Liga Futre - CMTV

http://videos.sapo.pt/LDAkNcgLiMjvn28Hcutw

O pontapé de saída de ‘Liga Futre', o novo programa de comentário desportivo da CMTV (canal 8 do MEO), está marcado para dia 26, domingo. Um formato em direto, num estúdio que recria um estádio de futebol, e que será conduzido por Nuno Graciano.

Mas a grande estrela da companhia é Paulo Futre, que vai comentar os assuntos mais importantes da atualidade futebolística e eleger o “melhor golo, melhor defesa, frango, finta, nó cego” da jornada. Mas não só: “Vamos falar do Mundial do Brasil, das polémicas da história dos Mundiais e dos seus ‘rebeldes’. Vamos revelar, semanalmente, um jovem jogador que está em destaque”, acrescenta o ex-internacional. “Estou muito entusiasmado. Pareço um menino…”

“Ao domingo, os telespectadores vão ter de se habituar a mudar para a CMTV depois dos jogos”, diz Nuno Graciano.

“Será um programa polémico, teremos isso como regra. Vamos reproduzir em estúdio os lances polémicos da jornada e, com ex-futebolistas [António Veloso, do Benfica, Jorge Amaral, do FC Porto, e Fernando Mendes, do Sporting], aprender alguns truques”, adianta.

DUPLA ENSAIA NOVO FORMATO

Apesar de já se conhecerem há 20 anos, Nuno Graciano e Paulo Futre nunca trabalharam juntos em TV. A estreia está marcada para dia 26. Enquanto tal não acontece, os dois têm aproveitado para ensaiar o programa num ambiente de boa disposição.

OLHAR SOBRE A ARBITRAGEM

O ex-árbitro internacional português Jorge Coroado também marcará presença na ‘Liga Futre’. Sempre que se justifique, estará em estúdio para analisar os casos polémicos da jornada, com
o conhecimento a que já habituou os adeptos do futebol.

COMENTADORES

ANTÓNIO VELOSO

Nascido em 1957, notabilizou-se no Benfica, onde ganhou sete campeonatos nacionais, e na seleção nacional, jogando como defesa. É treinador desde 1996.

JORGE AMARAL

Teve uma longa carreira como guarda-redes, nas décadas de 70 e 80. Passou pelo FC Porto e pela seleção nacional. Nasceu em Lisboa em 1955.

FERNANDO MENDES

Natural do Montijo, nasceu em 1966. Passou por Sporting, Benfica e FC Porto atuando como lateral-esquerdo. Ao longo da sua carreira, ganhou vários títulos.

Sem dúvida que o faltava mesmo era mais um programa deste género na TV, isto é que é cultura… 8)
Mas é a maneira que o Futre tem de arranjar uns trocos para os seus amigos em dificuldades.

Quantos programas deste género é que já há? De cabeça diria que pelo menos 6. Até nisto se exagera.

Só falta aí o Jorge Cadete…

O Fernando Mendes, neste programa, disse há pouco com todas as letras que não tem dúvidas que o porto foi manhoso e que atrasou o inicio do jogo de propósito.
E ele lá sabe, porque também jogou no porto.

Alguém sabia que o Sérgio Conceição é sportinguista? É que pelo que ele disse hoje ao telefone no programa deu bastante a entender.

Ele disse na semana passada num programa desportivo que quando era pequeno era Sportinguista.

Deu? Disfarça muito bem, então :shifty:

Além de ter dito que el puto era sportinguista, um filho dele está nas escolas do Sporting.

Só se foi mesmo em criança, porque há uns anos teve hipótese de assinar pelo Sporting e preferiu ir para o porto.

Paulo Futre: No Porto faz falta suar sangue, cara.lho!

Ainda quando era jogador do Porto, soube-se desse sportinguismo de juventude.

Para quem não saiba, o Sérgio Conceição teve um ambiente familiar temperado pela tragédia. Perdeu ambos os progenitores muito cedo e a sua juventude não foi nada fácil. O Porto foi o clube onde jogou e que lhe proporcionou condições de sobrevivência. É natural que ele tenha construído uma ligação aos andrades.

Mas há já bastantes anos que ele tinha assumido, de forma pública, que era sportinguista.

O Sérgio é daqui de Coimbra. Não sei se é Sportinguista mas sei que o pai era e que ele tem carinho pelo Sporting.

Eu mesmo vivendo nos states ja sabia disso ha muitos anos ainda ele jogava no porto, mas sportinguistas destes , nao obrigado!!

http://cmtv.sapo.pt/atualidade/detalhe/paulo-futre-conta-que-lhe-pediram-para-perder-um-jogo.html

Os corruptos pagaram várias vezes ao adversário dos benfas para lhes ganharem!! E isso foram apenas dois casos, agora imaginem aqueles que ficaram por contar!

E a adversários nossos ?

Devem ter sido poucas vezes devem… Por isso é que se via que algumas equipas daquelas ditas “pequenas”, connosco até comiam a relva!