Passivos

Apesar da notícia ser construída em função do fcp, achei interessante por mencionar o nosso passivo. Tem por base os R&C dos 3 grandes. Especialistas, comentem!
Fonte. O Jogo: http://www.ojogo.pt/24-253/artigo757673.asp

Oitenta milhões à frente no ranking dos passivos

O abatimento de 9,3 milhões no passivo do clube, votado ontem em Assembleia Geral, sublinha a relativa saúde financeira do FC Porto, pelo menos na comparação directa com os rivais Sporting e Benfica: na soma das dívidas dos clubes com os passivos das SAD, os dragões continuam, tanto quanto se pode perceber das contabilidades oficiais, a 80 milhões do Sporting e a 120 milhões do Benfica. É o mote de entrada para o holocausto do “subprime” que - ameaçam os economistas - está mesmo à porta do futebol.

FC Porto, Sporting e Benfica escolheram modelos de contabilidade e gestão diferentes, que relativizam muitas das análises conjuntas. As circunstâncias da vida de cada um deles não ajudam. Nas contas do FC Porto SAD, por exemplo, entram as prestações gigantescas das grandes transferências feitas nos últimos quatro anos, que não foram pagas a pronto e cuja solvência altera substancialmente os números. Um exemplo: dez dias depois de fechadas as contas de 2007/08 - com um aumento de 25 milhões no passivo -, entraram na tesouraria 15 milhões de euros do Manchester United, tranche da transferência de Anderson, e ainda 6,6 milhões do Real Madrid, para pagar uma de Pepe. Dinheiro que, no entanto, já entrara nos pressupostos bancários, acabando por contar como passivo.

Sem dados para comparar a totalidade das SGPS dos três grandes, que revelaria a exacta situação financeira de cada um, estão disponíveis, ainda assim, os relatórios e contas de seis entidades: as três SAD e os três clubes. Um dia depois de revelados à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários os números da Sociedade Anónima Desportiva do FC Porto, a Assembleia Geral aprovou por unanimidade as do clube, cifradas num passivo total de 22,5 milhões - dos quais dois milhões só neste último exercício. Ainda assim, esses 22,5 milhões representam menos 9,3 milhões do que no exercício anterior e estão 102,5 milhões abaixo do passivo declarado recentemente pelo Benfica. Segundo Soares Franco, a soma das duas colunas negras resulta, no caso do Sporting, num total de 240 milhões em dívida, ainda assim um número impressionante, tendo em conta que, há quatro anos, os leões deviam 420 milhões.

PASSIVOS CLUBE+SAD

FC PORTO: 160,4 milhões

SPORTING: 240 milhões

BENFICA: 279,7 milhões

A continuar a esse ritmo, daqui a 5/6 anos temos o passivo a zero e poderemos começar a formar os jogadores para consumo interno, só vendendo por muito € e para dar lugar a outros. Até lá, temos que nos contentar com equipas para consumo interno, e ás vezes nem isso.

Agora é acreditar que quando perdermos as grilhetas dos bancos vamos ser um clube diferente.

Essa redução do passivo é espectacular, e por aí aplaudo a direção do clube. Mas também é só por aí.

A venderem-se os dedos e os anéis não é de estranhar esta redução de passivo. Agora não percebo como é que dentro de 5/6 anos tens o passivo a zero. Era bom sim, mas se ainda tivesse-mos muitas coisas para vender. Por isso não aplaudo esta direcção até porque acho que o património imobiliário foi mal vendido. Se calhar em vez de termos 240 M, teria-mos agora 200 M. de passivo.

O Sporting nunca teve o passivo a 420 milhões e nunca vai o ter o passivo a zero a não ser que deixe de existir. Essa da relacão entre o passivo e o futuro risonho e mais não sei quê é uma mentira repetida para ver se se torna verdade, mas não se vai tornar verdade.

Verdade seja dita, era esse passivo que reflectia a existência de activos e eram esses activos que iam dar o futuro risonho ao SCP. Assim, sem activos, o SCP vai ter o destino que já tem, lutar por ultrapassar alguém que esteja no segundo lugar das competicões internas (porque haverá sempre algum que trabalha melhor e não faz burrices como o SCP que conseguirá levar a melhor).

O SF tinha dito que o Sporting era o que tinha o passivo mas pequeno em comparaçao aos 3 grandes mas afinal parece que nao…

Estava a ser irónico, se calhar sem muito sucesso :-[. Claro que foi um erro vender o património, por cá aconteceu ao Santa Clara e ao União Micaelense, venderam todo os seus terrenos para pagar divídas, agora não têm nada.
O Sporting não pode viver sujeito ao passivo, tem que ter cuidado nas contas, mas tem que saber gerir os investimentos, que claramente não o faz. Os casos de Vuk e Stoj são sintomáticos, gastou-se milhões e até ver não haverá retorno significativo. Há que saber investir bem para melhor vender. E essa é a única maneira de abater o passivo.
Apostar na equipa, porque é com resultados que se cativa os futuros adeptos, e equipa que não ganha vai perder adeptos para o futuro, e são esses jovens de 10/11 anos de hoje, que daqui a 10 anos e por sessenta anos vão “dar” € ao clube, com a compra de bilhetes, camisolas, cachecóis e outros artigos do clube. Quanto mais ganharmos mais vamos ter quem queira pagar bem por usar o nosso clube como meio de propaganda e publicidade. Sem falar nos milhões da LC.
É nisso que temos que apostar, mas parece que só apostamos em reduzir o passivo.

Oops, não percebi que estavas a ser irónico. My bad. ^-^

Eu tambem não, sorry :frowning:

Um tópico interessante a abrir (embora não serei eu com certeza, pois já estou escaldado com isso), ou então a ser discutido neste mesmo, passa pela fórmula de cálculo deste passivo. Antes do advento das sad’s, as dívidas de um clube passavam apenas pelas verbas não pagas em sequência da gestão corrente. Com a mudança de filosofia, isso já não é exactamente assim.
Como a minha formação é letras, e nunca fui muito dado a matemáticas, alguém que saiba que aqui explique. Se fizerem obséquio.

Também não te sei dizer se mudaram ou não a filosofia.

Aquilo que sei é que o passivo antes do Projecto era de cerca de 40 M€. Depois do Projecto, o Clube ficou com um passivo de muitos milhões que ninguém sabe quantos são, mas que não têm a ver com a gestão corrente e sim com o facto de se ter construído um Estádio, Academia, etc e tal, e ainda cerca de 60 M€ de passivo na SAD, passivo esse sim decorrente de ‘verbas não pagas em sequência da gestão corrente’, ou seja, resultados negativos ano após ano que só ficaram mais ou menos equilibrados em 2004/05.

Portanto, o passivo do SCP são esses 60 milhões da SAD + qualquer-coisa que ninguém sabe quanto é (os nossos dirigentes dizem que são 240 M€, mas nunca se sabe se é só o Clube ou o Clube + SAD).

Pois, assim fica mais claro. Mas não será, mais uma vez, o discurso da nossa SAD uma plêiade de argumentos falaciosos, e que são tão subjectivos quanto possível?

Retroespectivamente, talvez não tivesse sido má ideia ter construído um estádio municipal…os dois grandes rivais de Milão coexistem assim.

É uma constatação que cada vez faz mais sentido…

Mas,…depois vem o factor clubite. Que eu partilho. Jogar no mesmo estádio dos orcs!!!
Xiça penico!!!

Sim, eu na altura, quando a questão se colocou, pensei o mesmo, a clubite, mas agora…

De qualquer modo não há nada a fazer!

:clap: :clap: :clap:

Queres desenvolver a ideia, já agora? :eh:

Calma pessoal, pára tudo !!!

Essa notícia do Jogo é, para ser muito simpático, curta na análise. Com menos simpatia chamar-lhe-ia péssimo jornalismo.

Antes de analisar a notícia, encontrei uma referência num blog dos lampas. E, infelizmente, tenho de reconhecer que (apesar de algumas imprecisões), o post está muito bem inscrito e mete o dedo na ferida. Um outro assunto é onde é que as lamparinas vão buscar o dinheiro, mas para todos os efeitos recomendo vivamente a leitura:

http://forumbenfica.blogspot.com/2008/10/os-passivos-dos-3-grandes.html

O Jornal "O Jogo" apenas se limitou a fazer um exercício básico de 4ª classe, somando o valor dos Passivos dos R&C individuais das SAD´s com os passivos que aparecem no R&C dos clubes, quando por exemplo o Benfica apresenta publicamente todos os anos um Relatório & Contas Consolidado de TODO o Grupo Empresarial!!

Acontece que os Grupos empresariais dos 3 Grandes são bem mais extensos do que o Jornal “O Jogo” tenta fazer crer:

Grupo Empresarial do Benfica: Benfica Clube; Benfica SAD; Benfica Estádio, SA; Benfica Comercial, SA; Benfica Multimédia, SA; Benfica Clínica, Lda; Benfica Seguros, Lda; Benfica SGPS; SLB Rugby, SA; Benfica Tv, SA.

Grupo Empresarial do Porto: Porto Clube; Porto Futebol SAD; Porto Estádio SA; Porto Comercial, SA; Porto Multimédia, SA; Porto Clínica, lda; Porto Seguro, SA; InvestiAntas, SA; Euro Antas, SA; Porto Basquetebol SAD.

Grupo Empresarial do Sporting: Sporting Clube; Sporting SAD; Sporting Com, SA; EJA, SA; SPM, SA; Sporting Comércio e Serviços, SA; Sporting Consultoria e Gestão, SA; Sporting Seguros, lda; Sporting Multimédia, SA; Sporting, SGPS; 9 Imobiliárias (Construz - Prom. Imob. SA; SCP - Soc. Constr. Plan, SA; Soc. Prom. Imob. Lote Dourado, SA; Soc. Prom. Imob. Qta Alvalade, SA; Soc. Prom. Imob. Qta Raposeiras, SA; Verdiblanc I, SA; Verdiblanc II, SA; Verdiblanc III, SA, Verdiblanc IV).

Sabendo-se que os Grupos Empresariais dos 3 Grandes correspondem a todas essas organizações (Benfica 10; Porto 10; Sporting 19) como é que é possível que alguém faça uma comparação entre apenas 2 unidades de cada um dos 3 grupos empresariais, para chegar a uma conclusão quanto a Rankings de Passivos??

Só se for mesmo para enganar muitos “iliterados funcionais” que sejam adeptos portistas!!

A questão que importa colocar é a seguinte: Porque motivo é que o Porto e o Sporting têm medo de apresentar o Relatório e Contas CONSOLIDADO de todo o Grupo Empresarial???

Nós podemos dar algumas pistas:

Segundo o Relatório e Contas CONSOLIDADO do Grupo Empresarial do Benfica 2006/2007, o passivo EXIGÍVEL rondava os 215 Milhões de euros, já que 90 Milhões de euros não são exigíveis (provisões e acréscimos e diferimentos) e apenas aparecem no passivo porque dizem respeito, por exemplo, a receitas já recebidas respeitantes a vários épocas (namings, titulos fundadores, etc) e esse valor irá desaparecer à medida que os anos dos contratos forem passando.

Desta forma as 10 organizações do Benfica apresentam 215 Milhões de euros de passivo “real”, e um Activo “real” (reavaliado) de cerca de 700M€ (Marca 350M€, Património Imobiliário 180M€, Planteis 150M€, Dividas de terceiros, etc)

Segundo o Relatório e Contas CONSOLIDADO do Grupo Empresarial do Porto , nada se pode saber porque não existe!!!

Mas algumas estimativas podem ser feitas: A Porto SAD consolidada (que inclui a Comercial, Multimédia, Estádio, Clínica e Seguros) apresenta um passivo de 141M€. O Porto Clube tem um passivo de 22,5M€. A soma já se eleva para 163,5M€!

Mas porque motivo é que o passivo da InvestiAntas, SA e da EUROANTAS, SA (empresa detentora do Estádio do Dragão, assumindo os empréstimos bancários respeitantes à construção do Estádio) não são conhecidos?? Qual será o “passivo escondido” destas duas empresas?

Deixamos a resposta à vossa imaginação…

Segundo o Relatório e Contas CONSOLIDADO do Grupo Empresarial do Sporting, nada se pode saber porque não existe!!!

Mas algumas estimativas podem ser feitas. Raúl Meireles (ex-director financeiro) afirmava há dois anos que o passivo do Sporting rondava os 400 Milhões de euros!! Desde então venderam o Património não desportivo por cerca de 50 Milhões de euros, mas parte desse dinheiro apenas serviu para equilibrar os deficits de actividade do Grupo Sporting nas últimas épocas.

Por outro lado, é publico que Soares Franco afirmou recentemente que o passivo bancário de todo o Sporting ronda os 235 Milhões de euros, para além de outras componentes do passivo. Mas se analisarmos, por exemplo, apenas o R&C do Sporting Clube de 06/07 verificamos que o passivo era de 253M€ sendo apenas 37M€ de passivo bancário. Ou seja, com este pequeno exercício facilmente podemos constatar que o passivo global do Grupo Empresarial do Sporting será superior a 450M€. Qual será então o passivo global das 19 organizações?

Nem sequer ousamos imaginar…

Felizmente, para nós benfiquistas, Luís Filipe Vieira não coloca os sócios do Benfica a “imaginar” qual o passivo real. Apresenta todas as contas de forma transparente!! Já os outros …

Achar que o Sporting não tem feito um esforço enorme para reduzir o passivo, acho que na minha opinião seria injusto. E talvez seja por o facto de a grande batalha do actual presidente ser a redução deste défice e não a parte meramente desportiva, que tem feito que muitos adeptos se insurjam contra esta actual direcção.

Dou-te por exemplo o acordo que finalmente foi feito sobre o o loteamento de 80 mil metros quadrados e que permitiu debloquear a embrulhada em que João Soares, Santana Lopes e Carmona Rodrigues meteram a urbanização dos terrenos do antigo estádio de Alvalade.

Os orcs a dizerem q são os melhores… eles têm o consolidado porque assim foram obrigados!

E as contas do blog também são de merceeiros (sem ofensa) pois pode haver passivos de certas empresas que são activos de outras, ou seja, cancelam.

O FSF prometeu no fim deste ano o R&C consolidado, esperemos que cumpra para vermos a situaçao real.

A conclusão do tipo em relacão ao Sporting é surreal.

é publico que Soares Franco afirmou recentemente que o passivo bancário de todo o Sporting ronda os 235 Milhões de euros, para além de outras componentes do passivo. Mas se analisarmos, por exemplo, apenas o R&C do Sporting Clube de 06/07 verificamos que o passivo era de 253M€ sendo apenas 37M€ de passivo bancário. Ou seja, com este pequeno exercício facilmente podemos constatar que o passivo global do Grupo Empresarial do Sporting será superior a 450M€.

Os 37 M€ de passivo bancário é a parte de passivo bancário da SAD. Significa pois que os restantes cerca de 30 M€ (correspondentes ao total do passivo da SAD) não são passivo bancário. Ora, se o passivo total bancário ascende aos 235, significa isso que cerca de 200 M€ correspondem ao passivo bancário do restante universo Sporting.

Ou seja, na melhor das hispótese, o passivo do SCP estará nos cerca de 270 M€, na pior, não sabemos porque não há dados sobre o passivo não-bancário nas empresas que não a SAD.