Juniores: Sporting 3 - União da Madeira 0 (Crónica)

O Sporting recebeu o União da Madeira e venceu por 3-0, com dois golos do capitão Daniel Carriço e um de Ricardo Nogueira.

Numa tarde muito agradável, destaque para a presença maciça dos juvenis leoninos, dos juniores David Santos e Sebastião Nogueira, José Manuel Torcato, Luís Gonçalves, Carlos Bruno e outros elementos da formação. Na equipa do União da Madeira há que destacar Rúben Gravata, jovem que jogou no Sporting até ao escalão de juvenis.

O Sporting jogou em 4-3-3 com Rui Patrício na baliza, Vasco Campos a defesa direito, Daniel Carriço e Marco Lança constituíram a dupla de centrais e Tiago Pinto jogou a lateral esquerdo. O trio do meio campo foi composto por João Martins a trinco, Adrien Silva descaído sobre o lado esquerdo e André Pires sobre o lado direito, ficando o ataque entregue a Bruno Matias na ala direita, Alison na ala esquerda e Ricardo Nogueira na frente de ataque. No banco de suplentes estiveram o guarda-redes Tiago Jorge, o defesa Tiago Pedrosa, os médios Yannick Pupo e André Santos e os avançados Marco Matias, Vivaldo Arrais e André Cacito. O trio de arbitragem veio do Algarve.

Da esquerda para a direita: Daniel Carriço, Rui Patrício, Marco Lança, Tiago Pinto, Alison, Vasco Campos, Bruno Matias, Adrien Silva, Ricardo Nogueira, André Pires e João Martins.

Da esquerda para a direita e de cima para baixo: Daniel Carriço, Marco Lança, Alison, Ricardo Nogueira, João Martins, Rui Patrício, Tiago Pinto, Bruno Matias, André Pires, Vasco Campos e Adrien Silva.

Resumo da 1ª parte:

O Sporting iniciou a partida decidido a regressar às vitórias e tentou de imediato colocar em sentido o último reduto do União da Madeira. No segundo minuto da partida, João Martins bateu um canto da esquerda e Daniel Carriço cabeceou por cima. Aos 8 minutos, foi André Pires que ganhou uma bola de cabeça na intermediária, arrancou em direcção à área e rematou ao lado. A partir daqui o União reagiu e começou a ocupar bem os espaços, tentando tapar o mais possível o caminho para a sua baliza. O desafio começou a jogar-se mais a meio campo, com o SCP a denotar alguma dificuldade em criar perigo. Aos 19 minutos, João Martins bateu um livre da direita e novamente Daniel Carriço a aparecer e a cabecear por cima. Apenas aos 23 minutos o União da Madeira fez um cruzamento perigoso para a nossa grande área. Vasco Campos falhou a intercepção mas Rui Patrício resolveu.

Aos 25 minutos o Sporting inaugurou finalmente o marcador. Adrien Silva iniciou a jogada e serviu André Pires à entrada da área. Este entrou na área e passou de calcanhar para Daniel Carriço que, solto no coração da área, rematou de pronto e fez o 1-0, concluindo uma belíssima jogada.

Daniel Carriço comemorando o golo inaugural.

A partir daqui o SCP começou a controlar melhor a partida. Aos 38 minutos, Ricardo Nogueira passou pelo último central do União mas não conseguiu ultrapassar o guarda-redes. Depois, foi Adrien Silva que rematou à entrada da área com a bola a sair ao lado. Até ao intervalo, nova oportunidade para Ricardo Nogueira que rematou por cima.

Resumo da 2ª parte:

O cenário do jogo não se alterou muito no reatamento. Alison experimentou o remate de meia distância aos 53 minutos, com a bola a sair à figura. Quatro minutos depois, saiu Bruno Matias e entrou Marco Matias que foi jogar para a mesma posição, na ala direita. Aos 62 minutos, João Martins bateu um livre directo à figura do guardião madeirense. No minuto seguinte, saiu Adrien Silva e entrou Yannick Pupo, que se foi posicionar no mesmo lugar do meio campo. Aos 64 minutos, o União rematou à baliza de Rui Patrício com a bola a ir às malhas laterais. Ao minuto 70, Yannick Pupo bateu um livre directo com a bola a ir à barreira. Por esta altura, o Sporting não conseguia produzir jogadas de ataque continuado, facto aproveitado pelo adversário para subir um pouco mais no terreno, na esperança de alcançar o empate.

Até que aos 77 minutos, Marco Matias foi derrubado pelo guardião do União na grande área, sendo marcada a respectiva grande penalidade. João Martins bateu o penalty, o guarda-redes susteve o remate mas Ricardo Nogueira, muito rápido, fez a recarga vitoriosa, marcando o 2-0.

http://www.youtube.com/watch?v=2lkCtQ_cT3k

Pouco depois, saiu para dar o seu lugar a André Cacito. Nos últimos minutos da partida, Marco Matias, Vasco Campos e Tiago Pinto tentaram a sua sorte com remates à baliza. Aos 89 minutos, o União teve o seu remate mais perigoso com a bola a sair ao lado do poste esquerdo. No último dos três minutos de desconto, surgiu o 3-0. João Martins bateu um livre do lado esquerdo, Marco Matias cabeceou para o coração da área com André Cacito a rematar acrobaticamente para defesa do guarda-redes. Na recarga, Daniel Carriço, de cabeça, fixou o resultado final.

Vitória justa do Sporting por 3-0. Resultado pesado para o União da Madeira.

No próximo sábado, dia 27 de Janeiro, o Sporting desloca-se ao terreno do Portimonense.

Trio de arbitragem – Exibição regular, embora em alguns momentos do jogo tenha permitido alguma dureza.

União da Madeira – A formação madeirense apresentou-se em campo com o claro intuito de jogar defensivamente e em contenção, com o objectivo de retardar ao máximo o golo do Sporting. O sector defensivo foi, por essa razão, o que esteve mais em evidência. A equipa é globalmente fraca e disputa muitos lances de forma algo dura.

Sporting – Longe de realizar uma grande exibição, o Sporting regressou às vitórias com relativa facilidade, jogando o quanto baste. A equipa leonina dominou quase toda a partida e foi a única formação a querer vencer o encontro. Contudo, a equipa verde e branca não anda a jogar bem e continua a revelar graves lacunas no capítulo da finalização.

Rui Patrício – O guarda-redes leonino foi um mero espectador durante praticamente todo o jogo, uma vez que o adversário pouco cruzou e rematou à baliza. Nas poucas vezes que foi chamado a intervir resolveu os lances de forma eficaz.

Vasco Campos – Após uma primeira parte algo intermitente, subiu de produção no segundo tempo, sendo protagonista de algumas subidas no terreno, cruzamentos e um par de remates.

Daniel Carriço – MVP!! =D> =D> Mais uma exibição de grande qualidade. Defensivamente intransponível, esteve igualmente em destaque no capítulo ofensivo. Marcou dois golos e teve mais um par de oportunidades.

Marco Lança – Exibição positiva. Sempre destemido e autoritário, esteve muito eficaz nos cortes e na marcação, cometendo pouquíssimas falhas. :slight_smile:

Tiago Pinto – Exibição um pouco cinzenta. Defensivamente menos eficaz que o habitual, também não subiu tantas vezes pelo seu flanco como é hábito. Em alguns lances usou de alguma dureza.

João Martins – Teve uma prestação regular, uns furos acima das últimas jornadas. Esteve mais interventivo no 2º tempo. Falhou a grande penalidade mas bateu o livre que originou o 3º golo.

Adrien Silva – Jogando fora da sua posição habitual, fez um jogo intermitente. Falhou alguns passes, embora lutasse muito pela posse da bola. Iniciou a jogada que originou o golo inaugural.

André Pires – Novamente uma das melhores unidades leoninas. Faz da disponibilidade física e do empenho as suas imagens de marca. Exímio na recuperação de bola e na marcação ao adversário, teve ainda tempo para fazer a assistência para o primeiro golo, com um belo toque de calcanhar. :smiley:

Bruno Matias – Subiu de produção em relação a jogos anteriores, procurando dinamizar o jogo pelas alas. Contudo, as jogadas nem sempre lhe saem bem. Tem de soltar a bola mais rapidamente.

Alison – Pouco em jogo no primeiro tempo, subiu de produção na segunda parte. Subiu várias vezes pelo seu flanco, cruzando e rematando em algumas ocasiões.

Ricardo Nogueira – Apesar de revelar muito sentido de baliza e de ser muito lutador, revela-se muito displicente na hora de finalizar. No segundo tempo desapareceu do jogo, acabando por ser substituído. Marcou o segundo golo, na recarga da grande penalidade.

Marco Matias – Entrou bem na partida, conferindo nova dinâmica ao flanco direito. Sofreu a falta para grande penalidade e participou no lance do terceiro golo. :slight_smile:

Yannick Pupo – Foi ocupar um lugar no meio campo, ainda a tempo de colaborar em algumas jogadas de ataque. Fez bons passes e alguns cruzamentos.

André Cacito – No pouco tempo que esteve em campo, revelou a energia habitual. Interveio no lance do terceiro golo.

Boa reportagem mais uma vez.

Obrigada Coracao de Leao.

Espectaculo Ricardo.
Quando puderes mete mais videos no Yourube…so se tiveres oportunidade ,claro.Desde ja muito obrigado pelas cronicas magnificas dos nossos juniores!! :smiley:

Boa vitória em mais um excelente registo do nosso amigo Ricardo, ao qual particularmente agradeço e da qual sentirei falta na próxima temporada.

Daniel Carriço assume-se como opção mais do que credível para o sector defensivo da equipa principal.

uma boa vitoria, e ja nao restam duvida quanto ao valor do carriço e acredito k ainda faça uns joguinhos na ekipa senior!

Excelente crónica mais uma vez! :smiley:

Excelente crónica mais uma vez! :D

Subscrevo. Parabéns ao Júniores e aos manos da crónicas. :wink:

Mais uma excelente crónica!
A ver vamos como correm os próximos jogos.

Observar o trabalho in-loco dos manos é de facto uma honra. Parabéns :smiley:

foi mais uma tarde agradável passada na academia. Jogo morno, em que apenas os incentivos da família Carriço e da Karol em decibéis mais altos destoavam da acalmia geral da partida.
em relação as apreciações dos jogadores, mais uma vez tenho que concordar com o “coração de Leão”, pelo que vou apenas destacar alguns aspectos que sobressaíram dos mesmos.

Adrien Silva - embora tenha jogado fora da sua posição natural, o Adrien revela um posicionamento e visão de jogo fora do comum. Tb tem técnica e qualidade e passe bem acima da média, pelo que é dos jogadores em quem deposito maiores esperanças como futuro Trinco do SCP.

Yannick Pupo - O brasileiro com cara de “Gringo” tem classe. Com pernas arqueadas que faz com que tenha um estilo único, tem uma qualidade técnica que enche as medidas. Joga sempre de cabeça levantada. excelente no passe. Aparenta ter bom remate. Se aumentar o seu ritmo de jogo (ontem até o achei bem mais mexido) tem tudo para ser craque - na minha opinião.

Carriço - hum… não vale a pena opinar sobre este :wink:

e por hoje fico-me por aqui. Referi estes 3 pois parecem-me ser aqueles que têm “mais de futebol sénior” daquela equipa (na minha modesta opinião). O Tiago Pinto, o Rui Patrício e o André Pires também me agradam, mas à 2ª feira a vontade de escrever é pouca.

Parabéns aos Manos por mais estas crónica.

Sim senhora Veron muito obrigado pelos teus destaques pessoais…Parece que o Adrien ja tem dois fans :smiley:
aquele miudo de facto tem tudo e mais alguma coisa para daqui a dois aninhos ser titular do Sporting!!