Judo - Campeões da Europa 2019! (Bi-Campeões Europeus)

Como já disse aqui, não percebo nada de judo, mas os feitos deste senhor são enormes.

Parabéns, que fique muitos anos, e que seja tratado condignamente.

1 Like


CAMPEÃO DO MUNDO!

2 Likes

É um espetáculo ver o Jorge no tatami. Com cada projeção, Jesus! Muitos parabéns e obrigado, craque!

Grande atleta e grande campeão. É Fonseca e é Leão!

Já ganhou há muito tempo orgulho e respeito dos sportinguistas, espero que os dirigentes saiam de frente do espelho e façam o mesmo.

PARABÉNS LEÃO!!!

:green_heart:

2 Likes

Acredito que vai trazer uma medalha dos JO. Não digo a de ouro, mas acredito que traz uma. Está numa excelente forma.

1 Like

este grande campeão merece tudo de bom e que no minimo lhe facam uma grande homenagem pelo clube , não lhe pecam medalhas nos jo , ele não precisa de pressão , ele proprio faz pressão , dem lhe carinho tambem e principalmente quando esta em baixo a ele e a outros noutras modalidades pouco reconhecidas , de poucos recursos , de muito esforco , suor e sacrificio, estes são os verdadeiros atletas , estes são o que cimenta o adn sporting , nos somos diferentes porque valorizamos , damos visibilidade e reconhecemos atletas de varios desportos , a sua contribuicao com esforco dedicacao devocão e gloria , isto e o sporting c p

Parabéns ao campeão :smiley:

1 Like

Enorme. Parabéns Campeão

Jorge Fonseca, bicampeão do mundo de judo: "Calei muita gente"

Jorge Fonseca revalidou o título mundial que tinha conquistado em agosto de 2019, em Tóquio, o primeiro da história do judo português, então frente ao russo Niyaz Ilyasov.

Jorge Fonseca sagrou-se bicampeão mundial de judo em -100 kg, ao vencer na final dos Mundiais, a decorrem na Arena Laszlo Papp, em Budapeste, o sérvio Aleksandar Kukolj, por ippon.

Jorge Fonseca revalidou o título mundial que tinha conquistado em agosto de 2019, em Tóquio, o primeiro da história do judo português, então frente ao russo Niyaz Ilyasov.

Hoje, nos Mundiais, a pouco mais de um mês dos Jogos Olímpicos de Tóquio’2020, Jorge Fonseca voltou a ter um “dia perfeito” para chegar ao ouro, após vencer o uzbeque Muzaffarbek Turoboyev (45.º), o canadiano Kyle Reyes (26.º), o georgiano Ília Sulamanidze (31.º), o holandês Michael Korrel (3.º) e o sérvio Kukolj (54.º).

“Na primeira vez duvidaram, disseram que foi sorte. Hoje foi trabalho, determinação e foco. Calei muita gente. Dei espetáculo a fazer judo, diverti-me imenso e foi um dia perfeito”, disse o judoca à Sport TV.

A verdade é que os Jogos Olímpicos estão agora à porta. Um facto, que Jorge Fonseca encara com naturalidade: “É um progresso e quero trabalhar para isso. Chegar aos Jogos e fazer o mesmo que fiz hoje. Vou tentar fazer história e dar tudo de mim, como sempre. Vou estar nos Jogos no nível mais alto possível e fazer o melhor resultado possível. Quero dedicar esta medalha a todos os portugueses. Está aqui. Bicampeão do mundo”, finalizou.

1 Like

Presidente da República felicita Jorge Fonseca por feito à altura das suas qualidades

Marcelo Rebelo de Sousa endereçou mensagem ao judoca bicampeão mundial em -100 kg.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou sexta-feira o judoca português Jorge Fonseca, pela conquista do título mundial na categoria de -100 kg, “um feito à altura das suas qualidades”.

“O Presidente da República felicita o judoca Jorge Fonseca que se sagrou Bicampeão do Mundo de Judo na categoria -100 kg no Campeonato do Mundo que decorre em Budapeste, na Hungria. Jorge Fonseca é o primeiro português a sagrar-se bicampeão do mundo de judo. Um feito à altura das suas qualidades, das suas ambições e das esperanças e expectativas de todos portugueses”, lê-se numa nota publicada no site oficial da Presidência.

De acordo com a mesma nota, esta é “uma conquista que merece o reconhecimento do Presidente da República pelo que representa para a história e para o futuro do desporto nacional”.

O português Jorge Fonseca sagrou-se hoje bicampeão mundial de judo em -100 kg, ao vencer na final dos Mundiais, a decorrem na Arena Laszlo Papp, em Budapeste, o sérvio Aleksandar Kukolj, por ippon.

Jorge Fonseca revalidou o título mundial que tinha conquistado em agosto de 2019, em Tóquio, o primeiro da história do judo português, então frente ao russo Niyaz Ilyasov.

Hoje, nos Mundiais, a pouco mais de um mês dos Jogos Olímpicos de Tóquio’2020, Jorge Fonseca voltou a ter um dia perfeito para chegar ao ouro, após vencer o uzbeque Muzaffarbek Turoboyev (45.º), o canadiano Kyle Reyes (26.º), o georgiano Ília Sulamanidze (31.º), o holandês Michael Korrel (3.º) e o sérvio Kukolj (54.º).

1 Like

Bravo!
:clap::clap::clap:

wdia_grande

2 Likes

Apesar de ser um jornal com linha editorial maioritariamente lampiónica, “A Bola” é quase sempre o jornal que mais respeita as conquistas do nosso desporto em geral. Muito boa capa.

1 Like

O gajo a traduzir

“FDX!”

:joy: :joy: :joy:

Agora já lhe metem o cachecol “eu sou campeão” ao pescoço…
Talvez estas medalhas que tem ganho não sejam obra do acaso. Que pensem na merda que andam a fazer ao acabar com modalidades olímpicas no clube.

Sempre será um enorme campeão e bem tentaram queimá-lo depois destas palavras apenas por mesquinhice.

3 Likes

JORGE FONSECA REGRESSA COM NOVO OURO AO PEITO

Por Sporting CP
12 Jun, 2021

JUDO

Judoca Leonino orgulhoso do feito histórico

Jorge Fonseca, atleta do Sporting Clube de Portugal, voltou a fazer História ao sagrar-se Campeão Mundial de judo na categoria de -100kg pela segunda vez consecutiva. Neste sábado à tarde, o judoca Leonino aterrou em Lisboa e foi aplaudido no aeroporto, depois da prestação irrepreensível no Campeonato do Mundo em Budapeste, na Hungria.

De ouro ao peito, Jorge Fonseca falou aos jornalistas presentes, afirmando que “foi o Mundial perfeito”. “Trabalhei bastante para isto e consegui alcançar o meu objectivo, que era fazer o melhor possível nesta prova, trazendo o ouro para Portugal”, começou por dizer.

O judoca venceu todos os cinco combates por ippon - a vantagem máxima no judo – e tornou-se o único atleta Olímpico português Bicampeão do Mundo. “Na primeira vez alguns disseram que era sorte, à segunda já não pode ser… É muito trabalho e muita força de vontade, tinha uma grande ambição, queria ser Campeão do Mundo pela segunda vez. Tinha de mostrar que tinha capacidade para fazer um grande Mundial. O Europeu em Lisboa não correu bem [sétimo lugar], fiquei desiludido, mas levantei a cabeça e mostrei que sou mesmo o Campeão do Mundo”, sublinhou Jorge Fonseca.

Sobre a emoção visível enquanto soava o hino nacional na subida ao pódio, o judoca verde e branco não escondeu o orgulho: “Foi um momento de muita felicidade e chorei ao ouvir ‘A Portuguesa’ pela segunda vez, é algo histórico na minha vida, no judo e no desporto nacional”.

Conseguido o ouro, a dança que já se tornou a imagem de marca do judoca de 28 anos também não faltou. “Queria dançar mais um bocado, meteram a música tarde, então tive de o fazer sem música (risos). Deu para me divertir um bocado, é o meu estilo”, disse bem-disposto.

Em ano de Jogos Olímpicos, com início marcado para o dia 23 de Julho, Jorge Fonseca quer continuar a fazer História. “Ainda não entrei na História, tenho um grande sonho: ser Campeão Olímpico. Assim entro para a História, mas até lá estou muito feliz por ser bicampeão do mundo”, atirou.

A expectativa para Tóquio – onde será cabeça de série - é alta, mas o judoca relativizou a pressão. “Não há pressão, agora vou trabalhar para os Jogos Olímpicos (JO) e chegar a Tóquio para me divertir a fazer aquilo que mais gosto de fazer”, garantiu, antes de ‘piscar o olho’ a uma nova medalha: “Pretendo o ouro e vou trabalhar para isso”.

Por fim, Jorge Fonseca dedicou a conquista ao seu treinador, Pedro Soares, técnico do judo do Sporting CP e seleccionador nacional, mas também à família, que o recebeu no aeroporto. “São eles que me dão força e sempre estiveram ao meu lado nos momentos mais difíceis”, referiu o judoca, antes de confidenciar que já falou também com o Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa. “Deu-me os parabéns e foi bom ter essas palavras neste momento”, concluiu.

Pedro Soares também regressou a Portugal e destacou o “feito histórico” alcançado por Jorge Fonseca, acrescentando que “está de parabéns o judo, o desporto português e o Sporting CP, que é o Clube onde o atleta foi formado”, começou por dizer aos jornalistas presentes.

Sobre o trajecto do Bicampeão Mundial em Budapeste, o treinador considerou que a prova realizada foi “imaculada”, apesar da dificuldade acrescida. “Em termos de sorteio, a prova até foi mais difícil do que a de 2019. Teve adversários muito fortes desde o início, mas ele foi muito competente. Curiosamente, volta a ser Campeão do Mundo sem sofrer qualquer vantagem, o que só demonstra a sua qualidade. Foi completamente avassalador, projectando os adversários uma e duas vezes. Nunca defendeu essa vantagem, o que faz parte do seu ADN: só joga para marcar. Não consigo encontrar qualquer falha, foi uma prova imaculada”, elogiou o técnico, acrescentando: “Esperemos que possa estar a este nível nos JO. Há dias e dias, mas vamos esperar que o dia 29 de Julho seja também um dia feliz”.

Além de Jorge Fonseca, o Sporting CP também teve Joana Ramos – que só regressa no domingo - em acção, atleta que aos 39 anos igualou o seu melhor resultado em Mundiais: um quinto lugar que lhe garante uma vaga em Tóquio.

“Grande competição da Joana, este foi de todos os Mundiais aquele em que esteve mais perto de marcar e no qual a sua performance foi a melhor. É uma atleta excepcional e tem um percurso que muita orgulha o Sporting CP e o judo português. Não pára de nos surpreender em termos de competência e atitude, além de ser um grande ser humano”, enalteceu, continuando.

“Ela diz que se está a sentir bem. Esperemos que nos JO possa lutar pela medalha e que aquele bocadinho que lhe faltou em Budapeste apareça em Tóquio para que possa fechar a sua carreira com uma medalha Olímpica, porque ela está a esse nível”, concluiu.