Momentos hilariantes nas bancadas

Malta, já tenho saudades de ir a casa ver a bola. Até da porcaria da fila para o café ao intervalo sinto falta. E nisto bateu-me na memória momentos engraçados passados na bancada.
Gostava de saber quais foram os vossos.

Os que me lembro agora foram:

  • um dos meus companheiros de bancada a dormir contra o Porto
  • eu a dizer q o joão moutinho era uma merda a meio dum jogo e pegar-me com os velhos que diziam q ele era o nosso capitão - tive de mudar de lado para a sul no ano seguinte
  • uma assobiadela de 10 minutos para o árbitro por ter expulsado muito injustamente o izmailov conta o guimarães
  • quando o Polga marcou um autogolo no jogo acho q foi contra a Roma e um miúdo gritou golo em plenos pulmões
  • um golo do Rochemback em que gritei CHUTA ESSA MERDA da bancada e ele marcou um grande golo! Ele ouviu de certeza!!
  • a cantiga do varandas ir po krl alternada com a do sporting faz um gol também me ri bem
  • um artista na bancada do nada passa-se e grita para o Helton, GR dos porcos lá de cima “MANA´ DO ■■■■■■■” → ia morrendo a rir ninguém estava à espera daquilo.

E outras que já não me lembro mas que deixam a saudade mais forte.

O rapaz do Moreirense a deslizar pelas bancadas quando ganham uma taça ao benfica no ano do Inácio conta?

Este belo queque

2 Likes

No nosso último campeonato ganho, começamos em casa contra o porto, jogo que ganhamos 1-0 golo do niculae.

Nesse jogo (tinha eu 14/15anos) la fui com o meu padrasto e ficamos sentados atras de um casal… o jogo ainda nem começou e ja esta a senhora a gritar ô boi preto vai po ■■■■■■■ seu fdp!!!
O jogo la começa e a mulher nao para um único minuto de chamar nomes a todos os jogadores do porto :joy::joy::joy:
O marido nem se mexia sn ainda levava nas trombas ahhahah ao intervalo o pessoal comentava todo como e que ela consegue?! Nos ja estamos sem voz ela continua sem parar !!!

Tb ha as discussões entre os velhos da central que acham que por la estarem ha 40 anos sabem mais de futebol que nos mais jovens e que quase andam a porrada pq eles é que tem razao…por isso é que o clube esta como esta, nao é verdade?

Ah e ja levei com uma bola nas trombas (a minha gamebox era atras da baliza)… momento menos hilariante para mim lol

1 Like

Ora bem, não posso chamar de momento “engraçado”, porque foi uma inconsciência total, e não me recordo do jogo sequer.

Mas certa vez, entrei com o meu pessoal lá na bancada, e entre nós estava um gajo, com um certo nome militar, bastante conhecido da sul, que era bem marcado por estar sempre a levar petardos e tochas.

E nessa noite essa gajo quis ficar conosco, porque éramos mais tranquilos e o gajo estava com os filhos, um dos miúdos devia ter uns 6 ou 7 e o outro, que ia sentado nos ombros dele, no máximo teria 3.

Então entrámos no estádio, todos tranquilos, e o “recruta” pede pra nós ficarmos juntos na frente dele, para ninguém o ver. E deita o puto na cadeira. Eu e os meus amigos olhamos uns para os outros, pensávamos que o gajo tinha pedido para nós juntarmos porque ia fazer um charro, mas era pior, muito pior. O gajo ia trocar a fralda do puto.

Mas, na realidade, também não era isso. O gajo deitou o puto porquê tinha colocado petardos dentro da fralda do pequeno.

Eu entendo que não iria rebentar, aquilo também não funciona assim, mas é preciso ser um maluco do ■■■■■■■ pra fazer uma coisa dessas.

1 Like

Um Sporting x Guimarães no velho Alvalade. Anos 90, Vitória por 4x0, no ano do Oceano e companhia que faziam aquela rodinha em cada golo e caiam todos para trás. Era O Jaime Pacheco o treinador do Guimarães.

Estava a assistir ao jogo com uns amigos na central mesmo atrás dos bancos , e à minha frente estava um casal de velhotes (idade de reforma) em que ele assistia efusivamente ao jogo e ela passou o jogo todo a fazer crochet sentada. Ás tantas, ouvia-se um gajo atrás de mim a gritar «Oh, Careca vai pró ■■■■■■■!», Tudo em pé como era nesse tempo, e ela sem deixar de fazer crochet e tirar os olhos daquilo pergunta ao marido «Quem é o careca?». O Careca claro era o Jaime Pacheco.

2 Likes

Hilariante pq não é algo que seja possível nem usual em Portugal. Fiz parte da invasão ao relvado, após o Belenenses - Sporting, qnd o Bas Dost nos deu a vitória no fim. Ngm esperava, mas levados por um late goal, começou-se tudo a preparar para mega invasão de jovens sportinguistas ao relvado. Uma “loucura” que só acontece qnd os deuses estão alinhados

1 Like

No Estádio Cidade de Coimbra. Primeiro ano do Godinho. Vivia-se a ilusão estúpida de que estávamos a lutar pelo título. Tínhamos perdido na Luz na jornada anterior (salvo erro) e era o último antes do ‘traumático’ Natal. Já estávamos a perder, perto do final (golo do Eder), julgo que estávamos a estrear o “Eu te amo Grande Sporting” (com ritmo da Last Christmas) e eu já tinha levado na cabeça brutalmente, por ter chamado tudo menos santo ao Domingos, quando tira o Capel e mete o Evaldo, a perder (estava nas Claques e estava lá era para apoiar). Nisto o Elias empata, ainda com alguns minutos para jogar e a bancada explode em euforia. Segundos depois sinto algo tocar-me nas calças e só ouço o meu colega do lado a dizer ‘cuidado’. Menos de um segundo depois, rebenta-me o petardo nos sapatos. Agora acho alguma piada. Na altura fiquei atordoado e quase tive um ataque de pânico, ao ponto de não me recordar dos últimos minutos de jogo.

Coimbra é só histórias que tornam-se hilariantes pelo sofrimento dos lampiões envolvidos.

Supertaça de Futsal à uns anos com o Benfica no Mário Mexia.

Lampiões desde cedo por Coimbra mas sempre escondidos.

Quando o pessoal do Sporting que tinha 60 a 70% do pavilhão começa a dirigir-se à entrada aparecem 50 a 60 lampiões pelas costas. Nunca vi aquele Centro Comercial tão movimentado…

Isto porque o pesadelo das Toupeiras em Pombal tinha sido gigante umas horas antes e estavam a precisar de retribuir o “carinho”.

Grande dia com lampiões a enfardar duplamente durante todo o dia.

De manhã começou o dia…

P.S. Histórico ainda pelo primeiro melão do Robinho (e que melão). Nunca mais vou esquecer aquele retardado a dar indicações aos colegas de equipa todos de posicionamentos a adotar e depois quando vai para o drible cai em frente à nossa bancada. A bancada caiu logo em cima dele. Momento mágico!

1 Like

Com os novos estádios para o Euro 2004, perdeu se um bocado aquela figura do “engraçadinho de bancada” q estava o jogo todo a mandar bocas e animava aquilo.
De x em x filas havia sempre 1.

Infelizmente só fui ao estádio antigo 2 vezes. E nessa altura não havia cá engraçadinhos q a situação não era nada engraçada… Realmente no ano do Godinho, o Sporting foi muito puxado para baixo, jogávamos o suficiente para ganhar os jogos mas expulsavam sempre o Rinaudo ou outro jogador, lembro-me de acabarmos várias vezes com 10

Os derbies do futsal no Paz e Amizade eram especialmente engraçados, durante dois ou três anos tirei a gamebox futsal (era um cartão de plástico com uns quadradinhos de plásticos para picar, estilo CP), e na grande maioria dos jogos aquilo 200 ou 300 pessoas.

Chega um jogo da final do playoff onde podíamos ser campeões e não me deixaram entrar a mim e ao meu camarada, aquilo regurgitava pessoal, seguramente umas centenas de pessoas acima da lotação. Lá apanhámos um gajo responsável para estrilhar com ele, que a malta que anda ali o ano todo com cativo não pode ficar de fora. Lá conseguimos entrar e fomos campeões! Salvo erro, foi em 2011.

2 Likes