Resultados Financeiros... comentários?

http://www.ojogo.pt/21-122/artigo476834.htm

http://www.ojogo.pt/21-122/artigo476837.htm

http://www.negocios.pt/default.asp?CpContentId=261074

Dá para discutir alguma coisa em relação a estes dados?

Não percebo muito de ecónomia… nem nada que se pareça mas é de louvar…

Estamos no caminho certo até aqui :arrow:

O pragmatismo e a noção das reais capacidades não hipoteca a ambição, como é atestado pela perspectiva de [b]participar em três Ligas dos Campeões nos próximos cinco anos - e prevendo "apenas" a chegada à segunda fase da competição por uma vez.[/b] São objectivos exequíveis e expectativas que correm o sério "risco" de serem superadas.

Ojalá.

Deixo já eu a minha visão básica:

Novamente os numeros!!!

Foram conhecidos alguns numeros, no ambito do estudo de viabilidade economica relativo á emissão dos 18 Milhões de Euros de obrigações, que tem o seu inicio hoje.

Eu já aqui frisei que não sou economista, contabilista, não gosto de numeros e era um péssimo aluno de matemática, pelo que analisar este tipo de informação me é particularmente complicado.

Por outro lado, como detesto parecer aquelas ovelhinhas que vão atrás do apito do pastor, normalmente tenho muitas dificuldades em “aceitar” as explicações que costumam acompanhar este tipo de informação, nomeadamente nos meios de imprensa, até porque como já ficou provado no passado, os proprios jornalistas são capazes de ainda perceber menos do assunto que eu…!!!

Sendo assim vou esperar um pouco para ver se leio ou me explicam por outras vias estes numeros, embora possa na minha “inocencia” numerária deixar alguns pensamentos básicos:

  • A prioridade continuará a ser o corte dos custos com a equipa principal, com as consequências que essa medida tem na competitividade daquela.

  • Não vi até ao momento e continuo a não ver (apesar das ultimas noticias relativas á sponsorização das portas e bancadas do Estádio) crescerem as receitas normais (tenho como receitas normais aquelas que sabemos com segurança que poderemos obter) de molde a que o corte nos custos não fosse tão radical.

  • Continuamos (estupidamente digo eu) a considerar receitas eventuais na Liga dos Campeões como proveitos ordinários, quando ao mesmo tempo andamos a hipotecar a obtenção desses “eventuais” proveitos extraordinarios ao reduzir a capacidade de reforço efectivo da equipa de futebol.

  • Finalmente apresentamos uma peregrina ideia (ou então sou mesmo eu que não apanhei o comboio da evolução) de que vamos ter lucro já a partir do próximo ano, mas continuamos teimosamente a apresentar como proveitos, não apenas as receitas (vá lá que substancialmente reduzidas em relação ao passado recente) das competições da UEFA, mas também proveitos relativos á venda de jogadores, que óbviamente não podemos quantificar… e que além disso são outra machadada na competitividade na equipa de futebol e consequentemente na sua capacidade de gerar mais receitas!!!

  • Ou seja, retirando estes “proveitos” extraordinários (em média na ordem dos 8 milhões de Euros) e continuaremos a ter uma gestão deficitária na SAD para o futebol, MESMO com o corte radical que pelos vistos continuará a ser a estratégia da organização para a “mola” real do Clube.

Assim não auguro um grande futuro para o Clube, nomeadamente para a área que mais nos interessa e aquela que nos faz interessar e motivar mais no acompanhamento do Sporting.

Ao fim de todos estes anos a ideia que fica é que estivemos na presença não de um projecto de revitalização e relançamento do clube mas sim de uma… comissão de liquidação e falência a fazer o seu trabalho.

Parece-me que o Mário Duarte diz basicamente o que eu penso:

Lucro MÁRIO DUARTE

É virtual. O lucro apresentado pela SAD do Sporting no final do presente exercício aparece como resultado da transacção dos direitos televisivos e de marketing com outra empresa do universo Sporting - no caso, a Sporting Comércio e Serviços -, que se traduziu no encaixe de 60 milhões de euros. Ainda assim, o prejuízo seria “mínimo”, e a perspectiva da estabilização nos resultados positivos no estudo apresentado no prospecto da oferta pública da subscrição obrigacionista ontem encetada vem confirmar o acerto da linha estratégica seguida - e coroar o esforço dos obreiros de tais resultados. A redução dos encargos com pessoal -
antecipada em 20% até 2010, o que se traduz em cerca de cinco milhões de euros - é um trunfo preponderante e do qual é necessário retirar as devidas ilações. A renegociação, por baixo, dos contratos dos jogadores e o tecto salarial imposto não sacrificam a competitividade desportiva e potenciam, como está à vista, a empresarial. O pragmatismo e a noção das reais capacidades não hipoteca a ambição, como é atestado pela perspectiva de participar em três Ligas dos Campeões nos próximos cinco anos - e prevendo “apenas” a chegada à segunda fase da competição por uma vez. São objectivos exequíveis e expectativas que correm o sério “risco” de serem superadas.

Não sou tão pessimista como tu Rui…acho que devagar se têm dado importantes passos para sair da crise. É claro que não é com um simples estalar de dedos que se consegue, é sim com muita jogada, com despedimentos, com venda de jogadores, de patrimonio, com abaixamento de salarios e renegociação de contratos etc.
Tudo aquilo que nós todos aqui debatemos nem sempre é tão literal e de facil solução como o apresentamos por vezes.
Quero com isto dizer que a nivel de gestão acredito no projecto e nas pessoas, apesar dos “prejuizos” desportivos e das arrelias que nos causam.

renegociação de contratos

Sabiam que o contrato com a PT foi renegociado?

Isto aconteceu logo depois do anuncio de ligação entre a PT e o slb, só que enquanto uns dizem o valor do negócio outros mantiveram tudo em segredo.

Essa velha farsa de andar a contar com presenças na CL incluidas no orçamento já custou caro, mas pelos vistos ninguem aprendeu nada…

Cantando e rindo…

Pois…

…é giro ver um clube por um lado incluir presenças na CL nos orçamentos (embora em tom cada vez mais humilde) e por outro lado não mostrar ponta de ambição na preparação das condições para que tal aconteça.

é uma coerência do cacete :).

As presenças na CL é nas previsões, e claro que é quase impossível acertar no que vai acontecer.
Mas isso serve para quase todas as contas. :roll:

Ou seja, nos proximos 5 anos temos de conseguir passar 3 pre-eliminatorias no caso de ficarmos sempre em 3º. Ou então em 3 anos ficar em 1º/2º. Não dá para querer estar lá 5 vezes nos proximos 5 anos? 3 em 5 não me parece nada por ai alem…

Eu posso dar a minha opinião sobre estas previsões e estas contas, e ela é que vejo ali muito amadorismo nos números, que me parecem coelhos tirados da cartola.

Comecemos com os números deste ano: 60 MEUR de lucro, mas destes, 65 MEUR devem-se à venda, a outra empresa do grupo (ou seja, mero exercício contabilístico), dos direitos de TV, bilheteiras, etc. Ou seja os resultados reais foram de -5 MEUR. Melhor que os -9 MEUR do ano passado. E atenção, um dado positivo, há 11 MEUR de amortizaçóes, o que significa que na realidade os resultados de caixa até foram positivos.

O futuro: como é possivel que estes amadores considerem que, mesmo perdendo o Sporting SAD em 1998 a TOTALIDADE das receitas referentes a televisões e marketing (hoje 7 MEUR), bilheteira (menos 5 MEUR), descidas de 3 MEUR em vendas de jogadores, ou seja, menos 15 MEUR (METADE DA RECEITA!!!), a situação vá melhorar???

Os custos com RH descem de 20 para 16 mas os FSE sobem de 6 para 12!!! As amortizações vão desaparecer, 11 MEUR que hoje existem vão passar a não estar na DR (boas noticias). Os encaros financeiros vão descer de 20 para 2 MEUR??? DUVIDO!!! Isso significava que a dívida foi quase toda paga, ou passada para alguém do grupo.

As quotas de sócio vão aumentar 50%? Uns omissos “outras actividades comerciais”, mais 1 MEUR, patrocinios quase para o dobro (serão as célebres portas/bancadas?)

Já os valores por resultados desportivos (LC/UEFA) parecem-me realistas, não se esqueçam que Portugal no próximo ano tem 3 equipas directas na LC!

Parece-me que a descida de receitas foi contrabalançada com uma série de intenções que podem ou não cumprir-se, logo esta previsão não é séria e alguns daqueles pontos parecem-me impossiveis de alcançar.

3 directas na CL?

Nope…

Isso é para que mete 4, e mesmo assim não sei se entram 3 directos.

Meus caros, resultados previsionais…são isso mesmo, previsionais. Podem ou não acontecer.
Para a elaboração de orçamentos, raramente, se conta com dados inteiramente fiáveis, em qualquer rubrica orçamental, por isso não é de estranhar discordâncias sobre os pressupostos que estiveram na base da elaboração dos RP.
Não me parece, posso estar enganado, que algum forista tenha elementos mais fiáveis do que a SAD.
No entanto, nada invalida que não se faça interpretação diversa, como faz o alemid com o qual concordo sobre a leitura de alguns valores (CP e FSE, p.e.), das leituras abusivas que se fazem na imprensa.
Para mim, em relação às projecções propostas, é um plano virado para o saneamento financeiro da sad. Acho os RL para o próximo ano, em comparação com o de ano passado é muito bom(+12ME). Parece razoável os proveitos da participação nas competiçoes europeias(2ME) todos os anos até 08/09.
Acho escandaloso que não se facture publicidade até 08/09.