Lampionices/Toupeirices - Parte 9

Escrever sobre o carnide
Não é difícil de o fazer
Com tantos defeitos
Temos tanto para escolher

Analisar a raça em si
Já é algo mais elaborado
São uma espécie de pardal
Com aspecto de drogado

A cada linha que é escrita
Eles bebem um caneco
O garrafão está vazio
Agora é que lhes dá um treco

E podia aqui continuar
Pois a matéria é abundante
Mas quero é que se fodam
Essa espécie ruminante

8 Curtiram

Podia escrever mil linhas
Sobre a estirpe curraleira
Fico-me por umas quantas
Enquanto a pena é certeira

Vamos lá escalpelizar
O que é um lampião
Esse espécime maldito
Que grassa pela Nação

Mal vestido e sem dentes
Cheio de manchas de vinho
Fato de treino dos lelos
E um hediondo focinho

Feios que nem uma porta
Passam o tempo a berrar
Sempre de mini na mão
Até a grade vazar

Trabalhar não é para eles
Vivem é do expediente
Da droga e da vida fácil
RSI sempre presente

E moram numa barraca
Tudo ao molho e fé no Boda
Há dinheiro pró panelas
E a prole que se foda

Malnutrição e abandono
A escola não é futuro
A 4ª classe chega
Vergar a mola no duro

Perspectivas de carreira
Nunca será um gestor
Mais certo é ser traficante
Talvez um arrumador

Fumam crack ao pé dos filhos
Chapadas a toda a hora
Lampião que assim cresce
Fica com o cérebro à nora

Sinal de maioridade
Para um porco lampião
Não é ir a uma Bôite
É mesmo ir prá prisão

E já tanto debitei
Fica ainda muito mais
Vergonha do Futebol
Cambada de animais

7 Curtiram

XD

4 Curtiram

Acho que lhe derem uma maquina dolce gusto.

2 Curtiram

Grande parte dos lampiões nem sabe o que é um centro cultural :rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl:

4 Curtiram

Grande abraço meu e do meu irmão para ti :+1:

3 Curtiram

Obrigado e igualmente. :beers:

Já sou fã do teu irmão desde os tempos do Palermo mas ele gosta mesmo é de fazer os lampiões de palermas! :joy:

2 Curtiram

Ai ele jogou no Palermo
E não no glorigozo
Podia ser outro Miccoli
Também dar em mafioso

A máfia Siciliana
Provém desta linda ilha
E como a lampionagem
Podem ir comer na bilha

Bem sei que Don Corleone
Não deu o curso ao Vieira
Se fosse bom mafioso
Não havia desgraceira

Criminoso dos 300
Que vem do bairro da Furnas
Falcatruas e falências
Martela os votos das urnas

Don Vito tinha o azeite
É negócio de fachada
Este cromo usa pneus
Pra passar a poeirada

Lá tentou um upgrade
Agora está cheio de medo
Um avião carregado
Onde ia o Bruno Macedo

Coincidências a mais
Mão de ferro da Justiça
Acabem com o panelas
E com a merda da missa

@IrmãodoCavani

Lampiões são mentecaptos
Com um QI de um jornal
A CMerda é pra eles
O seu centro cultural

Talvez seja uma tasca
Ou o café mais barrasco
Onde eu não meto os pés
Saúde pública e asco

Mas há sempre uma excepção
É ir causar dissidência
Pois o cérebro de um rabolho
Não tem nenhuma inteligência

6 Curtiram

Sim, eu e o meu irmão demos um baile ao Rui Costa que vocês nem imaginam. Recordo bem um dia em Agosto em que estávamos no iate do meu irmão e eu ligo para o Rui a avisar que íamos a caminho do avião para ir para Lisboa quando estávamos no meio do Mediterrâneo :rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl:

2 Curtiram

Obrigado meu caro Bolha
Por mais uma dedicatória
O meu irmão jogou na Sicília
Numa carreira de tanta glória

Atenção que o siciliano
Nada tem a ver com o lampião
É muito mais inteligente
E não tem problemas de dentição

Gostei de estar na Sicília
É Uma ilha fabulosa
Tem um clima fenomenal
E nem é muito perigosa

3 Curtiram

À espera do comboio
Onde vem a minha rabolha
Entretanto aproveito e leio
Umas quadras do @Bolha

Sempre dá para rir
E para desanuviar
■■■■■■■ do comboio
Tarda em chegar

Se fosse lampião
Ela já estava lixada
Era o meu alvo
Para levar porrada

Felizmente não o sou
Para minha satisfação
Carnide é merda
Aqui ou em Plutão

Finalmente chegou
A máquina de locomoção
Com a minha rabolha
Tava a ver que não!

2 Curtiram

Estava aqui deitado
Sem conseguir dormir
Não paro de pensar
Num porco a grunhir

A diferença não é muita
Daí toda a confusão
Um come as bolotas
O outro esvazia o garrafão

Vivem ambos em sintonia
Mergulhados em merdum
Os dentes não abundam
Estão limitados ao Nestum

Na barraca do lampião
Não existe educação
O pai fode com a filha
A irmã com o irmão

É assim que procriam
Numa grande salganhada
Parece um documentário
A origem da orcalhada

O porco pelo menos
Ainda dá para comer
Há muito para cozinhar
É só saber escolher

O lampião já não é assim
Não há muito a fazer
Com tanto álcool no sangue
Ficam dias a arder

E com esta vou terminar
Que tenho que ir dormir
Será mesmo um porco a falar
Ou um lampião a grunhir?

3 Curtiram

Caríssimo, está divinal! :clap: :clap: :clap:

Nem o Attenborough faria
Tão sucinta descrição
Dessa amiba virulenta
Que infesta a Nação

Atinge o mais incauto
O mais simples e o borrego
Que infecta os criminosos
E os que não têm emprego

Os sintomas são bem fáceis
De se ver a olho nu
Tem um intestino externo
Do neurónio até ao cu

E como bem mencionaste
O incesto é condição
Fodem todos uns com os outros
É o cânon lampião

Fala sempre arrevesado
Só se percebe Inzé
Bebe que nem uma besta
E arma muito banzé

Não tem móveis na barraca
Que mais parece um curro
Fazem hortas na banheira
Na sala criam um burro

Pensar num porco a grunhir
Porcos merda ETAR carnide
Está o nexo encontrado
A Natureza decide

Será partida de Deus
Ou pra pagar muito karma
Porque não estoira o panelas
É isso que me alarma

Mas não me tira o sono
E o @Bolha até ferra
Se eu sonhar com um suíno
Só se for o Porco Berra

E nos braços de Morfeu
Sonho é com o meu amor
A gritar a viva voz
Pelo Sporting com fulgor

E se ouvires mil porcóides
Em futura madrugada
São os orcs a enterrarem
A galinha esturricada

5 Curtiram

Para quê desperdiçar a vossa criatividade a escreverem poesia para os rabolhos? A maioria não sabe ler. Os que sabem, ou não têm internet ou não têm eletricidade na barraca…

3 Curtiram

Eu mostro os meus poemas sobre o que penso deles a rabolhos que não me conhecem.

Mas levam com a esparrela.

Ah, sou poeta popular nas horas vagas, uma mistura de Bocage e Aleixo (o Bocage eles conhecem, na maior parte, pelo vernáculo e reputação).

Ficam logo interessados…

E levam com um destes, com “picante”.

Festa da espuma…
E nunca mais chateiam.

Agradeço aos foristas que me “identificaram”, por assim dizer, e adopto essa táctica para ■■■■■ rabolhos incomodativos.

Ou seja, qualquer um.

Se os treinos fossem na antiga lixeira, ainda ia lá fazer uma perninha a minar aquilo…

4 Curtiram

Ajudinha ao Schmidt - Lição 2:

Piano Monden - Bocas de Piano
Mandfles - Garrafão
Varken Schreeuwt - Porco Berra
Handjob Kabeljauw - Punheta de Bacalhau
Vlieger - Milhafre
Wolvin - Marisco(Tremoço)
Inleiding - Cartilha
PJ- PJ
Interpol - Interpol

4 Curtiram

Segundo o The Athletic, estes querem o Sasa Kalajdzic para substituir o Darwin e também dizem que a maioria dos interessados no Darwin acha que faz negocio por 60M€.

Rabolho - Schwanz
Rabolhagem - Sprudeln
Inzé - Inze
Porta 18 - Tur 18
Cocaína no avião - Kokain im Flugzeug
Olho à Pizzi - schau dir Pizza an
:joy: :joy: :joy:

2 Curtiram

O Carvalhal ter rejeitado a proposta para continuar no “Benfica C” foi a melhor coisa que lhes aconteceu. Quem será que lá vai parar? O Veríssimo?

Se quiserem fazer uma época miserável é a escolha certa.

1 Curtiu