Pólo Aquático

O Salgueiros é o Campeão Nacional da 1.ª Divisão masculina de pólo aquático e o salgueirista Rui Moreira juntou ao prémio de melhor marcador do Campeonato o título de jogador mais valioso dos Play-Off. A equipa de Paranhos venceu a Portinado por 9-8 no terceiro jogo, com os parciais de 1-1, 4-3, 1-3, 3-1, num encontro muito disputado e extremamente competitivo. O Salgueiros perdeu o encontro disputado no Algarve por 11-12, após prolongamento, e ontem empatou a Final, ao vencer por 10-7. A equipa salgueirista recuperou o título nacional, que perdeu na época passada para a Amadora, e que deteve durante 12 anos consecutivos. A Portinado perde a segunda final consecutiva do Campeonato. Rui Moreira apontou 15 golos nos três jogos da Final.

O Salgueiros n morreu, e mostra-o nessa modalidade.

Como antigo praticante de pólo aquático dá–me gosto ver os jogos, e tenho pena q n tenha um acompanhamento maior por parte das televisões. É um desporto mto físico, e em q tudo pode acontecer debaixo de água, desde pontapés, arranhões, submersões, etc.

Em 1956, no auge da Guerra Fria, no Jogos de Melbourne, houve uma batalha naval na piscina onde decorria a meia-final entre a Hungria e a URSS, numa altura em q a Rússia tinha invadido Budapeste, os jogadores húngadores quiseram mostrar ao mundo q n se iam deixar abater. Um jogo q ficou célebre pelas agressões, invasões do público, escolta policial à equipa da URSS e claro pelo sangue húngaro derramado na piscina, sangue q jorrava do sobrolho aberto de Zador Ervin que foi agredido pelas costas por Valentin Prokopov que ao sair da água após uma exclusão esmurrou Zador.

Um grande clássico.