Para quem gosta de aves

Para o Armas e outros fanáticos por aves. :wink:

http://www.criadordeagapornis.com.br/portugues_capa_frente.htm

O de baixo desconfio que já deve andar pelos lados de Alcochete. ;D

http://www.criadordeagapornis.com.br/portugues_cap_07_p_83.htm

Eu não sou fanático nem propriamente um criador.
Apenas deixei os meus piris abusarem da minha boa vontade e procriarem durante um Verão.
Resultado, continuo com casais para oferecer. Bora lá pessoal, dia dos Namorados à porta e aqui está uma ideia bem barata para agradarem às vossas moçoilas.
Um casalinho de periquitos inseparáveis, é uma prenda bem romantica. :mrgreen:

Isso na grelha com molho picante é alguma coisa de jeito? :twisted: :lol:

eu não gosto muito de aves mas tenho de defender a minha dama :)… o PUBLICO.PT lançou em Janeiro uma iniciativa que até a mim como responsável do site me surpreendeu pela positiva, a iniciativa Grifos na Web na qual é possível acompanhar 24 horas por dia em tempo real a vida de grifos numa escarpa no estuário do tejo. O site tem sido um sucesso, obviamente surgem muitas escolas e miudos, a caixa de comentários tem crescido brutalmente e o site em si tem tido um tráfego assinalável (em 15 dias cerca de 700 mil pageviews). Quem gostar sempre pode (tentar) apanhar os grifos… de noite é quase impossível ver a não ser em noites de luar intenso, e durante o dia eles muitas vezes vão à vida deles, mas o ninho já lá está, existe já um ovo logo a coisa deve animar nos próximos tempos.

Deixo o link.
http://static.publico.clix.pt/grifosnaweb/

Já conhecia a iniciativa e curti bastante. :clap:
Mas ainda não apanhei nenhum grifo nas imagens.

No entanto espero que a moda pegue do mesmo modo que aconteceu com as cegonhas. Lembro-me que quando era puto houve uma campanha qualquer para evitar a sua extinção. Pois na altura eram poucas.
Mas hoje em dia é impossível atravessar o país sem reparar nos ninhos que elas fazem nos postes de electricidade, com um suporte próprio para o efeito.

Já tinha visto sobre isso na televisão , obrigado pela dica.

Quando puder a ver se vou ao site durante o dia , pode ser que tenha sorte e veja os grifos online.

Em Portugal há muitas espécies de aves , muitas em transito constante entre a África e a Europa , outras autóctones.
Como curiosidade qualquer passaro novo na paisagem que veja que não conheça procuro identificar na Web , foi assim que identifiquei aqui em Oeiras uns tentilhões , uma garça a pescar à beira-mar e umas que devem ser da família das cegonhas todas pretas mas que não identifiquei ao certo a espécie , devia ser só uma visita ocasional , e pelo que vi na net deve ser uma espécie africana que não costuma vir para estes lados tão a norte , mas como foi no Verão e em plena época quente devem ter vindo atrás das aves raras deste país. :mrgreen:

Para quem não sabe o estuário do tejo é bastante concorrido em espécies de aves.

Se assim é ou eu sou um grande sortudo ou tu um grande azarado :mrgreen:

A 1ª vez (e unica) que acedi a esse link estavam la 2 grifos (provavelmente um casal :inde:). É uma iniciativa de louvar. É bastante interessante ver esses bonitos exemplares em tempo real no seu dia-a-dia.

Sou um grande admirador de aves, mas nao admiro o tipo de aves em questao. A minha “onda” é mais psitacideos (papagaios, piriquitos, etc. para quem nao sabe) por isso so tenho a agradecer ao Green Lion 1906 por ter disponibilizado esses links (bastante interessantes) sobre as mutaçoes dos agapornis. :great:

PS: Era criador de piriquitos e columbofilo mas por falta de tempo tive de desistir com muita pena minha. Agora 'tou a ver se consigo mais disponibilidade para me dedicar à criaçao à mao de uma caturra, mas 'ta complicado.

Para a malta dos periquitos, qual é o cruzamento com mais probabilidade de sucesso para se obter piriquitos todos brancos?

É cruzares um macho branco com uma fêmea branca, não pode falhar, a não ser que o macho tenha cabelo comprido :twisted:

Vê lá se isso te ajuda:

http://www.saudeanimal.com.br/genetica_periquitos.htm

Eu não consegui perceber. Não sei o que se entende por “verde/amarelo” ou “amarelo/branco”, quer dizer que tem as duas cores? E aqueles “verde/azul, amarelo/branco”, quer dizer que tem todas as 4 cores? Mas eles no texto dizem que os duplos-heterozigóticos são verdes… :think:

Estou fascinado com o mundo dos pássaros. Vejam lá que até há um canário de raça Paulo Bento:

[URL=http://imageshack.us][/

Mais que o abichanado, este é o tópico mais surreal de sempre…

Fónix, respondam, essa passarada toda, dá para grelhar em molho picante ou não?

Os grifos, são comestiveis? :twisted:

O Big Brother em versão animal mais pequena, depois dos grandes animais aqueles com 1,70/1,80 agora em versão mini. O interesse é o mesmo, bem pelo menos estes não estão em cativeiro. :slight_smile:

Eu tenho piris mas não percebo grande coisa das cores resultantes dos cruzamentos deles.
Pelo que sei, eles podem transportar factores que independentemente da própria cor, podem resultar em crias albinas.

Dave, eu nos meus já consegui 3 albinos (totalmente brancos) e 3 dos amarelos (também tem um nome específico mas agora não me lembro).
Posso despachar-te um casal com uma albina ou com uma das amarelas, que possivelmente terão outras crias do mesmo género.

By the way, os pais delas eram um verde e uma azul.

Nao percebo patavina da genetica e das mutaçoes das aves por isso com muita pena minha nao te posso ajudar Dave. Mas na net encontram-se bons sites sobre o assundo. O que o eddie disponibilizou é um bom exemplo.

Os amarelos penso que se chamam lutinos. :wink:

Exacto, lutinos. Deixei-me vencer pela Alzheimer e tive preguiça de pesquisar no google.
Neste momento tenho duas femês lutinas, mas de um amarelo muito clarinho, meio deslavado.