Obrigado, Sr. José Peseiro

Neste momento que é de grande sofrimento para todos nós, sportinguistas de alma e coração, gostaria de saudar e apresentar os meus mais sinceros agradecimentos ao Sr. José Peseiro por tudo aquilo que nos trouxe desde que se encontra no Sporting Clube de Portugal.

Lamento a falta de apoio e a ingratidão, que têm sido maioritárias ultimamente na esfera dos adeptos e sócios do Sporting Clube de Portugal ; compreendo-a no entanto como o exercício do direito de opinião totalmente legítimo, apesar de eu ter notado uma evolução ligada às derivas da comunicação social. Condeno todos os actos e todas as palavras que faltaram ao respeito de um treinador e de um homem que tudo fez para atingir os objectivos.

Não esqueço nem esquecerei a alegria e o orgulho que me trouxe, a mim e aos sportinguistas do mundo. Não esqueço nem esquecerei Middlesbrough. Não esqueço nem esquecerei Newcastle. Não esqueço nem esquecerei Alkmaar. Não esqueço nem esquecerei a nossa presença na final e a qualidade do futebol demonstrado pelo Sporting naquela altura.

Reafirmo o meu total apoio a um treinador que demonstrou ser competente ao longo da sua presença no nosso clube, levando o Sporting até alturas que nem em sonho imaginava, levando o Sporting a lutar com garra e com qualidade, fazendo deste Sporting um motivo de orgulho e proporcionando a ume equipa, mais que uma qualidade de jogo : uma alma.

Sr. José Peseiro, hoje é um dia triste. Lamento e compreendo a sua demissão. O Sporting perde hoje o treinador que mais alegrias me proporcionou desde a minha infância. O Sporting perde e não sabe.

Desejo-lhe muita sorte e uma carreira cheia de sucessos.

Não vou esquecer.

Obrigado, Sr. José Peseiro.

:lol:

Subscrevo quase por inteiro.
A única coisa que substituía seria:

O Sporting perde hoje o treinador que mais alegrias me proporcionou desde a minha infância.
por: O Sporting perde hoje um dos treinadores que mais alegrias me proporcionaram desde a minha infância.

Muito Obrigado sr. José Peseiro!

Muito obrigado por se ir embora.
Só é pena ser tão tarde.

Você foi um dos treinadores do Sporting que mais desilusões me proporcionou.

Que tenha uma carreira longa e cheia de derrotas, especialmente quando defrontar o nosso grande Sporting.

Hasta la vista!

[b]O Sporting perde hoje um dos treinadores que mais alegrias me proporcionaram desde a minha infância.[/b]

a ti e a todos os lampiões que tiverem a tua idade ou menos :slight_smile:

Sinceramente, há umas semanas já só tinha pena dele, já não me passava. Apesar das manifestas faltas de capacidade em alguns domínios essenciais a um líder pareceu-me sempre um homem sério, humilde e honesto, ultrapassado pelos acontecimentos, por um contexto patético de clube e uma tarefa hercúlea para a qual visivelmente ainda não estava preparado.

Que tenha sorte na vida, tentou fazer o que sabia, sabia era pouco, mas este lampião acabou por colocar mais esforço em servir o Sporting que muitos ditos sportinguistas que lá andam.

A mim criou-me as maiores esperancas em ganhar tudo.
Depois quase me ia matando,porque em vez de ganharmos tudo perdemos tudo.

Este ano foi o descalabre, ele nao e o unico culpado pior foi quem o deixou la continuar por tanto tempo.

Nao lhe desejo mal que ate ja lhe ofereci trabalho a treinar o Oriental :smiley: :smiley:

Este tópico é no gozo, certo?

Miguel, agradece antes aos treinadores que ganharam títulos pelo Sporting…

....

Nao lhe desejo mal que ate ja lhe ofereci trabalho a treinar o Oriental :smiley: :smiley:

:mrgreen:

Peseiro ficará na história como o treinador do “quase” e eu quase que consigo sentir pena dele. Vou tentar lembrar-me das coisas boas que conseguiu e fazer um esforço para esquecer as más.
Que tenha sucesso na sua vida profissional.

Adeus… :lol: o meu BLOG já está actualizado, clica aqui![/url] e comenta! :lol:

Pensava mesmo que ele ia ficar até ao fim da época. Se soubesse que se ia embora tão cedo até teria pensado duas vezes quando a renovar a box.

Adeuzinho ó lampião, põe-te na alheta!

Este tópico é no gozo, certo?

Miguel, agradece antes aos treinadores que ganharam títulos pelo Sporting…

Nem o Boloni que foi o que mais ganhou teve esse reconhecimento da parte destes sportinguistas habituados a muitas vitórias, quanto mais o Peseiro que só conseguiu ir a uma final europeia.

Nunca percebi foi porque é que o Jozic é tão elogiado com o seu 4º lugar e eliminação à 1ª na UEFA com duas derrotas com o Bolonha e salvo erro em Barcelos para a Taça com o grande Gil Vicente Campeão da 2ª divisão nessa temporada

Compreendo o Miguel e alinho, quase, no mesmo diapasão. Futebol é assim: ganhamos, somos os melhores, os mais inteligentes, os mais organizados, etc…perdemos, somos uma merda!
Como não sei daqui a quanto tempo verei o Sporting numa final europeia, apenas posso agradecer-lhe sinceramente.
Obrigado, Zé!

“Mais importante que a minha carreira e imagem como treinador está o Sporting, o seu projecto e os meus jogadores”, sublinhou José Peseiro.

=D> =D>
=D> =D>
=D> =D>

Esta frase mostrou que ele nao tem os olhos tapados e que é homem.
Obrigado pelas Vitórias e pelos sonhos e obrigado pela sua decisao.

Boa Sorte!

"Mais importante que a minha carreira e imagem como treinador está o Sporting, o seu projecto e os meus jogadores", sublinhou José Peseiro.

=D> =D>
=D> =D>
=D> =D>

Esta frase mostrou que ele nao tem os olhos tapados e que é homem.
Obrigado pelas Vitórias e pelos sonhos e obrigado pela sua decisao.

Boa Sorte!

impunha-se esta posição muito mais cedo mas mais vale tarde que nunca. Desejo-lhe boa sorte para o futuro.

Obrigado José Peseiro pelas alegrias da época passada. Melhor sorte no futuro.

Peseiro ficará na história como o treinador do[b] "quase"[/b] e eu quase que consigo sentir pena dele. Vou tentar lembrar-me das coisas boas que conseguiu e fazer um esforço para esquecer as más. Que tenha sucesso na sua vida profissional.

Um tom de comédia foi a utilização do “quase” na conferência de imprensa. Eles próprios não tiveram pudor de utilizar o termo :).

Nunca percebi foi porque é que o Jozic é tão elogiado com o seu 4º lugar e eliminação à 1ª na UEFA com duas derrotas com o Bolonha e salvo erro em Barcelos para a Taça com o grande Gil Vicente Campeão da 2ª divisão nessa temporada

O reconhecimento em relação a Jozic é das particularidades que mais me orgulho de ver em muitos sportinguistas. É o reconhecimento pelo futebol espectacular que o Sporting praticava na altura e que só não foi um futebol vencedor por ter sido o ano de todos os roubos.

Houve um reconhecimento pelo bom trabalho de Jozic que, apesar de não ter uma equipa de sonho, foi capaz de colocar essa mesma equipa a jogar o melhor futebol em Portugal, orgulhando os adeptos. Grandes saudades tenho eu de ir assistir um jogo do Sporting com garantia de ir ver uma equipa jogar à bola.

Já vais tarde, e como serviço ao futebol podias mudar de profissão, pois este é dos tais que nao traz nada de nada ao futebol portugues.

Nunca devia ter entrado, nunca podia ter ficado, por isso nao devia estar a sair.

Fica Newcastle… Mas se era para ver a miséria que entretanto se vê, preferia não ter visto esse jogo…

Se tivesse que definir a passagem do Zé Coveiro pelo Sporting numa só palavra, escolheria “precoce”.

Quem entrou em Alvalade foi um treinador ainda em formação. Experiência em clubes pequenos e divisões secundárias e uma brevíssima passagem na Superliga, num clube sem qualquer expressão, curriculum devidamente “arredondado” com a passagem pelo Bernabeu como adjunto do coleccionador de indemnizações.

Faltou-lhe claramente uma experiência longa e bem sucedida num clube português de nível médio-alto, que lhe desse tarimba e moldasse o perfil. Sem essa experiência, sobressaíram a sua ingenuidade, a sua imagem pouco mediática e carismática, e o seu discurso rudimentar na forma e árido no conteúdo. E ser lampião não ajudou nada.

Em termos desportivos, mostrou boas ideias no primeiro ano, sempre no quadro de um grande desequilíbrio entre ataque e defesa. Não concordo que, como alguém já escreveu, a equipa tivesse uma “alma” que a caracterizasse. Quem quiser pôr-se a recordar concluirá que os dedos das mãos chegam para contar as exibições verdadeiramente conseguidas do Sporting no ano passado. Felizmente para nós, algumas delas aconteceram na UEFA e proporcionaram-nos uma bela carreira, do mesmo modo que conseguimos discutir o título até final, neste caso devido ao nível anormalmente baixo evidenciado pelos nossos adversários.

Nesta época, para a qual partira tendo como grande vantagem o trabalho construído no ano anterior, o Peseiro ensaiou o suicídio e, em vez de tentar manter as qualidades e limar os defeitos, optou por fazer tudo de novo. Foi o descalabro que se sabe. Vai-se embora, e já vai tarde.

De algum modo consigo compreender as manifestações de simpatia pelo Peseiro, em particular as ligadas ao nosso sonho europeu do ano passado. Pela parte que me toca, posso estar a ser injusto, mas daqui a uns anos, quando me lembrar do Peseiro, não recordarei o treinador que nos ajudou a chegar à final da UEFA, mas apenas o que nos ajudou a perdê-la.

Por tudo isto, o meu “quase” obrigado ao Peseiro. Que seja muito feliz, que concretize o seu sonho de treinar o beifica, e que depois disso a sua carreira profissional se torne um desastre.