Morreu Terry Pratchett

Morreu Terry Pratchett, aclamado autor da série Discworld

O autor de fantasia, que escreveu mais de 70 livros, morreu aos 66 anos.
O autor britânico Terry Pratchett, que escreveu mais de 70 livros na sua carreira e é mais conhecido pela série Discworld, morreu esta quinta-feira, com 66 anos. O autor sofria de Alzheimer, foi diagnosticado em 2007, mas continuou a escrever , completando o seu último livro no verão do ano passado.
“O mundo perdeu uma das suas mentes mais brilhantes”, disse Larry Finlay, da editora Transworld Publishers, que publicava os livros de Pratchett no Reino-Unido, citado pela BBC. “Em mais de 70 livros, Terry enriqueceu o planeta como poucos antes dele. Como sabem todos os que o liam, Discworld era o seu veículo para satirizar este mundo”.
A editora anunciou que Terry Pratchett morreu em casa, rodeado da família e com o gato que dormia na sua cama, após vários anos de luta com Alzheimer. Os seus livros mais recentes eram ditados, devido à perda das suas capacidades físicas. “Terry enfrentou o Alzheimer (uma ‘inconveniência’, como lhe chamava) em público e com coragem. Durante os últimos anos, era a sua escrita que o mantinha”, diz a editora Transworld Publishers num comunicado.
Na conta de Twitter de Pratchett, conjunta com Rob Wilkins, surgiram algumas publicações na sequência da morte do autor, escritas no estilo da sua série Discworld. Nos livros desta série, surge frequentemente a personagem da Morte, cujo diálogo é escrito em maiúsculas e que é representada como benevolente. Em três publicações, lia-se na conta: “FINALMENTE, SIR TERRY, DEVEMOS CAMINHAR JUNTOS”, “Terry tomou o braço da Morte e seguiu-o através das portas e para o deserto negro sob a noite infinita”. E finalmente: “Fim”.
In DN

Um dos meus autores preferidos, cómico, mordaz, crítico.

Um dos seus personagens preferidos era, nem mais nem menos, que a própria Morte.

Sir Terry pode finalmente andar de braço dado com a “Morte”

Que descanse em paz!

Que descanse em paz.

Um génio como poucos.

O meu escritor favorito desde que me conheço, o único que ainda me mantinha fascinado pela leitura. Humor inigualável, subtil, imaginação e creatividade sem limites…

“AT LAST, SIR TERRY, WE MUST WALK TOGETHER…”

…poucos perceberão.

Discworld…lembro-me de ser puto quando havia a febre do Discworld mas nunca explorei o autor devidamente. RIP

Que descanse em paz

DEP


pratchett.JPG

A personagem MORTE era formidável. Como já referi um génio que nada fica a dever aos grandes clássicos, entenda-se a sua sátira.