a seguir do que deve ser um adepto: fiel, sem interesses e preocupado em fazer o que está ao seu alcance para ajudar o Clube.

Descansa em paz pois o Sporting do Vitor estará sempre cá por tua causa!
"


19397018_1503248989698649_6556772708922180519_n.jpg

Era mais que merecida uma homenagem, hoje seria o dia ideal para o fazer!

A Norte de Alvalade:

"
Pavilhão João Rocha inaugurado com um lugar vazio

Hoje é um dia de festa. 13 anos depois, o Sporting Clube de Portugal volta a ter um pavilhão condigno com o estatuto do Clube e o valor das suas modalidades. Desde 2004 quando a Nave, parte integrante do antigo estádio, foi derrubada, que as modalidades de pavilhão andavam com a casa às costas, com as equipas a jogarem onde não treinavam, e com os adeptos a terem que “voar” do Vistoso a Odivelas, de Odivelas a Alvalade, de Alvalade a Alverca, de Alverca para Cacilhas, e por aí fora. O meu agradecimento aos actuais dirigentes leoninos, que conseguiram pôr de pé esta magnifica obra.

Mas infelizmente nem tudo é alegria. Logo, na Inauguração, vai estar um lugar vazio. É o lugar do Vitor. Do Vitor Araújo. Um Leão que não falhava com o seu apoio, em qualquer jogo de qualquer modalidade. Há mais de 40 anos, que o conheço, em casa ou nos campos dos adversários, bem enquadrado por muitos sportinguistas ou sozinho no meio de um pavilhão cheio de adeptos adversários.

A sua ânsia de apoiar os Leões dentro de campo, fazia com que ignorasse totalmente comentários e provocações de adeptos adversários. De tal modo que muitas vezes assisti a adeptos de outros clubes a repreenderem os seus próprios companheiros por estarem a provocar o grande Vítor, que, imperialmente, não lhes “ligava nenhuma”.

Penso que o Vitor, “vai” feliz, ao saber que o Sporting volta, finalmente, a ter o seu Pavilhão João Rocha. E que logo pelas 18:30, lá onde estiver, surgirão 3 palmas ritmadas seguidas por um forte grito “SPORTING!”

Adeus Vítor! Descansa em paz!

Nota1: este post é da autoria do 8

Nota 2: O Vitor Araújo estava nomeado para os prémios Honóris Sporting 2017, na categoria de sócio do ano. O clube, muito bem, já emitiu nota de pesar na sua página oficial. Vitor Araújo foi prémio Stromp em 2011.
"


vitor.jpg

Que tremenda coincidência esta perda neste dia, logo neste dia. Recordo com imensa saudade o nosso Vítor, que encontrei tantas e tantas vezes a apoiar o seu grande amor de uma forma tão apaixonada e incansável. Que Deus o receba e que nós, Sportinguistas, o recordemos sempre como um exemplo de dedicação incondicional a esta paixão que nos une. Muita, muita emoção.

Obrigado, @Rei Leão, para já é o que consigo dizer.

Lembro-me bem de o ver e ouvir na antiga Nave de Alvalade a gritar SPORTING!

É mesmo uma coincidência do arco-da-velha falecer na véspera da inauguração do Novo Pavilhão :frowning:

Apesar de nunca ter conhecido este senhor, pelo que tenho lido, era um enorme LEÃO. Paz a sua alma.

É uma tremenda injustiça ele falecer na véspera da inauguração da nova casa e não a poder estrear… :inde:

Já com o João rocha aconteceu idêntico. Faleceu antes das eleições de 2013, sem poder voltar a ver o seu sporting a reerguer se…

A onde estiverem, estão orgulhosos.

Paz as suas almas

A Nossa Família é Sagrada - Facebook

"Momento histórico para o nosso Clube com as nossas equipas seniores de Futsal e Hóquei à conquista da Europa. Com estas e com outras modalidades e escalões está sempre o grande Vítor, durante décadas tem sido ele o Rugido do Leão, nas vitórias e nas derrotas, em casa ou fora, sempre presente, sempre com o seu grito único «Sporting, Sporting, Sporting».

Um “familiar” para atletas e adeptos, um grande e autêntico Leão de Raça. Que seja homenageado à Sporting… Com vitórias, com querer e com raça!

Até breve Mestre Vitor. Destacava-se sempre, principalmente quando estava sozinho fosse onde fosse com aquele grito incessante da alma, rugido de mil leões num corpo frágil, que hoje tomba e se converte hoje numa enorme lenda. Até breve. E obrigado por tudo.
"


11013477_437749423058925_7590765246662061957_n.jpg

Engº Gilberto Borges - Facebook

"
Descansa, meu caro amigo, enorme Sportinguista. Agora que o pavilhão JR estava à tua espera, decidiste partir, mas seguirás sempre presente. Mereces um lugar cativo " Vitor Araújo". Recordo-te do velho pavilhão, da nave, do Tojal, do Livramento e de outros palcos que serviram de nossas casas às costas. E tu, nunca desististe. A distância para ti era sempre curta porque o Sporting te chamava. Recordo o esforço que fazias para ires ao Livramento ou ao Tojal. Mesmo sem a nossa boleia, tu aparecias de autocarro e palmilhavas kms a pé, com dificuldade mas com amor incomparável ao Enorme Sporting. Tu também és enorme. Adeus e até sempre, meu bom amigo! SL
"

Ricardo Dias (ex-capitão de Andebol) - Facebook

"Soube hoje que faleceu o Sr. Vítor, jamais me posso esquecer daquele grito “Sporting” que ele dava, o amor dele pelo Sporting era e continuará a ser enorme, recordo-me uma vez a seguir a um jogo no casal vistoso em que o Sr. Vítor não tinha boleia para regressar a casa, pois bem eu dei-lhe boleia e perguntei-lhe “Sr. Vítor então vem para os jogos e não tem forma de regressar a casa?” Responde-me ele “Ricardo eu quero é vir aos jogos o regresso a casa não importa”. Esteja onde estiver um grande abraço Sr. Vítor e aquelas saudações leoninas. Descanse em paz.
"


19396873_10155364126148665_2523714183450715338_n.jpg

Força Verde & Onda Verde, claques do Sporting nos anos 80 - Facebook

"
SPORTING, TU ÉS A MINHA VIDA!

O Victor nasceu, cresceu e viveu no Sporting.

Um dia, tinha eu 14 anos, reparei que ele trazia uma aliança no anelar e perguntei-lhe, Vitor, és casado?
O Vitor rasgou um sorriso tão puro quanto infantil e enquanto os seus olhos brilhavam respondeu-me que sim, tirou a aliança e pediu-me que lhe lê-se o que estava gravado no interior. O ourives escrevera SPORTING!

35 anos mais tarde, num dos nossos últimos encontros, fez-me um pedido invulgar, sabia que estava em fase terminal, quis que fotografasse o seu cartão de sócio e disse-me que queria que guardasse esta sua memória.
Para o Victor este era seguramente o seu maior tesouro, o documento que melhor testemunhava o esforço e a dedicação de uma vida inteiramente devotada ao nosso clube.

Na glória e na hora da sua morte dediquei esta imagem, este seu legado, aos membros de um grupo de mais de 3 mil jovens Sportinguistas na certeza de que são eles os que um dia vão dar continuidade ao clube que o Vítor tanto amou.

O Sporting foi a sua vida, o Sporting foi o seu amor.

Até sempre grande LEÃO!
Paulo Alcobia Neves
"


19396972_10155152085896084_5774300185016629907_n.jpg

RIP :frowning:

Jorge Vicente (ex-funcionário Jornal Sporting) - Facebook

"Sr. Vítor, quando um adepto se torna Ídolo.

A primeira memória do Sr. Vítor tem mais de 25 anos, quando como adversário (representava o escalões jovens do basket do Estoril Praia) visitava aos domingos de manhã o pavilhão velho do Estádio José Alvalade.
A primeira reacção foi - como era a generalidade -de brincadeira e gozo, mas rapidamente se transformou num profundo respeito de ver, sozinho na bancada, um homem a puxar incessantemente pelos meninos de 13,14 anos a jogar basket, como se fosse a final da Champions de futebol.

Este respeito passou a admiração com o contacto diário que surgiu do meu ingresso no Sporting e o Sr. Vitor foi, é e sempre será o meu maior e único ídolo entre os adeptos do desporto.

Sempre com um sorriso, dando a mesma importância aos minis dos andebol como aos juniores do futebol, sempre presente, sempre vigoroso, sempre um símbolo do que os sportinguistas deveriam ambicionar ser.
Não falava muito com ele nos últimos anos e foi com tristeza que soube da sua morte.

Merece o reconhecimento colectivo dos seus pares, pois perdeu-se um enorme Leão!
"

RIP
Era de valor dar o nome dele a uma das bancadas do pavilhão.

Merecia ter passado pelo dia de hoje mas onde quer que esteja estará feliz e a gritar Sporting.

Apoio qualquer iniciativa para reconhcer o grande Vitor.

Parabens pelo tópico.

SL

Paz ha sua alma… :’( :’(

Confesso que não conhecia o Sr. Vítor, mas os textos aqui publicados dizem tudo.
Um enorme sportinguista, um exemplo.

É uma pena não estar cá para ver o nosso João Rocha. Que descanse em paz.

Não conhecia a história deste senhor, mas pelo que tenho lido, era alguém que vivia o Sporting e principalmente as modalidades como poucos ou mesmo ninguém.

Merecia ter estado na inauguração do pavilhão.

Acho que pelo menos uma das portas do pavilhão devia ficar com o nome dele.

Por cada leão que cair, outro se levantará…mas deste calibre de leão há poucos, é daqueles que são eternos e quando partem fazem muita falta.

Que descance em paz com outros leões que também partiram cedo demais.

Porra…malditas cebolas.