Rúben Amorim - Treinador do Sporting Clube de Portugal - Parte 3

Não ter um plano B com uma variação de 4-3-3 ou 4-2-2 é RIDÍCULO e a falta de um plano B está farta de nos custar golos, jogos e consequentemente títulos.
Nunca me vou esquecer de estar a perder no final do jogo com o Frankfurt e estar lá a maldita linha de 3. Nos 90’ e tais.
Não fizemos UM remate à baliza nessa segunda parte.

Tenho o direito à minha opinião, e na minha opinião esse sistema que surpreendeu inicialmente… é limitado.
E mesmo podendo ser útil em diversas fases do jogo, acredito firmemente que não é uma solução para todas as outras fases do jogo.

Há que ter capacidade de adaptação. O Amorim não tem. E os resultados são evidentes.

Ou já se esqueceram que desde o 1º de Novembro que estamos eliminados de tudo, num futebol sem qualidade, com opções discutíveis nas convocatórias e substituições?

Mantenho: RUA Amorim.

2 Curtiram

No seu comentário diz tudo quando refere que foi feita “uma alteração tática” que melhorou o modo de jogar do Japão contra a França, e com isso só demonstra a limitação do nosso treinador, porque ele seja com quem for, como for, onde for, ele nao faz qualquer alteração tática, joga sempre da mesma maneira, não se adapta á equipa oponente como fez o Japão. Para mim o problema não é jogar em 3-4-3, o problema é não ter alternativas a isso, como teve o Japão á sua tática habitual.

Eu concordo.

Aliás, no meu seio particular, é a principal crítica que faço ao Amorim.

Mas não concordo que ele não mude. Ele muda. Não muda a estrutura mas muda as dinâmicas.

Do I think its enough? No.

Desculpa amigo, mas quer-me parecer que quem aparecia lá era o Pauku e não esse tal Paulim.
Esse talvez jogasse na Korea, que o que não falta lá são gajos com o nome a terminar em im.

Eh… Ele muda o tipo de jogador que lá mete. Se chamamos a isso mudar dinâmicas…
Se metermos o Paulinho a lateral direito, ele com certeza vai fazer as coisas diferentes do Esgaio. Mas isso não é por a equipa mudar dinâmicas, é pq o Paulinho não sabe ser ala.

Isso. Há dois anos custou-nos um campeonato, no ano passado duas Taças, 85 pontos no campeonato e passagem aos oitavos da Champions, este ano está a custar-nos uma época bastante má. Ou então não é por isso e atribuir a culpa ao sistema táctico é só treinadorismo de bancada.

SL

2 Curtiram

Ah, o crédito ilimitado porque deu um campeonato. I see.

Tal e qual!!..aliás, além de Amorim, não conheço um treinador que só tenha um sistema táticto trabalhado, todos têm plano B, C e D…como também nao conheço equipa nenhuma só com um ponta de lança no plantel, arrisco-me a dizer que qualquer equipa dos distritais tem pelo menos 2…ás vezes chega a ser frustante olhar para o banco do Sporting e não ver ningúem que possa alterar o rumo dos jogos!!..mas como não temos dinheiro para o Halland, para o Benzema, ou para um Paulinho 2, não vem ninguém pronto!!

É esse o teu argumento? Ter funcionado uma vez?

Ou seja, mantendo a coerência nessa lógica, ainda hoje estaríamos com o Augusto Inácio ou com o Boloni, certo?

Lógica, por favor.
O Paulo Bento também só perdeu um campeonato por causa de uma mão do Ronny do Paços.
Isso não quer dizer que cague ouro.

Não se muda grandes dinâmicas sem alterações no esquema tático, isso é quando se tem jogadores que são capazes de fazer duas três posições sem perda de rendimento, mas infelizmente o Sporting neste momento tem muitos jogadores que mal rendem na sua posição quanto mais andarem a povoar outras posições. Daí o Amorim gostar tanto do Esgaio, para ele o Esgaio é capaz de fazer várias posições, mas isso é só na cabeça dele, pois qualquer um com olhos na cara consegue ver que a prestação do rapazito é sofrível onde quer que meta os pés. Colocar o Coates a ponta de lança no fim dos jogos é mudar dinâmicas? Não, é desespero e crença que algo que já resultou então vai resultar sempre, mas não é assim.

1 Curtiu

Vou lhe dar um exemplo muito prático, e se já jogou futebol então vai entender perfeitamente, você é um extremo, gosta de actuar duma maneira e de usar umas fintas que funcionam muito bem, acontece que com o tempo os defesas da equipas contrárias já o vão conhecendo, sabem como você ataca sempre a linha e as fintas que usa, então o que você faz? Muda a sua maneira de jogar, arranja novas fintas, crias surpresas aos defesas, ou simplesmente deixa-se estar e continua a insistir em algo que já funcionou bem mas que agora todos sabem o que você vai fazer???

Sim, é muito comparável.

Nada a acrescentar.

E o que é que isso tem a ver com termos uma linha de três ou de dois? Os movimentos dos 3x4x3 são todos iguais, independentemente da equipa, das dinâmicas da equipa, dos movimentos trabalhados?

Folgo em saber. É como dizer que o 4x3x3 é excelente porque o Schmidt ganha a jogar assim (mas o Zé Mota também…).

Primeiro, como o Schmidt faz a equipa dele jogar não posso opinar, ainda não jogaram contra o Sporting por isso ainda não vi nenhum jogo deles, não me interessam praticamente.
Segundo, se acha que o Amorim faz bem em ser fiel á sua única e religiosa tática, então que posso eu dizer, são convicções, é como só querer ter um ponta, se isso é normal para alguns então boa sorte, também há quem ache que a Terra é plana.
O que é certo, e são factoa, é que esta época em outubro o campeonato já era, a taça já era com um clube da terceira e a Europa só não foi porque a sorte sorriu no último lance dum jogo alheio ao nosso. Por isso, o trabalho está á vista, agora cada um lê as coisas como quiser.

Não, não é como só querer ter um ponta.

São factos que estes meses estão a ser maus como são factos que os dois anos anteriores foram positivos.

O resto depende da opinião. Mas achar-se que o que define a forma de jogar é a “táctica” é, desculpa, para lá de ridículo — o que não faltam são equipas muito diferentes a jogar em sistemas tácticos iguais. Ou, repito, todos os 4x3x3 são iguais uns aos outros, todos os 4x4x2 são iguais uns aos outros, todos os 3x4x3 são iguais uns aos outros?

Não, nada é igual, a única coisa que é igual é sempre a forma do Amorim colocar a equipa a jogar, não muda há 3 anos. E vai ficar a viver do passado? Vai ficar a viver dos louros ganhos no passado? Lá porque ganhou no passado já não tem obrigação de evoluir? Isso é uma óptima forma de pensar não haja dúvida. Ridiculo é achar que uma fórmula que deu resultado antes agora deve ser sempre seguida religiosamente e ai de quem tenha a ousadia de colocar isso em causa.

Simplesmente falso. O Sporting do ano do título por exemplo é radicalmente diferente nos seus posicionamentos, dinâmicas e movimentos do Sporting deste ano.

Por exemplo, o Sporting e a sua linha de 3 têm muito pouco a ver com várias outras equipas da Europa que no papel jogam com a mesma tactica.

Mas o futebol não é estático nem se joga no papel - é isso que os maluquinhos dos sistemas tácticos não percebem, o futebol não é estrutura fixa, é movimentações dos jogadores consoante o espaço, o adversário e as posições dos colegas. Por isso é que não há sistemas que por si resolvam problemas nem há sistemas que por si criam problemas.

O que há é formas de jogar melhores e piores para cada sistema - pode-se ganhar jogando bem nos mais variados sistemas e pode-se perder jogando mal nos mesmíssimos sistemas. Não é por mudar de um para outro (sejam eles quais forem) que se ganha.

Quem acha que o problema está a jogar com linha de 3 acha que é a meter mais um à frente e a tirar mais um de trás que se ganham jogos. Indigência táctica.

3 Curtiram

Pode ver o jogo de ontem também?

1 Curtiu

Alguém com A Bola 3D que disponibilize a entrevista, sff?

Edit: Quer dizer. Aquilo deve ser uma compilação de frases dele ditas em conferência de imprensa.

Jornalixo puro :joy:

Pois ,olhando para a capa fiquei a pensar, mas depois realmente, parece uma compilação. Que lixo de jornalismo meu deus. :sweat_smile: