Jornal do Sporting - Parte II

JORNAL SPORTING JÁ DISPONÍVEL

Por Sporting CP
19 Mar, 2020

NOTÍCIAS

Edição 3772 da publicação verde e branca

Já está disponível a edição desta semana do Jornal Sporting num momento diferente do habitual em Portugal e um pouco por todo o Mundo. “Só eu sei porque fico em casa”, pode-se ler na primeira página, sensibilizando os Sportinguistas a cumprirem as recomendações das autoridades em relação à pandemia de COVID-19.

Dentro do Jornal Sporting , há declarações de João Pedro Araújo (director clínico do Clube), Sebastián Coates (jogador de futebol), Gonçalo Portugal (jogador de futsal) e João Souto (jogador de hóquei em patins e médico) sobre a pandemia, assim como conversas com preparadores físicos e atletas da equipa sub-23 e equipa feminina sobre o que tem sido feito em tempos de quarentena.

Luiz Phellype concedeu uma entrevista exclusiva ao Jornal Sporting , assegurando que está “a trabalhar para voltar mais forte” da lesão que sofreu, e Nuno Mendes, defesa-esquerdo de 17 anos que é presença assídua nos treinos da equipa principal, revelou que “Rúben Amorim comunica bem com os jogadores”.

O Jornal Sporting traz-lhe ainda uma reportagem sobre Álvaro e Francisco, pai e filho da família Amiel. Álvaro Amiel foi jogador dos juniores de basquetebol Leoninos no final dos anos 70 e era treinador-adjunto quando os seniores terminaram em 1995, enquanto Francisco Amiel faz parte do plantel no ano do regresso. “Ter o nome da família ligado a este Clube é surreal”, admitiu o base verde e branco.

Nuno Dias e Guitta, nomeados para melhores do Mundo no futsal nas categorias de treinador e guarda-redes, respectivamente, também falaram em exclusivo ao Jornal Sporting , assim como os irmãos Bernardo e Tomás Paçó, que estão a viver um sonho em Alvalade.

Por fim, é contada a história do senhor Zeca, funcionário do Sporting CP durante mais de 30 anos que faleceu na última sexta-feira. Vários antigos jogadores que conheceram Zeca de perto contaram ao Jornal Sporting histórias do Leão que dedicou grande parte da vida ao Clube.

DEPOIS DA TEMPESTADE, QUE VENHAM OS TÍTULOS!

Por Juvenal Carvalho
20 Mar, 2020

OPINIÃO

Que a COVID-19 passe, porque irá passar. Quem ficará e será eterno, com fome de conquistas, é o Sporting Clube de Portugal!

A crónica que vos queria escrever era somente sobre desporto e Sporting Clube de Portugal, sem vos falar neste vírus, na pandemia COVID-19, que nos entrou pelo Mundo de forma particularmente agressiva. Não consegui, como é óbvio, por ser terreno e habitante deste planeta, passar ao lado do mesmo, até porque além de mexer com a saúde pública, não se prevendo ainda com exactidão as repercussões de tudo isto, mexe também, e aí sem percebermos igualmente ainda toda a amplitude, com questões económicas, que ditarão seguramente mais uma crise – esta planetária, e de repercussões que podem ser gigantescas.

Isto tudo para dizer, que à altura em que vos escrevo estas linhas, que o país e o mundo estão quase parados, e que por acréscimo o desporto português, e o nosso Clube, estão igualmente parados. Incontornavelmente parados. O último evento desportivo, e por sinal à porta fechada, quando era um jogo de multidões, foi o futsal para a final a oito de Taça de Portugal no Centro de Congressos de Matosinhos, e logo num Sporting CP vs. SL Benfica. Por sinal, correu-nos muito bem. Mais uma vez, e como costume nesta modalidade, voltou a correr bem, e vergámos o nosso eterno rival de forma categórica. Caso para dizer que aos comandados de Nuno Dias não existe vírus que lhes faça perder a classe. Ela é intrínseca. Ela é arrebatadora. Como uma orquestra em que os ‘violinos’ estão perfeitamente afinados e em uníssono, que sabem tudo o que fazer e como fazer.

Dá gosto vê-los. Dá gosto ver o mister Nuno Dias explicar o jogo após o mesmo. É tudo muito profissional. É tudo muito competente. Tão competente, que já sentimos saudades de ver a retoma da vida em condições normais para nos voltarmos a deleitar com mais e mais classe desta equipa. Classe essa, que é intrínseca.

Não sei quanto tempo iremos esperar até que a normalidade no país e no Mundo seja reposta, até porque estamos na primeira pandemia da nossa existência. E o termo pandemia faz-nos preocupar e pensar. Que durante este período, porque do lado mau, temos que ver em algo um assomo de positivismo, aproveitemos para acreditar num futuro rampante para o Mundo e para o Sporting CP. Que venha a tempo de ainda festejarmos muitas conquistas. É tudo isso o que queremos. Que com ela venham duas normalidades. A da vida, enquanto cidadãos, e a do Sporting CP, enquanto associados e adeptos espalhados pelo Mundo. Depois da tempestade, virá seguramente a bonança. E a bonança tem tudo para vir com muitas conquistas em todas as modalidades. É esse o nosso ADN. Que a COVID-19 passe, porque irá passar. Quem ficará e será eterno, com fome de conquistas, é o Sporting Clube de Portugal!

NÃO VAMOS PARAR

Por Rahim Ahamad
20 Mar, 2020

OPINIÃO

No caso do nosso Jornal, decidimos que NÃO VAMOS PARAR. Porque o SPORTING CP não pára nunca!

Estamos a viver um período dramático e extraordinariamente atípico que nos faz parar, que nos faz pensar e reflectir sobre o que realmente importa. Esta é, de facto, uma luta injusta e traiçoeira, mas que vamos seguramente vencer, com união e solidariedade.

Estamos a atravessar um tempo estranho, um tempo difícil para todos, resultado da pandemia COVID-19. Mas o fundamental é sabermos adaptarmo-nos à realidade actual. E nesse sentido, o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL tem aproveitado este período em que as nossas actividades habituais estão, na sua maioria, suspensas ou adiadas, para se reinventar, para ir mais longe e aproximar a família Sportinguista de outras formas. Porque nós, do SPORTING CP, NÃO VAMOS PARAR!

Muito pelo contrário, continuaremos a ter um papel activo junto dos nossos Sócios e Adeptos, e também da Sociedade. E neste âmbito, temos assistido a várias iniciativas que nos mantêm juntos, como uma família, unidos e solidários, numa dinâmica de reforço motivacional como forma de minorar os impactos de estarmos a passar por uma fase em que estamos mais isolados dos nossos amigos e familiares.

No caso do nosso Jornal, decidimos que NÃO VAMOS PARAR. Porque o SPORTING CP não pára nunca! Vamos manter a publicação do Jornal Sporting , alterando, durante este período, a periodicidade de semanal para quinzenal e disponibilizando gratuitamente a TODOS os Sócios através de registo no nosso site, a edição em formato digital. Paralelamente, estamos a preparar a renovação de imagem e conteúdos do Jornal de Clube mais antigo do mundo cujo lançamento acontecerá no seu 98.º aniversário já no próximo dia 31.

Reforço que nunca é demais relembrar que devemos respeitar as medidas de prevenção recomendadas pelas entidades oficiais de saúde. E o SPORTING CP sabe que esse exemplo começa em nossa casa, com os nossos colaboradores, com os nossos atletas, com os nossos Sócios e Adeptos. Todos, através de variadíssimas formas, estamos solidários e continuaremos a lutar juntos contra esta pandemia.

E como família que somos, teremos de estar unidos nestes tempos que se avizinham. Importantes mensagens como as que têm sido passadas pelos nossos atletas e jogadores numa campanha fantástica do “Só Eu Sei Porque Fico em Casa” é um bom exemplo da nossa responsabilidade social. Termino realçando uma frase do Rúben Amorim dirigida aos profissionais de saúde que, estou convicto, é de todos nós: “vocês são realmente uns heróis e, em nome da minha família, de todo o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, o nosso MUITO OBRIGADO!”.

Jornal Sporting faz 98 anos: “A ‘Razão de ser’ subsiste”, lembra Varandas

O Jornal Sporting está de parabéns e o presidente leonino escreveu o editorial, recordando o primeiro texto publicado, a 31 de março de 1922

Frederico Varandas, presidente do Sporting, escreveu o editorial na edição em que o jornal oficial do clube celebra o seu 98.º aniversário ( a primeira edição foi a 31 de março de 1922), recordando o primeiro texto, com o título “Razão de ser”.

O líder leonino, após felicitar a publicação de clube mais antiga do mundo e depois de agradecer a quem ajudou e ajuda a fazer essa história, anunciou que se inicia “uma nova era no Jornal Sporting com uma nova linha gráfica e conteúdos diferenciadores”, que servirá para levar aos seus leitores entrevistas e exclusivos da vida do emblema centenário.

“‘Razão de ser’, o primeiro artigo, uma apresentação na qual se elencou as bases da então recente publicação leonina. Manteremos o nosso legado, mas teremos um Jornal com visão para o futuro. Foram estas páginas que fizeram as lendas de hoje. Vão ver estas mesmas páginas a imortalizar os heróis do amanhã. O Jornal é a nossa voz e queria transmitir, em nome do clube, uma palavra de esperança e de total disponibilidade por parte do clube no apoio no combate à covid-19. Os tempos mudam, a ‘Razão de ser’ subsiste”, escreveu Frederico Varandas.

O Jogo

98 ANOS DO JORNAL SPORTING

Por Sporting CP
31 Mar, 2020

JORNAL SPORTING

Edição especial e novo grafismo em dia de aniversário

O Jornal Sporting completa esta terça-feira 98 anos de existência e, nesse sentido, preparou uma edição especial para o universo verde e branco que marca também a introdução de um novo grafismo e de conteúdos inovadores. Ainda ao longo do dia de hoje, como forma de comemorar esta data, serão publicados alguns testemunhos de atletas, ex-atletas, dirigentes e antigas glórias no site do Clube, contando ainda com a devida cobertura por parte das redes sociais e da Sporting TV.

O Jornal, que se destaca como o mais antigo de clubes em todo o mundo, faz, na primeira página, alusão à edição inaugural do Boletim do Sporting Club de Portugal , publicação que foi iniciada a 31 de Março de 1922 e que deu origem ao Jornal Sporting.

Destaque ainda para os testemunhos de atletas, ex-atletas, treinadores, dirigentes e antigas glórias que acompanham o Jornal há vários anos e que não quiseram perder esta oportunidade para dar os parabéns a todos aqueles que, ao longo de quase 100 anos, têm participado na missão de informar o universo Sportinguista.

Além da história quase centenária da publicação, não perca a entrevista a Aurélio Pereira, que chegou ao Sporting Clube de Portugal há várias décadas, tendo sido jogador e treinador, passando depois a liderar o departamento de observação do Clube. Entre tantas funções, o “senhor formação” tem diversas histórias de Leão ao peito e muito para contar.

Por fim, recorde ainda as primeiras páginas mais emblemáticas do Jornal ao longo destes 98 anos, com especial incidência para aquelas que marcaram feitos históricos para o Clube como a inauguração do antigo Estádio José Alvalade, a conquista da Taça das Taças ou a medalha de ouro de Carlos Lopes nos Jogos Olímpicos de Los Angeles.

98 ANOS DO JORNAL SPORTING

Por Sporting CP
31 Mar, 2020

NOTÍCIAS

Figuras Leoninas não ficaram indiferentes ao dia especial

Bernardes Dinis (responsável pelo Museu Sporting de Leiria)
“Como Sportinguista, é um orgulho imenso ver o Sporting Clube de Portugal com o jornal mais antigo de todos os clubes do Mundo. Muito trabalho, esforço e dedicação de todas as pessoas que, de geração em geração, têm dado alma a esse semanário que tanto nos orgulha. Parabéns a todos que fazem com que estejamos sempre actualizados em relação à vertente do Clube. Para mim, o Jornal Sporting é o melhor jornal desportivo do país”

Isabel Victor (directora do Museu Sporting)
“Parabéns, Jornal Sporting . Quanta emoção, quantas lágrimas de alegria, quantas histórias de esforço e dedicação, quantas glórias, quantos rostos e memórias celebram as tuas páginas de quase um século? Fonte viva do Sportinguismo. Leal mensageiro. Respect!”

Vítor Cândido (jornalista)
"O amor ao Clube e o Jornal Sporting marcaram a minha vida. Nos anos 70 tinha a profissão de comercial. Ao mesmo tempo, por ‘amor à camisola’ era dirigente das modalidades amadoras e escrevia no Jornal Sporting , comandado por João Xara Brasil (grande director!). E aqui fui descoberto para o jornalismo. Primeiro foi a Rádio Comercial a cativar-me para notícias e reportagens. Depois, telefonaram-me do jornal A Bola, convidando-me para ser colaborador. Fui entrevistado pelos consagrados Vítor Santos e Homero Serpa. Entusiasmaram-me. Era trissemanário, não havia exigências de horários… Receei, hesitei, mas acabei por aceitar. E assim transformei a vida. Graças ao Jornal Sporting "

Manuel Fernandes (ex-jogador)
“Já 98 anos? O Jornal Sporting é, sem dúvida, a bíblia dos Sportinguistas e o melhor meio para nos mantermos informados sobre o Clube. Para mim é um orgulho enorme fazer parte de tantos anos do Jornal Sporting , quer como jogador, quer noutras funções. Parabéns ao Sporting CP por manter o jornal, que é o mais antigo de clubes do Mundo, e parabéns ao Jornal Sporting pelo trabalho que tem feito. Que venham muitos mais anos”

José Roquette (ex-presidente)
“Todo o contacto com os Sócios foi feito através do Jornal Sporting . Estando já disponível on-line, o Jornal Sporting transcende em muito a edição em papel tão saborosa para muitas pessoas que gostam de o folhear. Parabéns pelos 98 anos”

Sebastián Coates (capitão equipa principal)
“Os Sportinguistas podem estar orgulhosos com a idade do Jornal Sporting . É uma publicação que honra a grande e centenária história do Sporting CP. Fazer 98 anos é motivo de alegria para todos, mas também de responsabilidade na missão de continuar a informar bem todos os adeptos deste magnífico Clube sobre todas as modalidades. Como capitão da equipa principal do Sporting Clube de Portugal, dou os parabéns a todos os que durante estes anos contribuíram para que esta longevidade fosse possível e transformasse o Jornal Sporting no jornal de Clube mais antigo do Mundo. Que os próximos anos sejam de desafios constantes e que falem dos títulos que todos os atletas, em todas as modalidades, querem dar aos nossos Sócios e adeptos. A nossa missão será tentar consegui-los e a do jornal de os imortalizar. Um grande abraço de parabéns para todos”

Sérgio Sousa (director da Sporting TV )
“Parabéns ao mais antigo jornal de Clube do Mundo nesta sua missão que atravessou gerações. São 98 anos a aproximar Sócios e adeptos e a deixar um legado de informação Leonina para o futuro”

Beto (ex-jogador e actual dirigente do SCP)
“Parabéns ao Jornal Sporting por mais um ano a informar o universo Sportinguista. Sou um leitor assíduo e acompanham muito bem o futebol e as modalidades. Parabéns por 98 anos de história. Que venham muitos mais. Vocês merecem”

Carlos Lopes (antigo atleta medalhado olímpico e actual dirigente)
“Muitas felicidades pelos 98 anos do Jornal Sporting , uma publicação de referência para todos os Sportinguistas que dá vida aos Sócios e assinantes, informando-os sobre as suas origens Leoninas. Tem uma longa vida e história de Sportinguismo”

Miguel Maia (capitão da equipa de voleibol)
“Queria dar os parabéns ao Jornal Sporting , uma referência a nível nacional com 98 anos. Um jornal que aprendi a ler desde a minha infância, quando corria para os quiosques todas as semanas. Sou um Sportinguista do Norte, de Espinho, e fazia questão, tal como o meu pai, de ler o Jornal Sporting todas as semanas. É um jornal que fala de todas as modalidades, que alcançam muitos títulos, e é sempre um orgulho abrir o jornal para estar actualizado do panorama do nosso Clube. Dou os parabéns ao Jornal Sporting e que venham mais 98 anos. Espero estar nos 100 anos do jornal, que será um dia e um ano históricos”

João Matos (capitão da equipa de futsal)
“98 anos de história e cá estaremos para festejar o centésimo aniversário. Por agora, muitos parabéns por este bonito número. Um jornal cheio de rigor, competência e credibilidade que dá espaço a todas as modalidades do nosso grande Clube. Desde pequeno que me lembro de ver o Jornal Sporting na sala de estar do meu avô e, mais tarde, passou a ser presença assídua na minha casa. Muitos parabéns a este jornal cheio de grandes profissionais que, ao longo de 98 anos, nos tem posto a par de todas as nossas conquistas, de toda a nossa glória e de toda a vida deste Clube”

Frankis Carol (capitão da equipa de andebol)
“Parabéns Jornal Sporting pelos 98 anos. Espero que festejem muitos mais anos e dou os parabéns pelo trabalho que fizeram até agora. Agradeço ainda o espaço que dão a todas as modalidades do nosso Clube. Muito obrigado e muitos parabéns”

Ângelo Girão (capitão da equipa de hóquei em patins)
“Parabéns ao Jornal Sporting , que é um jornal de e para todos os Sportinguistas e é uma óptima forma de estar a par de tudo o que se passa no mundo Sportinguista. É com muito orgulho que pertenço a esta família e desejo que este bom trabalho dure durante muitos anos”

James Ellisor (capitão da equipa de basquetebol)
“Quero dar os parabéns ao Jornal Sporting por fazer 98 anos. É o meu primeiro ano aqui e tenho muito prazer em representar este Clube tendo em conta a história muito rica em todas as modalidades. Espero que todos os atletas consigam dar continuidade a esse legado e desejo ao Jornal Sporting ainda mais sucesso no futuro. Que continuem a dar às pessoas grandes notícias e histórias. Obrigado por tudo e parabéns, mais uma vez”

Leonel Pontes (treinador da equipa sub-23)
“Parabéns ao Jornal Sporting pelos 98 anos de história. Tornei-me leitor assíduo em 1995 e acompanhei todo o percurso desde aí”

Jubas (mascote)
“Parabéns Jornal Sporting pelo 98.º aniversário. Espero que continuem a acompanhar as minhas aventuras”

Tomás Silva (capitão da equipa sub-23)
“Muitos parabéns ao Jornal Sporting . Já são 98 anos a informar o universo Sportinguista ao mais alto nível”

André Martins (ex-jogador)
“Parabéns ao Jornal Sporting pelos 98 anos. Guardo muito boas recordações e recortes do tempo na formação e na equipa principal. Desde que vim para o estrangeiro que não o leio muito, mas foi o meu jornal durante muitos anos e é, sem dúvida, o melhor jornal para qualquer Sportinguista”

JORNAL SPORTING: UMA RECORDAÇÃO ESPECIAL

No 98.º aniversário do semanário do Clube, as recordações de quem por lá vestiu a camisola

Maria Pinto Jorge

Texto

31 de Março 2020, 15:21

Desde pequena, que sempre me ensinaram um dos maiores lemas do nosso Clube: “O Sporting CP não é para ser usado, é para ser servido”, tal como dizia o nosso Francisco Stromp. Com isso em mente, terminei o curso de Ciências da Comunicação e tinha um objetivo muito específico: servir o Sporting Clube de Portugal. Sorte das sortes, isso aconteceu logo no meu primeiro estágio.

A primeira camisola que vesti profissionalmente foi a Listada verde e branca, em regime de estágio numa fase inicial, ganhando, posteriormente, lugar no onze inicial da redação do tão afamado Jornal Sporting. Desde a publicação de conteúdos jornalísticos no semanário e no site do Clube, à oportunidade de conhecer e lidar com os profissionais do meio foi o que de melhor retiro da experiência que me lançou nos relvados, nas quadras ou até nos rinques.

4 de Setembro de 2017

A 4 de setembro de 2017 dei início ao meu sonho. Entrei, pela primeira vez, na redação do Jornal Sporting como jornalista do Semanário de Clubes mais antigo da Europa.

O sentimento que nos invade neste momento, de estarmos perto de pessoas que trabalham todas por um símbolo, encheu-me o coração e, nas paredes daquele nosso espaço de trabalho – e de amizade leonina – víamos os símbolos e conquistas do nosso Sporting CP, algo que engrandecia ainda mais o nosso trabalho. Éramos uma família dentro de outra grande família, a verde e branca.

Desde esse primeiro dia que percebi algo muito simples, mas com muito significado. Estávamos ali todos por um bem maior, maior que todos nós, maior que todas as nossas diferenças e dúvidas, estávamos ali pelo bem do Sporting Clube de Portugal e, ainda mais que isso, para levar informação a todos os Sportinguistas espalhados pelo mundo. Não existe maior privilégio que esse, digam o que disserem.

Com o passar do tempo, era notória a importância do trabalho que fazíamos. Sempre me disseram que o jornalismo não tinha horários, mas foi aí que o senti na pele. Podia ser das 7 às 3 da manhã, mas sempre com um sorriso na cara. Ah, e quando recebíamos o nosso trabalho impresso em papel de jornal com o nosso nome escrito, para todo o universo leonino? A vontade de trabalhar horas e horas apenas aumentava.

O orgulho de te levar ao peito

Sou Sócia do Clube de Alvalade desde os meus 8 anos de idade. Sim, sou rapariga, tive de lutar contra o preconceito de uma mulher gostar de desporto, querer seguir desporto e querer falar sobre desporto. Mas sabem, nunca senti isso vestida de verde e branco e com aquela credencial ao pescoço.

Comecei a conhecer os protagonistas por quem tanto gritava nas bancadas. Pude ter os meus momentos a sós com o meu Estádio e, ainda, com o meu amado Pavilhão João Rocha e, acreditem, não há nada a que possamos dar maior valor que a isso. Vivi a época do pleno das modalidades na quadra do Pavilhão, festejei e trabalhei com eles. Fizeram-me ver que as conquistas não pertencem apenas dos atletas ou dos adeptos, são também daqueles que os acompanham todos os dias. Algo que fiz e que ainda hoje guardo no coração, pois os amigos não se esquecem… e aquilo que todos nós passámos em 2018 juntos no Clube, apenas fez staff e equipas unirem-se. Desabafarem. Estarem juntos.

Foi graças ao meu trabalho ao longo de um ano e meio no Clube que neste momento sou editora de outro grande projeto, o Leonino, apenas de Sportinguistas para Sportinguistas. Hoje, este foi o meu desabafo. O Jornal Sporting comemora o seu 98.º aniversário e não poderia dar-lhe os parabéns sem ser como melhor sei: a escrever e a recordar.

Os meus parabéns, com saudade, com orgulho de ter vestido essa camisola e com uma certeza enorme: a isenção era uma das nossas maiores armas, enquanto o coração era um dos nossos maiores trunfos.

Parabéns, Jornal Sporting, que continues a ser a tradição que tanto caracteriza o nosso Clube.

Leonino

Alguém consegue arranjar o jornal desta semana em PDF? Na plataforma não deixa fazer o download…

Alguém consegue disponibilizar as páginas do jornal Sporting do dia 12 de Março e desta semana sobre o novo livro do Sporting CP. Se for em jpg ou jpeg ótimo. SL

@LuiSantos

JORNAL SPORTING JÁ DISPONÍVEL

Por Sporting CP
16 Abr, 2020

NOTÍCIAS

Entrevista de Rodrigo Battaglia em destaque

A edição 3774 do Jornal Sporting já está disponível e o grande destaque desta semana é a entrevista exclusiva a Rodrigo Battaglia, jogador da equipa principal de futebol do Sporting Clube de Portugal. “A atitude de Rúben Amorim contagia”, disse, entre muitas outras coisas, o médio internacional argentino.

A publicação traz ainda mais duas entrevistas nesta edição: Eduardo Quaresma, jogador de futebol da equipa sub-23, e Arnaud Bingo, membro do plantel principal de andebol, falaram com o Jornal Sporting e não esconderam a satisfação por vestirem a camisola Leonina.

O Jornal Sporting desta semana conta-lhe a história de das Leoas Andreia Barata (treinadora da equipa feminina de hóquei em patins) e Fernanda Silva (jogadora de voleibol), que conjugam o desporto de alto rendimento com a difícil tarefa da maternidade em altura de isolamento.

À conversa com o Jornal Sporting estiveram também vários atletas estrangeiros de diferentes modalidades que estão a viver a pandemia de COVID-19 em Portugal, longe de família e amigos, e ainda nomes do Clube de Alvalade que comentaram o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para 2021.

Tudo isto e muito mais no mais antigo jornal de Clube do Mundo.

JORNAL SPORTING JÁ DISPONÍVEL

Por Sporting CP
30 Abr, 2020

NOTÍCIAS

Grande entrevista com Patrícia Mamona em destaque

A mais recente edição do Jornal Sporting já está disponível nas bancas ou de forma gratuita (mediante registo no site oficial do Sporting Clube de Portugal) aqui. Em grande destaque está a entrevista a Patrícia Mamona, recordista nacional do triplo salto e Campeã Europeia da disciplina em 2016. “Chegar ao maior Clube de Portugal foi incrível”, recordou a atleta olímpica verde e branca.

Outro grande atleta internacional que concedeu uma entrevista ao Jornal Sporting foi Jorge Fonseca, Campeão do Mundo de judo a nível individual e Campeão da Europa de clubes pelo Sporting CP. “Falta-me ser Campeão Olímpico”, reconheceu o judoca, que assegurou ainda que vai “lutar por esse sonho em 2021”, ano em que se vai realizar em Tóquio, Japão, o maior evento desportivo do Mundo.

Há menos tempo no Sporting CP está Gersinho, treinador da equipa sénior masculina de voleibol que também esteve à conversa com o Jornal Sporting. “Vir para o Sporting CP foi uma excelente escolha”, garantiu, mostrando grande satisfação por pertencer a um grande Clube. O técnico abordou ainda a pandemia de COVID-19 e de que forma pode afectar o voleibol a nível nacional e internacional.

Esta edição do Jornal Sporting traz-lhe ainda conteúdo exclusivo sobre Carlos Lopes, o aniversário da conquista da UEFA Futsal Champions League com declarações dos intervenientes, uma entrevista com Fernando Cardinal sobre a forma como tem vivido a pandemia de COVID-19 e muito mais.

GAMEBOX… E NEW YORK TIMES!

Por Tito Arantes Fontes
01 maio, 2020

OPINIÃO

Nós, Sócios, estamos presentes, sempre, em todas as circunstâncias, em todos os momentos!

Nestes dias de confinamento defronto-me com a ideia permanente do que mais podemos fazer em prol do nosso querido SPORTING CP?
Podemos – desde logo e suceda o que suceder – manter as Gamebox desta época no exacto estado de uso em que se encontram, ou seja, intocáveis a partir do confinamento! Como – caso a época agora terminasse – uma “dádiva” da massa associativa para o seu Clube!
E podemos também desde já “garantir” ao nosso SCP que a sua extraordinária massa associativa, de um querer imenso e de uma fidelidade inultrapassável, dirá presente à Gamebox 2020/2021! Uma prova de lealdade e de profundo amor ao nosso SCP! Nós, Sócios, estamos presentes, sempre, em todas as circunstâncias, em todos os momentos! Pesem embora as dificuldades que a vida agora coloca a todos os portugueses, os Sportinguistas irão dizer, quando chegar o momento e de forma massiva, que estão presentes, que são SPORTING e que apoiam sempre o seu Grande Amor – o SCP!

New York Times (NYT)
O NYT é, como se sabe, um dos maiores jornais do mundo! Reputadíssimo! Respeitadíssimo! No top 3 do grande e melhor jornalismo mundial! Um jornal sério, livre, independente!
Pois bem, o NYT – certamente chocado com o facto de alguns animais, onde avultam toupeiras e abutres, terem tomado conta deste Portugal – escreveu um artigo a denunciar a situação “haitiana” (com todo o respeito pelo Haiti) do futebol, da justiça e da própria sociedade portuguesa!
Parece que na banda das toupeiras não gostaram deste “título internacional”… e responderam com acrimónia, depois de nem se terem querido pronunciar junto do NYT antes da notícia sair.
Por cá a notícia teve algum impacto… mas não tanto quanto seria de esperar se efectivamente tivéssemos uma imprensa livre e não subjugada ao “estado lampiânico” que infelizmente controla de modo ditatorial este nosso Portugal!
Cabe, aliás, perguntar… e se a notícia tivesse como alvo o SCP… como teria sido? Quantas primeiras páginas? Quantos programas de televisão?
A verdade é que o NYT olhou para este nosso “Haiti” e resolveu, com estrondo mundial, denunciar o “polvo tentacular” português! Bem pode a comunicação social portuguesa olhar para ao lado… é assim, como o NYT denunciou, que – fora do nosso “Haiti” – somos vistos! Que tristeza, Portugal!

Viva o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!

P.S. 1 – Há gente que – apesar do nome evangélico – persiste em manifestar sistematicamente o seu profundo anti-Sportinguismo… os jogadores do SCP começam a voltar a Alcochete e ele critica! Outros vão para o Seixal… e o Evangelista cala-se! Não há pachorra!

P.S. 2 – Outro grande clube português anunciou que não vai pagar um dos seus empréstimos obrigacionistas, mais precisamente o que se vence em Junho… são 35 milhões… mais do que os 30 milhões que o SCP em 2018, com “Alcochete” e eleições pelo meio, teve de resolver… e basta comparar o “chinfrim” catastrófico e sem fim que na altura foi montado e alimentado pela comunicação social… e a subserviência com que agora é tratada situação similar… de maior valor! Não há pachorra!

P.S. 3 – Aliás, em termos de contas e de capacidade financeira… que tal comparar as notícias, primeiras páginas e debates televisivos que resultaram da incapacidade desse clube em pagar esses 35 milhões com a “atenção malévola” que na mesma comunicação social mereceu a gestão que o SCP está a fazer quanto aos pagamentos – de menos de 1/3 de magnitude financeira – resultantes da contratação do Rúben Amorim… dois pesos, duas medidas! Que tristeza! Não há mesmo pachorra!

SPORTING CP CONTRA O VÍRUS

Por Pedro Almeida Cabral
01 maio, 2020

OPINIÃO

Cada Sportinguista deve cuidar do Clube que, pelo esforço de tantos, lhe foi entregue

Vivemos tempos que nunca tínhamos vivido. Devido à emergência viral, mudámos os nossos hábitos mais elementares. Passámos a controlar o que tocamos, onde respiramos e com quem falamos. Não é a vida que tínhamos. Mas também não é outra, tão irreal que parece.

Este estado pandémico afectou profundamente o desporto. As competições estão interrompidas e discute-se se devem e como podem acabar. Em particular, o futebol levanta as maiores dúvidas. Uns defendem que os campeonatos nacionais só podem ser anulados. Outros defendem que têm que ser terminados custe o que custar. Enquanto não há solução definida, emergiu a dura realidade financeira da maior parte dos clubes portugueses, deixando a nu o que muitos fingem não ver. Salários em atraso, estruturas em implosão, atletas em dificuldades, há de tudo.

Este será o ano em que futebol parou. Com os mercados de compras e vendas encerrados, todos os clubes que não pertençam a emires ou oligarcas endinheirados serão afectados com consequências imprevisíveis. Em Portugal também será assim, com tesourarias suspensas e engenharias financeiras criativas para fintar cofres vazios sedentos de transferências tilintantes.

Quando regressar o futebol, durante algum tempo não será o que conhecemos. Atletas estarão sujeitos a testes preventivos. A doença infecciosa mais conhecida do mundo poderá ser considerada uma lesão. O cuidado com a integridade física dos jogadores pode até inibir prestações desportiva de alto rendimento. E os jogos à porta quase fechada só poderão levar poucas centenas de adeptos ao estádio. Há quem diga que será um novo futebol. Eu digo que dificilmente será futebol algum.

Nunca em 114 anos (verdadeiros) de história, o amor e a dedicação ao Clube foram tão postos à prova. Cada Sportinguista deve cuidar do Clube que, pelo esforço de tantos, lhe foi entregue. Somos todos nós que vamos levar o Clube, o nosso Clube, em ombros para que atravesse estes tempos com o seu património de paixão intacto. Quando tudo passar, regressaremos em força aos nossos lugares no estádio, no pavilhão e onde quer que haja um atleta de verde e branco para celebrar um golo, um ponto ou uma marca. É isso que a grandeza do Sporting Clube de Portugal exige de nós. E é isso que tantos que ergueram este Clube nunca nos perdoariam que falhasse.

O ‘LEO’, O PELUCHE DA MINHA FILHA

Por Juvenal Carvalho
01 maio, 2020

OPINIÃO

O Sporting Clube de Portugal faz-me ainda sonhar como quando era criança

Confinamento e isolamento social são medidas obrigatórias e as palavras mais em voga neste até agora tão atípico ano de 2020. O regresso à normalidade passa obrigatoriamente pelo cumprimento desta importante premissa e queremos muito que este tempo inusitado passe para voltarmos a abraçar os nossos familiares, ou a cada golo ou ponto do nosso Clube.

Mas, como naquele velho provérbio popular, depois da tempestade vem sempre a bonança. E é neste tempo de tempestade que tenho mais tempo para as boas recordações, ou talvez mesmo para as melhores de todas as tão boas recordações. E se tenho o privilégio de ter servido o Sporting Clube de Portugal enquanto dirigente em modalidades como o basquetebol – a minha paixão de todo o sempre –, bem como no andebol e no futebol na área da formação, e muita estória teria para contar, tive ainda outros momentos fantásticos. O privilégio de me ter cruzado com verdadeiros ‘monstros’ do Sporting CP e do desporto português. De ter, aquando da primeira reunião de fundação do Núcleo Sportinguista de Paço de Arcos, a que presidi, ter cumprimentado pela primeira vez o ‘violino’ Jesus Correia, ou o ‘dois amores’, por ter jogado ao mesmo tempo futebol no nosso SCP e hóquei em patins no Clube Desportivo Paço de Arcos; ou ainda o ‘Necas’ como era tratado pelos amigos mais próximos, de quem me tornaria amigo posteriormente e de quem ouvi as mais deliciosas estórias de vivência Leonina e de desporto.

São momentos que esta estranha fase que passamos me fazem recordar. E chegado está o momento dos momentos. Aquele em que, aquando da entrega do meu emblema de prata do SCP – e já vou a caminho do de ouro devido à marca indelével do tempo –, levei a minha filha, ainda muito pequena, comigo a esta cerimónia. Mais do que a cerimónia e do Leão de prata na lapela do casaco, recordo quando a levei à Loja Verde e lhe comprei um leão de peluche, a quem ela apelidou desde logo de ‘Leo’, e com quem dormia abraçado noite após noite, qual jóia preciosa. Este momento, por tão marcante, por tão feliz para o meu coração de Leão, jamais o esquecerei.

Quanto eu amaria chegar o momento da entrega do emblema de ouro e, no momento, o passar com o meu neto, que ainda não existe, e lhe comprar outro ‘Leo’, e com isto fazer jus a uma passagem do hino de Maria José Valério, de que o Sporting CP é desde os netos até aos avós.

É mais um sonho por cumprir. E o Sporting Clube de Portugal faz-me ainda sonhar como quando era criança.

SUPLENTE PASSA A TITULAR E COLOCA RAHIM NO BANCO

André Bernardo é o novo diretor do Jornal Sporting

Maria Pinto Jorge

Texto

30 de Abril 2020, 15:59

Com a saída da edição mais recente do Jornal Sporting, o semanário verde e branco brinda-nos com uma novidade: André Bernardo substituiu Rahim Ahmad como diretor.

As subidas constantes de André Bernardo no Sporting CP têm sido evidentes. Primeiro, o atual diretor passou de suplente a Vogal, devido à saída de Francisco Rodrigues dos Santos, que renunciou devido ao seu cargo no CDS, passando, desta forma, a efetivo.

Depois, mais uma vez, beneficiou com a saída de Miguel Cal, tornando-se administrador executivo da SAD leonina. Se os Sportinguistas achavam que as alterações não iriam continuar, bem se enganariam, deixando agora Rahim no banco de suplentes enquanto o próprio lidera o Jornal do Clube.

André Bernardo pode ter entrado há pouco tempo nos quadros de Alvalade, mas a verdade é que, depois de substituir Francisco Rodrigues dos Santos, o suplente passou a diretor, passando o anterior para segundo plano, uma vez que não era da área da comunicação. O poder ganho por André Bernardo é notório e, agora, podemos ver a sua segunda vítima ser afastada da comunicação leonina, depois de ter afastado Cal da administração da SAD.

image

Como podemos ver acima, o Jornal Sporting já atualizou a sua ficha técnica com o novo diretor deste órgão de comunicação, sendo que tal atualização não se verifica real no site do próprio clube, no qual André Bernardo ainda surge como suplente (ver em baixo).

Alterações gráficas

Por sua vez, o Jornal dos leões tem vindo a sofrer algumas alterações, sobretudo a nível de grafismo e secções ao longo das últimas semanas.

O principal destaque é mesmo a capa, que se modernizou e atualizou o seu estilo, que tem vindo a ser semelhante de semana para semana, mudando o seu destaque, mas mantendo o mesmo grafismo.

Leonino