Primeira Volta 2007/08 - Balanço

[b]O pior da década É PRECISO RECUAR ATÉ 97/98 PARA ENCONTRAR UM REGISTO MAIS NEGATIVO[/b]

O Sporting de Paulo Bento termina a primeira volta da Liga com o pior registo da década. Os leões já perderam 19 pontos nos 15 jogos disputados no campeonato, quase tantos como os perdidos (22) em toda a época passada e só venceram 7 do total de desafios disputados. Ou seja, não conseguiram chegar ao triunfo em mais de 50 por cento dos jogos. Contas feitas, estão a 12 pontos do líder FC Porto.

É preciso remontar à temporada 1997/98 para encontrar pior registo após o final da primeira volta. Com Carlos Manuel no comando técnico, o conjunto de Alvalade chegou ao dobrar do campeonato, na altura com 17 jornadas disputadas, contabilizando 28 pontos, menos 15 do que o FC Porto.

Em 2002/03, na ressaca do último título de campeão dos leões, Laszlo Bölöni atingiu o final da primeira volta também com um registo desolador. O técnico romeno contabilizava 31 pontos e estava a 14 do FC Porto, mais dois do que Paulo Bento, mas após a realização de 17 jornadas. Ou seja, atingiu um nível de aproveitamento de 1,82 pontos por jogo, um pouco acima da marca do actual técnico: 1,73. Carlos Manuel, com o pior registo dos últimos 11 anos, averbou um nível de aproveitamento de 1.64 pontos por jornada, em virtude dos 28 pontos somados em 17 encontros.

O fraco desempenho do Sporting reflecte-se na produção do seu homem-golo. Liedson já soma seis jogos sem marcar no campeonato.

in Pasquim II

…mas como 2008 vai ser o ano do Sporting, e vamos todos ver uns certos adeptos a festejar o título pela internet e outros tantos afirmar que tudo isto não é um fracasso de época mas sim uma má fase… estou tranquilo :great:

Acho que os dirigentes e seus apoiantes não têm a noção do desastre que representa este retrocesso monstro no futebol. A massa adepta do Sporting é muito desconfiada, porque o Sporting nas últimas décadas tem dado muitas desilusões. Com os dois campeonatos ganhos em 2000 e 2002 criou-se, como seria de esperar, uma expectativa que vinham aí títulos com regularidade. A realidade é que estamos noutro jejum, que não se sabe quando vai acabar, e as perspectivas são sombrias por causa do endividamento elevado.

Perante isto, tendo mais uma vez sido defraudadas despoduradamente as expectativas dos “consumidores” do Sporting, pensam os “doutores” e seus “yes men” que vai ser fácil recuperar a confiança destes, ainda para mais num período de perda de poder de compra no país? Não há quem não conheça um consócio ou um adepto que se tenha desligado do clube, nos últimos dez anos. Um afastamento que não tem paralelo nos rivais (para estes a SAD sempre foi um meio e não um fim, e nunca descuraram a componente popular do futebol) e que é uma consequência do clube-empresa, ainda por cima falhado, em que se quis transformar o Sporting. Pensam os “doutores” que é com novos anúncios interactivos pela internet que se vai vender pelo menos o mesmo número de lugares de época que até aqui? Nem para esta época resultou, quanto mais. Foi quebrada a confiança no Sporting. O “projecto” teve o seu “Watergate”. Ou o Sporting se liberta deste “projecto” falhado e seus protagonistas, ou tornar-se-á igualmente num clube falhado. Não há meios termos.

Não sei se alguém já reparou, mas se o Sporting não for campeão este ano (o que é mais que provável…) ficará seis épocas sem ganhar o campeonato, o que constituirá o segundo jejum mais longo da sua história, só ultrapassado pelo período 1982/83-1998/99 e igualado pelo período 1934/35-1939/40. Para além disso, temos um plantel ridiculamente curto, as substituições são sempre as mesmas ou quase as mesmas, mesmo quando não dão resultado jogo após jogo, há poucas esperanças de chegarem novos reforços, raramente ganhamos um jogo à vontade, mesmo quando jogamos com equipas fracas, perdemos pontos contra os adversários mais improváveis (empatar em casa com o União “0 vitórias-5 empates-10 derrotas” de Leiria, como é possível???), no plano económico andam a vender-nos miragens, estamos todos :pray: à espera que a CML venha em nosso auxílio desbloqueando a urbanização dos terrenos do antigo Estádio (conseguir vantagens económicas graças a negócios com câmaras municipais já é feito pelos clubes desde para aí 1594, será isto o novo modelo de gestão do Projecto?), ninguém sabe quanto é o passivo, mas garantem-nos que é monstruoso e que tem que ser eliminado mesmo que seja à custa de termos uma equipa de %$&#/ que faça com que ninguém vá ao Estádio, poruqe não há dinheiro para reforços, mais de 10.000 proprietários de game-box preferem não ir aos jogos e ficar em casa (só eles sabem…), mantém-se uma estrutura “empresarial” que aparentemente só serve para que alguns aufiram salários chorudos e continuamos sob a ameaça explícita da banca nos vir fechar o Clube.

Perante isto, como podemos admirar-nos que este seja o pior Sporting da década, que só ganhou 7 jogos em 15, que se viu aflito para empatar com o Leixões, que empatou com o Leiria, que só se dignou jogar a sério 10 minutos contra o Nacional, etc.? Tudo isto me lembra os piores momentos do Sporting, lá para o final da década de 80, quando se dizia que o Sporting era candidato ao título só por força do hábito e não se sabia onde o Clube iria parar. Os resultados desportivos são a consequência directa do estado do Clube!

Tudo isto me lembra os piores momentos do Sporting, lá para o final da década de 80, quando se dizia que o Sporting era candidato ao título só por força do hábito e não se sabia onde o Clube iria parar.

É, não é? Não é por nada que costumo dizer que o Soares Franco é o Amado de Freitas do séc. XXI. Quem já estiver na casa dos trinta recorda-se daqueles tempos. Nunca pensei ver este “filme” outra vez… :wall: :wall:

a ideia deste topico é fazer um balanço da prestação individual e colectiva da equipa do Sporting nesta primeira parte da época, a comparação com as expectativas do inicio da epoca e o que esperam para o resto da época…

Guarda-Redes:

A contratação do Stojkovic foi aprovada pela grande maioria dos foristas. Guarda redes titular da seleccao servia, jovem e com caracteristicas fisicas muito boas para a posição: alto, agil e bons reflexos. Contudo apresentou falhas e alguma intranquilidade que transmitiram insegurança á equipa. Os atrasos ( do Polga e dos avioes) e uma lesao chata marcaram esta primeira parte da época.
Se recuperar da lesao a 100% da lesao e ganhar confiança e tino na cabeça (parece-me ser uma pessoa algo desconcentrada e que nao joga com o baralho todo…) podemos ter ali um jogador para ficar na Historia do nosso clube pelas melhores razoes mas este inicio de época foi para esquecer (apesar de 2 ou 3 bons jogos)…

A primeira opção para substituir o Stojkovic foi o Tiago… apesar de muitos criticarem a presença do Tiago no plantel eu compreendo-a … é um jogador com muitos anos de casa, experiente e bom profissional…
sem nunca comprometer tambem nao deslumbrou o que levou o Rui Patricio a titular…

Segundo muitos foristas o Rui Patricio seria o melhor guarda redes do actual plantel mas a sua inexperiencia levou a alguns erros que custaram pontos á equipa… é um guarda redes jovem que necessita de ganhar experiencia… se a ideia é apostar na formação e lançar estes jovens jogadores então temos que aceitar estes erros e apoiar o jogador…

Resumo: está tremido… nao temos guarda-redes para aspirar a grandes feitos de momento mas pode ser que tenhamos um futro risonho

Defesa

No lado direito o Abel tem dado tudo o que tem… Um jogador limitado mas que se farta de trabalhar e tem tido um papel importantissimo na manobra ofensiva da equipa… acho que é o jogador que está mais perto do seu máximo e é um exemplo para toda a equipa… tem tido alguns erros a nivel defensivo mas nao tiram o merito á grande meia época que fez…
No centro da defesa o Tonel continua certinho… não é por ele que a equipa está no estado em que está mas tambem não é por ele que a equipa melhora…
Apesar de mais irregular que na época passada o Polga tem tido um bom desempenho sendo muitas vezes o pronto socorro da defesa nomeadamente nas dobras ao lado esquerdo. Está a confirmar a sua grande qualidade e é um dos poucos jogadores do actual plantel que tem nivel para jogar neste clube.
Outra opçao para o centro da defesa é o Gladstone… jogador internacional brasileiro e cuja a contratacao foi muito apreciada no forum… fez uma boa pré-epoca mas tem jogado pouco e quando o faz nao justifica a titularidade… talvez necessite de mais tempo de jogo mas valerá a pena arriscar numa já insegura defesa?..

O lado esquerdo da defesa é o descalabro total… Apesar de algumas exibicoes positivas Ronny nunca mostrou valor para merecer vestir a nossa camisola… o Had jogou pouco mas pelo pouco que vi dele nao tenho grande fé…

Resumo:
abel dá tudo o que tem, tonel desenrasca, lado esquerdo um pesadelo… Polga é o unico com valor para um Sporting vencedor

Meio Campo:

Miguel Veloso e Joao Moutinho eram vistos como os salvadores do clube… a realidade é que sao jogadores jovens que necessitam de apoio e de jogadores ao seu lado que lhes retirem a pressao e que assumam a responsabilidade… esses jogadores nao existem no actual plantel e assim sao estes dois jovens que levam com grande parte da responsabilidade… uma má condição fisica levou a exibicoes menos conseguidas, falta de confiança e daí aos assobios e criticas foi um pequeno passo… a realidade é que nao há alternativas validas…

vukcevic começa a aparecer, izmailov aparece a espaços… tenho mais esperança no montenegrino…

romagnoli foi o grande impulsionador ofensivo da equipa… a sua quebra de forma levou á quebra da equipa…

farnerud, paredes, celsinho foram para esquecer (praticamente nao jogaram) e pereirinha cresceu futebolisticamente em relacao á epoca passada…

Resumo: meio campo aos altos e baixos… e baixos… e baixos

Ataque:

Derlei era a grande esperança para ser companheiro de ataque do Liedson… uma lesao apos o primeiro jogo fez desaparecer essa espera esperança…
a primeira aposta foi em Djaló que mostrou niveis tecnicos baixissimos e exibicoes a roçar o ridiculo…
Purovic jogador contratado para as emergencias e sem caracteristicas para o estilo de jogo pretendido pelo treinador foi entao chamado á titularidade… jogador fraquinho mas que mesmo assim superior ao djaló…
Um Liedson irregular compõe o ramalhete numa frente de ataque que nao mete medo a ninguem… mesmo assim ainda tem sido o levezinho a salvar a honra do convento em algumas (poucas) ocasiões…

Resumo:
Pouco Liedson… e de resto nada…

Tanta conversa, bastava teres dito que o campeonato está perdido no final da 1ª volta. Isso resume a epóca do Sporting.

Balanço?
Não balances é muito, senão isto cai tudo.

Estou de acordo com esta análise e não penso que a recuperação do Derlei e Pedro Silva vão acrescentar o que seja. O primeiro já não é novo e teve nova lesão grave que vai deixar marcas e o segundo não justifica grandes expectativas se tivermos em conta o seu passado.

Falta referiro treinador. De facto meia época para esquecer. Limitações tácticas evidentes e capacidade de liderança e motivação da equipa para aquém do que seria de esperar.

3º Lugar.
A 3 pontos do 2º lugar.
A 12 pontos do 1º lugar.

Trabalho técnico miserável sem desculpas.

A primeira volta seria totalmente diferente com Derlei e Pedro Silva. Disso não tenhamos dúvidas, mas há etapas desta primeira volta que Paulo Bento tem a culpa no cartório.

Essa culpa começa logo com o cruxificar de Stojkovic no Dragão, coisa que despoletou a rota de colisão enrte ambos e consequente aposta patética no miúdo. Esse episódio partiu o balneário onde, claramente, Bento tinha uma visão, e os jogadores outra.

Bento revelou-se tambem medroso e estranhamente resignado com as asneiras que praticava, antes tinha o relvado para escapatória, depois os árbitros, depois o azar, e finalmente a 12 pontos admite que o título já se foi.

Marian Had pode atacar pouco mas acrescenta centimetros á defesa e soliifica-a, Ronny é o que se chama um jogador a menos. Todos os jogos sofremos golos e 80% deles de bola parada: inacreditável para uma equipa que primava por saber defender. O que só revela e vem desmentir uma coisa: afinal não era bento que tinha mérito nesse sistema defensivo que nos ofereceu a honra de defesa menos batida da Europa, mas sim um Marco, de seu nome Caneira, e tambem Ricardo, porque metade de uma boa defesa é um guarda redes no qual os defesas depositem confiança e saibam como se comporta. Ora com estas trocas de Stojko, Tiago, Patricio era de esperar o descalabro defensivo e tambem a desatenção de Polga que tem de estar preocupado com o seu espaço e com as dobras ao Ronny. Isto quando não tem de estar a avisar o Veloso que um trinco tem memso de sujar a roupa e recuperar bolas a meio campo. Façam um exercício de memória: Porto teve crises na baliza no ano em que os orcs ganharam o campeonato e onde se mostraram muito inconsistentes, Benfica teve crises na baliza o ano passado. Acho que é conclusivo.

O Losango persiste, as derrotas acumulam-se, os empates sucedem-se, mas o losango é intocável. Os equívocos de Bento continuam no miolo. Neste espaço do terreno conseguem-se queimar 4 bons jogadores: Veloso (que sozinho a trinco é facilmente anulável), Moutinho (a descair para as alas é desperdício. Passam os anos e Moutinho continua sem dar o seu melhor onde melhor o pode fazer, no espaço central, não a descair para as alas. Vai á selecção e faz jogos monstros, um “in your face”, mas Bento não deve sintonizar a RTP), Simon (que joga bem e tem jogado muito bem quando joga no ultimo terço, relembrem as exibições miseráveis quando tinha de jogar a 50 metros da baliza adversária) e Izmailov (idem). São os desequilibradores deste plantel mas raramente actuaram juntos nas suas posiçõs naturais, médios ofensivos, e não interiores. O 4x2x3x1 é a táctica que melhor serve o plantel de que dispomos, mas Bento nunca fez dele uma opção. Porque não?

A juntar a uma consciência táctica arrogante, Bento teve tambem algum azar com a lesão do Yannick que embora estando em má forma sempre é 5000000 vezes melhor que o Sujovic (Puro? Onde? Na arte de jogar não, decerto!). No entanto mesmo com Yannick teimava-se em jogar com 2 pontas de lança, queimando assim uma substituição viável. A táctca é tão previsível que até mete dó, mas continua incólume.

Moutinho é nomeado capitão e é de longe melhor marcador de livres. No entanto cai no cumulo de dizer a Ronny antes da marcação de uma falta “Ronny, tu é que sabes cara**o…” enquanto decidiam quem marcava. Anda tudo à deriva dentro de campo, porque quem está no banco há muito que perdeu o Norte, literalmente.

O finalizar esta primeira volta vem desmistificar outro dogma: o punho de ferro de Bento.
Não há.
Nunca houve. Houve sim aqueles tempos de união depois da tempestade Peseiro, e que enganaram muitos e bons, e que prometeram mundos e fundos. Liedson, Carlos Martins, Romagnoli, Simon, Polga, Simon. Fitas dentro de campo e cá fora.

Inacreditável e dum grau muito pior do que aqule que se assistia quando Peseiro cá andava.

A primeria volta foi para mim o fim da linha de Paulo Bento. E de Freitas.

Para começar eu pergunto: - Este plantel é fraquissimo mas pergunto como podem os foristas (generalizo óbvio que há excepções) exigir mais quando leio coisas que me deixam perplexo sobre a exigência e ambição que têm para com o Sporting.
Uma equipa que contrata 7!! jogadores dispensados ou suplentes (Stojkovic, Pedro Silva, Gladstone, Had, Izmailov, Derlei e Celsinho) e tem ainda como caras novas 4 rapazes abaixo dos 21 anos (Paulo Renato, Adrien, Vukcevic e Purovic) e mantendo-se as pérolas Farnerud, Paredes e jovens que tardam em mostrar que têm nível para este clube como Ronny, Pereirinha e Djaló, eu pergunto: Mas vocês no inicio da época estavam à espera do quê?? Pergunto mais: Como podem exigir mais quando noto que muitos foristas dizem… è que leio coisas surreais! Por exemplo:
-Dispensar os toscos (claro!!) e fazer ingressar Celestino, Saleiro, Zezinando, Carriço, Tiago Pinto, Paim ou Caiado e mais 3 ou 4 dos júniores tendo-se já falado no Rabiu!! Eu gosto de ter jovens na equipa, mas por amor de deus! Eu lá quero saber que somos campeões de todos os escalões jovens todos os anos. Eu quero ver uma equipa competitiva e não é com putos que vamos lá! Apercebam-se disso!! O André Nogueira, o Paulo Renato, o André Marques, o Djaló, o Pereirinha (que era, por muitos, classificado como o melhor jogador da sua equipa júnior), o Diogo Tavares e Tomané todos eles são provas de que serem bons nos escalões jovens não é sinal que tenham qualidade para jogar aqui nos seniores. Destes todos que mencionei só talvez o Carriço e Paim/Caiado terão lugar para INTEGRAR o plantel leonino! Já como alguns referiram aqui, e também é verdade que as lesões do Derlei e Djaló ajudaram, é vergonhoso termos no banco, para ajudar um 11 inicial fraco, o Had, Pereirinha, Paez, Paredes, Farnerud, Gladstone em todos os jogos!! Ao contrário de muitos, eu não pedia para gastar €€ em 2 grandes craques, eu pedia para gastar o orçamento em suplentes que tenham valor!! Eu já só falo em suplentes decentes para um clube como o Sporting!
Mas depois que leio?? Na altura do Rochemback vir muitos se insurgiram por, imagine-se, poder não ter lugar garantido no 11… E se não tiver qual é o problema?? Ficamos com uma opção muito válida no banco! Não é isso que temos de ter??
Quanto ao plantel:

  • Nos GR continuo a entender que ficamos bem mais servidos com o Stojkovic… o Patrício há-de ter a sua altura mas neste momento é muito cedo, embora também seja verdade que como o campeonato tá perdido e estamos na 2ª divisão europeia não há aquela pressão…
  • Nos defesas o Polga é um senhor!! O Tonel e Abel são jogadores que não comprometem mas que não passarão disso. Apenas para consumo interno pois na Europa já se viu que lhes falta muita coisa (experiência também)… o resto é deitar fora…
  • No meio-campo tenho o Veloso, Adrien, Moutinho e Romagnoli como opções acima da média mas quando as coisas não correm bem não podemos fazer nada pois não há ninguém para os substituir; Izmailov é um Carlos Martins russo mas não se lesiona e o Vukcevic tem, de facto, tudo para ser uma boa opção (já o é, mas isso deve-se muito à fraca qualidade este ano) no futuro. Ainda não me encheu as medidas totalmente mas reconheço que isso está perto de acontecer…
  • No ataque temos o Liedson e o Derlei… Mas este lesionou-se. O Liedson é o caso mais caricato que conheço como avançado pois sempre disse não perceber como pode ele falhar os golos mais fáceis e marcar golões que nunca estaria à espera.

Precisamos de vários jogadores para ter um plantel decente (1 defesa direito, 1 central, 2 defesas esquerdos, 1 médio para cada posto do losango, e 2 avançados mantendo os GR, Abel, Polga, Tonel, Carriço, Adrien, Moutinho, Veloso, Romagnoli, Vukcevic, Derlei e Liedson)
Mas neste momento um defesa esquerdo, 1 médio e 2 avançados, mantendo-se o losango como o PB gosta, é o que precisamos…

Balanço estatistico é fácil:

Campeonato:
3º Lugar (a 3 pontos do 2º e a 12 do 1º)
Menos 7 pontos que a época passada.
Champions League:
7 pontos (igualando a melhor pontuação de sempre)
3º lugar do grupo (apuramento para a taça uefa)
Taça de Portugal:
Em prova
Taça da Liga:
Em prova (sendo o único grande presente)
Supertaça:
troféu ganho

Péssimo campeonato. Plantel miserável e mais fraco que o do ano passado.

Para mim, e o que muitos não querem admitir, é que muita da diferença da prestação entre a equipa que unânimente fez o último terço do campeonato a jogar bom futebol e como melhor equipa, para a actual, muito passou pela perca de 3 jogadores importantes: Nani, Caneira e Tello.

Não de uma forma linear (as lesões dos reforços Pedro Silva e Derlei e o abaixamento de forma de alguns habituais suportes da equipa também contribuiu), mas a aparente maior fragilidade defensiva da equipa passa pela ausência do polivalente Caneira e a ausência de um substituto competente (como era Tello); e a ausência no meio-campo de rapidez, desiquilibrios e imprevisibilidade (a nova história do losêngulo estar mais “previsivel”) passa pela ausência de Nani, cujos bons reforços, Vuckcevic e Izmailov, possuem caracteristicas diferentes e são manifestamente inferiores em potencial ao português.

Para mim, e o que muitos não querem admitir, ainda falando do losângulo, é que é mesmo a táctica que melhor se adequa às escolhas disponíveis. Há quem não concorde e seja capaz de provar com as suas teorias de bancada (tal como eu tenho a minha na qual baseio esta opinião) que é possivel ter um 4-4-2 clássico ou um 4-3-3 plenos de funcionalidade, quiçá transformando Vuckcevic e Pereirinha em alas rapidissimos ou Purovic e Derlei em extremos periosos, etc. Opiniões.

Para mim, a solução a curto prazo para tentar melhorar a prestação no campeonato (que ao fim da 1ª volta já completou jogos fora em Braga, Dragão, Bessa, Luz e clubes da Madeira…) passa pela aquisição de 3 reforços, minimamente razoáveis - avançado, defesa-esquerdo, médio de ataque/desiquilibrador.

Até custa fazer um balanço desta primeira volta, de tão má que foi para o Sporting. Sete vitórias em 15 jogos… mau demais!

O campeonato já era, resta lutar pela possibilidade de ir à Liga dos Campeões (se possível, directamente pelo segundo lugar, ou então pela pré-eliminatória se formos terceiros… neste que é o último ano em que o 3º lugar ainda permite isso).

Quanto à equipa, as grandes desilusões foram Djaló, Purovic, Liedson (no campeonato), Miguel Veloso (no campeonato) e a posição de GR.

Djaló estancou, deixou de evoluir (se é que evoluiu alguma coisa na última época). Este ano, esteve péssimo.

Purovic não esteve péssimo, ele é péssimo. Muito má técnica, atrapalha-se todo com a bola nos pés, passa mal a bola, é lento e, ainda pior, tem o azar de jogar numa táctica totalmente inadequada às suas características.

Liedson tem 30 anos. Ainda faz alguns grandes jogos de vez em quando mas são cada vez mais os jogos banais. Em cada 5 jogos, o Liedson passa totalmente despercebido (tirando os falhanços habituais) em 2 deles. Este ano, é claramente inferior ao Lisandro. Tantos anos esteve o Sporting sem conseguir arranjar um bom parceiro para o Liedson (o único de jeito foi logo despachado), agora arrisca-se a ter de contratar 2 bons avançados em vez de apenas 1.

Miguel Veloso fez algumas grandes exibições na Liga dos Campeões e no início do campeonato. Porém, nesta segunda metade da segunda volta, tem estado muito mal. Tem jogado como se se tratasse de um jogador de 5 milhões de euros. Por este andar, só por milagre alguém pagará os 30 milhões que tanto jeito dariam ao Sporting para o reforço do seu plantel.

Finalmente, os GR. Até acho que o Sporting tem 2 bons GR, mas a verdade é que perdi a conta aos golos sofridos por culpa directa dos GR do Sporting, independentemente de haver culpa alheia também ou não (golo sofrido no Dragão, golo sofrido em Alvalade contra o Setúbal, golo sofrido em Matosinhos, golo sofrido em Alvalade contra o Leiria). Alguns foristas tanto criticavam o Ricardo, ele que em ano e meio de PB no Sporting não tinha sofrido um único frango (foram todos antes do PB chegar) e tinha sido o GR indiscutivel da defesa menos batida da história do Sporting…

A motivação só se mantém pelo facto de saber que já conquistamos a Supertaça e ainda estamos a disputar outras 3 competições: Taça da Liga, Taça de Portugal e Taça UEFA.

O balanço é negativo, claro. O campeonato está perdido no princípio de Janeiro, o que é um retrocesso claro em relação às últimas três épocas, em que lutámos pelo título até ao fim.

As contratações não tiveram impacto esperado, seja por azar - Derlei e Pedro Silva - por inconsistência - Vukcevic e Izmailov - ou por manifesta falta de qualidade - Purovic e Had. Muito longe, portanto, de colmatar a saída de jogadores influentes como Ricardo (mea culpa ao rapaz do Montijo, que vai-se a ver e é anos-luz melhor do que qualquer das alternativas que temos neste momento para a baliza), Caneira e Nani de um grupo que já de si não tinha grandes alternativas ao 11 titular. A juntar a isto, jogadores influentes como Romagnoli, Veloso e Liedson estão em péssima forma e, ao contrário de anos anteriores, não há grandes coelhos a sair da cartola da academia - Patrício tem sido uma desilusão, Adrien entra para a zona que tem menos problemas (o meio-campo) e Paez é apenas uma opção desesperada.

O resultado são exibições pobres e resultados inadmissíveis - derrota com o inenarrável Fátima para a Taça da Liga, empate em casa com um Leiria em coma, empate em Matosinhos, derrota frente ao pior Boavista das últimas duas décadas - a sucederem-se a um ritmo alarmante e sem sinal de recuperação. Uma defesa irreconhecível que já leva tantos golos em 15 jogos como no campeonato anterior inteiro e um ataque inofensivo fazem com que o actual 3º lugar até seja, neste momento, lisonjeiro face à qualidade demonstrada, por exemplo, pelo Vitória de Guimarães e pelo Vitória de Setúbal.

Claro que há responsáveis e é importante que eles o assumam a culpa e não enveredem pelo autismo, como parece ser o caso.

Em primeira linha, Paulo Bento que desta vez não conseguiu repetir o milagre das duas últimas épocas de montar uma equipa competitiva com poucos recursos - e lá viveu a clássica passagem de bestial a besta e o argumento ovo-de-Colombo do “qualquer um fazia o que ele fez”. E já comparado, pasme-se, a Carlos “isto vai lá com uns cantares alentejanos” Manuel! Como já aqui escrevi, devia ter saído em Dezembro, após o empate com o Leiria, quando ficou patente que tinha perdido a corrida com o título e a capacidade e ânimo de dar a volta às coisas. Continuar nestas condições só serve para prolongar a agonia e o ambiente pesadíssimo em volta da equipa e manchar a sua reputação. Mas, como também escrevi, não esqueço o que fez e estou-lhe grato por duas boas épocas. E, ao contrário de muitos aqui, não me comprazo em nada com o seu fracasso este ano.

Em segunda linha, a direcção. Falo em “direcção” porque, tal como Bulhão Pato do “Mãos ao Ar”, já não percebo muito bem quem é responsável pelo quê - se o presidente que confia cegamente nos responsáveis do futebol, se os responsáveis do futebol que alegam que nada podem fazer face às restrições orçamentais ditadas pelo presidente. Soares Franco é um erro de casting, um esterótipo tornado realidade que consegue ser o presidente do Sporting mais desmotivante desde Amado de Freitas - sem autoridade, sem paixão e sem visão para o clube para além da contabilidade. Também o desempenho de Carlos Freitas é muito negativo; não existe nem uma sombra de uma política de prospecção concertada para o futebol sénior e se às contratações à base da relação com o empresário do momento até podem dar um ou outro Liedson de vez em quando, o mais certo é 9 em cada 10 vezes darem um Purovic ou um Bueno. E o que faz Pedro Barbosa lá dentro, mesmo?

Por isso, sem dramas, deve assumir-se o fracasso desta época, substituir-se quem se tem de substituir para ainda salvar o que há salvar (as Taças) - e siga a Marinha. No resto, há eleições em 2009 - e é certo e sabido que os meus votos não vão para o actual incumbente.

Dito isto, um desabafo. Estou farto da falta de memória das pessoas, dos dramas e dos choros por dá cá aquela palha, das conversas cíclicas sobre a suposta “decadência irreversível” do clube, da argumentação do “quanto pior, melhor”, da 1454ª reedição da conversa “é a última vez que venho ver/pago quotas/me preocupo com este clube”, do descurso de destruição furiosa dos nossos melhores jogadores quando estão em má forma e por aí fora. Tudo isto por causa de uma má (meia) época?! Só me faz lembrar a cena dos lampiões a queimarem em massa os cartões de sócio depois do 7-1. Alguns falam em “belenensização” - eu cá só vejo “benfiquização”. Diferentes? Bah!

Não há palavras para qualificar esta péssima 1ª volta.

Vamos a ver se se aguentam todos até final da época e não há mais a fazer como o Paredes.

:clap: :clap: :clap:

Pegando num excerto do post do Majestade,o balanço que se pode fazer no campeonato é que claramente perdemos…o Norte.