O grande sedutor

Disse o inefável Flopes aos jornalistas, no final do comício (festa? circo?) de ontem:

“O outro candidato [José Sócrates] tem outros colos. Estes colos [o das mulheres que o adulavam] sabem bem”, confessou Pedro, no final, aos jornalistas.

Juntamente com a conversa a despropósito sobre os casamentos de homossexuais, torna-se claro que Flopes vai bater nesta tecla até ao fim da campanha para, sem ser ele a dizê-lo, tentar dissuadir os eleitores deste país de eleger um Primeiro-Ministro homossexual ou bissexual (certamente muito mais grave que ter um Ministro da Defesa e Vice-Ministro homossexual).

Tenho vergonha de ter tido um réptil como Santana Lopes como presidente do meu Clube e como Primeiro-Ministro do meu país, graças a Durão Barroso, a quem por outro lado também teremos de agradecer o irmo-nos livrar dele espero que para sempre (ou quando muito a partir das próximas Autárquicas).

Eu sei que este desabafo vai causar polémica, e se tivesse um blogue pessoal colocá-lo-ia lá, onde estaria muito mais adequado que neste Fórum. Se os moderadores quiserem apagar o “thread”, compreendo.

Ter o palhaço do Socrates que mantem a sua relação com o Diogo Infante semi secreta há anos em vez do P.Portas, é mesmo o termo futebolistico do sai José entra José…

Naquilo que me diz respeito não passam de uma cambada de paneleiros que deviam de ser proibidos de se candidatarem sequer, mas nao ligues, eu sou so um sacana de direita frustrado por ter o P.P a frente do meu partido o que me impede de votar…

Disse o inefável Flopes aos jornalistas, no final do comício (festa? circo?) de ontem:

“O outro candidato [José Sócrates] tem outros colos. Estes colos [o das mulheres que o adulavam] sabem bem”, confessou Pedro, no final, aos jornalistas.

Juntamente com a conversa a despropósito sobre os casamentos de homossexuais, torna-se claro que Flopes vai bater nesta tecla até ao fim da campanha para, sem ser ele a dizê-lo, tentar dissuadir os eleitores deste país de eleger um Primeiro-Ministro homossexual ou bissexual (certamente muito mais grave que ter um Ministro da Defesa e Vice-Ministro homossexual).

Tenho vergonha de ter tido um réptil como Santana Lopes como presidente do meu Clube e como Primeiro-Ministro do meu país, graças a Durão Barroso, a quem por outro lado também teremos de agradecer o irmo-nos livrar dele espero que para sempre (ou quando muito a partir das próximas Autárquicas).

Eu sei que este desabafo vai causar polémica, e se tivesse um blogue pessoal colocá-lo-ia lá, onde estaria muito mais adequado que neste Fórum. Se os moderadores quiserem apagar o “thread”, compreendo.

100% de acordo, o flopes é mesmo muito mau e não entrando na política fico-me pelo Sporting, dá-me nojo pensar que este escroque foi presidente do meu clube! :twisted:

De esquerda ou de direita, paneleiros ou não, o que me desgosta realmente é verificar que há cada vez menos diferenças entre os políticos de hoje em dia… :? :x

Tou mesmo farta de política. Estas campanhas eleitorais cada vez menos me dão vontade de votar. :x

Excerto da coluna de Eduadro Prado Coelho (também conhecido por EPC - com este acrónimo só pode ser um perigoso esquerdista, e certamente só tem amigos rabetas :wink: ) hoje no Público:

O que é grave, no meio de elogios desconchavados e comicieiros às capacidades sedutoras de Santana (que nem casa nem carro tem), foi o comentário torpe de Santana Lopes: “O outro candidato tem outros colos. Estes colos sabem bem”. Estamos a aproximarmo-nos da pura canalhice. Com um consequência infeliz. Porque Bagão Félix, que denunciou o “neo-fascismo de esquerda” de Louçã, só pode agora denunciar o “neo-fascismo de direita” de afirmações como esta. Esta é a coerência que se espera de um verdadeiro católico. Donde, mais uma baixa no governo. Mas afinal para quê estar num governo em que o primeiro-ministro enlouquece a fogo lento?

O homem não pára. Hoje no Expresso online:

Insinuações sobre a vida privada

Santana diz-se «ofendido»

Alterar tamanho
O presidente do PSD, Pedro Santana Lopes, ficou «extremamente ofendido» com a suspeita de que proferiu «insinuações» sobre a vida privada do líder socialista, José Sócrates. Santana salientou hoje que nunca faria «comentários ou insinuações» sobre a vida de outro responsável partidário.

Num almoço-comício em Santarém, o líder do PSD questionou ainda «se isto não é tudo uma cortina de fumo para alguma outra coisa» e pediu ao PS para «não arranjar complicações onde elas não existem».

As declarações na origem do diferendo com os socialistas foram proferidas por Pedro Santana Lopes em Braga, onde diz que as suas palavras foram lidas como uma insinuação sobre a vida privada do líder socialista.

Nesse comício, à pergunta sobre se lhe tinha sabido bem o apoio, o colo, o mimo que tinha recebido num almoço com mulheres, Santana respondeu que sim e que «outros têm outros empurrões, outros colos». Ainda assim, acrescentou: «Nunca na minha vida pública fiz uma insinuação sobre a vida de ninguém e se alguém tem sido, ao longo de 20 anos da sua vida, sempre sujeito a ataques, boatos, insinuações, sabem quem é, eu próprio».

Santana Lopes recordou ainda que foi «o único dirigente que saiu a defender» o ex-líder socialista Ferro Rodrigues quando este sofreu ataques pessoais. E a par, deixou claro que o que sabe do «engenheiro Sócrates é que ele é divorciado, pai de filhos, como eu. Quero que os portugueses votem nos líderes políticos em função das propostas que têm para a sociedade. A vida dele e dos outros líderes partidários é igual à minha e a minha igual à dele. Eu nunca entrei por aí, porque sempre odiei que me excluíssem por causa da minha vida privada».

Como fez questão de salientar, ninguém o vai impedir de «falar livremente» nem obrigar a pesar cada palavra que diz em campanha.

Diz tudo sobre o homem e a sua personalidade. Quem quiser que o coma.

Sem querer entrar em ‘politiquices’ no meu entender o que falta a este país é justamente saber-se mais da vida pessoal de cada um destes politicozinhos que para aqui andam. Um bocado à americana.

Se isto acontecesse se calhar mais de metade deles teiam de se dedicar a outras vidas … e deixavam-nos em paz.

Para alguma coisa é que servem os votos em branco :wink:

os programas eleitorais dos 2 partidos, ps e psd, no seu principio são identicos, pois basicamente um diz que não baixa e o outro diz que não aumenta, a diferença está entre eleger um pm gay ou um pm mulherengo, pois cada um a seguir irá fazer uma aliança com um anarquista de esquerda ou com um anarquista de direita.

Estas eleições são uma questão de tachos…