R&C 2014-2015 Sporting SAD: Lucro de 19,3 M€!

Muita informaçao disponivel na CMVM esta noite

http://web3.cmvm.pt/sdi/emitentes/docs/PCS57037.pdf

tudo boas noticias!!

edit: peço desculpa estou a fazer isto a partir do telemovel…

Na época desportiva 2014/15 a SPORTING SAD apurou os melhores resultados operacionais da sua história, no valor de 23.463 milhares de euros. No mesmo período, a Sociedade apresenta um resultado líquido positivo em 19.333 milhares de euros. 

A variação nos resultados líquidos face ao exercício anterior (368 milhares de euros) encontra suporte, essencialmente, no forte aumento de rendimentos (proveitos e outros), em quase 13 milhões de euros, bem como por uma mais eficiente gestão das transacções com passes dos atletas, que permitiram que gerar um rendimento líquido superior a 17,1 milhões de euros (10,8 no exercício económico anterior). 

Ao nível dos rendimentos, o aumento verificado, superior a 23.000 milhares de euros é justificado, sobretudo, pelo efeito combinado de (a) aumento das receitas provenientes das receitas da participação na UCL e UEL, (b) incremento nas receitas com bilhética, e © aumento das receitas com publicidade e patrocínios. 

Relativamente à estrutura de gastos, verificou-se no exercício de 2014/15 um aumento, em valor absoluto, dos gastos totais incorridos. Não ocorreu contudo qualquer inversão na política de contenção de gastos, mas antes sim, uma aposta numa maior dinâmica da actividade, tendo em vista posicionar a SPORTING SAD, de forma permanente, entre as melhores equipas portuguesas, da qual decorreu a assumpção de maiores encargos. 

Na época desportiva 2014/15 manteve-seq uma forte política de contenção em matéria de encargos com o pessoal, que representam 48% da estrutura de gastos operacionais (59% em 2013/14). Realce-se contudo que os custos com o pessoal - cujo valor absoluto permanece inalterado face ao verificado na época desportiva que lhe precedeu -, incorporam uma diminuição de 40% face aos gastos da mesma natureza incorridos em 2012/13.

Esta performance económica, combinada com os efeitos positivos da operação de reestruturação financeira contratualizada em Novembro de 2014, permitiu à SPORTING SAD fortalecer a sua situação patrimonial, tendo os capitais próprios sofrido um incremento superior a 125 milhões de euros, os quais se apresentam como positivos em 30 de Junho de 2015, no montante de 7.043 milhares de euros (eram negativos em 118.030 milhares de euros, em 30 de Junho de 2014), o que acontece pela primeira vez em largos anos. 

O exercício económico 2014/15 fica marcado pela continuidade do plano de reestruturação financeiro e organizativo da SPORTING SAD, implementado inicialmente no exercício económico anterior. Especial ênfase foi dada à racionalidade e optimização dos recursos, com os consequentes reflexos na performance económico-financeira da Sociedade. 

Foi com enorme satisfação que o Conselho de Administração da Sporting SAD viu, em Maio de 2015, reconhecido pelo Comité de Controlo Financeiro dos Clubes da UEFA, entidade que fiscaliza o cumprimento das regras de fair play financeiro, o trabalho desenvolvido nestes últimos dois anos pelo actual Conselho de Administração que, herdando um processo daquela instituição face aos prejuízos acumulados pela anterior Administração na ordem dos 85 milhões de euros em duas épocas, conseguiu uma recuperação financeira que de imediato suspendeu o risco de sanções mais gravosas e que poderiam levar à suspensão da participação pela Sporting SAD em competições europeias e demais possíveis sanções pecuniárias e disciplinares. 

No contexto da reestruturação financeira da SPORTING SAD, e atentos os respectivos efeitos na situação patrimonial da Sociedade, merecem especial relevo as seguintes operações:

  1. Fusão por incorporação da Sporting Património e Marketing, SA na SPORTING SAD, nos termos dos artigos 97º nº 4 alínea a) do Código das Sociedade Comerciais, com transferência do património daquela, o qual inclui a prorrogação do direito de superfície sobre o Estádio José Alvalade e sobre o edifício multidesportivo. A fusão implicou um aumento de capital social da Sporting SAD no montante de Euros 8 milhões.

  2. Aumento de capital social realizado pela Holdimo SA, em espécie, no montante de Euros 20 milhões, realizado mediante a incorporação de um crédito de igual montante detido por aquela sociedade sobre a SPORTING SAD, e concretizado através da emissão de novas acções.

  3. Emissão de valores mobiliários obrigatoriamente convertíveis (VMOC) em acções da Sociedade, escriturais e nominativos, no montante de Euros 80 milhões, com prazo de 12 anos. Estas VMOC serão convertíveis em acções ordinárias (categoria B) da SPORTING SAD, com taxa de juro anual bruta condicionada de 4%, devida quando existam resultados distribuíveis pela SPORTING SAD no exercício económico findo anterior à data de pagamento dos juros anuais. A emissão foi efectuada mediante subscrição privada com realização em espécie, consistindo na conversão de créditos detidos sobre a SPORTING SAD pelo Novo Banco, S.A., no montante de Euros 24 milhões e pelo Banco Comercial Português, S.A., no montante de Euros 56 milhões.

  4. Aquisição das Unidades de Participação do Sporting Portugal Fund, dando cumprimento ao objectivo de gestão estratégico de recuperar os direitos económicos anteriormente alineados pela Sociedade relativos aos jogadores que compunham a carteira do Sporting Portugal Fund. A SPORTING SAD procedeu à aquisição de 100% das Unidades de Participação (UP’s) daquele Fundo, tendo para o efeito realizado um investimento global de 12.650 milhares de euros.

  5. Oferta pública de subscrição de 6.000.000 de obrigações nominativas e escriturais de Valor Nominal de 5€ cada (30 milhões de Euros), com taxa anual fixa de 6,25%, que decorreu em Maio de 2015; a procura verificada atingiu 2,57 vezes a oferta, tendo sido a maior percentagem de todas as emissões efectuadas, desde 2002, sendo que a procura excedeu a oferta logo no primeiro dia de subscrição.  Em 30 de Junho de 2015 o passivo total da SPORTING SAD ascendia a 228.499 milhares de euros, inferior em 36.283 milhões de euros face ao verificado no mesmo dia de 2014, o que representa uma diminuição de 14%.

Lisboa, 8 de Setembro de 2015 O Conselho de Administração

Lidem.

Outstanding

O que quererá dizer o seguinte: "% de direitos económicos do André Carrillo - 50 a 100% ? "

Aposto que a comunicação social fará título com ‘Bruno de Carvalho pede aumento’.

Fantástico!! :venia:

No primeiro GIF parece o Jorge Jesus impresso nas notas :mrgreen:


din4.gif

din.gif

din2.gif

din3.gif

A cartilha do Gnomo afinal sempre rende! :twisted:

Continuamos a trilhar o caminho da recuperação económica. Estamos longe de estar bem, mas o trajecto tem sido assertivo e continuado. Mais uma vez se prova que, com pessoas competentes à frente do clube, é outra loiça.

Total passivo: 228 499 desceu de 264 782. Ou seja ± 36 milhoes menos em 12 meses!

Dados os resultados que já eram conhecidos no 3ºtrimestre, esperava que o lucro tivesse sido ligeiramente superior a 20ME. Parte da diferença talvez se justifique pelo acréscimo nos impostos.
Amanhã estudo melhor isto para perceber a diferença como deve ser.

Sem vendas e sem Doyen estava a projetar um prejuízo em 2015/2016 superior a 20ME.
Com base neste resultado (agora mais final), irei refazer a estimativa para ver se dá a mesma previsão.

Não deixa de ser na mesma um excelente resultado.
O dinheiro para investir vem é daqui, não é de nenhum investidor.

Continuo é preocupado com as contas de 2015/2016…

Fantástico! Grande trabalho de gestão que está a ser realizado!

o Sporting reconheceu (segundo a imprensa) direitos ao empresario. Agora o q significa mesmo, alguem mais informado saberá responder…

Excelente

All-in claro. Eleições já!

Excelente noticia!

Tem sido notável o trabalho da direcção do clube em termos da recuperação económico-Financeira.

É de louvar, o trabalho desenvolvido por esta direção. Aqui esta o resultado. Esta se no caminho certo… :clap: :clap:

E porque estás preocupado com as contas de 2015/ 2016?

Muito satisfeito por verificar este resultado líquido no final do exercício.

Está de parabéns a Sporting SAD :mais: :mais: :mais:

Algumas notas duma rápida análise:

Proveitos operacionais - Alcançamos uma estrutura de proveitos de quase 60 milhões Euros. Não me lembro da SAD facturar 60 milhões numa época e isto sem transferências. :mais: :mais: A Champions e a grande subida da bilheteira contribuíram para isso.

Massa salarial - Estava a espera de mais, mas mantivemos o valor padrão de 25 milhões. Enorme trabalho da SAD no controlo desta rubrica e no cumprimento dos objectivos tracados para 14/15. Na próxima época, esta rubrica vai subir seguramente.

Resultado operacional - 6 milhões. Com Champions é certo, mas finalmente Alcançamos resultados operacionais positivos. A época passada 13/14 apesar de termos um RLE positivo, nao tinhamos conseguido ainda alcançar resultados operacionais positivos.

Cedric - 5,5 Milhões incluídos neste relatório. As transferências de Sarr e Capel não estão incluídas, nem os reforços de 2015/2016. Para esta época teremos de fazer obrigatoriamenye mais valias para apresentar resultadosoluções verdes no final da época.

Caso Rojo - Esta em curso a resolução deste caso ao qual não foi contemplado uma provisão.

Incrível como o Record já conseguiu cometer uma argolada na notícia. O problema é que não se vão retratar e aquilo vai passar a verdade.

Aqui:

A informação ontem enviada à CMVM demonstra que, apesar de não ter ocorrido qualquer inversão na política de contenção de gastos, houve um aumento, em valor absoluto, dos gastos totais incorridos. Justificação: “Aposta numa maior dinâmica da atividade, tendo em vista posicionar a Sporting SAD, de forma permanente, entre as melhores equipas portuguesas, da qual decorreu a assunção de maiores encargos.” O que é que isto significa? A SAD investiu forte para encurtar distâncias em relação aos principais concorrentes.

Quando se lê o documento enviado pelo clube, nota-se que fala da época que passou, 14’15. Aqui falam como se fosse esta que agora começou…

Que tristeza.

[hr]

Notas:

-Estes 19M€ vão ser transitados para esta época de modo a não darmos prejuízo neste exercício. Pelo menos foi o que me deu a entender na convocatória da AG da SAD.

-Cédric foi vendido por 5.5M€ que podem chegar aos 6.5

-A questão do passe do Carrillo. Onde aparece 0 a 50%. Penso que isto tem que ver com o que foi falado no Record, se não estou equivocado. É que se o peruano renovar contrato connosco a Leiston Holdings, aka Zahavi, só têm direito ao que nos emprestaram na altura da compra. Ficando o SCP com 100% do passe.

-Devem-nos qualquer coisa como 22M€. O United ainda nos deve 5M€ do Rojo, o Southampton 2.9M€ (devem ter pago pouco mais de 2.5M€ a pronto) e a Lazio à volta de 1.2M€.
Curiosamente o FCP já saldou uma dívida de 435.000€ que tinha connosco (fruto do porco anão certamente).

  • Na época passada entrou dinheiro da champions.
  • Os custos com pessoal irão aumentar consideravelmente.
  • Não temos patrocínio.
  • As vendas depois de 30 de Junho (inicio de um novo ano contabilístico) não foram significativas.

PS- É claro que há situações que podem amenizar a situação. Conseguirmos o patrocínio, vendermos um jogador por valores elevados em Janeiro ou até 30 de Junho de 2016 e conseguir vencer a Liga Europa ou chegar até à final.