Olhe, desculpe, o senhor vai ter de me acompanhar se faz favor...

Com a devida vénia ao blog “A Última Roulote” http://ultimaroulote.blogspot.com/2008/04/olhe-desculpe-o-senhor-vai-ter-de-me.html


Olhe, desculpe, o senhor vai ter de me acompanhar se faz favor…

Partilhava eu o outro dia da convicção de que esta direcção que em sorte nos calhou teria já abandonado a ideia de fazer do Sporting um country club. E tinha razão.
Os seus insignes dirigentes, apercebendo-se, por um lado, da contradição latente entre a obsessão da venda de património e haver espaço para construir campos de ténis (sempre há o Estoril Open) de pólo ou de golfe, e por outro lado, do facto de o Sporting ser um clube inserido na malha urbana da capital, chegaram à seguinte conclusão: isto não vai lá com um country club. Vai com um gentleman’s club! A bem ou a mal.

Provas faltassem, na sua habitual coluna no jornal Sporting, o nosso ilustre director de Relações Públicas Maurício do Vale, desfaz-nos as dúvidas com uma “portaria” sobre novas tendências, intitulada “CÓDIGO DE VESTUÁRIO”. Ela previne-nos da obrigatoriedade de usar casaco e gravata(?) na Tribuna de Honra do estádio. Como os hábitos são lixados de se instituírem, é da argúcia de Maurício que extraímos as mais lindas balelas do mundo…
Preparados? Passo então a citar as melhores partes (com comentários meus a azul sempre que se justificar):

«Era já um desejo antigo, que ainda não reunira condições para ser levado à prática. [que condições existirão agora? será que o Lidl está a vender kits de moral, costumes e meios de coerção num só pacote?]. Mas, recentemente, foi possível implementar o uso e casaco [assim mesmo: “o uso e casaco”. não fui engano meu. foi ele que se engasgou] para frequentar a Tribuna de Honra do nosso Estádio. Algo que tem sido imposto com a tolerância e a prudência tidas convenientes [que cavalheiros que eles são…]. É convicção que, em breve, já será uma prática por todos respeitada [se algum engraçadinho a desrespeitar será expulso do club e “encaminhado” para as bancadas de baixo onde estão os feios porcos e maus]. (…).
Porquê assim? (…). Tão somente porque os valores devem nivelar-se por cima, sabido é que não basta ser… é preciso parecer… (…) Distinguido ambientes e os factos que lhe estão na origem. Não se vai a um casamento em fato de banho… (…).
Uma Tribuna de Honra deve ser um espaço nobre, de valores e expressões capazes de fazer escola de virtudes. (…).
Elegância é também um valor que o traje demonstra (ou não). Elevação é um princípio. (…).
O futebol (um clube) tem de ser um mundo aonde os altos dirigentes vão sem sentir que descem… [lá está…] (…). Ir a um jogo, particularmente a uma Tribuna de Honra, ou a um camarote distinto, deve ser uma prática demonstrativa de festa em pleno respeito dos mais elevados valores. Do vestir bem ao «fair-play» [aqui caíram-me as lágrimas]. E quanto mais for assim, mais o futebol se nivela por cima, social e culturalmente. (…).
Lá fora, há muito que é assim! Vestir casaco (e gravata, porque não?) não é arrogância. É sinal de respeito e mensagem de bom exemplo. Lá fora, e os que são grandes, lá sabem porquê!» [a 23 pontos do 1º lugar? que interessa isso?.. somos nóós, somos nós, campeões do provincianismo, somos nóóós!..].

Eu pergunto, onde estão agora aqueles que sempre criticaram estes senhores?? Querem prova mais cabal do que esta de como estes senhores trabalham incessantemente para resolver os problemas do nosso clube?!? Onde estão agora os que os acusam de não se preocuparem com os adeptos?! Até com o nosso guarda-roupa se preocupam!! Perfeito perfeito (capricho meu!), seria colocarem em todas as portas de entrada, um agente de controlo da indumentária. E ainda um chip nos torniquetes que comprovasse que o nosso cartão de sócio/VISA tivesse saldo mínimo de pelo menos 5 dígitos! Em nome da Elevação.
Vivam os nossos dirigentes!
Viva o Sporting Clube de… de onde era mesmo?


:xock: :xock: :xock:
E logo quando eu pensava que já tinha visto as figuras mais ridículas por parte desta direcção, aparece-me esta aberração :wall:

O Ecletismo não se limita ao número de modalidades de um Clube. O Ecletismo, por definição, é a promoção de ideias, opções, teorias e práticas distintas.

O Sporting, infelizmente, tende em abandonar o Ecletismo enveredando pelo Elitismo onde são favorecidas as minorias - os aristocratas - em detrimento da alegria das massas. O “povão” anda por lá só para chatear! O que relamente interessa em Alvalade é exibir o blazer, fumar uns charutos, beber uns whiskys e combinar umas partidas de golf… o futebol, os sócios, isso é tudo uma grande chatice!

Sintomático :sleep:

Na Luz é Bigode, Baliza e garrafão.

Nas antas, Café, fruta e Pitos Dourados.

Em Alvalade é Curva Sul.

:arrow:
Enquanto as principais preocupações dos nossos dirigentes passarem por aí não vamos a lado nenhum. ::slight_smile: