Política Internacional

Basicamente o Trump acha que os apoiantes dele, o povo americano que o elegeu, não passa de um bando de minions acerebrados que comem qualquer merda que apanham na net e que perante um caso cataclísmico como é o de uma pandemia, jamais seriam capazes de reagir racional e decisivamente, por isso fez como sempre, contou-lhes uma história da carochinha para os pôr a dormir (o covid é mais uma gripe) e ainda lhes disse que tinha lá um brufen (hidroxicloroquina) para o caso de a barriguinha deles ter um dói-dói a meio da noite.

Isto vai ser fodido para muita gente, mas vem aí um momento solene em que vão ter que se conformar com o facto de terem andado a ser comidos por este embuste gigante durante tantos anos - e isto independentemente dele ganhar ou não, porque agora pelo menos sabem, da voz dele, que parte do que ele lhes dá de comer não passa duma dieta regular e pouco saudável de mentiras e patranhas, que já só mesmo os tontos conseguem ouvir.

Não sendo isto, a alternativa é ser mocho, saber que se é mocho e gostar de se ser mocho.

:clap:t2:

1 Like

Apesar das discordâncias, tomo-te por um gajo inteligente.

Mas quando comparas acções criminosas cometidas por criminosos comuns àquelas cometidas por criminosos fardados de azul e com imunidade criminal, fazes-me duvidar do meu melhor julgamento.

Nunca aqui ninguém disse que um criminoso não pode ser punido por ser negro, mas vocês parece que querem que alguns criminosos não sejam punidos por serem polícias. E pelo meio encetam em argumentos que só confundem a estrada da Beira com a beira da estrada.

É contra isto que lutamos. Professora na Univerdade a dar piores notas a uma aluna por usar uma palavra que ela não gosta: “mankind”.

“Hurrdurr… o Marxismo Cultural não existe.”

1 Like

A propósito do dito Marxismo Cultural:



O argumento do capachinho está a ficar muito curtinho.

É uma excelente notícia para um Ocidente Laico.
Está frente permite funcionar como um tampão para a influência islamista do Irão.
Muitos dos Europeus não entende que essa é a nossa primeira defesa anti terrorismo!

Enquanto o mais atrasado e radical país desse lado for aliado preferencial dos EUA não estou a ver esse grande muro de defesa.

1 Like

Confirmo-te a visitar a zona, falar com os moderados e ouvir as suas histórias.

it’s funny cause it’s true

1 Like

Eu estava a referir-me à Arábia Saudita, que é sabido financia construções de mesquitas no Ocidente e tb envia imãs, e daqueles dos bons que dizem, entre outras coisas, para os muçulmanos a viver na Europa não se integrarem e seguirem só a sharia.

1 Like

Oportunismo sobressai sempre ao idealismo.

Aguardo pelo momento que vao rotular a religiao catolica de socialista e da expressao que gostam muito de repetir de marxismo, ou se nunca vai ser referido nos tweets de propaganda devido ao oportunismo :slight_smile:

1 Like

Jesus era socialista, talvez o original :joy: :wink:

Mas depois o socialismo-comunismo soviético não queria nada com a religião, o que os tornou no 1o estado verdadeiramente laico. :confused:

Estas contradições complicam muito as coisas a aqueles que são de uma só visão do mundo, com 2 lados, dividido entre os bons e os maus, os que têm razão e os que não têm. É complexo :wink:

“I don’t think science knows, actually”
Todos os pais estao avisados. Se nao derem atencao aos vossos filhos e apenas pensem em trabalho e dinheiro, criarao uma coisa destas com claros problemas psicologicos.

Como é que ter os USA a escolher como aliados os muçulmanos mais radicais e inflexíveis - os sunitas - ajuda a conter o que quer que seja do suposto lado de lá da barricada?

O que eu vejo é os USA a açambarcar todas as nações sunitas para o lado de cá da barricada. Todo o Golfo Pérsico está agora nas mãos dos USA… parecendo que não, recuem ao 11 de Setembro e vejam de onde eram os terroristas e verifiquem se eram sunitas ou xiitas.

Sim, eu sei que os USA não se dão com o Irão - também por isso o acordo de Obama era uma excelente rampa de lançamento e também por isso o acto desbregado de Trump foi uma enorme perda.

Falar em “moderados” entre os sunitas do Golfo Pérsico é como falar em neve no Sahara.

O pessoal não percebe que o que está aqui subjacente são os acordos de armamento.

Assinam-se uns “acordos de paz” entre países que não estão em guerra (UAE e Israel) e deixam-se de fora os verdadeiros problemas (Irão, Palestina, Cisjordânia, etc…).

Resumindo:
Para Israel é uma lufada de ar fresco, pois chama a si os USA o que lhe permite manter o seu belicismo expansionista… note-se que no acordo Israel compromete-se a não anexar para já, mais territórios da Cisjordânia, mas deixa em aberto o futuro :wink: espertinhos heim…

Para o Bahrain e UAE abre finalmente as portas a poder comprar o armamento que não conseguiam comprar na Russia ou França e assim manter ou intensificar as guerras que estão a travar.

Para os USA, agradam uma vez mais aos seus amigos Israelitas e abrem portas a fazer exportações de armamento de valores enormes.

O acordo de certa forma vem finalmente clarificar algumas posições geoestratégicas, no entanto à imagem das politicas de Trump irá fazer extremar posições o que pode levar a uma crise maior num futuro próximo… pois agora alguns países como o Irão, o Iraque, a Siria, etc… terão a legitimidade que tanto ansiavam para se colocarem sem reservas do lado dos palestinianos (que ficaram esquecidos) e esses terão nas suas costas o enorme poderio Russo e Chinês.

Uma coisa é certa… se os USA já estavam “ligados” às politicas de Israel, agora ficaram completamente “presos” e serão eles também responsáveis por aquilo que está a acontecer naquela parte do mundo.

Premium “É uma anomalia que Portugal e Espanha não sejam um mesmo Estado”

O escritor espanhol Arturo Pérez-Reverte afirma que partilha da visão iberista de José Saramago e lamenta que Filipe II não tenha mudado a capital de Espanha para Lisboa : “Seríamos uma potência mundial.” (Diário de Notícias)

A patologia iberista castelhana não tem cura… Querem ser “potência mundial” porque não o sugerem antes a França e mudam a capital para Paris? Tiveram uma oportunidade de ouro com o rei José Bonaparte (o maninho mais velho do “Corso”) e deitaram-na fora… É que quando dizem “Seríamos” é de Castela que falam… evidentemente.

4 Likes

10

Como a irma disse, ‘Donald is out for Donald’.
Mais confirmacoes daquilo que ja’ todos sabemos mas uns ainda estao em negacao.

Quem quer que ganhe as eleicoes, vao ser 4 anos negros para os states.
'E melhor comecarem a meter os putos em aulas de mandarin e russo.