"Não foi por Alcochete que.."

image

“Não foi por Alcochete que…”

… que Bruno de Carvalho foi destituído e expulso.

Este é o novo spin comunicacional, desde que o Ministério Público pediu a absolvição de Bruno Carvalho no processo da invasão à Academia. Spin que ganhou maior dimensão após a sentença do tribunal de 28/05

Algum enquadramento relativamente ao que foi uma guerra institucional, em que uma das partes, por “vencedora”, fez da justiça do clube arma de instrumentalização política, com a validação da maioria dos sócios ( e quanto à vontade dos mesmos, já lá irei )

Não sou jurista e apesar das diversas vezes que me debrucei sobre os estatutos do clube, dando-lhes uma atenção que nunca pensei dar mas que não é supresa para o comum sportinguista que além de treinador de bancada, se vê a braços com discussões cerradas sobre estatutos e finanças, não me arrogo de os conhecer de fio a pavio. Nem tenho essa pretensão e sequer paciência. Peço desculpa.

Mas há questões que me parecem ser de entendimento demasiado básico para serem passadas em claro, quando o têm sido, unicamente para cumprir determinadas narrativas e agendas pessoais.

Na leitura dos estatutos, por mais que uma vez vemos referências a conceitos como solidariedade, lealdade, isenção, imparcialidade, transparência e verdade. Além das regras formais de relacionaciomento da instituição com os sócios, dos diferentes órgãos e formalismos a cumprir, os direitos e deveres desses órgãos e dos sócios, etc…

Todos nos lembramos do post Madrid de Bruno de Carvalho, da resposta dos jogadores, da resposta à resposta e das incidências do jogo seguinte, com o Paços de Ferreira, onde houve alguns assobios ao presidente da altura.

Após esse jogo, o Presidente da Mesa da Assembleia Geral, um mês e meio depois da relegitimação da direcção numa AG com quase 6.000 sócios, com 90% de aprovação, pede a demissão do Conselho Directivo.

Em 16 de Maio, no dia após o infame ataque a Alcochete, o CD informa em comunicado:

7- Como sempre afirmámos, o Clube é dos Sócios e estes devem, em momentos relevantes, ser sempre ouvidos. Neste sentido, enviámos hoje ao Senhor Presidente da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting Clube de Portugal, um pedido de Assembleia Geral Extraordinária a ser marcada o mais breve possível, para analisar a situação actual do Clube, auscultar os Sócios e dar todas as explicações que estes entendam necessárias.

AG que a MAG se escusou a convocar, obrigando a direcção a realizar informais sessões de esclarecimento em 3 pontos diferentes do país.

A 17 de Maio, Marta Soares “explica a sua demissão”. Todos nos lembramos de, em directo e em vários canais de televisão, da sua “explicação”. Todos nos lembramos de como voltou para trás, “porque não enviou carta para o CFeD”, órgão também demissionário e que nunca mais ninguém o viu ( já agora, pesquisem os estatutos - à data - e vejam as suas orientações para casos em que haja a demissão em bloco da MAG e do CFeD. Não existem. São omissos.

A 28 de Maio:

Um presidente demissionário, mas em funções, que não se circunscreveu à “gestão corrente”, pois a AG foi convocada sem pedido dos sócios e sim por prerrogativa da sua posição.

Em 31 de Maio, é nomeada a Comissão de Fiscalização, cujos membros tinham posições claramente anti Bruno de Carvalho e a que este chamou de pelotão de fuzilamento.

Um pequeno resumo do que escrevi até aqui: um PAMG que incumpriu com os seus deveres de solidariedade e lealdade ao pedir a demissão de um dos órgãos, com aprovação massiva um mês e meio antes, um PMAG que formalmente incumpriu com o pedido de AGE solicitada pelo CD no dia 16 de Maio, um PMAG que convoca uma AG de destituição com base em Alcochete e sem pedido dos sócios ( formal e validado ), um PMAG que incumpre com os deveres de isenção e imparcialidade ao nomear uma Comissão de Fiscalização com clara agenda pessoal.

Ora é após esta data e os factos referidos, que o Conselho Directivo toma decisões que motivam agora o tal spin ( mas já com uma AG de destituição convocada ).

Em 1 de Junho:

Que convoca a AG de aprovação de orçamento ( obrigatória e outra que a MAG recusou a convocar ) para dia 17 desse mês e as eleições para os órgãos demissionários para 21 de Julho.

Portanto a “usurpação de poderes” deu-se num contexto não só de órgãos demissionários mas sim de incumprimento desses órgãos com as suas funções violando estatutos e, quer queiram quer não, convocando AGs onde os sócios seriam ouvidos.

Volto a sublinhar: AG de destituição foi convocada antes de qualquer acção do CD e após o incumprimento reiterado dos estatutos e das suas funções, por parte da MAG.

Foi convocada porque? Alcochete. Ponto.

Vamos agora às AGs de suspensão e expulsão. Uma pelos processos disciplinares abertos por um órgão não eleito e com clara agenda política, outra pelo actual CFeD, por “factos” ocorridos no Verão 2018.

AG de suspensão:

Cuja convocatória:

No dia 4 de Dezembro.

Bruno de Carvalho detido 2 semanas antes.

AG de expulsão:

1ª semana de Julho 2019

Em pleno arranque da fase de instrução do processo de Alcochete.

Coincidências?

Óbvio que não. Chega de fazer dos sportinguistas parvos. Alcochete, o linchamento mediático, e o assassinato de carácter, foram a pedra de toque da destituição e expulsão, onde os visados não tiveram a oportunidade de serem cabalmente ouvidos, em processos anti democráticos e imorais, após a manipulação das massas com suporte em boa parte da Comunicação Social e de alguns “pontas de lança” dos rivais e de alguns “notáveis” do Sporting que sempre viram Bruno de Carvalho como uma afronta aquilo que eles chamam de “seus valores”.

Considero totalmente abjecto este spin de alguns, à laia do cumprimento dos estatutos, cumprimento que eles desconsideram quando não serve os seus intentos.

Já agora, uma nota e a razão da imagem do principio do texto.

Não finjam que o processo desonesto que nos levou até este ponto, não aconteceu, mesmo que para o mesmo não tenham contribuído.

37 Likes

Bem só há 2 tipos de pessoas que acreditam que foi expulso derivado aos estatutos, os chicos-espertos e os burros.

6 Likes

Os que estão em negação também.

Mas são precisas mais provas?

Só para quem está de má fé. E quando o assunto envolve Bruno de Carvalho, há muita gente que está de má fé e não hesita em socorrer-se dos seus spin doctors espalhados pelo éter das redes sociais e fóruns para pôr a circular a desinformação que é consumida massivamente por gente que não pensa pela sua cabeça.

E vai piorar! Estou sentadinho à espera de ver qual vai ser a estratégia desse paradigma do jornalixo que vocês sabem.

Mas esses englobam os burros, que já que paparam toda a narrativa dos chicos-espertos.

São sempre os mesmos, ou o mesmo, isso ainda falta saber.
Hoje um quase que se descaiu.

Claro que foi Alcochete, mas isso não existe sequer o mínimo de dúvida.

Tudo o que se desenrolou foi por causa de Alcochete. Se o Marta Soares se tivesse demitido, por exemplo, em Fevereiro ou Março, a maioria dos Sportinguistas, se me for permitido o estilo brejeiro, estariam-se a cagar para o Marta Soares ou bardamerdas parecido.

Veja-se o caso do Benfica. O presidente da MAG bateu com a porta, não se quer associar ao lugar de culto que querem criar nas AG´s do Benfica e demitiu-se. Algum benfiquista quer saber disso? E se entretanto houvesse outro ataque, parecido com aquele que partiram os dentes ao Aimar, no Sexoal?

Claro que foi Alcochete a pedra basilar de tudo o que ocorreu. Permitiu inclusive que a MAG fosse alterando a nota de culpa a seu belo prazer, quando na realidade não o pode.

(PS: Falta acrescentar um momento determinante que ocorreu antes, meu caro @Lion73. Aquela conferência de imprensa em que o Bruno de Carvalho rasgou o Bombeiro com ele ao lado, depois daquela pouca vergonha que aconteceu na primeira AG de Fevereiro. Aí sentenciou o seu pescoço, o velho ia andar até lhe fazer a folha.)

5 Likes

Li com atenção o seu post. Sou o sócio 9242-0 e não tenho dúvidas que o processo de destituição de presidente e expulsão de sócio se deveu a presunção de culpa de Bruno de Carvalho na invasão a Alcochete. Não li nem vi as acusações que lhe foram feitas por um presidente da MAG que como refere se demite em directo mas regressa as suas funções sem que o conselho de disciplina tenha dito alguma coisa. Bruno de Carvalho errou no post pós Madrid por em causa o profissionalismo dos jogadores foi grave, apesar de ninguém nunca questionar porque foi retirado o processo contra JJ pelo seu anterior clube e o que aconteceu após esta situação a equipa que era líder da liga profissional de futebol. Após a invasão a Alcochete a comunicação social criou um culpado e, tal como este vírus, infectou os sócios e adeptos do Sporting que condenaram Bruno de Carvalho. A justiça diz agora que o mesmo está ilibado de qualquer crime relacionado com o crime idiondo. Cabe agora ao atual Presidente da MAG, repor a verdade, pedir desculpa ao ex presidente e readmiti-lo sócio.

2 Likes

“Não foi Alcochete”

6 Likes

Quando aparecem as famosas páginas 44 e 45 da assembleia de dia 23 ?.. Não é demissão que eu quero. É prisão para estes falsários que ocuparam o nosso clube !!!

5 Likes

@Lion73,

Põe-te a pau, senão também és expulso… Essa tua mania de escrever verdades ainda te vai dar dissabores, pá…
Abraço.

1 Like

Grande texto @Lion73. Como é habitual.

1 Like

Foi a partir deste discurso que o Bruno de Carvalho desiquilibrou a balança contra si.

A imprensa bandeou-se toda contra o Bruno de Carvalho , armando todos os seus inimigos e os inimigos do Sporting.

É a partir daqui que a CMTV , a imprensa caceteira , uma espécie de tropa de choque da imprensa é arregimentada , que tem as costas quentes de toda a imprensa e ligações no aparelho judicial e nas forças de segurança.

Mas diga-se a verdade já andavam a tentar fazer a cama há muito ao Bruno de Carvalho , foram ver todos os seus negócios , se existia algo ilegal , se tinha dividas , se batia na mulher , etc …

Se não fosse Alcochete , seria outra coisa qualquer , os abutres , lampiões e croquetes , almoçavam no polícia para tratar de arranjar o pretexto para o derrubar.

O post de Madrid é o ensaio para o que depois aconteceu em Alcochete , se não fosse Alcochete arranjariam qualquer outra coisa para o afastar.

Voluntários havia muitos , a começar pelo Judas.

E pelos jogadores mercenários da casa que queriam sair , viu-se isso no jogo da Madeira , que não queriam que o Sporting do Bruno de Carvalho fosse à Liga dos Campeões.

Mas acho que o derradeiro trunfo , se não existisse alcochete era mesmo o Judas.

O Sporting era um ninho de cobras à espera de darem o bote no Bruno de Carvalho.

Todos conseguiram o que queriam , menos o Sporting.

Os jogadores mercenários sairam para onde quiseram.

O Varandim conseguiu a presidência com o beneplácito do sistema xuxalista - lampiónico , o tio é da direcção do Benfica e o pai é xuxalista e lampião.

O Jorge Mendes facturou bem depois desta golpada.

Se não fosse Alcochete seria outra coisa qualquer , haveriam de arranjar o incidente decisivo.

5 Likes

Contra factos…

Pela justiça, Bruno de Carvalho está limpo.

Se ele voltar à presidência do Sporting, vai fazer bem ao Sporting e ao país.
No entanto, tem que se varrer do mapa a cofina. Precisam de apanhar com um processo, em que seja exigido uma indemnização milionária, que os faça ter tento na língua.

Excelente post, que deu trabalho. Admiro a perseverança e a luta diária pelo bem do Sporting do @Lion73.

6 Likes

Exacto.

1 Like

Caros Sportinguistas,

Permitam-me o meu comentário. A primeira coisa que tenho a dizer, e peço desculpa a minha honestidade, o Bruno de Carvalho foi ingénuo. Todos nós recordamos dos sucessivos ataques que o nosso clube e ele, em especial o cidadão Bruno de Carvalho, foi sujeito. A verdade é está. De resto, está tudo dito. Foi tudo um grande golpe para o tirar de lá. Estava a incomodar, especialmente os outros. E alguns daqueles sócios de „elites“ quem vivem, literalmente a custa do clube.

Houve erros, excessos, falhas? Claro que sim! Quem nunca os cometeu? Mas ninguém pode apontar o dedo como não fez trabalho. Não me lembro de ver um Sporting tão pujante como nessa altura. Nos meus poucos 31 anos.

Tentei ser o mais curto possível. Mas espero que ele volte. E depressa. O clube e os adeptos precisam.

SL

2 Likes

Efetivamente não foi.

Todo o caminho até à AGD e manipulação da mesma para que o resultado final fosse a destruição é que tiveram por base Alcochete

A verdade é que BdC foi traído por 71% dos votos de 15mil votantes

e o rui pedro brás