Juniores: Sporting 4 - Belenenses 0 (Crónica)

Abro uma excepção na minha abstenção de posts aqui para partilhar os tão prometidos vídeos dos júniores, não estão grande coisa mas é o que a minha máquina dá.

Eu vou editando o post até colocar os 11 videos que fiz.

http://download.yousendit.com/F34119AE10DA060B

http://download.yousendit.com/3A147D5419D57413

http://download.yousendit.com/38262ADE748499F5

http://download.yousendit.com/28CB4FCF4C28467B

http://download.yousendit.com/F8A874062273CDD0

http://download.yousendit.com/404274C132FE37E8

http://download.yousendit.com/A2AA0CDA151A9D2A

http://download.yousendit.com/D1A9FFDD34C16394

http://download.yousendit.com/9C53BAF55511A353

http://download.yousendit.com/88BD637135412F0F

http://download.yousendit.com/A290DCF50869CAE7

PS- Desculpa abrir o tópico antes da crónica, Ricardo.

boa!

já tou a sacar :slight_smile:

Excelente!!
Tb ja tou a sacar!!!

Olá a todos, vai haver crónica ou nem por isso? pois o sr das cronicas não tem obrigação de o fazer. Está uma no site do SCP e outra no blog da falange central, ambas bastante fracas no meu entender para quem quiser ver e não tenha ido ao jogo.
Abraço :smiley:

O Sporting recebeu a visita do Belenenses e venceu por uns esclarecedores 4-0, com dois golos em cada parte. Marcaram Ricardo Nogueira, um jogador azul na própria baliza, Yannick Pupo e Sebastião Nogueira.

Esteve muita gente hoje na Academia, dado o jogo ser entre duas equipas classificadas nos primeiros lugares da tabela. Importa referir que este foi o último jogo de Luís Martins como treinador dos juniores leoninos. Entre os presentes para assistir à partida, estiveram Paulo Bento, Carlos Pereira, Leonel Pontes, Ricardo Peres, João Aroso, Pedro Barbosa, Miguel Ribeiro Telles, Pedro Mil Homens, Jean Paul e José Manuel Torcato. Também vimos o roupeiro Paulinho antes do início da partida.

Na equipa do Belenenses, há que destacar as presenças de jogadores que já passaram pelo Sporting como Marco Pinto, Pedro Coelho, João Salgado, Ivo Ribeiro e Filipe Muendo. O lateral esquerdo Carlos Alves é internacional sub-19. Rui Jorge não se sentou no banco de suplentes devido ao cumprimento de castigo, mas esteve a assistir ao jogo do lado contrário ao dos bancos de suplentes.

O Sporting é também uma escola de amizades. O guarda-redes do Belenenses Marco Pinto, campeão nacional de juvenis pelo SCP em 2004/05, com o leão Sebastião Nogueira.

A nossa equipa apresentou-se no habitual 4-3-3 com Rui Patrício na baliza, Vasco Campos a defesa direito, Daniel Carriço e Marco Lança como defesas centrais e Tiago Pinto a lateral esquerdo; João Martins jogou a trinco, João Gonçalves descaído sobre o lado esquerdo e André Pires sobre o lado direito; Fábio Paim jogou na ala direita, Alison encarregou-se do flanco esquerdo e Ricardo Nogueira fixou-se na frente de ataque. No banco de suplentes estiveram o guarda-redes Tiago Jorge, os defesas Rui Figueiredo e Jorge Abreu, os médios Yannick Pupo e Adrien Silva e os avançados Sebastião Nogueira (uma estreia esta época nas convocatórias) e Bruno Matias. O trio de arbitragem veio de Portalegre.

Da esquerda para a direita e de cima para baixo: Daniel Carriço, Marco Lança, Alison, João Martins, Ricardo Nogueira e Rui Patrício;
Fábio Paim, Tiago Pinto, André Pires, Vasco Campos e João Gonçalves.

Resumo da 1ª parte:

A primeira jogada do desafio foi um ataque perigoso do Belenenses pelo lado direito, que obrigou Rui Patrício a mostrar imediatamente serviço, saindo da área e pontapeando a bola para fora. O Belenenses teve uma entrada muito forte na partida, provocando perigo nas suas jogadas pelas alas. Numa delas, logo aos 3 minutos, Filipe Muendo tentou isolar-se e foi derrubado por Vasco Campos, que viu o cartão amarelo. Alison foi o primeiro a tentar inverter o ritmo da partida, rematando à baliza mas com Marco Pinto a defender. Aos 9 minutos, surgiu o golo inaugural. Jogada pelo lado esquerdo do ataque leonino, com Alison a passar a bola para Fábio Paim e este serviu Ricardo Nogueira à entrada da área. O ponta de lança rematou forte e muito colocado, com a bola a entrar mesmo junto ao poste direito da baliza. Estava feito o 1-0 e os jogadores foram dedicar o golo a Luís Martins, em jeito de despedida.

O rumo do jogo alterou-se e o Sporting arrancou para uma boa exibição, com momentos de muito bom futebol. Aos 20 minutos, Alison teve uma iniciativa pelo lado direito, cruzou para a área e o defesa João Paulino cabeceou para dentro da própria baliza. Marco Pinto não teve hipótese de defesa e era o 2-0 para o Sporting. Com estes dois golos, o Sporting tomou definitivamente conta do jogo, não dando quaisquer hipóteses de reacção ao Belenenses. Aos 24 minutos, Ricardo Nogueira dispôs de uma boa ocasião, aparecendo isolado perante Marco Pinto mas permitiu a sua defesa.

O Sporting circulava muito bem a bola e João Gonçalves, à passagem da meia hora, teve uma iniciativa individual em que progrediu pelo meio campo azul e rematou por cima. Logo de seguida, foi Vasco Campos que teve uma arrancada pelo flanco direito, servindo André Pires que falhou à boca da baliza. Aos 40 minutos, Daniel Carriço viu o cartão amarelo por ter derrubado Filipe Muendo. Do livre não resultou perigo para a área verde e branca. Rui Patrício recolheu a bola, chutou-a para o meio campo contrário e isolou Ricardo Nogueira que rematou com a bola a rasar o poste da baliza. Pouco antes do intervalo, de salientar uma recuperação de bola de Daniel Carriço que encarregou-se ele próprio de iniciar um contra-ataque rápido, servindo Fábio Paim na direita. Este cruzou para o mesmo Daniel Carriço falhar uma boa oportunidade à boca da baliza.

Resumo da 2ª parte:

O SCP voltou a entrar muito bem na partida mas optou por um ritmo um pouco mais lento, desacelerando as operações. A toada era a de controlar a posse de bola e gerir o resultado. Aos 65 minutos, saiu Fábio Paim (lesionado) e entrou Sebastião Nogueira que se estreou neste campeonato, tendo ocupado a mesma posição no terreno. A partida estava agora na sua fase mais desinteressante, não se registando oportunidades de golo. Aos 72 minutos, saiu Alison e entrou Bruno Matias, que foi para o mesmo lugar. Foi Sebastião Nogueira que tentou sacudir um pouco o jogo, rematando de longe mas ao lado. Logo de seguida foi João Gonçalves que visou a baliza. Aos 79 minutos, André Pires teve uma excelente jogada pelo lado esquerdo, entrando pela área adentro e servindo Ricardo Nogueira, que voltou a desperdiçar. A última substituição ocorreu aos 82 minutos, com a saída de André Pires e a entrada de Yannick Pupo. Sebastião Nogueira e João Gonçalves voltaram a visar a baliza de Marco Pinto mas sem sucesso. A um minuto dos 90, Yannick Pupo pegou na bola e, quase sem preparação, rematou forte e de meia distância, fazendo o 3-0. Um golo portentoso que arrancou muitas palmas! Nos 4 minutos de desconto, destaque para um derrube a Sebastião Nogueira dentro da área adversária, que foi sancionado com a correspondente grande penalidade. O próprio Sebastião Nogueira se encarregou de a converter e estabelecer o 4-0 final.

O final da partida e os cumprimentos finais.

Vitória justa do Sporting por 4-0.

Trio de arbitragem – Exibição regular. Do ponto de vista técnico não cometeu erros grosseiros mas, do ponto de vista disciplinar, podia ter sido mais penalizador para algumas entradas dos jogadores do Belenenses.

Belenenses – Teve uma entrada muito forte no jogo, que prometia causar-nos sérias dificuldades. No entanto, nunca soube reagir aos golos madrugadores do Sporting. O resultado de 4-0 acaba por ser algo pesado para a equipa do Restelo.
Destaques individuais para o defesa esquerdo Carlos Alves, muito forte na marcação e para Filipe Muendo, algo irrequieto no primeiro tempo, tendo arrancado dois cartões amarelos.

Sporting – Fez provavelmente a melhor exibição desta época, sobretudo entre os 15 e os 45 minutos da primeira parte. No segundo tempo soube gerir o resultado, evitando que o adversário provocasse perigo e dilatando ainda o marcador.

Rui Patrício – Um jogo em que teve pouco trabalho, intervindo sempre bem quando foi preciso.

Vasco Campos – Terá feito, provavelmente, a melhor exibição que já o vimos fazer. Defendeu sempre bem, fechando o seu flanco, e subiu várias vezes, fazendo vários cruzamentos perigosos. Esteve sempre muito em jogo. :smiley:

Daniel Carriço – Igual a si mesmo. Defensivamente intransponível e mostrando sempre grande disponibilidade para participar em jogadas de ataque.

Marco Lança – Sempre muito certinho ao longo do jogo, não cometendo nenhuma falha grave. Acabou a partida algo limitado fisicamente.

Tiago Pinto – Começou a partida aos repelões mas foi melhorando com o decorrer do encontro. Do ponto de vista defensivo esteve regular e, ofensivamente, mostrou-se mais no segundo tempo.

João Martins – Não teve uma primeira parte muito feliz, tendo falhado algumas intercepções e marcações. No segundo tempo melhorou bastante, fazendo bem as transições defesa-ataque.

João Gonçalves – O MVP!! =D> =D> Foi o elemento do meio campo que mais se destacou. Esteve muito em jogo, recuperou muitas bolas nos vários despiques a meio campo e foi dos elementos mais rematadores. Procurou sempre levar a equipa para a frente.

André Pires – Esteve igualmente em bom plano. Muito batalhador, recuperando muitas bolas e servindo de imediato os colegas melhor colocados. Pensa e executa rapidamente e com eficácia. :slight_smile:

Alison – Esforçado como sempre, embora as suas iniciativas continuem a pecar por não saber soltar a bola no momento certo. Contudo, tem que se lhe dar o mérito na jogada que origina o 2º golo. Foi desaparecendo do jogo no decorrer do 2º tempo, acabando por ser substituído.

Fábio Paim – Esteve desequilibrador, tendo-se cotado como das melhores unidades na 1ª metade do encontro. Serviu Ricardo Nogueira para o golo inaugural.

Ricardo Nogueira – Marcou um golo, esteve muito rematador e procurou sempre jogar para o colectivo. Dos melhores jogos que terá feito esta época, apesar de algumas oportunidades desperdiçadas.

Sebastião Nogueira – Entrou muito bem no jogo, tendo agitado o ataque leonino com as suas incursões pelos flancos. Esteve rematador e apontou o último golo da partida. :slight_smile:

Bruno Matias – Não se deu muito por ele, limitando-se a algumas combinações com os companheiros que nem sempre resultaram.

Yannick Pupo – Pouco tempo em campo mas o suficiente para marcar um golo de fazer levantar o estádio e demonstrar a sua qualidade técnica! :slight_smile:

Algumas fotos:

Muito obrigado Ricardo.
Mais uma excelente vitória da nossa equipa perante um adversário que, parece-me com valor e bem orientado. :lol:

Amigalhaço, desvenda-me a tua opinião sobre o brasileiro Pupo? Achas que tem qualidade para um dia poder ser opção na equipa principal. Quais os seus maiores recursos? No fundo peço a tua opinião de expert. Obrigado e um abraço.

Algum dos videos mostra o video do golo do pupo?

Preciso de fazer mais algumas considerações, que não têm a ver necessariamente com a crónica em si.

Primeiro que tudo, o Sporting voltou a usar o 4-3-3, ficando provado que o recurso a uma táctica diferente no Estoril teve a ver com as características do terreno e do adversário. O 4-3-3 é de facto o esquema em que a equipa produz um futebol mais bonito.

Gostei de ter visto toda a equipa técnica a assistir ao jogo. Assim como fiquei satisfeito pela presença de Miguel Ribeiro Telles. Quem eu nunca vi até agora na Academia num jogo de juniores foi Filipe Soares Franco e Carlos Freitas. Mas este não deve ter muito interesse nos juniores. Quantos mais chegarem um dia à equipa principal, menos possibilidades tem o rapaz de trazer “estrelas” do estrangeiro com o plus das comissões. Daí que não estranhe o facto de nunca o lá ter visto.

Jardax, em relação ao Pupo tenho de dizer o seguinte. Os primeiros jogos dele não me mostraram muito. Mostrou logo ter bons pés e boa visão de jogo mas apresentava aquela lentidão típica dos brasileiros. À medida que vou vendo mais jogos, acho que começa a prometer. Estará já mais adaptado, mais entrosado com os companheiros e revela agora ser senhor de um pontapé muito forte (a semana passada deixou uma das traves do Estoril a abanar alguns segundos). Ainda é muito cedo para uma avaliação definitiva mas começo a ver boas indicações.

Gostei imenso da exibição dos juniores hoje. É claro que não apaga o desgosto de sexta-feira passada (nem é suposto), mas foi mesmo muito reconfortante para a alma.

Muito obrigado amigo. Um abraço.

Bem, parece que o Sebastião Nogueira acabou por não sair do plantel…

“Bem, parece que o Sebastião Nogueira acabou por não sair do plantel…”

A ber bamos Sr Ricardo… a ber bamos!

Mas é verdade que foi um muito acima da média, não só pelo coletivo mas também a nivél individual. Acho que eles conseguiram finalmente mostrar aquilo que só alguns ja sabiam existir :smiley:
PS - e o MVP continua sem contrato - só aqui entre nós :wink:

Da esquerda para a direita e de cima para baixo: Daniel Carriço, Marco Lança, Alison, João Martins, Ricardo Nogueira e Rui Patrício; Fábio Paim, Tiago Pinto, André Pires, Vasco Campos e João Gonçalves. [img]http://img447.imageshack.us/img447/7490/cpiadedsc00005mu9.jpg[/img]

O Tiago Pinto não nega mesmo a paternidade. Nesta foto está muito parecido com o JVP. :slight_smile:

Obrigado por esta boa reportagem
a que ja nos habituas-te.

=D> =D> =D>