Medidas da direcção em relação ao Património

Pavilhão João Rocha- Check

É hora de avançar!

-Qual destas medidas preferiam?

-Qual delas traria mais beneficios ao clube?

Fosso. Sei que não é fácil mas gostava de estar perto dos “jogadores” do carnide, os que vestem de preto.

Para segurança de todos…

Comprar o Alvaláxia, EVA, e CUF. Recuperar o que é nosso. O fosso e as cadeiras podem fazer-se em qualquer altura, mas comprar o património tem de se aproveitar agora.

Recuperar o que já foi nosso e deixou de ser

Atenção que o Health Club também está no mesmo pacote do Alvaláxia, do EVA e da Clínica

E mais, enquanto não construirem lá nada, não perco a esperança dos terrenos do antigo Estádio voltarem para as nossas mãos

Isto para mim continua a ser possível, enquanto não houver nada lá construido


Complexo.jpg

Relembrar que a colocação das cadeiras verdes, com a competência que esta direcção tem mostrado…Atrevo-me a dizer que arranjariamos logo patrocinadores para as bancadas e a colocação das mesmas ficaria paga na hora.

Acho que é só a direcção decidir quando quer fazê-lo…

A medida mais urgente é a colocação das cadeiras verdes e retirada daquelas corres aberrantes. Não me importo que as amarelas e brancas permaneçam, porque para além da heráldica (contemporânea) do clube, até ligam o exterior do estádio com o seu interior. Todas as outras cores tem que ser purgadas.

O resto é para se ir fazendo consoante a disponibilidade financeira, se bem que o fosso, por questões de segurança E de acústica (ie… os padres sentirem o bafo dos leões na nuca), é também urgente.

As cadeiras verdes é de longe o menos importante. Com as assistências sempre acima dos 40.000 nem se notam.
Exterior e fosso também são obras importantes mas que não dão qualquer retorno financeiro. São obras a fazer mas que só devem ser feitas quando estivermos numa situação mais desafogada porque primeiro há vmoc’s para pagar e estamos num bom caminho para estarem pagas antes do tempo.

Recuperar património é fundamental mas o timming é péssimo. Com o que é obrigatório dar à banca das vendas para abater passivo (20% vai para a banca) e com o orçamento elevado que temos ficamos com lucro vendendo 1 a 2 titulares por quantias consideráveis mas esse lucro neste momento tem de ser reinvestido no plantel, seja em manter grandes jogadores seja em contratar novos.

Precisamos de ser campeões, acabar com o jejum e vender vários jogadores no pico da sua valorização… depois é usar uma boa parte desse dinheiro para recuperar património. Eu facilmente trocava o Gelson pelo património + fecho do fosso + remodelação da área exterior mas só depois de acabarmos com o jejum de campeonatos… até lá ele é peça chave se quisermos ser campeões.

As cadeiras verdes dão retorno financeiro !

Dão retorno financeiro como? :lol:

Olha, como fazem os pardais…Publicidade nas bancadas. Pagas o 2 M da colocação das cadeiras na hora.

Se assim é, então o Sporting não precisa de investir nas cadeiras. Quando alguém quiser meter o nome nas bancadas, compra a mesma e substitui-se com esse dinheiro.

Investir é para outras coisas.

Duvído que as marcas tomem essa iniciativa.

Com as cadeiras já colocadas acho que seria mais aliciante para elas.

O Beneficia que o diga.

Todas são importantes, embora me pareça que recuperar o património será o mais urgente.
Como alguém referiu aí atrás também seria fundamental recuperar os terrenos do antigo Estádio! Mas será muito mais difícil

Como já referi várias vezes tenho o sonho de termos uma verdadeira cidade Sporting onde a maior parte das modalidades jogue e treine e onde se respire diariamente Sporting.

Para isso temos de recuperar tudo aquilo que nos devia pertencer: terrenos do antigo estádio, Alvalaxia, Cuf, Holmes Place e EVA.

A minha prioridade eram os terrenos do antigo estádio pois a partir do momento que se começar a construir lá (até já começaram com o edifício da NOS) ficam praticamente irrecuperáveis.

Neste enorme espaço poderia nascer mais um pavilhão, arenas de treino, um mini estádio com tartan para o futebol feminino, equipa B, râguebi e atletismo, umas piscinas, etc…

Também era importante recuperarmos principalmente o Alvalaxia que está num estado cada vez mais degradado e com lojas a inclusivamente venderem produtos dos rivais. Aqui poderíamos construir um museu maior e melhor, uma grande zona de restauração, um local para os sócios conviverem e até poderem assistir aos jogos fora, uma loja maior onde poderíamos ter mais produtos à venda, etc…

As cadeiras, o fosso e o exterior do estádio são também importantes, contudo temos sempre tempo para isso.

Tudo isto era mais fácil se não estivéssemos ainda muito condicionados pela banca, mas temos de continuar a recuperar o que nunca devia ter deixado de ser nosso.

Neste momento o unico tema que me levaria a fazer os 2500km pra ir a uma AG seria se votassem a aquisiçao do patrimonio.

Desse por onde desse, aumento do passivo, venda de jogadores ou emprestimo obrigacionista, precisamos mandar naquilo tudo.

Com a enorme onda verde e o pavilhao ali nao deve ser muito dificil dinamizar a area.

Por mim tudo o que seja recuperação de património terá o meu parecer positivo. E por ordem de preferência pelos terrenos, porque é a unica forma de garantir uma “folha em branco” que permita ao Clube dinamizar os mesmos do ponto de vista desportivo.
Para isso estaria disposto a hipotecar tudo, campeonatos, EO, empréstimos ou os contratos com a NOS.

Não temos 45M para dar pelos terrenos. Não aceitaria vender Gelson por 45M. Mas assinaria de cruz a troca do Gelson pelos terrenos, só para terem uma ideia. Assumo-o sem qualquer tipo de problema

E vou mais longe, aceitaria este tipo de trocas sempre que isso permitisse engrandecer o Clube de forma sólida. E os jogadores são activos, mas é o que melhor sabemos fazer, formar jogadores, portanto sim, trocaria facilmente algo que sabemos replicar por algo que é unico e irrepetivel

Gelson pelos terrenos;
William pelo patrimonio da Silcoge;
Bruno Fernandes pela remodelação e construção de todas as infra-estruturas desportivas de ultima geração;

Esta é a minha ideia do Sporting, eclético, moderno, gigante, esmagador. Mesmo que isso implique 1,2,3 passos atrás no futebol, que adoro, mas não é o que me faz ser do Sporting

Sonho com um Sporting com todas as modalidades paraticadas no mundo, lutando por todos os trofeus Europeus existentes em TODAS as modalidades, em todos os géneros, todos os escalões, incluindo o adaptado. Se para isso tiver de sacrificar o futebol? Nem pensava duas vezes.
Aliás esse é outro dos meus sonhos, recomprar a totalidade da SAD e extingui-la. Não concebo o Futebol fora do Clube, não gosto, irrita-me, enerva-me, acho um aborto

-Património esmagador, com uma verdadeira Cidade Desportiva Sporting;
-Totalidade Modalidades Masculino e Feminino; Todos os escalões; Todas as modalidades Adaptadas e Paralimpicas “disponiveis” no Clube;
-Recompra da SAD e sua Extinção/Fusão no Clube;
-Amortização e Liquidação do Passivo de todo o Grupo/Clube

Este é o meu Sporting! É um sonho, eu sei… mas sei que um dia vai acontecer :pray:

Na minha opinião:

Em primeiro lugar e urgentemente, o fosso. Principalmente por uma questão de segurança dos adeptos.

Depois, recuperação de terrenos e imóveis alienados, e do espaço em redor do estádio, para uma verdadeira “Cidade Sporting”.

Finalmente, a vertente estética - cadeiras e exterior do estádio.

Meti outra, visto que todas menos a recompra do património são igualmente importantes para mim…