Meireles

Digo já que acho que cada um come com quem quer, e neste caso especifico não vejo porque razão um director do Sporting não pode comer com um outro sportinguista, ainda por cima um ex dirigente do clube. FSF faz o mesmo e ninguém o critica por isso.

As reacções que têm sido conhecidas por parte da direcção devido a este repasto são estranhas e querem dizer muito.

Em todo o caso, embora considere importante que a roupa seja lavada, publicamente ou em privado, ponho-me desde já à disposição de FSF para dar uns encostos a este cancro do Sporting chamado Meireles, que deve ser corrido de Alvalade ao pontapé, e se possível com a cabeça a bater em todas as paredes e degraus de escada.

[url]Correio da Manhã: Portugal, Mundo, Sociedade, Cultura. Classificados.

grande chupista… ainda vai receber mais pelo despedimento

eu conheço a filha dele. Nada má.

e’ boua? Aposto q se veste bem com o ordenado que o pai aufere no clube

é mais ou menos. Sim é toda cheia de etiquetas. Não é segredo nenhum; os ordenados dos senhores da nossa SAD, recebem mais do que muitos jogadores do nosso plantel. E atrevo-me mesmo a duvidar se o tecto salarial da SAD será o mesmo do Futebol…

é mais ou menos. Sim é toda cheia de etiquetas. Não é segredo nenhum; os ordenados dos senhores da nossa SAD, recebem mais do que muitos jogadores do nosso plantel. E atrevo-me mesmo a duvidar se o tecto salarial da SAD será o mesmo do Futebol...

Mesmo assim ainda há quem considere tudo normal.

parece-me surreal considerar sequer existir qualquer matéria para despedimento. O homem pode almoçar com quem muito bem entender, desde que não seja provado algum comportamento contra as normas (ex. passar informação interna) não lhe podem tocar.

Agora já miam? Porque ficaram com ele depois da “limpeza”? Isso é que convinha explicarem. Se calhar porque a “lapa” sabe muito, e teria muito a contar para fora, e se calhar já o começou a fazer.

Tão nervosinhos que eles estão…
e nós a pensar que em Alvalade havia coisas mais sérias a resolver…

parece-me surreal considerar sequer existir qualquer matéria para despedimento. O homem pode almoçar com quem muito bem entender, desde que não seja provado algum comportamento contra as normas (ex. passar informação interna) não lhe podem tocar.

Agora já miam? Porque ficaram com ele depois da “limpeza”? Isso é que convinha explicarem. Se calhar porque a “lapa” sabe muito, e teria muito a contar para fora, e se calhar já o começou a fazer.

Tão nervosinhos que eles estão…
e nós a pensar que em Alvalade havia coisas mais sérias a resolver…

Ou talvez não o fizeram aquando da tal limpeza porque não queriam abrir os cordões a bolsa. Despedimento por erro profissional = DESPEDIMENTO SEM GUITA. É também uma probabilidade…