Sporting CP é "Rei" das Assistências nos campos dos "pequenos".

ASSISTÊNCIAS FORA DE CASA DOS GRANDES

Através deste quadro podem verificar que no somatório de todos os jogos dos grandes com os clubes “pequenos”, o Benfica está na frente com cerca de mais 21000 espetadores. Mas isto deve-se ao “AroucaGate”. Retirando os espetadores desse jogo e “colocando-os” no Estádio do Arouca (Cap. Máxima de 5000 lugares) ficaríamos com os seguintes resultados.

Este pequeno estudo serve para desmistificar a propaganda lampionica de que são eles que garantem a sobrevivência dos clubes pequenos.

Retirando as condições desiguais dos jogos em casa do Arouca os números são ainda mais claros.

Imaginem se tínhamos sido campeões!

Também existe a questão de termos jogado em Faro , e eles não.

No fundo , tirando as condições do calendário (isto é estádio grande , equipa em alta vs baixa , a lutar pelo titulo , etc ) , este ano é bem revelador que o Sporting a nivel de massa humana nos diferentes estádios de futebol pelo pais , nada fica a dever ao benfica.

Eles tambem jogaram em Faro :great:

O Benfica também jogou em Faro. :great:

http://s28.postimg.org/8y3guy8b1/image.png

http://www.ligaportugal.pt/oou/jogo/20132014/1/13/7

Tinha ideia que não. Tens razão. Induzido em erro por um paineleiro qualquer televisivo.

O “problema” do Sporting é mesmo os jogos em casa…

Esta é a prova de que a força do clube está pelo país fora e não em Lisboa… Por isso uma politica de filiação inteligente dos adeptos tem sempre de ter em grande atenção os Sportinguistas espalhados pelo país…

Ainda falta 1 jogo fora aos lampioes,

Mas sim mostra que a nossamforca esta bem distribuida.
Se fossemos campeoes partiamos tido heheh :victory: :victory:

verdadeiramente incrível…

Sim mas o jogo fora que falta aos lampiões é no dragão, e neste “estudo” são apenas contabilizadas as assistências nos jogos contra os pequenos.

até gostava de me fazer sócio outra vez e levar a família ver jogos sem alto risco a alvalade. só que tenho sempre uma barreira que é difícil de ultrapassar, estou desempregado e os clubes não querem saber desse pormenor.
só que mesmo que eu não pretenda ser sócio, mas queira ir a alvalade com a família, eu fazia isso uma vez por ano quando trabalhava, a brincadeira custa uns bons €, mesmo ir ao Lidl buscar mantimentos.

No Dragay. Vê o nome do tópico :wink:

Os lamps está mais que visto, que encham os campos quando são campeões.
Quero ver uma época que corra mal, quantos adeptos vão ter nos estádio.

johnfrusciante, e quanto a assistências em casa, tens a informação para colocar num quadro?
Desde já, obrigado :great:

Excelente exercício e excelente base de comparação. :clap:

Tenho isso feito, mas não tenho aqui comigo. Está no PC de casa. Logo à noite coloco! :great:

Thanks. :great:

Diria que não apenas em Lisboa. Porque também tens de considerar a diferença da regularidade de jogos em Lisboa vs a ocasionalidade dos jogos em diversas localidades, bem como a presença de adeptos das outras equipas nessas deslocações.

Só para completar a informação:

Todos os dados de Assistências estão no site da Liga e foi essa a minha fonte.

Sinal mais do que óbvio de que a chave para o crescimento do Sporting - em sócios - está fora de Lisboa.
Mas nada disto, em boa verdade, é novo: qualquer um de nós está, e sempre esteve, bem consciente da grandeza do Sporting.
O que aconteceu esta época foi positivo, mas tal não é por si surpreendente.

O Sporting e o Benfica, em contextos similares (bons ou maus), praticamente igualam-se na capacidade de mover as massas até aos estádios dos visitados.

E está ainda por aproveitar outra dimensão de ouro: a diáspora portuguesa.

Eu perdi conta ao número de angolanos que vi, sem razão aparente, vestidos com a camisola do Sporting em Luanda (lampiões também). Estamos à espera do quê? Que os outros - Benfica - o façam primeiro?

Sejamos pioneiros, ■■■■■■■!

Grande trabalho johnfrusciante. :clap: :clap: :clap: :clap:

É muito bom saber que o nosso clube movimentou tanta gente e conseguiu ser o clube com mais adeptos nos estádios dos pequenos, sinal de que saímos dos escombros, mas continuamos vivos.