Pedro Gonçalves (Pote)

50%

1 Curtiu

Esse é o negócio á mania de ser esperto. Há contudo, 2 obstáculos. O primeiro é encontrar um clube que aceite o Paulinho no negócio do Pote (não tou a ver nenhum), o segundo é que da próxima vez que quiseres ir buscar um bom jogador do Fama, eles fazem-te um pirate e vendem ao Porto… Fácil!

A forma normal de se fazer negócio é: quando recebemos uma proposta pelo Pote (imagine-se 50 milhões) chegamos ao pé do Fama e dizemos “se nos venderem 50% por 15 milhões, fazemos negócio”. Se não quiserem, o pote fica. Mas vão querer, pq é melhor 15 agora que 0 no futuro. E daí tudo contente.

1 Curtiu

Manuel Machadês?

1 Curtiu

Tentei invocar, mas não estava assim tão inspirado

1 Curtiu

Uns 30 milhões bem esticados pelos cartilheiros e pasquins aí de Portugal ,na etar acrescentavam um 0 mais

É pa despacha-te com a naturalização para poderes ser convocado para a Seleção Nacional…

1 Curtiu

1 Curtiu

não será boa ideia meter o Paulinho a treinar remates a baliza com o Pote?

3 Curtiram

A facilidade com que mete a bola dentro da baliza (que, no fundo, é a melhor caraterística que um jogador pode ter) é impressionante.

Não fica cá mais época nenhuma e, como digo sempre, é uma tristeza que se tenha voltado ao tempo das metades de passe. Podíamos fazer um dinheirão.

3 Curtiram

Pote imune ao ruído: avançado convencido em ficar no Sporting

Após a renovação houve consenso entre partes: saída em janeiro é um cenário descartado

A cotação de Pote subiu em flecha após a sua exibição alcançada frente ao Dortmund onde bisou e, dessa forma, ajudou à presença do Sporting nos oitavos-de-final da Champions. O nome do jovem, de 23 anos, esteve em destaque na imprensa desportiva europeia e esta situação foi acolhida com agrado tanto pelo próprio como pela SAD, que vê o seu investimento crescer. Contudo, os adeptos leoninos podem ficar descansados, pois a hipótese de o camisola 28 poder sair em janeiro está descartada: após renovação, rubricada em outubro, sabe Record que houve um acordo de cavalheiros para ‘selar’ intenções.

O jogador manifestou de imediato a sua vontade de cumprir contrato – agora válido até 2026 – num clube que lhe permitiu ascender ao mais alto patamar do futebol e que até lhe abriu as postas da Seleção Nacional. Consciente que em Alvalade terá a possibilidade de continuar a lutar por títulos com regularidade, o agora avançado considera que de leão ao peito tem as condições necessárias para atingir novos máximos, não estando interessado em desperdiçar este trunfo.

Ao contrário da maioria dos futebolistas que têm o sonho de ir para Espanha ou Inglaterra num mais curto espaço de tempo, Pote já viveu essa experiência (Valencia e Wolves) e não foi… muito feliz. O atleta precisou de voltar a Portugal para mostrar o seu valo e só está disposto a sair quando sentir que tem todas as condições para vingar em qualquer campeonato; neste momento sente-se muito confortável de verde e branco, descartando um cenário de mudança.

Mercado é quem dita as leis

O Sporting também está feliz com este casamento – até ver perfeito –, mas conforme afirmou o técnico Rúben Amorim no final do jogo com o Dortmund os leões terão “de vender” [no fim da época], mesmo com o encaixe financeiro de mais 12,4 milhões de euros garantidos anteontem, que ‘sacodem’ alguma pressão.

Certo é que Pote não é o ativo que os responsáveis leoninos mais desejam transferir pois, além do seu peso no rendimento da equipa, pode não assegurar a entrada de capital desejada pois o Famalicão ainda tem o direito de receber 50% do montante final numa futura transferência – assim ficou acordado em 2020.

No final da temporada, a situação será reavaliada mas, pelo menos até junho, é certo que o artilheiro leonino está seguro.

Letal ao primeiro toque

A vida de Pote mudou radicalmente no último ano e meio, desde que assinou pelo Sporting. O médio-ofensivo que se destacou no Famalicão foi trabalhado de leão ao peito por Rúben Amorim e, hoje, é um atacante com muito maior expressão. O camisola 28 tornou-se um finalizador letal que, por norma, consegue fazer golo com um único toque na bola, conforme Record mostra na análise aos seus 34 remates certeiros de leão ao peito [ver infografia]. Esta transformação do internacional português começou no estágio de 2020, onde o técnico notou no reforço potencial para pisar as zonas mais próximas da baliza. Aliás, numa entrevista à Eleven Sports, o jogador reconheceu que no início até estava reticente com a adaptação. “Não era a posição onde gostava de jogar, que gostava de jogar mais atrás, no meio-campo […] Mas depois de várias conversas e de o míster me ter mostrado muitos movimentos e golos, acabei por confiar na sua opinião. Correu muito bem”, reconheceu o artilheiro leonino (11 golos).

1 Curtiu

Esperto.

Palhinha é outro.

Eu digo Burro Fernandes, mas esse também foi esperto. É verdade que rescindiu, mas voltou para ficar mais um ano, e foi o melhor que fez.

Consolidar onde se é feliz e com sucesso é tão importante como dar o salto.

Essa postura arrogante e ameaçadora sim! Bem mais interessante que a versão xico esperto. Contudo corremos o mesmo risco… Quando quiseres ir buscar um bom jogador ao Fama ou a qualquer outro… Fazem-te um manguito e vendem ao Porto… Fácil!

1 Curtiu

Não… nada disso. O melhor mesmo é ele continuar a jogar e a marcar golos por nós, como tem feito… o negócio foi criticado… mas é no Sporting que ele está e fomos campeões graças a ele também!

1 Curtiu

Pedro Sandstorm

2 Curtiram

2 Curtiram

1 Curtiu

Hoje vais fazer golo meu menino

Hoje é dia de pote.