Liga BWIN 21/22 | 34ª Jornada | Sporting CP 4-0 CD Santa Clara [14/05 | 20h30]

Nenhuma alma caridosa arranja o jogo completo para quem não conseguiu ver?

Em portugal, tendo cabo, tens a Sport TV + (canal aberto da Sport TV). Repete o jogo sempre na madrugada do jogo, é só ir à programação e por a correr. A SPORTING TV tb repete os jogos em casa um dia depois.

1 Curtiu

GOLEADA NA DESPEDIDA DA LIGA

Por Sporting CP
15 maio, 2022

EQUIPA PRINCIPAL

Sporting CP venceu o CD Santa Clara por 4-0. Pablo Sarabia despediu-se de Alvalade com um golo

A equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal despediu-se da Liga Portugal com uma vitória sobre o CD Santa Clara por 4-0, este sábado, no Estádio José Alvalade.

Para o adeus da Liga Portugal, Rúben Amorim fez algumas alterações no onze inicial, apostando em João Virgínia, Luís Neto, Sebastián Coates, Gonçalo Inácio, Pedro Porro, João Palhinha, Daniel Bragança, Nuno Santos, Bruno Tabata, Pablo Sarabia e Pedro Gonçalves.

Jogo de despedidas também de jogadores, com o devido agradecimento de Alvalade a Zouhair Feddal e ainda a Pablo Sarabia, que ao minuto 17 ouviu os Sportinguistas entoarem o seu nome ao mesmo tempo que batiam palmas. O espanhol agradeceu, levando a mão ao símbolo.

Primeira parte sem grandes ocasiões até aos minutos finais, apesar das investidas de ambas as equipas. O Sporting CP a deixar o primeiro aviso por Luís Neto, na sequência de um canto, que Ricardo Fernandes negou e depois a tentar chegar ao golo por Pablo Sarabia, mas a defesa visitante foi sabendo aliviar o perigo.

Do outro lado, João Virgínia foi chamado a intervir aos 13 minutos, num remate de longe de Lincoln. O guardião Leonino defendeu para a frente, surgindo depois o capitão Sebastián Coates a resolver para canto. Aos 31, nova oportunidade para o CD Santa Clara, mas o remate de Mohebi saiu ao lado.

Aos 41 minutos, por fim, houve golo… e para o Sporting CP. Cruzamento de Pedro Gonçalves desde a esquerda, com Paulo Henrique a cortar mal e a bola a chegar a Bruno Tabata que não falhou o 1-0.

No minuto extra da primeira parte, dado pelo árbitro Hugo Miguel, Pedro Porro ainda teve o 2-0 nos pés, após cruzamento de Nuno Santos, mas Paulo Henrique desta feita conseguiu cortar para canto.

A segunda parte começou como acabou a primeira. Ou seja, com mais uma oportunidade de golo para os Leões: após receber de Pedro Gonçalves, Pablo Sarabia obrigou Ricardo Fernandes a duas defesas seguidas.

Não foi logo, foi cinco minutos depois. Aos 51, após cruzamento de Nuno Santos, Pedro Porro escapou a Ricardinho e surgiu ao segundo poste para fazer o 2-0 para o Sporting CP.

Cinco minutos depois mais um golo para os Leões, desta vez por Pablo Sarabia. Novo cruzamento desde a esquerda, desta vez de Pedro Gonçalves, com o espanhol, só com Ricardo Fernandes pela frente, a atirar certeiro para o 3-0. Um golo muito festejado sobretudo por ter sido marcado pelo espanhol, cedido pelo PSG ao Sporting CP esta temporada.

Rúben Amorim começou depois, à hora de jogo, a mexer na equipa, fazendo sair Bruno Tabata e João Palhinha e entrar Marcus Edwards e Manuel Ugarte e, logo a seguir, Pablo Sarabia - o mais ovacionado numa noite com forte apoio a todos os jogadores - saiu para dar lugar a Rodrigo Ribeiro.

O jovem avançado Leonino entrou bem na partida e, pouco depois, tentou o 4-0, que ainda sofreu um desvio e acabou por sair por cima da baliza do CD Santa Clara. Pedro Gonçalves também quis marcar e teve duas oportunidades seguidas para o fazer, mas o esférico saiu sempre ao lado.

Marcus Edwards teve melhor sorte, marcando logo a seguir. Um golaço! Remate de pé esquerdo do ‘meio da rua’ com o esférico a entrar ao ângulo.

Após o 4-0, tempo para as duas últimas substituições na turma de Alvalade: saíram Sebastián Coates e João Virgínia e entraram José Marsà - em estreia absoluta na equipa principal - e André Paulo.

Sem mais golos, o Sporting CP despediu-se do Campeonato Nacional com uma goleada naquele que foi o 27.º triunfo na prova esta temporada. Os Leões somaram ainda quatro empates e três derrotas, marcaram 73 golos e sofreram 23. A segunda posição da tabela, que dá acesso directo à fase de grupos da Liga dos Campeões na próxima época, já estava garantida há duas jornadas.

“ESTAMOS A LEVAR O SPORTING CP AO LUGAR A QUE PERTENCE”

Por Sporting CP
15 maio, 2022

EQUIPA PRINCIPAL

Treinador Leonino após o jogo com o CD Santa Clara

Rúben Amorim fez, este sábado, após a goleada imposta ao CD Santa Clara (4-0), o balanço da temporada da equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal, focando a análise no Campeonato Nacional, que os Leões terminaram com o mesmo número de pontos da época passada (85).

“Fomos mais equipa do que no ano passado, houve menos sofrimento nos jogos. Marcámos mais golos e também sofremos mais, mas que não merecíamos - e digo que não merecíamos porque aconteciam num ou dois remates e com ressaltos. Ainda assim, acho que defendemos melhor, tivemos mais a bola e por isso não deixámos os adversários terem tantas oportunidades. Aquilo que retiro é que estivemos na luta por todos os títulos em Portugal. Ganhámos dois, falhámos outro e estivemos até ao fim na luta pelo campeonato. Fizemos 85 pontos, mas houve pequenos pormenores em pouco tempo que fizeram a diferença e que poderiam ter dado mais seis pontos. Mas, mesmo com público e com Liga dos Campeões, fizemos os mesmos pontos que na época passada,” disse, olhando para o futuro: “Em breve vai começar um novo campeonato e nós vamos partir com a mesma ambição”.

Nesse sentido, o treinador reforçou: “O Sporting CP tem o historial de lutar por títulos, mas houve momentos marcantes na história do Clube que lhe dificultaram muito a vida. Perderam-se muitos anos, mas lutar por títulos é o normal na história do Sporting CP. Quando cheguei, acho que foi o ano em que o Sporting CP teve mais derrotas e agora estamos a lutar por campeonatos, a ir a finais, a ir à Champions e a passar aos oitavos. Estamos a levar o Sporting CP ao lugar a que pertence”.

Rúben Amorim falou ainda do apoio dos Sportinguistas, que esta noite apoiaram a equipa do início ao fim e no final aplaudiram-na de pé: “Os adeptos têm exigência máxima, mas também compreendem que temos momentos muito difíceis e mesmo nesses, eles apoiaram-nos. Eles apoiarem-nos, não revela falta de exigência, mas sim inteligência. Eles sabem que não vai ajudar em nada se estiverem contra a equipa. Devem assobiar quando estão descontentes, mas em certos momentos não há nada que ajude mais do que o apoio dos adeptos”.

“Ninguém está contente porque não ganhámos o campeonato, mas os adeptos vêem que a equipa dá tudo. Há três clubes podem ser campeões nacionais e os três têm a obrigação de lutar por esse título, mas só há um lugar e há dois que vão ficar pelo caminho”, afirmou, referindo: “Os adeptos não esquecem o passado recente, de quando o Clube não estava na luta, mas agora estamos na luta, queremos ganhar e, por isso, no fim eles apoiaram a equipa que deu tudo e não conseguiu. Acho que isso só revela muita inteligência e não falta de exigência, porque isso nós temos muita”.

Por fim, Rúben Amorim revelou como vai ocupar as férias: “Este ano sinto-me muito mais cansado, se calhar também porque não ganhámos. Vouu descansar, mas acho que vou descansar três dias e depois já vou estar com saudades disto (risos). Vou aproveitar e preencher os meus dias com a família e chatear o Hugo Viana para tentar controlar tudo porque sou bastante chato”.

1 Curtiu

Todo o vídeo está brutal, mas o 9:20… :face_holding_back_tears: :face_holding_back_tears: :face_holding_back_tears: :face_holding_back_tears: :face_holding_back_tears:

3 Curtiram

Não vale zero. É um título oficial que as duas nádegas também queriam ganhar.

Vamos deixar de ter este tipo de discurso.

E supertaça…

Não vale zero. As finais são para ganhar e ganhamos duas.

Ela não a jogou…