Petição pela suspensão da venda do Autódromo do Estoril

Existe petição online criada por João Sande e Castro vereador da câmara de Cascais, para impossibilitar a privatização do referido autódromo.

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República

Exmo. Senhor Primeiro-Ministro

Exmo. Senhor Ministro das Finanças

Considerando que:

  1. O Autódromo do Estoril é a mais importante infra-estrutura de desportos motorizados existente em Portugal.

  2. Foi o palco português para as corridas de Fórmula 1 e é actualmente a pista utilizada para o Moto GP.

  3. O Autódromo tem sido um importante pólo dinamizador do Turismo no Estoril, contribuindo de forma muito positiva para a imagem externa da região e de Portugal.

  4. Conhece actualmente uma ocupação superior a 250 dias por ano, sendo utilizado para treinos de equipas, provas desportivas, testes de marcas e também para publicidade.

  5. O facto de existir o projecto de um outro autódromo no país de forma alguma deve inviabilizar a existência do Autódromo do Estoril. Antes pelo contrário, o aumento da oferta irá aumentar a importância do destino. Em Espanha existem seis autódromos pelo que não será excessivo a existência de dois em Portugal.

  6. A exploração de um autódromo não gera rendimento directo suficiente para pagar um investimento na ordem das dezenas de milhões de Euros, pelo que é evidente que a sua privatização implicará a desactivação da pista a médio prazo.

Tendo consciência que este facto representaria um enorme revés para o Desporto Motorizado em Portugal e para o Turismo na Costa do Estoril,

Os cidadãos abaixo assinados reclamam que a Assembleia da República se pronuncie no sentido de assegurar que o Autódromo do Estoril continuará a ser equipamento público e seja de imediato suspenso o seu processo de venda.

Sincerely,

The Undersigned


http://www.petitiononline.com/Petiauto/petition.html

Assinem e divulguem…

O ponto 5 não tem qualquer fundamento.
Alguma vez temos país para ter dois autódromos ?

Porque não?

6. A exploração de um autódromo não gera rendimento directo suficiente para pagar um investimento na ordem das dezenas de milhões de Euros, pelo que é evidente que a sua privatização implicará a desactivação da pista a médio prazo.

:think:

1º Se um único autódromo não é sustentável querem ter dois para quê?

2º Quem é que é suposto pagar o prejuízo no futuro?

Sou contra a venda do Autódromo, apenas e só porque é lá que fica a melhor discoteca do país, e o meu local de culto onde vou todos os fins de semana. :wink:

Nao é sustentavel porque é mal gerido. Olhem o que acontece em espanha ou alemanha em que tem a pista aberta a preços justos para quem quizer andar la de carro em segurança. É só um exemplo…

Eu assino. Mais tarde ou mais cedo vão mandar aquilo abaixo e apesar daquela zona estar dentro do parque natural Sintra-Cascais, vão arranjar maneira de construir lá.

Pois se implica a desactivação que assim seja. Não rende, fecha-se. É o que vai acontecer a alguns clubes de futebol mais dia menos dia.

Como adepto da F1, achei o autódromo útil pelos GP’s que se disputavam cá, mas sempre achei um nojo à chantagem que os donos da altura faziam para obterem milhões e mais milhões para mellhorias todos os anos. Se não rende, venda-se. Lá por ser privado não significa que deixe de ter utilidade.

PS: o outro autódromo é outro elefante branco. Muito gostamos nós de estoirar o pouco dinheiro que temos em empreeendimentos inúteis, depois andamos sempre a chorar com o défice e a fechar hospitais e maternidades, mandar as crianças nascer em Espanha ou nas ambulâncias a caminho das maternidades.