Preparação da época 2013/2014

Preparação da Época 2013/2014

Com o final desta época, realisticamente falando, gostaria de ler algumas opiniões para o planeamento da próxima temporada. Nomeadamente a nível de entradas, saídas, renovações e novo treinador vs manutenção de Jesualdo.

Tendo sempre em conta a possibilidade de ainda chegar à Champions, à Liga Europa ou ficando fora das Competições Europeias.

Penso que já se justifica, infelizmente, a abertura deste tópico.

Credo, nossa senhora!

Acho que muito vai depender da próxima AG, e se houver mesmo eleições antecipadas penso que não deverão servir para discutir nem treinadores nem jogadores. De qualquer das formas defendo a ideia de ter um plantel mais curto, suportado pela equipa B. Neste momento não sei muito bem o que dizer sobre os jogadores que podem ou não constituir equipa.
Quanto a Jesualdo, que cumpra a sua função de nos manter na I divisão e almejar um lugar europeu e depois vá à sua vida.

Num cenário de demissão de GL:

Sinceramente qualquer que seja o vencedor das eleições deve manter o JF até ao fim da época e depois sim colocar o treinador que deseja e que mais se enquadre com o seu projeto.

Quanto à programação do plantel isso deverá passsar muito pelas soluções financeiras que o candidato vencedor apresentar.

Contratar pouco (2-3 jogadores mas bons) e recuperar os jogadores emprestados seria o cenário que eu colocaria em prática.

Concordo em absoluto com isso tudo.
Neste momento é dificil fazer uma previsão da proxima epoca dado que não sabemos nada do que nos reserva este futuro proximo…

Ok, certo, ainda não podemos fazer uma previsão certa.

Mas gostava de ler algumas notas, digamos assim, ou soluções para a próxima época.

Por exemplo:

Não me importava de “trocar” o Schaars pelo Viana. Vender o holandês e tentar o Hugo que está a custo “0”.

Acho que ainda e cedo para abrir um tópico destes, dado que a AG pode alterar definitivamente todo o futuro próximo do clube. Com Godinho nao e igual do que sem e irmos para eleições.

Acho que acima de tudo devemos (isto SCP) assumir de uma vez por todas que será necessário começar do zero. Isto é fazer um reset e começar através dos nossos jovens e construir uma equipa e partir daí.

Penso que o Sporting com a estrutura base da B, mais alguns elementos que estão na A poderia formar uma plantel suficiente para lutarmos pelas competições europeias/champions (contra o Braga) sem cometer nenhuma loucura de compra de jogadores.

Ao nível da baliza e caso por exemplo surja uma proposta a ronda os 15M venderia com muita pena o Rui Patricio, promovendo à titularidade o Marcelo. Para segundo guarda-redes tanto o Ventura como o Golas serviam.

No que concerne à defesa só tentaria arranjar um central experiente e que possa fazer de facto a diferença como fez o André Cruz. Dando tranquilidade e acima de tudo ensinando os bons jovens que temos. Posto isto manteria o M. Lopes e entre o Cedric e o Arias um deles seria para emprestar. À esquerda ia o Rojo e em jogos em casa por exemplo apostaria no Joaozinho (para dar mais profundidade) levando o Rojo novamente ao centro.

Manteria definitivamente o Dier a central, caso o Pedro Mendes renove passaria igualmente à equipa principal. Caso não se venda Onyewu voltava a emprestar o N. Reis, senão fica o N. Reis e vendia-se o Americano.

Em termos de meio-campo tentaria encontrar um trinco em condições. Manteria o Rinaudo (este com possibilidade de sair se surgir uma boa proposta) e o Zezinho e promovia o João Mário. Ficando da actual equipa A, A. Martins, Adrien, Schaars e Labyad.

No que concerne ao ataque e alas venderia o Jeffren, e manteria do actual plantel o Capel, Carrillo, Esgaio, Bruma e o Viola (este com possibilidade de emprestimo). Mais à frente e assumindo que o RVW vai ser vendido obviamente teriamos de trazer pelo menos dois homens um seria o Ghilas e tentaria o emprestimo por exemplo de um jogador com as caracteristicas do Luuk de Jong. Ficando através da B ainda a possibilidade de Rubio e Betinho. Manteria igualmente o Wilson Eduardo no plantel.

Deve o Sporting definativamente e principalmente quem pegar no futuro do Clube assumir de vez que teremos de ter um oasis em termos de luta pelo titulo. Isto é, pelo menos assumir logo em palavras e não vender sonhos que basicamente é o que tem existido nos ultimos anos e nunca temos a capacidade de ombrear com os outros dois.

Em termos de salario nao recebem o mesmo ? :think:
Se for entao prefiro o Schaars.

Penso que independentemente do que se passe nas eleições a postura a adoptar é a de redução de despesas e preparar o futuro.

Para tal, a 1ª opção seria arranjar um staff decente onde existisse comunicação directa entre a equipa principal e a B. Esse staff, na minha opinião, passa por um treinador de qualidade e um manager MUITO experiente. A equipa B a ser treinada por alguém muito ligado à formação e sportinguista, para que lhes consiga incutir o que é, realmente, o clube.

Quanto ao plantel em si as alterações que faria seriam sempre com vista na redução de custos. Vender aqueles que ganham muito e pouco acrescentam ou que facilmente sejam substituídos e que tenham, ainda, algum mercado (Boulahrouz e Schaars são 2 exemplos). Vender também os emprestados (Bojinov, Elias, Pranjic).

Apostar em jogadores que já cá estão e contratar dentro do próprio campeonato: alguns valores a custo 0, outros que que, com certeza, ainda não tenham uma cotação muito elevada no mercado.

O objectivo passará por construir uma equipa coesa, que nos permita lutar no 1º ano por uma ida à champions, que conheça os cantos à casa e que queira fazer algo por este clube.

O plantel principal não pode, nunca ter mais do que 22 jogadores, aceito que tenha menos que isso, sendo que a equipa B terá, obrigatoriamente, de ter os 22 jogadores (2 para cada posição - pelo menos).

Aproveitava a equipa B para trazer talentos, através do negócio que é conhecido aqui pelo fórum como o “quem é este pókemon?”. Acho que reforçar posições necessitadas através desses negócios, gastando pouco dinheiro, é uma política acertada e que pode dar os seus frutos a médio/longo prazo!

Penso que a aposta numa base sólida, razoavelmente jovem, maioritariamente portuguesa ou com jogadores saídos da formação ou com jogadores que já conheçam BEM o campeonato português é a opção mais acertada.

Blindar de uma vez por todas o balneário, trazer os putos da B e dos empréstimos para substituir os cepos que estão a mais na A e fazer do campeonato (e acesso à champions!) o objectivo principal.

Gostava que esse alguém fosse Carlos Pereira :great:

não seria melhor um treinador?

Comum cenário, de demissão de Godinho Lopes, as coisas vao mudar muito. Sinceramente, sou contra a sua demissão. Nos, adeptos estamos a fazer rigorosamente o mesmo que ele fez com o Domingos sendo muito influenciado de certeza.

Caso o GL não seja demitido, o que eu acho que deveria ser feito era:

Vender: Kalid, Viola, R.Patricio (nunca menos de 20 milhoes), Ricky (nunca menos de 15 milhoes)

Devolver: Xandão

Emprestar: Pereirinha, Cedric, A. Martins

Plantel Principal:

Guarda redes:
Boeck, Ventura

Defesa:
DD: M. Lopes | Arias
DE: Joãozinho (caso confirme o que espero dele) | Reforço
DC: Rojo| 2 Reforços | mais um miudo da B

Médios:
6: Rinaudo| Zezinho
8: Schaars | Adrien
[b]10:[b] Ladbyad | Reforço

Extremos:

Jeffren | Capel | Carrillo | Um “B” ou reforço

Avançados:

2 Reforços ou 1 Reforço (caso Ghilas venha agora e mostre que merece cá estar)

A meu ver tem de haver integração dos miudos na equipa principal, mas de uma forma calma e ordeira, e nao por um jogador da B em cada posição para rivalizar com os outros. No maximo a meu ver 4 miudos, devem ser integrados e com calma, para não se perderem talentos, como já se perderam.

Reforços:
DE: Antunes (Paços de Ferreira) - Um raaz que a mim sempre me agradou muito, que tem talento e que saiu demasiado cedo de Portugal erradamente

DC: Oguchi (emp-Malaga): Central não muito rápido, mas certinho, que resolvia jogos, alto e forte.
Neto (Siena): jovem, portugues, alto, forte, rapido. Apesar de inflaccionado, poderiamos usar o Bojinov como moeda de troca mais algum dinheiro, que era muito bem investido.

10: Não tenho nenhum nome em concreto.
Mas gostaria de ver um 10 criativo, rapido, repentista, tecnica, com mudanças de velocidade

Extremo: Ricardo (Vitoria de Guimaraes)

O carlos pereira que era adjunto do Paulo Bento,e jogou no Sporting nos anos 70,ganhou um campeonato e duas taças de Portugal.


ng1104876[1].jpg

E não foi ele que foi campeão nacional de juniores com o Alverca?

eu sei quem é.

o carlos pereira não tem qualquer curriculo enquanto treinador e deve ser tão competente que foi (penso eu) o único elemento da equipa técnica do Sporting do paulo bento que este não levou para a selecção nacional.

eu sei quem é.

o carlos pereira não tem qualquer curriculo enquanto treinador e deve ser tão competente que foi (penso eu) o único elemento da equipa técnica do Sporting do paulo bento que este não levou para a selecção nacional.
[/quote]

Pois as razões para o Paulo Bento não o ter levado não sei,agora que conhece a formação do Sporting,se calhar mais que o Oceano e o Dominguez juntos,e o Abel também.

sim, é provavel.

no entanto gostaria de ver na nossa equipa B alguém com uma experiencia de treinador principal minimamente consistente e que apresentasse no seu historial um bom trabalho de desenvolvimento de jogadores, equipas com um futebol agradável, com principios tacticos solidificados e movimentações inteligentes, e já agora com resultados no minimo bonzinhos.

Acho que a solução não deverá passar pelo desinvestimento na equipa e aposta nos B. O investimento tem que ser mantido, mas em vez de trazermos 10 jogadores medíocres, trazemos 4 jogadores de qualidade indiscutível para as posições que temos mais carenciadas: Central, médio ofensivo, ponta de lança e trinco.
Manteria o Wolfswinkel para ele ter concorrência e assim progredir ( tal como aconteceu ao Patrício quando chegou o Hildebrandt), tentava despachar o Elias, Pranjic, Bolo de arroz, Pereirinha, Xandão, Rinaudo. Oguchi e Jeffrén. Os jogadores B precisam de uma estrutura sólida para entrar aos poucos e não serem eles logo a pedra basilar do plantel, isso seria um erro pois a probabilidade deles saírem queimados deste processo é grande ( vide o caso do Cedric). Por último de modo a obter receita e liquidez para atacar o mercado venderia o Patrício, o único jogador do plantel que neste momento está valorizado.

Assim sendo:

GR:
Boeck
Golas/Ventura
Guarda Redes B

Laterais Direitos:
Miguel Lopes
Cédric

Laterais esquerdos:
Rojo
Joãozinho

Centrais
Contratação
Nuno Reis
Dier (B)
Pedro Mendes ( caso este saia será necessário ir buscar outro central)

Trincos
Contratação
Zezinho

Médios centro
Adrien
Schaars
João Mário (B)

Médios Ofensivos
Contratação
A.Martins
Labyad

Extremos
Carrillo
Capel
Labyad
Wilson Eduardo
Bruma (B)

Pontas de Lança
Contratação
Wolfswinkel
Betinho
Rúbio (B)

Nota: os que estão com (B), significam, como é óbvio, que poderão jogar nos B, mas que venham a integrar-se na equipe A ao longo da época.

Aqui a principal ideia é: Criar uma equipa forte para que os nossos jovens tenham mais facilidades em adaptar-se, sem terem a pressão de resolver jogos, apenas evoluir, para que no futuro ( 2 ou 3 épocas) eles sejam a núcleo duro deste plantel. Não acredito que se deva ir do 8 ao 80 numa só época, isso já aconteceu quando o Godinho entrou, mandou embora um plantel praticamente inteiro para ir buscar outro novo, a baixo custo, e teve os resultados que teve.

Para treinador escolheria o Leonardo Jardim ( o futuro presidente teria era que ter cuidado com a sua mulher :mrgreen:) ou o Jesus se saísse dos lamps ( mas aí teríamos provavelmente que jogar em 4-4-2 e a estrutura do plantel teria que ser diferente).
Quanto ao Jesualdo, manteria-o nas funções para que foi contratado originalmente, é uma pessoa de grande experiência e que conhece o futebol português como ninguém, tem todas as competências para o cargo, pelo que não veja que razão terá a sua dispensa.

Este cenário para mim seria o ideal para qualquer que seja o presidente.

Qualquer preparação da próxima época para mim teria de começar com o Rui Patrício na equipa e depois construir o resto à sua volta.

20 milhões pelo Rui Patrício como alguém pediu, é um roubo ao Sporting!