Proposta para a venda TOTAL do património

o beneplácito do tal administrador que assim que conclui o negócio saiu da SAD e foi para presidente da empresa citada...

Julgo não ser presidente mas administrador.

Teve um período “de nojo” que julgo ter sido de 3 anos.

Preparem-se para daqui por 3 anos verem um “replay” deste filme… :roll:

heheh ha duvidas quanto a isso? :wink:

Mas assim fica a Direcção com a possibilidade de manter todas as nossas pérolas :twisted:

Quanto tempo faltará até Alvalade ser vendida para se transformar numa praça de touros!?

(.)

Tristeza! :x

Não votei nesta corja! :evil:


até o detalhe do leaozinho bate certo…

Essa não é a tua a cara, a mim não me enganas.

Não percebo onde está a novidade…?

À actual direcção foi-lhe dado o poder de vender o património, com poucas ou nenhumas restrições, estão apenas a cumprir o mandato.

Alguém me pode elucidar sobre os novos dados relativos à venda do património? É que a mim parece-me que se está a passar tudo o que foi referido ao longo das eleições. Já o Mauras se referiu a negócios obscuros noutro tópico, e pela orientação deste tópico sinto que há algo que me está a escapar. Qual é a novidade do processo?

Eu postei esta notícia porque FSF disse que que a venda do património não-desportivo seria feita “aos bocados” ou “em parcelas”. Agora voltaram ao ponto inicial, só isso :wink:

A questão de se vender num só bocado ou às parcelas não é o mais relevante aqui, embora dizer que só vendem num único lote significa que logo à partida estão a eliminar possiveis concorrentes que não queiram ou nao possam comprar tudo.

O mais grave é entreler-se na notícia que têm, ou vão ter uma única proposta e que é essa que vai ser submetida (leia-se “sumbetida e aprovada por larga maioria”) ao conselho leonino. É que lendo isto desta forma, percebo o seguinte: a venda já estava decidida há muito tempo, o comprador e o preço também, FSF fez os possíveis e impossiveis por arranjar forma de vender. Pode ser que, depois da venda, rapidamente arranje maneira de sair do Sporting, pode ser que nem tudo sejam más notícias :arrow:

A questão de se vender num só bocado ou às parcelas não é o mais relevante aqui, embora dizer que só vendem num único lote significa que logo à partida estão a eliminar possiveis concorrentes que não queiram ou nao possam comprar tudo.

O mais grave é entreler-se na notícia que têm, ou vão ter uma única proposta e que é essa que vai ser submetida (leia-se “sumbetida e aprovada por larga maioria”) ao conselho leonino. É que lendo isto desta forma, percebo o seguinte: a venda já estava decidida há muito tempo, o comprador e o preço também, FSF fez os possíveis e impossiveis por arranjar forma de vender. Pode ser que, depois da venda, rapidamente arranje maneira de sair do Sporting, pode ser que nem tudo sejam más notícias :arrow:

Depois ainda nos arriscamos de ter que aparecer um outro Santana Flopes a solicitar aquela bela M**** de valor anual par poder recuperar da crise …

Incy os numeros qie falaste sao correctos mas sao em contos e nao em euros !!!

Foram vendidos a 100 contos o m2 e valiam entre 190 a 210 contos.
Para quem nao sabe aquela zona e a zona em que o m2 e o mais caro de lisboa.

E o caso de quem fez o negocio depois ter ido para a empresa que comprou os terrenos e uma pura coincidencia…os “contras” e que veem moinhos de vento em todo o lado…sao uns autenticos Dom Quixotes !!!

Assim vai a nau catrineta por mares nunca dantes navegados !!!

Votaram neles MAMEM com eles !

Alguém me pode elucidar sobre os novos dados relativos à venda do património? É que a mim parece-me que se está a passar tudo o que foi referido ao longo das eleições. Já o Mauras se referiu a negócios obscuros noutro tópico, e pela orientação deste tópico sinto que há algo que me está a escapar. Qual é a novidade do processo?

Diz-nos tu quais são as novidades que “iluminam” este até agora “obscuro” negócio.

Onde está a informação sobre as várias ofertas em cima da mesma?
Quem as fez?
Existem várias ou só uma?
Porque é que primeiro era tudo vendido em conjunto, depois passou a parcelas e agora já é em conjunto outra vez?

Enfim… penso que não preciso de fundamentar melhor a obscuridade actual deste negócio.

O mais grave é entreler-se na notícia que têm, ou vão ter uma única proposta e que é essa que vai ser submetida (leia-se "sumbetida e aprovada por larga maioria") ao conselho leonino. É que lendo isto desta forma, percebo o seguinte: a venda já estava decidida há muito tempo, o comprador e o preço também, FSF fez os possíveis e impossiveis por arranjar forma de vender. Pode ser que, depois da venda, rapidamente arranje maneira de sair do Sporting, pode ser que nem tudo sejam más notícias

Mas esse é um cenário surpreendente?

Volto a não perceber a relevância da noticia, lembrando-nos tudo o que foi discutido antes e sobretudo durante o período eleitoral.

Já nessa altura as premissas eram, básicamente, estas. Aliás na altura foi dado destaque a apenas uma oferta, que dúvido muito não seja a referida agora.

Neste momento a actual Direcção tem plenos poderes para negociar como entender, suportada pela vontade maioritária dos sócios do clube, o que quer dizer que tanto pode ter uma dúzia de ofertas como apenas uma, e nem sequer está obrigada a aceitar a mais alta, mas esa é uma outra estória.

Só não acredito na saída de FSF a breve trecho… lá para o fim de época sim, pode acontecer, mas para já seria uma grande surpresa!

O mais grave é entreler-se na notícia que têm, ou vão ter uma única proposta e que é essa que vai ser submetida (leia-se "sumbetida e aprovada por larga maioria") ao conselho leonino. É que lendo isto desta forma, percebo o seguinte: a venda já estava decidida há muito tempo, o comprador e o preço também, FSF fez os possíveis e impossiveis por arranjar forma de vender. Pode ser que, depois da venda, rapidamente arranje maneira de sair do Sporting, pode ser que nem tudo sejam más notícias

Mas esse é um cenário surpreendente?

Volto a não perceber a relevância da noticia, lembrando-nos tudo o que foi discutido antes e sobretudo durante o período eleitoral.

Já nessa altura as premissas eram, básicamente, estas. Aliás na altura foi dado destaque a apenas uma oferta, que dúvido muito não seja a referida agora.

Neste momento a actual Direcção tem plenos poderes para negociar como entender, suportada pela vontade maioritária dos sócios do clube, o que quer dizer que tanto pode ter uma dúzia de ofertas como apenas uma, e nem sequer está obrigada a aceitar a mais alta, mas esa é uma outra estória.

Só não acredito na saída de FSF a breve trecho… lá para o fim de época sim, pode acontecer, mas para já seria uma grande surpresa!

Caro Rui, correctíssimo, e em resumo:

“Votaram neles MAMEM com eles !”

Alguém me pode elucidar sobre os novos dados relativos à venda do património? É que a mim parece-me que se está a passar tudo o que foi referido ao longo das eleições. Já o Mauras se referiu a negócios obscuros noutro tópico, e pela orientação deste tópico sinto que há algo que me está a escapar. Qual é a novidade do processo?

Diz-nos tu quais são as novidades que “iluminam” este até agora “obscuro” negócio.

Onde está a informação sobre as várias ofertas em cima da mesma?
Quem as fez?
Existem várias ou só uma?
Porque é que primeiro era tudo vendido em conjunto, depois passou a parcelas e agora já é em conjunto outra vez?

Enfim… penso que não preciso de fundamentar melhor a obscuridade actual deste negócio.

Eu não sei, porque é que achas que perguntei? Não era ironia.
Porque é que é obscura a questão da proposta? Não ficou claro durante a campanha eleitoral que assim seria? Foi o que me pareceu do discurso de FSF. Quem é que vai fazer a referida proposta? Algum cartel colombiano? Alguém sabe objectivamente o que se passa? Qual é a diferença de vender tudo em conjunto ou em parcelas? Há alguma coisa por trás do facto de se vender tudo em conjunto?
Gostava de ter informações mais concretas do que especulações. Nomes de empresas e pessoas por exemplo. Pelo que vejo de algumas críticas presumo que algum de vocês tenha esses nomes. Eu digo isto porque morando longe de Lisboa não me é fácil ter esse conhecimento.

Já na altura das eleiçoes houve um debate na RTP N em que eestva lá um jagunço com dados concretos sobre o futuro dos espaços não desportivos do clube, ou seja a venda nua e crua, e na altura ele tinha uma proposta de cerca de 55 milhões de € sem o Alvaláxia, e mais, ele fazia parte de um fundo de investimento.
A meu ver acho que sempre foi proposta dele e de mais ninguém!
Acho que faz parte do Conselho Leonino e também fez parte segundo me lembro de ele dizer que esteve em conjunto com o Dias da Cunha na altura da alteração do projecto de construção do alvaláxia!

esse gajo tem muitos negócios fixes em angola pelo que me contaram.

Mas os tipos da MSI é que são jagunços …

Mamam os que votarm neles e também os que não votaram!
Se assim não for, o que estamos aqui a fazer?