Rúben Vinagre

Rúben Vinagre faz a estreia pelo Sporting no particular frente ao Belenenses SAD

Reforço entrou aos 11’ para o lugar de Porro e saiu aos 57’, quando Amorim lançou Nuno Mendes

Depois de na quarta-feira Rúben Amorim ter dado os 90 minutos a 11 jogadores, ontem a rotação foi mais ampla. Tanto que até Rúben Vinagre teve oportunidade de fazer a estreia. O reforço entrou aos 11 minutos para o lugar de Porro e saiu aos 57’ quando Amorim lançou Nuno Mendes. Esta foi, de resto, outra novidade: o ‘batismo’ dos três internacionais A. Além de Mendes, Pote e Palhinha também foram chamados ao jogo, apesar de ainda só terem participado em três treinos. Deste lote, só Pote constava da ficha de início.

Entrou para um lugar que não irá ser o seu. Nota-se que ainda não está entrosado na forma de jogar da equipa.

Rúben Vinagre, os contactos de Rúben Amorim e um sonho: "Todos querem…"

Reforço do Sporting em entrevista ao Canal 11.

Praxe em falta: “Ainda não fui praxado, em breve vou ser.”

Sentimento de regressar ao Sporting e conversas com Rúben Amorim: “Estou satisfeito por estar de volta. Fiquei contente. O Sporting é uma equipa muito grande, disputa muitas competições, vi com muito bons olhos, podia crescer e evoluir aqui. Amorim falou comigo antes e ajudou-me a decidir. Disse-me que seria mais um para ajudar.”

Concorrência: “Não me assusta a concorrência. Estamos para o mesmo. O importante é chegarmos ao fim cumprindo os objetivos do Sporting. Têm sido dias de aprendizagem, estou a aprender a cultura do mister.”

Pode jogar a defesa-direito? “Sou capaz de jogar onde o mister achar [que devo]. Não tenho escolha nem preferência. Vou dar o meu melhor.”

Reencontro com Luís Maximiano, Daniel Bragança e Pote: "Fica mais fácil na integração. Têm sido acessíveis e a adaptação tem sido fácil. Sinto-me preparado. Foi um passo importante. O clube é grande, tem muitas competições.

Título? “Venho com a ambição de crescer e evoluir e ajudar o Sporting a conseguir os seus objetivos. Podem esperar um Vinagre que gosta de ter bola, que procura crescer de jogo para jogo.”

Jogar Liga dos Campeões é um sonho? “Todos querem jogar a Liga dos Campeões. Claro que sonho. Sem dúvida que é um grande palco.”

Pensa em chegar à seleção? “Neste momento o foco não é esse, primeiro tenho de estabilizar-me aqui para depois pensar no resto.”

Rúben Amorim: “Tenho estado a gostar muito, a adaptar-me ao sistema da equipa. É um grande treinador, que me vai ajudar a crescer.”

Supertaça: “É um jogo importantíssimo que dá um título, que temos de entrar para vencer o jogo e representar o Sporting.”

Olhem a diferença de mentalidade e atitude do RV para, por exemplo, o Rafael Camacho…

14 Curtiram

Parece cena de FM: tens de escolher o estatuto que o jogador vai ter… O Vinagre sabe que não vem para estrela nem para titular - vem para compor plantel.

E preciso ver que o Rafael Camacho é um mega-craque com meia Europa atrás dele… É um patrão!
É normal que pense que chega ao SCP e manda em tudo e em todos. Claro… Claro que sim…

1 Curtiu

AMORIM DECISIVO NO REGRESSO DE VINAGRE

Em declarações ao Canal 11, contratação dos leões disse ainda estar pronto para disputar o lugar com Nuno Mendes e apontou já à conquista da Supertaça

Duarte Pereira da Silva

Texto

17 de Julho 2021, 10:52

summary_large_image

Rúben Vinagre revelou que o facto de poder trabalhar com Rúben Amorim foi um fator decisivo na sua escolha de ingressar nos leões. Em declarações ao Canal 11, o lateral-esquerdo comentou ainda os trabalhos de pré-época e apontou já à conquista da Supertaça Cândido de Oliveira.

“Rúben Amorim foi muito importante na minha decisão”

  • “Rúben Amorim foi muito importante para a minha decisão. Ele falou comigo antes e ajudou-me a decidir. Disse-me que seria mais um para ajudar a equipa”.
  • “Tenho estado a gostar muito e aprendido bastante. Nesta fase tenho-me adaptado à equipa, mas é um grande treinador, sem dúvida, que me vai ajudar a crescer”.

Competição com Nuno Mendes? “Estamos aqui todos para o mesmo”

  • “Estamos aqui todos para o mesmo, que é ajudar o Sporting a alcançar os seus objetivos. O mais importante é chegar ao fim sabendo que atingimos os objetivos do Sporting”.
  • “Eu sou capaz de jogar onde o mister entender que eu tenho de jogar. Não tenho escolha nem preferência, se o mister decidir que vou jogar ali é o que farei”.
  • “Venho com a ambição de crescer, evoluir e ajudar o Sporting a conquistar os seus objetivos”.

“Sabia que seria um desafio que me faria crescer”

  • “Tenho sido muito bem recebido pelos colegas e estou muito contente por estar de volta. Estou a gostar muito e a aprender a cultura do mister e o futebol do Sporting que é um clube muito grande que disputa várias competições. Eu sabia que seria um desafio que me faria crescer”.

Supertaça: “Temos de encarar esse desafio como todos os outros”

  • “Dá um troféu, uma taça, e temos de encarar esse desafio como todos os outros. É preciso entrar com a consciência que estamos a representar o Sporting para tentar vencer o jogo”,

“Toda a gente sonha em jogar na Liga dos Campeões”

  • “Toda a gente sonha jogar na Liga dos Campeões, eu não sou diferente. É um grande palco que pode ser muito bom para me ajudar a crescer”.

Fotografia de Sporting

A diferença entre um jogador que pode vingar (Vinagre) e um que dificilmente vingará (Rafael Camacho): humildade, disponibilidade para aprender e melhorar, capacidade de se sacrificar pela equipa.

4 Curtiram

Carlos Fernandes ajudou a formar Vinagre: «Se precisarem dele vai estar a 200%»

“Era o meu sonho”, disse o lateral ao seu primeiro técnico sobre o regresso ao Sporting

Estávamos em 2009 e Carlos Fernandes, que se dividia entre o Instituto do Desporto, em Lisboa, e a formação de base do Barreirense, descobria na Escola Academia Sporting de Corroios um talento puro: Rúben Vinagre, da geração de 1999, foi desafiado a rumar ao histórico emblema da Margem Sul do Tejo, decisão que se revelou a mais acertada, pois em apenas meia época, e após um torneio em Linda-a-Velha na qual apontou um póquer aos leões na final, foi recrutado para o clube do coração, mesmo com o Benfica ao barulho. O miúdo que só falava de bola, conta o hoje professor de Educação Física a Record, vive um sonho, após ter saído duas vezes dos verdes e brancos.

“Sempre foi um sonho para o Rúben [Vinagre] chegar à equipa principal do Sporting. Falei com ele há pouco tempo e ele disse-me isso: ‘Míster, era o meu sonho!’. Podia ter ido para outros lados, mas por todo o historial… Entrou com 11 anos ali, saiu com 12, 13 para o Belenenses e voltou, antes de sair para o Mónaco, com 16. Voltou pela porta grande”, garante Carlos- Fernandes, admitindo que nessa última saída terão existido erros “de parte a parte”, já ultrapassados. E vai Vinagre ‘chocar’ com Nuno Mendes? “São extremamente parecidos. A competitividade só o vai tornar mais forte. Se precisarem dele, vai estar a 200%, e o Rúben Amorim não olha a nomes.”

1 Curtiu

Tem qualidade técnica, mas ainda não tem o ritmo dos colegas e o entendimento do como a equipa joga.

Eu gostei da prestação dele.

O passe a desmarcar o TT no golo que foi anulado foi de antologia.

Já se nota mais entendimento com o colegas. Temos laterais suplentes de luxo. Deve ser caso único na historia do Sporting.

2 Curtiram

Parece-me um ala com muita qualidade.

Aquele cruzamento para o TT demonstra a qualidade do Vinagre.

1 Curtiu

Tem um perfil similar ao Nuno ( não a mesma qualidade contudo), como tal é um jogador que consegue entrar no onze e replicar o estilo de jogo do Nuno e manter-se fiel aquilo que o treinador pretende para a posição.

Nada a dizer da qualidade desta contratação, mas ainda quero saber os valores reais e oficiais desta contratação.

1 Curtiu

Está é a questão!

Se é o valor que se fala(10milhões por 50%do passe) é porque andamos cheios de dinheiro para andar a comprar laterais por 20 milhões.

Um gajo jeitoso mas que não cabe no Wolverhampton, olimpiakos e que fez bons 6 meses em Famalicão vale isso tudo?

A ver vamos!

1 Curtiu

A qualidade para mim é indiscutível, é um bom jogador que caberia no plantel de qualquer dos três grandes.

Mas os valores da operação que se falam são uma aberração. E depois temos o facto do Sporting nunca os ter desmentido…o que não augura nada de positivo nesta história.

Ofensivamente ele é mais forte que o Nuno Mendes e que o Nuno Santos.

Tem muito que pedalar. Foi evidente a diferença para o Nuno Mendes quando entrou contra o Lyon.

Que o Nuno Santos não digo…

Mas que o Nuno Mendes também fiquei com essa sensação.

O Vinagre é mais forte ofensivamente que o Nuno Mendes? Com base em que? Por ser um jogador mais técnico que o Nuno??

Gosto do Vinagre mas está muito longe do nível do Nuno em praticamente todos os aspeto e não não é superior ao Nuno ofensivamente