Museu Sporting - Parte II

Alguém me consegue disponibilizar as páginas do jornal Sporting do dia 12 de Março e desta semana sobre o novo livro do Sporting CP. Se for em jpg ou jpeg ótimo. SL

Museu Sporting

17 h ·

A 1 de Abril de 1913, chegava ao Sporting CP o 2º emblema do clube, mandado cunhar na Alemanha por Hugo Morais Sarmento, futebolista do Sporting CP, que tinha estudado neste país. Deste pin só são conhecidos 3 exemplares, mandados fazer através de um original, pelo sócio e colecionador Pedro Domingos. Este pode ser visto, ao vivo e a cores, no #MuseuSporting.


Nenhuma descrição de foto disponível.

Museu Sporting

7 min ·

Estamos no fim de mais uma semana de quarentena e temos uma proposta para o vosso fim-de-semana.:raised_hands:
Não saiam de casa, aproveitem e tirem da gaveta os jogos de tabuleiros, façam como o Travassos, Jesus Correia, Vasques, Albano, Passos e Canário e fiquem em casa a jogar :game_die::chess_pawn:
:camera_flash: Fotografia de estágio de 1950
#SóEuSeiPorqueFicoEmCasa


A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sentadas e interiores

Museu Sporting

17 h ·

O #MuseuSporting presta hoje homenagem, no aniversário do seu nascimento, a uma figura chave da fundação do Sporting Clube de Portugal: Alfredo das Neves Holtreman, Visconde de Alvalade. O avô de José Alvalade vai apoiar o projeto do seu neto, desde o primeiro momento, através da cedência de terrenos para as primeiras instalações do clube leonino e ao tornar-se no 1º presidente do Sporting CP, cargo que desempenhou até 1910. Além disso, como jurista, foi essencial no apoio à redação dos primeiros estatutos. Uma figura importante que, acima de tudo, acreditou na modernidade do projeto do seu neto, José Alvalade.


A imagem pode conter: 1 pessoa

Museu Sporting

16 h ·

Hoje celebramos o Dia Internacional do Desporto ao Serviço do Desenvolvimento e da Paz, estabelecido pela ONU Organização Das Nações Unidas em 2013, relembrando a nossa exposição “Sport has the power to change the world”.
A exposição evocativa de Nelson Mandela, que nos ensinou que o desporto aproxima as pessoas e tem o pode ser um veiculo para a paz.


A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e interiores

Núcleo Sportinguista de Alcochete

17 h ·


A imagem pode conter: 2 pessoas, interiores

Nenhuma descrição de foto disponível.

Museu Sporting

25 min ·

A partir de hoje iremos destacar com mais pormenor, o trabalho levado a cabo pela equipa do Museu Sporting em Leiria. Através da colecção de Bernardes Dinis, foi iniciada a inventariação relativa aos álbuns de recortes, carinhosamente elaborados por Bernardes Dinis e que ilustram e documentam a história do Sporting CP.

No exemplo de hoje, mostramos o primeiro álbum. São 143 páginas dedicadas à primeira conquista europeia em corta-mato em 1977, na vertente masculina. Tudo começou com os quatro magníficos Carlos Lopes, Fernando Mamede, Carlos Cabral e Aniceto Simões, sabiamente liderados pelo mítico Professor Mário Moniz Pereira, quando arrebataram pela primeira vez em Palência (Espanha) esse precioso Triunfo Internacional consagrando o Clube Campeão Europeu de Atletismo.

Bernardes Dinis, através dos seus álbuns de recortes de jornais, num trabalho valiosíssimo, registou para a posteridade todos os momentos desta caminhada repleta de Glória.

Quem mais tem destes álbuns em casa?”
#MuseuSporting :books::scissors::ledger:


A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas em pé

Museu Sporting

23 h ·

Todos nós temos aquele amigo que é muito alto! :grinning:
Na fotografia, o vice-presidente Mário Moniz Pereira e o andebolista Vojislav Kraljic, durante o jantar de convívio do título de Campeão Nacional de Andebol na época 2000/2001.
Identifica aqui o teu amigo que estaria à “altura” de jogar no Andebol do Sporting CP! :stuck_out_tongue:


A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé e interiores

DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS

Por Isabel Victor*
18 maio, 2020

OPINIÃO

“Os museus são um importante meio de intercâmbio cultural, enriquecimento de culturas e desenvolvimento de entendimento mútuo, cooperação e paz entre os povos”

O Dia Internacional dos Museus, instituído há quarenta anos pelo International Council of Museums, realiza-se consecutivamente desde 1977, no dia 18 de Maio, com o objectivo de congregar a comunidade internacional dos museus e chamar a atenção para o facto de que “os museus são um importante meio de intercâmbio cultural, enriquecimento de culturas e desenvolvimento de entendimento mútuo, cooperação e paz entre os povos”.

O Museu Sporting, apesar de temporariamente encerrado por imposição das restrições ditadas pela pandemia de COVID-19, associa-se em espírito a este Dia Internacional do Museus, com a frustração óbvia de não poder receber os visitantes, mas convicto de que encontraremos em conjunto, com responsabilidade e imaginação, formas alternativas de manter o museu vivo e em segurança na “nova normalidade” em que, mais do que nunca, os espaços de identidade e memória, passada e futura, se tornam vitais. Os Museus são neste momento as instituições mais bem preparadas, técnica e cientificamente, para registar e tratar documentalmente as mudanças e sentimentos gerados pela COVID-19. O Museu Sporting inscreve este objectivo primordial na sua missão e para tal apela aos/às atletas do Clube, o seu imprescindível contributo na colecta de objectos e memórias marcantes.

“Eu não quero ser uma árvore; quero ser o seu significado”, palavras sábias de Orhan Pamuk, Nobel da literatura que escreveu o romance “Museu da inocência”, uma história de amor que inspirou um raro museu com o mesmo nome, distinguido com o Prémio Museu Europeu do Ano, em 2014. Orhan Pamuk insiste na dimensão humana, plural e subjectiva dos museus, valoriza os pequenos museus que nascem em casa e o poder das estórias “Nos museus temos História, mas o que precisamos é de histórias”.

Também nós acreditamos que o futuro do museu começa em casa. Nunca antes foi tão pertinente, nunca antes foi tão evidente a urgência de reflectir no museu as histórias únicas e irrepetíveis, o(s) sentimento(s) e seus actores**. Que o Museu seja capaz de incorporar no seu edifício humano toda a diversidade, drama, paixão e intensidade que as histórias contêm.

O Museu Sporting, perfilhando o ideal poético de Orhan Pamuk, sem preconceitos nem delongas, quer abraçar a diversidade que dá sentido ao eclectismo, à sua prática e pensamento, em todas as áreas do Clube; quer ser janela para os múltiplos e sentimentais “Museus em casa” e, a várias vozes, contar com toda a emoção os mais belos capítulos de uma grande história de amor que se reinventa em cada gesto, em cada instante que proclama: Mais uma taça para o museu!

Todos desejamos esse instante mágico. O Museu vive dele.

Viva o Dia Internacional dos Museus!

  • Museóloga

** Nota: incluímos nesta celebração simbólica o Museu do Sporting em Leiria, colecção Bernardes Dinis e o próprio “Dinis” porque ele representa o melhor deste sentimento. Obrigada.

«Museu do Sporting precisa de um espaço maior»

Pedro Lancastre diz que leões estão a “avaliar soluções”

RECORD - Concorda que existe um problema de espaço no Museu Sporting? Há projetos para o expandir ou tornar mais interativo?

PEDRO LANCASTRE – Como sportinguista confesso que uma coisa que me faz confusão é a desproporção do museu relativamente à dimensão do clube. A nossa história está repleta de títulos e de campeões, precisaria de um espaço maior. Estamos também, por isso, a avaliar soluções.

Record

TRIPLETE JÁ ESTÁ NO MUSEU

Cerimónia contou com a presença de Frederico Varandas, Miguel Albuquerque, Miguel Almeida, Diogo Carvalho, Bode Abiodun, Aruna Quadri e Chen Shi Chao

Duarte Pereira da Silva

Texto

15 de Julho 2020, 10:37

A equipa principal de ténis de mesa do Sporting CP entregou, esta terça-feira, 14 de julho, os troféus conquistados na temporada de 2019/20 – Supertaça, Taça de Portugal e Campeonato Nacional – ao museu do Clube.

A cerimónia contou com a presença do Presidente do Sporting CP, Frederico Varandas; do Diretor Geral das Modalidades, Miguel Albuquerque; do Diretor da Modalidade, Miguel Almeida; do treinador do ténis de mesa leonino, Chen Shi Chao, e ainda dos mesatenistas responsáveis pelo triplete: Diogo Carvalho, Bode Abiodun e Aruna Quadri.

Em declarações ao site do Clube, Diogo Carvalho revelou que a paragem da competição devido à pandemia acabou por ser positiva para os leões: “A paragem até foi boa para nós porque conseguimos manter a nossa forma física e apresentámo-nos muito bem nos últimos jogos. Fomos, de facto, mais fortes do que as outras equipas e com isso conseguimos conquistar estes três títulos pela quinta vez consecutiva”.

O atleta do Clube disse, ainda, que a conquista do triplete é a recompensa pelo trabalho ao longo de toda a temporada: “Estivemos sempre muito bem e o trabalho que tivemos ao longo do ano foi recompensado. Há é muito trabalho, assim como esforço, dedicação e devoção”.

Por sua vez, Chen Shi Chao enalteceu o triunfo do Sporting CP: “A equipa está de parabéns porque, apesar de todas as contrariedades nesta fase final da temporada, conseguiu renovar os três títulos. Não é fácil manter este nível, mais ainda nestas condições, mas como trabalhamos sempre muito e como funcionamos como uma família, conseguimos, mais uma vez, vencer tudo. Espero que para o ano também”.

Por fim, Miguel Almeida, Diretor da Modalidade, mostrou-se muito feliz pelas conquistas leoninas: “Tudo isto é fruto do trabalho de muitos anos. Foi mais uma época muito boa, na qual voltámos a conquistar todos os troféus em disputa e estamos muito felizes por isso. É para isto que trabalhamos”.

Fotografia de Sporting CP

Leonino

CARAS NOVAS DE VISITA AO MUSEU SPORTING

Por Sporting CP
03 Set, 2020

MODALIDADES

Hoje foi a vez dos reforços do andebol e do basquetebol

Depois dos reforços da equipa principal de voleibol do Sporting Clube de Portugal terem visitado o Museu Sporting na quarta-feira, hoje foi a vez das caras novas do andebol e do basquetebol também visitarem o espaço.

Os reforços do andebol fizeram-no da parte da manhã, na companhia de Frankis Carol.

“Para mim não é nenhuma novidade porque já vim aqui muitas vezes, mas gosto sempre de vir. É bom recordar e foi isso que fiz com eles. Já vivi muitas coisas bonitas no Sporting CP”, começou por dizer o capitão verde e branco, acrescentando: “Para eles foi bom vir porque embora tivessem mais ou menos ideia da grandeza do Sporting CP, aqui ficaram com a noção clara”.

“Era importante virem”, rematou Frankis Carol, vendo Jens Schongarth concordar: “Fiquei satisfeito por ter tido a oportunidade de vir e ver tudo aquilo que o Sporting CP já conquistou. Fiquei impressionado, o Clube tem uma história enorme. Já o conhecia há muito tempo, porque é muito conhecido na Alemanha, mas ao vir aqui fiquei com mais informação sobre o Clube”.

“O Sporting CP tem muitas modalidades e ganhou troféus em muitas delas. Espero também eu poder contribuir com mais um ou dois no final da época”, disse o reforço, revelando: “Trabalho todos os dias para ser melhor e conquistar troféus e saio daqui ainda mais motivado para os ganhar”.

Já as caras novas da equipa principal de basquetebol visitaram o Museu Sporting no período da tarde, juntamente com os capitães James Ellisor, Francisco Amiel e Cláudio Fonseca.

“Vir cá uma segunda vez é ainda melhor porque dá para perceber bem a história, as equipas e os grandes atletas. (…) Tentar dar continuidade a esta história é uma motivação para nós, atletas. Sempre que venho cá fico maravilhado”, começou por referir James Ellisor, que não escondeu a vontade de contribuir para embelezar ainda mais o Museu Sporting.

“Sempre que venho cá fico com vontade de trazer um troféu para aqui. Espero que, no final da temporada, o consigamos fazer”, contou.

Já John Fields, poste que é reforço para 2020/2021, ficou a par do ecletismo do Sporting CP. “É fantástico conhecer a história do Clube e saber que existem 54 modalidades no Sporting CP. Ver a evolução ao longo dos anos, assim como a dedicação e o trabalho que estiveram envolvidos, é impressionante. (…) Já sabia do prestígio do Sporting CP, mas esta visita ao Museu Sporting ainda tornou mais claro que se trata de uma grande instituição desportiva. É quase como uma família”, disse.

Foto Pedro Zenkl

INAUGURADO O ESPAÇO JORDÃO NO MUSEU SPORTING

Por Sporting CP
17 Out, 2020

NOTÍCIAS

Nova homenagem à Gazela de Benguela

Foi inaugurado este sábado o Espaço Jordão na exposição permanente do Museu Sporting. Na cerimónia estiveram presentes Frederico Varandas, presidente do Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, Manuel Fernandes, lenda verde e branca e antigo colega e amigo de Rui Jordão, Jordana e Diogo, filhos do mítico futebolista que representou o emblema de Alvalade nos anos 70 e 80, e Isabel Victor, directora do Museu Sporting.

No Espaço Jordão está presente a nova camisola que pode ser adquirida na Loja Verde e que é uma réplica da pele que a Gazela de Benguela utilizou na temporada 1979/1980, em que se sagrou Campeão Nacional sendo o melhor marcador da prova. Existem ainda documentos históricos, como antigas edições do Jornal Sporting que deram especial destaque a Jordão ou ainda dados estatísticos ao serviço do Sporting CP.

Frederico Varandas falou aos meios de comunicação do Clube e mostrou-se muito satisfeito com mais uma homenagem a Rui Jordão, que faleceu a 18 de Outubro de 2019.

“O Jordão é uma lenda. Todos o conhecemos como jogador e eu tive o privilégio de estar pessoalmente com ele várias vezes enquanto presidente do Sporting CP. Fui visitá-lo e tivemos várias conversas. Era uma pessoa com um sentido de humor tremendo. Tive o prazer, depois, de conhecer a sua família. É um dever do Sporting CP inaugurar este Espaço. Hoje inaugurámos o Espaço Jordão no Museu Sporting, mas Rui Jordão tem um espaço na história do Sporting CP, que tem o dever e a missão de saber tratar bem as suas lendas e torná-las eternas. Há que explicar quem foram às gerações que não as viram jogar. Foram pessoas que deram tudo enquanto vestiam a camisola do Sporting CP para o tornar um Clube cada vez maior. Por isso, é um orgulho ter aqui a família Jordão. Inaugurámos este Espaço no Museu Sporting e saber tratar bem as lendas do Sporting CP é missão deste Conselho Directivo e de todos os que vierem”, disse o presidente verde e branco.

Emocionados estavam Jordana e Diogo, filhos de Jordão que agradeceram ao Sporting CP. “É um grande privilégio. Estamos muito gratos pelo Sporting CP estar a proporcionar isto ao meu pai, Não tenho grandes palavras. É muita emoção ao mesmo tempo. Obrigada”, frisou Jordana, sendo que Diogo também admitiu a felicidade. “É um orgulho enorme para a família ver a forma como o Sporting CP está a homenagear o nosso pai. (…) O meu pai adorava o Sporting CP, mas achava que merecia homenagens como esta. Estão a acontecer agora. (…) Tinha grande paixão pelo desporto e pelo futebol”, contou o filho da lenda Leonina.

Manuel Fernandes também não conseguiu impedir as lágrimas ao falar do amigo Jordão. “Joguei nove anos seguidos com o Jordão. Sabíamos tudo um do outro. (…) Acima de tudo, o estilo dele de jogar era de uma grande elegância. Nos nove anos que jogámos juntos, fizemos coisas extraordinárias. A nossa dupla ficou para a história do Sporting CP. Ele dizia-me que antes de ir para o SL Benfica, onde esteve antes de vir para o Sporting CP, esperou sempre por um convite do Sporting CP que nunca aconteceu. O Jordão demonstrou, nos nove anos no Sporting CP, o Sportinguista que ele era, para além do grande jogador. Era um jogador que sofria com o Sporting CP quando as coisas não andavam bem. Eu e ele sabíamos tudo um do outro. Éramos colegas de quarto, ele contava-me coisas da vida dele e eu contava-lhe da minha”, lembrou.