Porto - Época 2006/2007

O Porto ganhou mais um campeonato. Com uma primeira volta brilhante, como uma formiga amealhou pontos para esbanjar quase como uma cigarra na segunda volta. No último jogo, com o Estádio cheio e o apoio do público garantiu in extremis o seu 22º Campeonato. Efectivamente foi a equipa que teve um nível exibicional mais regular e melhor durante toda a época. Se ultimamente o Sporting dá cartas, o Porto na primeira volta e em parte da segunda teve boas prestações. O Sporting venceu muitos jogos de forma opaca na primeira volta.

De realçar elementos como Lucho, Lisandro, Quaresma, Pepe, Helton, Meireles, Anderson e o estreante Bruno Alves. Os argentinos passearam a classe do futebol das Pampas, Quaresma a classe do futebol de Alcochete. Helton demonstrou o porquê da chamada ao escrete e o seu compatriota Anderson destilou litro de técnica até a um grego encarnado o mandar para o estaleiro. Meireles e Bruno Alves mostram que no Olival também há alguma formação de qualidade. Pepe foi o comandante das manobras defensivas.

Parabéns a Pinto da Costa por ter substituído Co Adrianse. Este não tinha funções de Manager, só de treinador. Como não tinha o ponta de lança que queria foi-se embora. Não me parece que Hesselink fosse alterar substancialmennete a carreira europeia do Porto. A nível interno não fez falta rigorosamente nenhuma. Jesualdo Ferreira foi suficiente para “as encomendas”.

A nível europeu na fase de grupos teve uma entrada discreta e com poucas probabilidades de se qualificar quando tinha terminado a 2ª Jornada. No entanto tinha enfrentado os opositores mais fortes – Arsenal e CSKA Moscovo. Na dupla jornada seguinte ganhou 6 pontos ao mais fraco – Hamburgo. Na 5ª Jornada ganhou muito inteligentemente 3 pontos em Moscovo. Faltava-lhe um ponto na última jornada contra o Arsenal. E foi isso que conseguiu. O factor crítico de sucesso foi a vitória em Moscovo. A surpresa ao marcar as dois minutos baralhou por completo a estratégia que Gasev inha delineado para o jogo. A partir daí foi gerir os acontecimentos.

A eliminatória seguinte foi equilibrada entre Porto e Chelsea - 3-2 para os londrinos. Só um pendor mais atacante e mais oportunidades de golo por parte dos Blues de Londres resolveram a eliminatória.

Tivemos um Porto a um bom nível, muito bem nos aspectos defensivos. Foi uma equipa que se esforçou mas não estava no limite. Atacou o melhor que pode face a uma excelente equipa.

Os comandados de Mourinho estiveram bem. Tirando o lance do golo de Quaresma não cometeram erros defensivos. A superioridade dos seus jogadores foi evidente a partir da entrada de Obi Mikel e a passagem de Essien para o meio campo. Mesmo assim, quando chegavam à área portista tinham muitos adversários e pouco espaço. Só no lance do 2-1 o espaço foi o suficiente para marcar um golo. A partir daqui foi gerir o resultado e fazer render o tempo.

Quanto à Taça digo que houve Taça com o Atlético mas também alguma displiscência depois da pausa de Inverno. Displiscência essa que momentaneamente se estendeu à Liga.

As arbitragens a nível geral não deram muito nas vistas como é de esperar desta classe profissional. O prejuízo verde e branco de três pontos com o Paços de Ferreira no início do campeonato pode ter ou não dado o campeonato ao Porto.

Época positiva no conjunto global coroada com um campeonato já que a saída da Liga dos Campeões não tira brilho aos pontos positivos anteriormente referidos.

who cares?

Quem?? :shock: :shock:

Estamos no Forum do Sporting???

(Ninguém obriga ninguém a ler o que cada um aqui escreve, muito menos nos outros assuntos. Se não querem comentar, não comentem. Há mais gente na paróquia.)

O Porto acaba a Liga muito mais ao nível dos adversários do que quando começou. Helton, Pepe, Bosingwa, Lucho, Lisandro, Quaresma, Anderson, são jogadores da primeiríssima linha do campeonato, e ainda sobram jogadores como o Ibson, Pedro Emanuel, Adriano, Meireles, Paulo Assunção… eram de longe o plantel mais forte.

De repente apareceu Jesualdo, a renovar as esperanças dos adversários. O Porto que veio empatar a Alvalade na primeira volta mostrou que já tinha o toque medricas e cobardolas (no sentido de não assumir o que a sua valia obrigava) do seu treinador.

Mesmo que percam um dos 3 maiores (Anderson, Lucho ou Quaresma) continuarão como os principais candidatos, mesmo com o Jesualdo. Temo bastante pelo que Andersson possa mostrar numa época inteira, assim não lhe apareça “um indivíduo grego” pela frente. Ou por trás.

A.A.

(Ninguém obriga ninguém a ler o que cada um aqui escreve, muito menos nos outros assuntos. Se não querem comentar, não comentem. Há mais gente na paróquia.)

O Porto acaba a Liga muito mais ao nível dos adversários do que quando começou. Helton, Pepe, Bosingwa, Lucho, Lisandro, Quaresma, Anderson, são jogadores da primeiríssima linha do campeonato, e ainda sobram jogadores como o Ibson, Pedro Emanuel, Adriano, Meireles, Paulo Assunção… eram de longe o plantel mais forte.

De repente apareceu Jesualdo, a renovar as esperanças dos adversários. O Porto que veio empatar a Alvalade na primeira volta mostrou que já tinha o toque medricas e cobardolas (no sentido de não assumir o que a sua valia obrigava) do seu treinador.

Mesmo que percam um dos 3 maiores (Anderson, Lucho ou Quaresma) continuarão como os principais candidatos, mesmo com o Jesualdo. Temo bastante pelo que Andersson possa mostrar numa época inteira, assim não lhe apareça “um indivíduo grego” pela frente. Ou por trás.

A.A.

:arrow:
(Ninguém obriga ninguém a ler o que cada um aqui escreve, muito menos nos outros assuntos. Se não querem comentar, não comentem. Há mais gente na paróquia.)

O Porto acaba a Liga muito mais ao nível dos adversários do que quando começou. Helton, Pepe, Bosingwa, Lucho, Lisandro, Quaresma, Anderson, são jogadores da primeiríssima linha do campeonato, e ainda sobram jogadores como o Ibson, Pedro Emanuel, Adriano, Meireles, Paulo Assunção… eram de longe o plantel mais forte.

De repente apareceu Jesualdo, a renovar as esperanças dos adversários. O Porto que veio empatar a Alvalade na primeira volta mostrou que já tinha o toque medricas e cobardolas (no sentido de não assumir o que a sua valia obrigava) do seu treinador.

Mesmo que percam um dos 3 maiores (Anderson, Lucho ou Quaresma) continuarão como os principais candidatos, mesmo com o Jesualdo. Temo bastante pelo que Andersson possa mostrar numa época inteira, assim não lhe apareça “um indivíduo grego” pela frente. Ou por trás.

A.A.

Sendo este um post de futebol, não devia estar no fórum de Futebol Outras equipas ?

Eu não gostei de levar com um post sobre o Futebol do Porco nos outros assuntos.

Até porque:

Futebol - Outras Equipas e Selecções
Forum de discussão de assuntos relacionados com o futebol de outras Equipas, outros Campeonatos e das Selecções.

Edit.
Os Admins e Moderadores são mais rápidos que a própria sombra!

Bruno Alves não é estreante (só a jogar bem! :smiley: ), Meireles não convenceu, e Lucho e Lisandro estiveram a milhas do que fizeram o ano passado. Desculpa que te diga, mas não me parece que tenhas visto muitos jogos do Porto para a Liga.

Meireles é bom jogador,faz aquele jogo que não dá nas vistas ma é um jogador importante e decisivo na meia distância.
Concordo que Lucho não fizesse uma boa época,quanto a Lisandro fez um bom final de época mais de acordo com o seu valor.
Bruno Alves não é nada de “outro mundo”,fez apenas uma época boa.
Anderson é o grande jogador do Porto secundado de Quaresma.

Bruno Alves não é estreante (só a jogar bem! :D ), Meireles não convenceu, e Lucho e Lisandro estiveram a milhas do que fizeram o ano passado. Desculpa que te diga, mas não me parece que tenhas visto muitos jogos do Porto para a Liga.

Olha que o Lucho acabou em baixo, mas arrancou muito bem. Lembro-me que até estranhei o arranque dele dado ter estado no Mundial. Penso até que acaba no top-3 dos jogadores mais bem classificados do Record, a par de outro que (já concordámos) não esteve brilhante, como foi o Moutinho. E acaba o campeonato com 9 golos.

O Lisandro (7 golos) tem menos potencial, faz lembrar o Derlei, mas não deixa de aparecer. Só que não me parece que seja extremo, e enquanto o Porto optar pelo 4-3-3, vai andar sempre meio deslocado, porque também não é um ponta de lança para jogar sozinho.

A.A.

Bruno Alves não é estreante (só a jogar bem! :D ), Meireles não convenceu, e Lucho e Lisandro estiveram a milhas do que fizeram o ano passado. Desculpa que te diga, mas não me parece que tenhas visto muitos jogos do Porto para a Liga.

Claro que não vi. Ia a Alvalade de 15 em 15 dias e às vezes via os outros na TVI.

Também fiquei com essa ideia de que o ano passado renderam mais.