Poema

Cesse dos benfiquistas o clamor
De quem ganhou um campeonatozinho.
E respeite-se a raiva, mesmo a dor
De quem, sendo leão, virou gatinho.
Vá de uma vez por todas trabalhar,
Quem há quase oito dias nada faz,
Se limita comer, beber, cagar,
E nenhuma riqueza ao país traz.
Festejaram o fim do tal jejum
Com tinto (carrascão) e feijoada.
Cada cú benfiquista pum! pum! pum!
Trabalho é que nada, nada, nada…
Se como dizem são sete milhões,
De vós depende a nossa economia:
Dêem trabalho ao menos aos colh…
Que o resultado há-de ver-se um dia.
E no próximo ano cá estaremos,
P’ra ver o que fizeram, benfiquistas!
Se têm no tal sítio o que nós temos,
Será mais 1 milhão nas vossas listas.
Se não, faremos nós esse trabalho,
Mesmo na vossa “casa”,à vossa frente:
E vai ser uma festa do car…
Ganhar um campeonato tão diferente…