Liga NOS 2020 / 2021

A exibição de ontem do Gauld já chegou para convencer os céticos?

2 milhões. Deixem-no ir para o Braga, deixem. Ou quem sabe para outro clube um pouco mais abaixo no mapa.

3 Likes
  • Possibilidade de redução da Liga NOS para 16 equipas em 2022-23, evitando uma sobrecarga do calendário desportivo, tendo em conta a proximidade do Campeonato do Mundo do Catar, permitindo a preparação do novo ciclo da UEFA 2024-2027

  • As meias-finais da Taça de Portugal passarem a ser disputadas apenas a uma mão e em estádio neutro;

Deveriam ter continuado a ser 16 ou até menos.

1 Like

Mas andam nisto há quanto tempo?

Nem 16 deveriam ser, mas decidam-se…

1 Like

Reduzir para 16 para daí a um/dois anos reduzir para 14 ou 12.
Não existe mercado em Portugal para se centralizar direitos desportivos e manter o espectro competitivo com 16 equipas ou mais… Se tal acontecer vai ser uma desgraça. Vamos passar a ser um país de gales desta vida.

Meias finais da taça a uma mão (seja em campo neutro ou não) faz todo o sentido.

Reduzir o campeonato para 16 equipas para mim é só estupido. A ÚNICA vantagem disso é dividir o bolo das receitas por menos, ou seja, umas migalhas mais para cada um, de resto resolve zero problemas. Um campeonato com 30 jogos quando todos os grandes campeonatos têm entre 34 a 38 para mim é besteira e aumentar a distância para os outros. Penso que é claro que a n/ falta de competitividade na Europa é mais pela falta da intensidade dos jogos da n/ liga do que por falta de descanso.

Por outro lado só entendo uma redição do nº de clubes na 1ª liga se isso implicar uma redução “forte” (aumentando depois a competitividade nas ligas secundárias, de modo a permitir que a 1ª liga seja jogada a 3 ou 4 voltas.

O problema do campeonato a 16 é que a descida provavelmente faz-se com duas equipas e isto é péssimo. Preferia um campeonato a 18 / 20 com três equipas a descer. Na segunda liga, do género o Championship. Uma disputa entre o 3º e o 6º. O 1º e o 2º sobem directamente.

Uma liga com dois somente a descer mata a competição e proporciona mais corrupção, favorecimento de resultados.

E porque não campeonato a 16 a descerem 3 ou 4? Não aumentaria a necessidade de maior competitividade entre os clubes sujeitos à descida? Bem como uma maior entrega na 2ª liga por parte de 3 ou 4 equipas que pudessem subir de divisão?

Se descessem 3 ou 4 certamente haveria menos displicência de certas equipas em alguns jogos.

Isto em Portugal é um circo, o meu tempo de me chatear com estas coisas já passou. Não há interesse nenhum em pensar num campeonato, numa estrutura de futebol, competitivo.

Agora são 16, daqui a meia dúzia de anos voltam às 18. Agora acabam com a II divisão B para promover “rivalidades geográficas”, uns anos depois, e já com muitos clubes amadores e semiprofissionais destruídos pela aberração criada pela FPF, já temos uma 3ª liga a postos… É isto o tugão.

Se repararem está tudo a voltar ao que era há 10 anos atrás. Até as meias-finais da taça lol

:joy::joy::joy::rofl::rofl::rofl:

Nada que me deixe surpreendido…

Normal quando temos um país a este nível

2 Likes

Imagino os inspetores da PJ.
-Com que então queres o telemóvel se volta-
-Pessoal, comecem as perícias pelo telemóvel do Carlos Pereira!-

:joy:

1 Like

Esta redução não vai dar em nada, já tivemos 16 e voltamos aos 18. Por mim nem era 18 nem 16…
14 ou até 12 e estava bom, com um esquema de 2 voltas + split a meio e depois mais 1 ou 2 voltas.

18 clubes é mania das grandezas…não temos mercado para tanto clube. Este ano tens 7 clubes a “lutar” pela Europa e 11 a lutar para não descer. Mas é sempre assim…metade dos clubes não tem condições para isto.

Salvo seja, o que é isto?

Provavelmente refere-se a fases, numa primeira fase todos e numa segunda fase os clubes dividirem-se em dois grupos (split - divisão) grupo de manutenção e grupo de titulo…

EDIT: Tinha (slit - corte)

Fui eu que comi o “p”, é o que dá escrever no telemovel. Queria dizer split isto é separação.

Tens 12 equipas, depois de 2 voltas (22 jogos) os 6 primeiros jogam entre si mais 2 vezes para o campeonato e os 6 últimos para a descida (10 jogos)

Com 14 equipas era 26+12=38 jogos, é mais que agora mas podias acabar com a taça da liga que não serve para nada. Só havia o problema de ficares com equipas ímpares na 2a fase, logo havia 1 equipa sem jogar por jornada.

Mesmo numa de venda centralizada de direitos de TV, parece ser um pacote mais interessante os 32 jogos mas com o dobro dos derbis/clássicos do que os 34 actuais…

1 Like

Obrigado!

:rofl:

Eu pensei que querias dizer mesmo slit, que tb tem sinonimo de corte… Que era o que querias dizer :rofl: :rofl: :rofl: (corrigi tb a minha resposta)

Já eu nao vejo porque andar a cortar no numero de equipas, temos uma liga que é a 6ª melhor da europa, e a dimensao da liga está completamente dentro do que é normal nas melhores ligas…

Quais sao os bons exemplos de ligas a 3 ou 4 voltas ou com varias fases que sao um exemplo a ser seguidos? A melhorzinha que o faz talvez seja a Austriaca e aquilo nao tem competitividade nenhuma, é um passeio

2 Likes

Não é isso…
Nenhuma das ligas que estão à nossa frente tem a mesma dinâmica que a nossa liga. Se pretendes que haja centralização dos direitos desportivos com redistribuição mais igualitária dos valores tens obrigatoriamente de reduzir o número de equipas.
Portugal não é Inglaterra. Em Portugal 95% por cento das pessoas são adeptas dos três grandes. Isto não acontece em mais nenhum país com ligas de topo na Europa. Não vês isto em França, Inglaterra, Espanha, Itália, etc. Em termos de adeptos o domínio das três principais equipas é absolutamente avassalador.
As tvs pagam pelo share que o evento lhes possa trazer. Os únicos jogos com interesse em Portugal são os que envolvem os três grandes e depois um bocado o vitória e o braga…nada mais do que isso. Se queres aumentar o valor global pago pela tv tens de sobretudo aumentar os jogos com grande interesse (Porto x Sporting, Sporting x Benfica, Porto x Benfica).
Não é só por centralizar que vais conseguir aumentar os valores pagos pela tv…as coisas não se passam assim. Manter as 18 e centralizar os direitos é suicidário. Vais equilibrar o campeonato mas por baixo. Os pequenos vão receber ligeiramente mais mas os três grandes vão receber muito menos e isso vai implicar serem ainda menos competitivos na Europa.

1 Like