Real Madrid vai mudar de treinador, outra vez

Esta notícia não me impressiona pelo escolhido ser o Mourinho, mas porque o Real Madrid, que tudo indica será novamente campeão, vai de novo mudar de treinador, porque Schuster não chega. Não interessa se não se confirmar o Mourinho, mas palavra que admiro esta atitude. Isto não é dormir na forma de certeza. Admiro a frieza, a racionalidade e o PODER de uma estrutura que se dá ao luxo de despedir treinadores campeões e voltar a ser campeão a seguir. Admiro a análise desapaixonada feita ao trabalho do treinador, apesar do clube ir em primeiro lugar. Nomeadamente, em relação às opções do técnico quanto a contratações, bem como quanto à falta de sagacidade táctica do mesmo. E acima de tudo, admiro dirigentes que SABEM avaliar estas coisas e decidir em conformidade, para não perder competitividade. E não digo mais nada…

[b]Mourinho e Kaká fazem parte do projecto do novo Real Madrid [/b]

Calderón quer contratar o português para esquecer o erro alemão

A imprensa espanhola é taxativa: Bernd Schuster tem os dias contados à frente do Real Madrid, o seu sucessor está praticamente encontrado e dá pelo nome de José Mourinho.

Segundo o diário desportivo Sport, que está sediado na Catalunha, Ramon Calderón, presidente do clube merengue defende que, independentemente do que acontecer até final da temporada, Bernd Schuster vai deixar o banco do campeão espanhol e cedê-lo ao português.

A estrutura do Real Madrid está bastante desgostosa com os 100 milhões de euros gastos em reforços de dúbia qualidade e, pior do que isso assegura aquele periódico, já se apercebeu que o germânico é menos hábil tacticamente que o seu antecessor, Fabio Capello, que deixou Madrid, apesar do título conquistado, por, alegadamente, o Real Madrid não dar espectáculo.

Segundo o Sport, o emblema castelhano vai ter a concorrência do Inter de Milão, clube que está muito interessado no treinador sadino.

Se as duas formações decidirem fazer um leilão por José Mourinho é natural que o treinador bicampeão inglês fique com um ordenado verdadeiramente astronómico. Em Milão ou em Madrid.

O jornal generalista El Mundo diz, por seu turno, que José Mourinho se ofereceu ao líder da Liga espanhola, isto enquanto mantém negociações com o Inter de Milão e o Barcelona. Uma situação que colhe o agrado de Ramón Calderón que quer colmatar o erro cometido aquando da contratação de Schuster com a aquisição do antigo treinador do Chelsea. Para este mal-estar contribuiu também a personalidade difícil do alemão que já cortou relações com algumas individualidades da estrutura madridista.

Para reforçar o plantel, o Sport garante que o pai de Kaká esteve em Madrid para se inteirar dos limites do Real Madrid em tentar a aquisição do avançado do AC Milan. E sem perder Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma de vista.

http://dn.sapo.pt/2008/03/26/desporto/mourinho_e_kaka_fazem_parte_projecto.html

O Real Madrid, um exemplo de politica desportiva clara? :shifty: ::slight_smile:

Exactamente. Quem não ganha, ou não convence, vai pentear macacos. Nós também temos uma “política” desportiva clara, mas em estilo Santa Casa da Misericórdia.

Mas ainda ninguém percebeu que o grande objectivo do presidente do Real é a champions!?

O Mourinho, na próxima época, ganha tudo a treinar o Inter, o Milan, o Real, o Barcelona e o Benfica!

É verdade! não é que um individuo, que até é do Belenenses (tal como o editor do pasquim vermelho, pois) sugere que o melhor para Mourinho é esquecer os convites dos clubes colossos mundiais e treinar a glorigoza Instituição?

Repito, um individuo “que até é do Belenenses”!

■■■■ que pariu a propaganda lampiónica :arrow:

Posso não gostar muito da nossa mas também não queria a deles. ::slight_smile:

E o Setúbal :rotfl: