Paulinho - Parte 2

Não fez uma boa exibição mas… Quando foi preciso, mostrou os dentes. Eles caíram.

Pode repetir no sábado.

3 Curtiram

Se nas épocas anteriores muito se bateu no processo ofensivo pela falta de produção, este ano, estamos bem servidos. O Paulinho tem feito uma época muito satisfatória tendo em conta que é a alternativa/complemento ao titular. Sobre o Gyokeres, nem vale a pena falar muito.

Fazendo aqui um pequeno levantamento estatístico e de forma a comparar com os adversários:

Sporting: 121 golos marcados
Gyokeres - 36 golos / 14 assistências
Paulinho - 18 golos / 5 assistências
Total golos: 54
Minutos somados: 5359

benfica: 96 golos marcados
Arthur Cabral - 10 golos / 3 assistências
Marcos Leonardo - 5 golos
Tengsted - 3 golos / 4 assistências
Total golos: 18
Minutos somados: 3065

porto: 81 golos marcados
Evanilson - 22 golos / 5 assistências
Taremi - 6 golos / 4 assistências
Toni Martinez - 4 golos
Namaso - 2 golos / 3 assistências
Total golos: 34
Minutos somados: 5389

É uma diferença abismal entre a nossa produção ofensiva e a quantidade de golos dos nossos dois avançados comparado com os avançados dos dois rivais. Paulinho e Gyokeres tem mais dois golos que os 7 (!) avançados de porto e benfica juntos (ressalva para os poucos minutos dos três avançados do benfica, uma vez que o Schmidt utilizou o Rafa várias vezes posição).

Passamos do 8 para o 80, basicamente, tendo em conta as épocas anteriores.

3 Curtiram

18 golos e 5 assistências em menos de 2000 minutos. Sem qualquer penalty e sendo a maioria deles decisivos no marcador. Era o que se pedia.
As limitações continuam lá, mas tem metido a bola dentro da baliza e em momentos importantes.

2 Curtiram

Se o Paulinho mostra os dentes, o Otamendi até cai!

2 Curtiram

O Sporting baixa drasticamente o seu desempenho coletivo com este jogador em campo. até pode marcar. mas a nível coletivo esqueçam.

O domínio dos bocas de piano em certos momentos do jogo, deveu-se tb à forma como o Paulinho esta em campo.

Não devia jogar de inicio, independentemente do Pote jogar ou não, para mim isso era ponto assente…,parte a equipa toda a nível coletivo!!

2 Curtiram

Mas óbvio, correu “bem”, e tem feito os seus golos, mas sobrecarrega o Trincão e o Gyo, aliás era as únicas referências para sairmos de pressão, de resto foram n bolas inacreditáveis que o Paulinho perdeu ou deu gratuitamente para trás diretamente para o adversário sem qualquer noção ou critério.

Outro ponto que as vezes custa a entrar na cabeça do Amorim e o próprio referiu foi que a entrada do Geny meteu o Aursnes em sentido, defendendo bem ou mal impede o que o mesmo faça correrias para a frente á vontade sem se preocupar que um Esgaio da vida o apanhe em contrape, e é o mesmo no caso do Paulinho que com Reis ao lado ainda mais grave onde o Di Maria borrifou se completamente a defender porque nos simplesmente com esse s jogadores não temos qualquer perigo a sair a jogar, nenhum.

Desde o ano do título que espero que saia, é mesmo imperial que aconteça, porque não podemos andae com um PL deste nível, nao podemos.

De há vários jogos para cá que tenho percebido que ninguém se preocupa sequer com a marcação ao Esgaio, como se tivessem ordens do treinador(e aposto que sim) para deixar o Esgaio em paz que dali não vem problema nenhum, e assim sobra mais um, criando bem mais chances de haver um 2x1 no processo defensivo.

Claro, e é por aí que atacam maioritariamente, basta ver a atitude do Neres que nem pensava 2 vezes nem hesitava, era só ir em frente.

Outra questão, jogar com menos elementos explosivos/ofensivos nas alas e nos avançados em apoio ao Gyo é dar ainda mais trabalho á nossa defesa e responsabilidades a 1/2 jogadores neste último jogo ao Trincão/Gyo e ao Nuno que não tinha apoio nenhum do Paulinho, é óbvio mas o Amorim tem muita dificuldade em perceber isso e adotar uma estratégia mais pro ativa ofensivamente.

O Paulinho também merece comentários pelo jogo de ontem. Entrou bem.

Fez um grande corte a um remate do John Snow e fez uma grande assistência para o Bragança que rematou e ganhou canto (nessa sucessão de cantos marcamos).

1 Curtiu