O teste do algodão

Parece-me que os próximos dois jogos do Sporting serão um barómetro bastante preciso sobre as reais capacidades desta equipa.

Parece-me evidente que o Sporting de Peseiro cresceu e que hoje pratica um futebol bastante agradável e produtivo apesar dos desequilíbrios defensivos que urge corrigir.

Há também alguma intranquilidade que ter feito a equipa falhar em momentos importantes, o primeiro dos quais no Dragão quando foi evidente que não tínhamos ainda pedalada para os grandes desafios, mais tarde a cena repetiu-se na Madeira onde se na Choupana houve atenuante e falta de sorte no Caldeirão já foi mais difícil compreender tamanha quebra de rendimento.

Assim sábado em Leiria num excelente relvado frente a uma boa equipa do nosso campeonato e contra as paixões desta Liga, o Sporting está obrigado a demonstrar o real peso da sua candidatura ao título.

Mais exigente ainda será o teste de Roterdão onde num ambiente adverso e sem Custódio se espera que Peseiro não caia no erro de tentar defender a curta vantagem conseguida ontem em Alvalade.
Se o Sporting for capaz de chegar à banheira e impor o seu jogo sem medo de perder então temos equipa.

Concluindo eu diria que nestes dois jogos o Sporting terá de demonstrar que é capaz de superar dois adversários importantes, o sistema e o medo

Concordo com a ideia do barómetro mas acho que assumir um crescendo gradual do nosso futebol quando o jogo do marítimo foi apenas há dois jogos atrás é perigoso, pode redundar em desilusão. O Sporting já teve momentos muito bons e muito maus, do melhor e do pior que se tem visto nesta Superliga. Fizemos os melhores jogos mas tb estivemos nos momentos mais inexplicáveis, como a vitória mais gorda do Porto em casa e o baile da Madeira.

Se ao menos o Polga subisse de forma…

Acho que se Zé Coveiro tivesse uma linha recuada como nos bons velhos tempos (Beto - Cruz - Babb - R. Jorge em boa fase), mesmo com as suas paragens conseguiria ser campeão, mas a defesa não o ajuda nada, e se vem um jogo sem Custódio é logo a desgraça.

Sinceramente estou-me a borrifar para a UEFA, preferia ser campeão.

Concordo na íntegra. A equipa tem demonstrado que o jogo frente ao Marítimo foi mesmo uma excepção, ainda que apenas os próximos desafios sirvam para tirar as dúvidas finais.

Estou em crer que o regresso de Douala irá acontecer numa fase importante, ajudando a equipa nos próximos embates. Foi um dos jogadores mais importantes no início do campeonato e a partir do momento em que estiver apto, irá pelo menos aumentar uma luta quase inexistente pela titularidade nas posições mais avançadas do terreno.

Acho que todos os jogos, sem excepção, são decisivos. Estamos só em duas frentes, onde o grau de dificuldade tende a aumentar. No que ao campeonato diz respeito estamos a entrar no último terço. É o sprint final e não se pode perder muitos pontos até à meta.

É simples:

Nélson

Rogério Enak Beto R.Jorge
Custódio
Martins Roca Viana

Sá Liedson

Não inventem e está ganho.

Sao dosi jogos importantissimos. Temos que ganhar em Leiria e marcar na banheira de modo a que de para passar!

É simples:

Nélson

Rogério Enak Beto R.Jorge
Custódio
Martins Roca Viana

Sá Liedson

Não inventem e está ganho.

Que contradição :lol:

Hehehehehe… era só para lançar a polémica! :smiley: