Mourinho critica a forma de sorteio da CL

Não tenho a certeza se será a secção mais adequada, mas, dado que estamos na CL…

Fonte: “O Jogo”

Mourinho contra a divisão dos potes da “Champions”

Não foi a primeira vez e provavelmente também não será a última, mas José Mourinho foi mais uma vez bastante crítico pela forma como as equipas são distribuídas pelos quatro potes antes do sorteio da Liga dos Campeões. O técnico português não gostou de ver o Chelsea ser relegado para o segundo pote, no qual também estava incluído o FC Porto, quando no primeiro estava o Real Madrid e o Valência, segundo e terceiro classificados da Liga espanhola, respectivamente. “O modo como se fazem os grupos e o critério para eleger os cabeças de série está mal feito. O campeão tem de ser mais importante que o passado para se ser cabeça de série”, alertou o treinador bicampeão inglês, que não descansou enquanto não acabou de explicar o seu ponto de vista. “Como é que uma equipa que teve de passar pelas pré-eliminatórias para se classificar passa à frente daqueles que se qualificaram de forma directa? É por isso que a ‘Premier League’ é uma competição justa; a ‘Champions’ não”, acusou ainda, o que o leva a pensar que “é uma grande façanha ganhar a competição quando não se é um dos pré-designados”.

Superficialmente, até pode parecer que tem razão, e que nem está a preparar antecipadamente desculpas se levar novamente na ripa do Barça. Eu se fosse jornalista e estivesse presente, colocava-lhe as seguintes questões, por esta mesma ordem:

  • se para si não faz sentido que seja considerado o histórico dos clubes na designação dos cabeças de série / atribuição das equipas aos potes, acha que faz sentido que o histórico dos países seja considerado na determinaçao do número de lugares a que cada país tem direito na CL?
  • assumindo que a resposta é sim, e que isto até reforça a competitividade da prova. Dado que nesse caso a ponderação já é feita previamente por país e não por clube, parece-me então lógico que o campeão de Inglaterra deveria estar em igualdade de circunstâncias com o campeão de (por exemplo) Portugal, e qualquer um deles acima do vice de Inglaterra ou de Espanha. Ou nesse caso a lógica já não convém, porque é muito mais chato ter boas possibilidades de defrontar o Real ou o Valência que o Porto?

Cheira me que este ano vai ser um ano de muita azia…
Ele este ano mais do que premier league,league cup ou england cup tem que ganhar a champions league…e ja esta a ver a vida a andar para tras…nao deicharia de ter a sua graça se fossem mais uma vez encavados pelo Barça :arrow:

claro que tem razão.

É uma palhaçada.

Como é que o Lille por exemplo fica à frente do Sporting ou à frente do Benfica? E o AEK de Atenas, que fez o Atenas para justificar a sua posição? Chelsea no mesmo pote do lille? there is something ridiculous e o chato tem razão.

claro que tem razão.

É uma palhaçada.

Como é que o Lille por exemplo fica à frente do Sporting ou à frente do Benfica? E o AEK de Atenas, que fez o Atenas para justificar a sua posição? Chelsea no mesmo pote do lille? there is something ridiculous e o chato tem razão.

Se quiseres fazer o favor de responder à segunda pergunta que eu teria colocado ao Mourinho… E põe esta frase dele em neons:

“O campeão tem de ser mais importante que o passado para se ser cabeça de série”

Eu concordo com o que diz o Mourinho.

Eu concordo com o que diz o Mourinho.

Mais um para me responder à segunda pergunta. :slight_smile:

Segundo percebo a lógica de Mourinho, então a ordenação para efeitos de atribuição dos potes só poderia ser:

  • colocava-se por ordem decrescente os campeões dos países com melhor “ranking” (aí olhava-se para o passado dos países, mas não para o do clube em si. Então e se no final da época o Reading for campeão inglês, beneficia unicamente do que os outros clube ingleses andaram a fazer nos últimos anos? Aplicando a lógica de Mourinho, é essa a conclusão que se retira).
  • a seguir vinham, também por ordem decrescente de “ranking”, os segundos classificados.
  • a seguir os terceiros
    Ora isto levaria a que o segundo classificado de Portugal ficasse acima do terceiro de Inglaterra. Estou certo que Mourinho não levantaria nenhuma objecção a isso… (ainda menos se fosse ele o terceiro) :roll:
    E já agora, onde ficaria o campeão europeu da época transacta (obrigado Liverpool! :slight_smile: )? Se ficasse em quinto no Campeonato, era a última equipa da seriação? :lol:

Se concordam a 100% com o Mourinho, é isto que ele e vocês defendem. É mesmo? :slight_smile:

Eu concordo com Joseph Mourinho.

..- assumindo que a resposta é sim, e que isto até reforça a competitividade da prova. Dado que nesse caso a ponderação já é feita previamente por país e não por clube, parece-me então lógico que o campeão de Inglaterra deveria estar em igualdade de circunstâncias com o campeão de (por exemplo) Portugal, e qualquer um deles acima do vice de Inglaterra ou de Espanha. Ou nesse caso a lógica já não convém, porque é muito mais chato ter boas possibilidades de defrontar o Real ou o Valência que o Porto?

Respondendo ao Angel…

Para mim não é a logica que conta, se um clube que ganhou o campeonato de um determinado país é mais forte do que ficou em terceiro do campeonato do país ao lado.

Para mim é uma questão de justiça, um clube europeu foi campeão no seu país, tinha que ter o direito de entrar directamente e porque não ficar no 1º pote.

Para mim não é a logica que conta, se um clube que ganhou o campeonato de um determinado país é mais forte do que ficou em terceiro do campeonato do país ao lado.

Para mim é uma questão de justiça, um clube europeu foi campeão no seu país, tinha que ter o direito de entrar directamente e porque não ficar no 1º pote.

Pois, eu sempre queria ver se o Mourinho vinha com o mesmo argumento se, estando no 1º pote, lhe saísse no sorteio o segundo classificado de Espanha do 2º pote e o terceiro de Itália do 3º. A ver se não arranjava logo outra lógica argumentativa. :slight_smile:

Eu não concordo com o Mourinho.

Acho-o muito bom treinador, mas cada vez perde mais tempo com estas birrinhas de pitas, eu queria que fosse assim porque sou a pita mais boa e logo invento uma justificação e pronto todos lhe fazem a vontade.

Se os clubes estão num determinado pote, é porque em jogos da Uefa amealharam pontos para isso. Se o Lille está à nossa frente é porque fez por isso, se o Chelsea está no pote dois é porque à uns poucos anos atrás era um clube inglês como qualquer outro. Sempre houve cabeças de série conforme os pontos obtidos, quer seja na uefa, quer seja a nível de selecções na fifa.

Penso que não faz sentido só porque um clube é campeão em Inglaterra ou em Itália ser cabeça de série, é preciso o merecer em jogos europeus, porque uma coisa é o campeonato a nível nacional outra coisa é as competições europeias.

Para mim não é a logica que conta, se um clube que ganhou o campeonato de um determinado país é mais forte do que ficou em terceiro do campeonato do país ao lado.

Para mim é uma questão de justiça, um clube europeu foi campeão no seu país, tinha que ter o direito de entrar directamente e porque não ficar no 1º pote.

Pois, eu sempre queria ver se o Mourinho vinha com o mesmo argumento se, estando no 1º pote, lhe saísse no sorteio o segundo classificado de Espanha do 2º pote e o terceiro de Itália do 3º. A ver se não arranjava logo outra lógica argumentativa. :slight_smile:

também penso que o faria

- se para si não faz sentido que seja considerado o histórico dos clubes na designação dos cabeças de série / atribuição das equipas aos potes, acha que faz sentido que o histórico dos países seja considerado na determinaçao do número de lugares a que cada país tem direito na CL?

acho que o problema é aquilo que é definido como “histórico”. Se não me engano, actualmente o histórico é considerado como as pontuações obtidas até um período de 5 anos…talvez fosse mais equilibrado se apenas se tivesse em consideração a pontuação obtida na época transacta.

Assim, os clubes e o país teriam numa época o prémio pelo seu desempenho na época transacta e certos clubes não se poderiam aproveitar do desempenho que tiveram há 4 ou 5 anos para ficar num “bom pote”, apesar de, na prática estarem menos fortes. É a velha questão do mérito por antiguidade.

Em todo o caso o actual sistema não deixa de ter a sua piada porque assim permite por exemplo que Chelsea e Barcelona fiquem no mesmo grupo ou que clubes cabeças de série como o Valência ou o Manchester possam ficar com clubes mais fortes na prática como Chelsea e Lyon (?). E tudo fica menos prevísivel e mais interessante. Quem é que não gosta de ver um cabeça de série a levar na pá? :lol:

- se para si não faz sentido que seja considerado o histórico dos clubes na designação dos cabeças de série / atribuição das equipas aos potes, acha que faz sentido que o histórico dos países seja considerado na determinaçao do número de lugares a que cada país tem direito na CL?

acho que o problema é aquilo que é definido como “histórico”. Se não me engano, actualmente o histórico é considerado como as pontuações obtidas até um período de 5 anos…talvez fosse mais equilibrado se apenas se tivesse em consideração a pontuação obtida na época transacta.

Assim, os clubes e o país teriam numa época o prémio pelo seu desempenho na época transacta e certos clubes não se poderiam aproveitar do desempenho que tiveram há 4 ou 5 anos para ficar num “bom pote”, apesar de, na prática estarem menos fortes. É a velha questão do mérito por antiguidade.

Em todo o caso o actual sistema não deixa de ter a sua piada porque assim permite por exemplo que Chelsea e Barcelona fiquem no mesmo grupo ou que clubes cabeças de série como o Valência ou o Manchester possam ficar com clubes mais fortes na prática como Chelsea e Lyon (?). Quem é que não gosta de ver um cabeça de série a levar na pá? :lol:

Mesmo com a ideia do Mourinho, irias continuar a ver cabeças de série a levar na pá, continuo a não perceber a ideia do Mourinho, já com o sorteio do campeonato em inglaterra faz birra o homem…

Lendo bem o que o Mourinho disse, concordo com ele também.

Eu não sei se o Mourinho tem razão ou não, é claro que observando a situação do Chelsea poderiamos ser levados a pensar que sim, mas a verdade é que nisto dos sorteios não se consegue cobrir todas as situações, principalmente quando na competição estão envolvidas equipas que não foram campeãs pelos seus países.

Por outro lado, já se sabe à partida que o histórico dos clubes nesta competição conta, por isso, é de mau tom, vir depois do sorteio dizer que é injusto, se o tivesse feito antes, ainda poderia ter crédito, agora não.

Ele só se pode queixar da sua costela sportinguista (pequena, se é que existe), que nestas alturas dita leis, e neste caso é a lei do ‘levas com os mais fortes’.

Obviamente que é estranho o posicionamento do Chelsea.

Por outro, ele que repita os trajectos dos últimos anos se quer ir para o pote 1.

A.A.

PS - Ha aí mais alguém que deseje que o Chelsea este ano não ganhe nada? :lol: :lol: :lol:

Concordo com o Mourinho. Se eu fosse treinador do Chelsea e tivesse os “achievements” que o clube conseguiu neste dois últimos anos questionava prontamente a colocação da minha equipa no Pote 2. O que o Valência fez para estar no 1? O ano passado nem esteve na LC. Esteve em duas finais consecutivas mas isso foi em 2000 e 2001. Nesse caso o Bayern também teria que estar no pote 1.

E o Lille? Pote 2? É admitir que Chelsea e Lille são farinha do mesmo saco. Já para não falar da colocação do Sporting no pote 3 em comparação com os franceses.

Toda a gente sabe que a Europa (a UEFA) odeia o Chelsea desde o episódio Anders Frisk. Eu pessoalmente gosto bastante da equipa de Mourinho e sinto que há um certo mau-estar em relação à posição invejável dos ingleses e principalmente em relação à tal personalidade “arrogante” do português.

Basta ver a forma com o Chelsea foi eliminado nos dois últimos anos da LC. Em 2005 foi eliminado com um golo inexistente do Liverpool. Em 2006 teve a ajuda preciosa da expulsão do Del Horno sobre uma suposta agressão ao Messi que nada mais fez do que teatro.

Infelizmente os últimos grandes portugueses “exportados”, apesar de cada vez terem mais sucesso além-fronteiras, continuam a ser motivo de desconfiança e críticas. Se de um lado é Mourinho com a sua personalidade inquietante e causadora de tumultos dentro da UEFA, do outro lado é Cristiano e os seus supostos mergulhos.

Talvez seja por isso que ninguém “vá à bola connosco” nesses organismos internacionais. Talvez seja por isso que foi o que se viu no Portugal x França para o mundial. Bem… mas já estou a fugir demais ao tema do tópico lol. Isto fica para outra oportunidade.

Concordo com o Mourinho. Se eu fosse treinador do Chelsea e tivesse os "achievements" que o clube conseguiu neste dois últimos anos questionava prontamente a colocação da minha equipa no Pote 2. O que o Valência fez para estar no 1? O ano passado nem esteve na LC. Esteve em duas finais consecutivas mas isso foi em 2000 e 2001. Nesse caso o Bayern também teria que estar no pote 1.

Os critérios são objectivos e forma objectivamente aplicados antes do sorteio. Querias que fossem aplicados critérios casuísticos? Quais e por quem?

Ao fim de tudo ele e “The special one”… :wink:
Nem tudo o que ele diz e sempre correcto mas desta vez acho verdade e concordo com ele…

Concordo com o Mourinho. Se eu fosse treinador do Chelsea e tivesse os "achievements" que o clube conseguiu neste dois últimos anos questionava prontamente a colocação da minha equipa no Pote 2. O que o Valência fez para estar no 1? O ano passado nem esteve na LC. Esteve em duas finais consecutivas mas isso foi em 2000 e 2001. Nesse caso o Bayern também teria que estar no pote 1.

Os critérios são objectivos e forma objectivamente aplicados antes do sorteio. Querias que fossem aplicados critérios casuísticos? Quais e por quem?

Eu sei que os critérios são objectivos e até acho que o Mourinho deveria ter criticado antes do sorteio e não após, pois ele já sabia previamente que ia ficar com um tubarão, restava saber o nome. Foi o Barcelona, o super-rival além UK. Ao falar depois do sorteio, obviamente dá aso a que se pense que ele está acagaçado com a hipótese de voltar a perder em Nou Camp.

Em relação à tua pergunta, apenas acho que um clube que é bi-campeão de um dos campeonatos mais fortes do mundo (para mim o mais competitivo) merecia a colocação no Pote 1. Era no mínimo justo. Além das presenças nas competições europeias nos últimos 3 anos em que atingiram duas meias.