O Capote

Se Akaky Akakievich Bashmachkin, personagem central do conto “O Capote” de Nikolai Gogol, fez das tripas coração para conseguir um sobretudo para aguentar o rigoroso inverno de São Petersburgo, há quem já tenha um capote natural, abrilhantado e fortificado pelos anos que passam.

No Sporting, muitos passeiam o seu capote, ostentando-o vagarosamente. E mesmo quando cai chuva a cântaros, como foi o caso do mais recente derby, de imediato se sacode a imponente peça de vestuário, tentando molhar os que à volta se situam.
Invariavelmente… Falham. E o capote mais pesado vai ficando, começando a amolgar a ossatura daqueles que o carregam.


Numa noite em que o Sporting foi vulgarizado - custa escrevê-lo e pensá-lo, mas discernimento é prescrição que se recomenda - pelo seu arqui-rival, aumentando a desvantagem directa para coisa pouca como 26 pontos, quem manda no nosso clube tratou de tentar aclarar a voz, mas apenas pigarreou.
Abafado pelos festejos circundantes, poucos ligaram às queixas do novo Director do Sporting, onde quis passar a ideia de que, mais uma vez, fomos prejudicados pela arbitragem.

Enquanto Costinha, acompanhado por outro recém-chegado Nuno Dias, falava das incidências do encontro aos jornalistas, o seu chefe, José Eduardo Bettencourt, ainda deveria estar a felicitar Luís Filipe Vieira pelo título, sorrindo, claro está.

É este o modus operandi do Sporting. Enquanto um director se queixa de roubo, o Presidente abraça um dos maiores podres do futebol português. Ou querer-me-ão fazer acreditar que José Eduardo Bettencourt apresentou a sua indignação para com LFV? Ora essa, guarde-se a indignação para com os da própria casa.

À 26ª jornada, alguém se lembrou de que afinal somos prejudicados. Foi no encontro onde o Sporting se apresentou sem personalidade, ocupando o honroso 4º lugar e onde viu a sua diferença pontual crescer para 26 pontos… Foi neste encontro que o Sporting se lembrou do vilipêndio quase eterno do qual sofre exactamente por se abraçar e sorrir a quem não deve.


O Sporting apenas quer contribuir para a pacificação do futebol português é uma frase recorrente de quem dirige o nosso clube. Traduzindo: O Sporting está aqui para fazer uns joguitos. Se der para ganhar tudo bem, mas senão, também não há problema. O que interessa é que a amizade perdure entre os fraternos rivais.

Somos… diferentes. E um Presidente dos diferentes não poderia deixar de ser… diferente. Enquanto outros batalham pelo poder do futebol português, sujo e purulento como quase sempre o foi, outros preferem dar palmadinhas nas costas, tudo em nome de um pacifismo postiço e surreal.

Aproximam-se eleições da Liga. Hermínio veio e já foi. Há quem diga que foi um excelente presidente. Eu não dei por nada. Um tal de Rui Alves, vulgo Quinhentos, e um Fernando Gomes, habituado a ser mordomo de Pinto da Costa, são os candidatos.
Como tal, não é expectável uma alteração de rumo no futebol nacional. Não é nas conferências de imprensa, enquanto outros festejam um campeonato no balneário, que se ganha poder. O poder ganha-se nos bastidores. E nos bastidores apenas sorrimos.

As declarações de Costinha foram apenas mais um tiro seco, sem pólvora. Talvez a sua preocupação nem tenha sido essa. Talvez o seu maior intento seja outro. O de abanar o capote, abrir uma granada de fumo e passar entre os pingos da chuva.

Mas a ossatura vai amolgando…

© Schism,
2010

Muito bem.

Humildemente acrescento que, por principio, acredito na honestidade e valor de qualquer pessoa. Vou dar o beneficio da duvida as “estes” que lideram o SCP e o departamento futebol.
A tolerancia é pouca.
O SCP existe para além daqueles que hoje O lideram!

Excelente análise. Como é hábito os nossos dirigentes continuam a assobiar para o lado e a ignorar que o controle do futebol português se consegue, não graças à maior ou menor valia dos treinadores e jogadores, mas sim ao controle dos organismos decisórios (liga e respectivo conselho de disciplina e arbitragem + os equivalentes da federação).

Alegres e contentes continuamos patéticamente a apoiar candidaturas de corruptos que mais não querem que beneficiar os seus clubes (que não o nosso), remetendo-nes voluntariamente a uma papel marginal, do qual só podemos aspirar ao sucesso muito esporádicamente e sobretudo quando os principais rivais conseguem enterrar simultâneamente mais do que nós.

O desenlace do processo apito dourado, devia para quem ainda tinha dúvidas, ter dado para perceber que o futebol português não se regenera, nem busca credibilidade. É um antro de corruptos que se protegem mutuamente, porque não interessa mudar o status quo, mas apenas controlá-lo. Enquanto continuarmos À margem destes jogos de bastidores, os campos hão-de continuar inclinados.

O Sporting apenas quer contribuir para a pacificação do futebol português é uma frase recorrente de quem dirige o nosso clube. Traduzindo: O Sporting está aqui para fazer uns joguitos. Se der para ganhar tudo bem, mas senão, também não há problema. O que interessa é que a amizade perdure entre os fraternos rivais.

Este é realmente o nosso problema! :menos:

Enquanto tivermos um presidente que queira agradar a todos menos ao que interessa (SPORTING) não vamos lá… o que me irrita nisto tudo eq nao me parece que haja sintonia com o resto das pessoas do clube. Este texto diz mesmo isso “Enquanto Costinha, acompanhado por outro recém-chegado Nuno Dias, falava das incidências do encontro aos jornalistas, o seu chefe, José Eduardo Bettencourt, ainda deveria estar a felicitar Luís Filipe Vieira pelo título, sorrindo, claro está.” Sinceramente, este gajo as vezes nao parece do sporting… Até tenho medo do futuro sinceramente…

Enquanto o Sporting não tiver “no bolso” toda a estrutura que manda e comanda no futebol não poderemos esperar muito mais. Seremos sempre prejudicados pela arbitragem que não demonstra nenhum respeito pelo clube. Se a este facto acrescentarmos a fraca apetência do plantel que, como ontem foi mais uma vez notório, se acobarda perante os adversários teremos muita dificuldade em ocupar o primeiro lugar.
Sem mais comentários saúdo o Schism pela abertura deste tópico. SL

Discordo da opinião que o Sporting foi vulgarizado, não me parece de todo o que se passou em campo, mas adiante, relativamente ao comportamento de JEB na tribuna presidencial, aqui estou de acordo, demasiado folclórico e contente, não há razão para tal, o seu Clube está a 26 pontos de rival, caminha para o fim de uma das piores épocas que há memória e ele, como Presidente, não pode andar contente com o que tem feito desde que foi eleito, por tudo isto pedia-se, não, exigia-se, como disse e bem o Costinha acerca do respeito, exigia-se outra postura! :arrow:

Tenho a mesma opinião.

Não vi o Sporting ser vulgarizado… mas vi um Presidente que parece que faz de propósito para nos envergonhar! Há coisas que simplesmente não entram na minha cabeça. >:(

Concordo com a esmagadora maioria do que se encontra acima escrito e por essa mesma razão custa-me acreditar que na próxima época não venhamos a ter mais do mesmo.

Por mais que me custo admitir o futuro do Sporting nos próximos anos enquanto a actual estrutura continuar não vai ser muito risonho.

o lugar de um presidente a sério, num jogo destes, é no balneário e no banco de suplentes!!!

para dar o exemplo, TOP DOWN…

:clap: :clap:

O JEB deveria dar um murro na mesa e dizer: “NO MORE MR. NICE GUY.”

Temos que deixar de ser mansos e passar a ser bravos. O nosso simbolo não é o castor ou o galo de Barcelos, ou coisa que o valha.

O nosso símbolo é o leão, o Rei dos Animais, símbolo de coragem e justiça. Por isso, apesar de não concordar inteiramente com a análise do Schism, principalmente no que concerne ao Costinha que acho que tentou dar o tal murro na mesa, aceito a sua amargura que ao fim e ao cabo e a que todos nós sentimos.

Pois é. Mas a verdade é que nos estamos a deitar na cama que nós próprios fizemos. Este desenlace era mais do que previsível desde o início da época. Diria mesmo mais, nunca foi tão fácil ser profeta. Zero de preparação, zero de planeamento, zero de ambição. Esta época já fracassara ainda antes do pontapé de saída do primeiro jogo-teino, ainda antes dos equipamentos terem sido desempacotados e colocados no vestiário para serem usados para a foto oficial da época. Essa é que é essa.

Esta época já acabou, para todos os efeitos. Cabe agora preparar a próxima. E pergunto: o que mudará?

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=UuDsUuMZo9E[/youtube]

E é tudo o que tenho a dizer.

Estes passos fantasticos foram os que o JEB andou a espalhar no Brasil enquanto o SCP estava em queda livre.

Este presidente é uma autentica vergonha…!!! Enquanto lá estiver duvido que as coisas melhorem muito…estou para ver o incio da proxima epoca!

E infelizmente…não me posso queixar da aposta, mas o Costinha n sei se vai conseguir fazer algo de jeito…até pk com ele cá…os erros claros e absurdos continuaram…para n falar do caso Izmailov (so no nosso clube e q ha casos destes), o facto d anunciarem a saida do carvalhal a meio do seu trabalho…enfim, absurdo e ja c o costinha no comando…!

De confiante nao tenho nada…vamos ver, espero estar enganado!!