Miguel Cal demite-se de administrador da SAD

este nao estará de acordo com qual estratégia, mesmo? mas fica pelo clube…ah, a vida de bon vivant é bela

“Motivos pessoais” sempre fica mais bonito do que “levou um chute no cu”.

Um tipo que chega ao Sporting sem qualquer bagagem para a funcao que foi desempenhar. O nome Mckinsey realmente faz milagres num CV, mesmo que o tipo seja responsavel por fazer research.

Até me dá vómitos o circo em que transformaram o nosso amor…

Eu achava que era difícil descermos mais baixo que 2013…

Estava tão enganado… Corja de merda…

2 Likes

Ficou amuado por não o meterem no conselho estratégico… querias mais teta ainda? Azar…
Fica no elenco do clube a fazer número…

A cambalhota do jornal do regime:“Não é uma demissão mas sim um desfecho por mútuo acordo no quadro de uma reorganização” :joy::joy::joy:

Eu tou um bocado preocupado com isto. Temo que com esta demissão arda a maior promessa eleitoral destes tipos. E provavelmente tb a única que resta… CERVEJA NO ESTÁDIO!

3 Likes

Hahahahaha mas qual estratégia e de quem se são todos incompetentes?

foda-se um cego a liderar um bando de cegos é obvio que dá em merda constante.

1 Like

xau, sai de vez, e leva os teus amiguinhos lambuças…

Sai da SAD mas mantem-se no clube? Aquelas viagens devem ser mesmo um luxo…

Scapegoat number 1.

1 Like

A quantidade de incompetentes na direcção de Frederico Varandas é tanta que já nem me lembrava deste.

E já agora, qual é a estratégia??! Não consigo ver nenhuma…

1 Like

«A SPORTING CLUBE DE PORTUGAL – FUTEBOL, SAD (adiante Sporting SAD) vem, nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º-A do Código dos Valores Mobiliários, informar o mercado que o Senhor Dr. Miguel Garcia Rodrigues Cal apresentou, por motivos pessoais e profissionais, renúncia ao cargo de Administrador do Conselho de Administração da Sporting SAD.

Lisboa, 26 de Março de 2020

O Representante das Relações com o Mercado»

SAD ANUNCIA SAÍDA DE MIGUEL CAL

SPORTING 10:43

Por
Redação

É oficial. A Sporting, SAD comunicou esta quinta-feira, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a renúncia de Miguel Cal ao cargo de administrador do conselho de administração.

No comunicado, a SAD leonina informa que Miguel Cal alegou «motivos pessoais e profissionais» para renunciar ao cargo.

Comunicado da SAD:

A SPORTING CLUBE DE PORTUGAL – FUTEBOL, SAD (adiante Sporting SAD) vem, nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º-A do Código dos Valores Mobiliários, informar o mercado que o Senhor Dr. Miguel Garcia Rodrigues Cal apresentou, por motivos pessoais e profissionais, renúncia ao cargo de Administrador do Conselho de Administração da Sporting SAD.

Lisboa, 26 de Março de 2020

A Bola

Miguel Cal deixa de ser administrador da SAD do Sporting

Tinha pelouros estratégico, de marketing e operacional; mantém pasta internacional

Miguel Cal vai abandonar o cargo de administrador executivo da SAD do Sporting, onde era remunerado e tinha os pelouros estratégico, de marketing e operacional. A partir de agora ficará responsável apenas pela pasta internacional da SAD, onde mantém contactos, mas deixará de receber um salário fixo e poderá exercer a sua atividade profissional noutra empresa.

A decisão foi tomada nas últimas horas e resulta não de um pedido de demissão mas de um desfecho por mútuo acordo, no quadro de uma reorganização de competências na sociedade que gere o futebol leonino.

Miguel Cal é licenciado em gestão de empresas e pós-graduado em Gestão de Instituições Financeiras. Antes de chegar ao Sporting, onde criou impacto antes ainda das eleições de 2018 com um relatório detalhado sobre a situação do clube, Cal trabalhava na consultora McKinsey International. Na SAD, além dos três pelouros principais já referidos, estava ainda ligado às áreas comercial, de merchandising e comunicação.

Com esta saída, a primeira da era Frederico Varandas na SAD (Francisco Rodrigues dos Santos deixara o Conselho Diretivo, no clube), o Conselho de Administração fica reduzido ao próprio Varandas, a Francisco Salgado Zenha e a João Sampaio, além de Nuno Correia da Silva, este administrador não-executivo indicado pela Holdimo, de Álvaro Sobrinho.

Como se pode ler no último relatório anual, “a Administração da Sociedade é exercida por um Conselho de Administração composto por um número não inferior a três, nem superior a onze.” “No âmbito do exercício do poder de cooptação do Conselho de Administração, faltando definitivamente um administrador, o Conselho de Administração pode deliberar a nomeação de novos administradores por cooptação (…). A deliberação de cooptação do Conselho de Administração deve, nos termos da lei, ser ratificada na Assembleia Geral seguinte.”

Record

lol se calhar, deve estar a falar de o Doc afundar com o Sporting e o Cal, muito bem, sai enquanto é tempo pra dizer q nada teve que ver com este afundanço

Aos poucos os ratos vão abandonando o navio. Mas de forma a garantir um bote, mantém-se no clube. Esperto.