Jornal do Sporting - Parte 2

PRIMEIRO OS GOLAÇOS… DEPOIS A PODRIDÃO!!!

Por Tito Arantes Fontes
14 Abr, 2022

OPINIÃO

CAMPEONATO NACIONAL – Teve lugar no passado fim-de-semana a 29.ª jornada do Campeonato Nacional. Exibição segura do SPORTING CP em Tondela. Golaço de GI a inaugurar o marcador! Um autentico tiraço para os anais do bom futebol! Por isso, GI, é como aqui sempre te digo… nós sabemos o teu valor! Deixa lá o Santos que esse, coitado, nem “ler-te” sabe… e ainda bem! Depois, depois o SPORTING CP abriu o “livro” para um segundo golo de autentico compendio de bom futebol… Edwards, Pote e Sarabia “pintaram a manta”… esta abriu-se e Sarabia fuzilou! Ainda fomos ao terceiro golo através de indiscutível e evidente penálti! Desnecessariamente o Tondela ainda reduziu… e foi ver uma ridícula atitude de um jogador do Tondela, ao que parece “formado” lá nas bandas do “Mala Ciao”, a agarrar e exibir os seus órgãos genitais para as gentes do SPORTING CP… pois, Cláudia, estamos agora à espera de ver o que vais fazer com estes genitais! É que este “miminho” – contrariamente ao que, com teu olho clínico, descortinaste com Nuno Santos − foi mesmo evidente… não é, pois, para um jogo… toma lá bem nota que estes genitais merecem mais… muito mais!

CAMPEONATO NACIONAL (ainda) – Nessa mesma 29.ª jornada havia jogo no domingo, em Guimarães. Vitoria contra FCP. Jogo difícil, no qual o FCP poderia perder pontos! Alto! Calma! Poderia… mas estava nomeado João Pinheiro! Esse prodigioso “mago” do ludopédio nacional! E isso faz toda a diferença! E fez! A razão é só uma… o SCP assusta muito! O FCP apresentou a titular o seu melhor “farsante”, um autentico “encantador de serpentes”… um homem vindo da Pérsia, sempre preparado para os seus habituais “números circenses” tão do agrado de Pinheiro! É só recordar o primeiro amarelo que Pinheiro mostrou a Coates no jogo deste ano no Dragão por ele, Coates, ter sido pisado pelo voo picado do “farsante”! É só recordar os três penáltis que ele, Pinheiro, assinalou contra o SCP, há uns dois ou três anos, em Alvalade, quando o “farsante” ainda se apresentava com a camisola do Rio Ave… no mesmo jogo em que não viu os penáltis a favor do SCP… que os houve! Pois, neste domingo, o “farsante” apresentou-se com o seu melhor fato de mergulho… esse mesmo, o azul e branco! E foi vê-lo a mergulhar! Duas vezes idealizou o “salto”, duas vezes descortinou a “água”, duas vezes preparou a “chamada” e – por duas vezes − aí vai ele… mergulhou na área! Pinheiro, extasiado, apitou… e marcou dois orgásticos penáltis! O prazer inundou-lhe a face… em contraponto a multidão assobiou… não gosta de maus espectáculos… não gosta de “encantadores de serpentes”… ainda que vindos da Pérsia! Mas Pinheiro, esse, ali estava, ali continuava, inamovível, impávido… continuando em adoração pasmada ao seu “mergulhador fetiche”… ao fundo, tentando sair de cena, arrastava-se a Verdade Desportiva… coitada, esvaída em sangue… esbracejando para debalde não ser mais uma vez mais vilipendiada! É o futebol português! É a podridão!

CONSELHO DE DISCIPLINA (CD) – Sempre o CD! Sempre a Cláudia! Então não é que o Supremo Tribunal Administrativo veio dar razão ao SCP no processo em que se pretendeu punir Rúben Amorim com seis anos de suspensão! Nesse processo, é bom recordar, Rúben Amorim foi há muito ilibado, absolvido… pese embora todo o ódio destilado pelo furriel Pereira do alto da sua cátedra de presidente da ANTF na queixa apresentada! Absolvido Rúben… o processo continuou, por decisão do CD, contra o SCP! Foi aplicada ao SCP pena de multa e interdição do Estádio José Alvalade! Mas – e ainda bem – há tribunais neste nosso Portugal! O SCP recorreu e ganhou sucessivamente no Tribunal Arbitral do Desporto, no Tribunal Central Administrativo do Sul e agora no Supremo Tribunal Administrativo! Uma goleada jurídica por 3-0! A FPF – que sempre tomou as dores do CD − foi esmagada nos tribunais! Por fim… esperamos, continuamos a esperar pelo comunicado que o CD certamente emitirá a dar nota desta sua estrondosa derrota… a exemplo de outros que no passado tão rápida e lamentavelmente quis dar à estampa para tentar denegrir o SCP!

NATAÇÃO – Um grande fim de semana! Dobradinha histórica nos Nacionais! Campeões em masculinos! Campeões em femininos! Bela jornada! Nesta modalidade, aquela em que verdadeiramente o mergulho conta, somos Campeões!

VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!

JORNAL SPORTING JÁ DISPONÍVEL

Por Sporting CP
21 Abr, 2022

NOTÍCIAS

Em papel e em formato digital

Já está disponível nas bancas e online a mais recente edição do Jornal Sporting , que destaca, na primeira página os importantes e decisivos jogos das equipas de andebol e voleibol contra o SL Benfica este fim-de-semana.

“Vencer é o caminho”, lembra a publicação verde e branca, que conta com antevisões dos treinadores e de um jogador de cada conjunto aos respectivos dérbis.

Para além das habituais crónicas no futebol e nas modalidades, o Jornal Sporting conta com uma reportagem sobre a equipa Leonina de natação que, recentemente, venceu o Campeonato Nacional de Clubes em masculinos e femininos. “O esforço e o sucesso de quem vive para vencer”, pode-se ler.

De volta está também o futebol de praia e o Jornal Sporting marcou presença no arranque dos trabalhos da formação orientada por Zé Maria.

Por fim, destaque para o torneio organizado pelo Sporting CP dedicado à formação do hóquei em patins e para o almoço de Páscoa solidário da Fundação Sporting.

A Lenda em destaque é Veríssimo Alves e o próximo convidado do ‘ADN de Leão’, podcast oficial do Sporting CP, é o piloto Rafael Cardeira, como anuncia o Jornal Sporting em primeira mão.

ATÉ AO FIM, “LEÕES”!

Por Juvenal Carvalho
21 Abr, 2022

OPINIÃO

No futebol existe tantas e tantas vezes o lado irracional. Também eu, levado por emoções, mesmo que tentando ser quase sempre pragmático, sou bastante emocional, e quando o tema é Sporting Clube de Portugal ainda exacerbo mais esse meu lado. E quando os adversários são aqueles que durante uma vida me fazem tirar do sério, e que decididamente, por serem o nosso eterno rival, não gosto de perder nem ao berlinde, a azia é ainda maior.

O campo onde já não consigo entrar, independentemente da direcção, treinador, jogador, ou seja quem for que envergue o símbolo do leão rampante, é a quente ter que ouvir coisas que me ofendem o orgulho Leonino.

Ouvir falar em vergonha, em falta de atitude, de carácter, etc… perturba-me muito, e eu estou longe de ser aquele que não diz umas asneirolas e até algumas irracionalidades quando o Sporting CP entra em equação.

No passado domingo, como qualquer Sportinguista que se preze, fiquei triste. Mas como um Leão só se curva para beijar o símbolo, esfreguei os olhos, olhei para cima e pensei.

São estes, os que perderam hoje, que ostentam o símbolo de campeão nacional ao peito, que esta época já ganharam a Taça da Liga e a Supertaça, que passaram a fase de grupos da Liga dos Campeões Europeus, e que tantas alegrias nos têm dado. É com eles que eu quero ir para a “guerra”, e que não merecem a ingratidão de alguns, que mesmo a quente deviam ter memória e não analisar tudo por 90 minutos menos conseguidos, perante um adversário a quem já havíamos ganho duas vezes esta época, e uma delas na final de um troféu.

Se calhar, assumo que me devia de abstrair de espreitar as redes sociais, onde os “catedráticos” do apocalipse são aos magotes.

Dito isto, em relação ao meu estado de alma, quero dizer a este grupo de trabalho treinado por Rúben Amorim que merece de mim o maior do respeito, orgulho e carinho. E até ao fim sei que vão honrar o símbolo e lutar por cada bola como se fosse a última, e sendo que o campeonato é uma miragem que só a matemática nos agarra a ele, resta-nos lutar por manter o segundo lugar, que nos garante a presença na Liga dos Campeões, local de onde andamos arredados anos a fio, mas que temos que ganhar hábitos de presença ano após ano. É determinante ter o Sporting na montra do futebol europeu. Valorizar os nossos jogadores e captar o interesse de outros que só assim, com base neste pressuposto, ingressam no Sporting.

Faltam quatro jogos, e a lógica do #ondevaiumvãotodos tem que se arrastar de fora para dentro. Estar com os nossos jogadores nos bons e nos maus momentos. Sobretudo nos últimos. Ser do Sporting CP é muito mais do que uma noite menos conseguida e de uma bola que bate na barra e salta para fora. É apoiar até ao limite das nossas forças.

E no meu caso, para a semana lá estou outra vez, agora no Bessa.

Como escrevi acima, tenho orgulho nestes rapazes e sim, como dizia um treinador que passou pelo nosso Clube, é com eles que eu vou para a “guerra”.

Eles merecem tudo de nós. E nesse tudo, está implícito o nosso reconhecimento e respeito. Até ao fim, “Leões”!

DEFESA E HONRA DO SPORTING!!!

Por Tito Arantes Fontes
21 Abr, 2022

OPINIÃO

Os Estatutos do SPORTING CP constituem a matriz do Clube, podemos dizer até que são a sua “Bíblia” e são, naturalmente, de obrigatório cumprimento pelos seus Sócios, conforme se estipula no seu artigo 21., n. 1, alínea c).

Nos termos do n. 2 do seu artigo 3. define-se que “No SPORTING CLUBE DE PORTUGAL não se faz distinção de ascendência, género, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica ou condição social…”.

Está, assim, bem claro que no SPORTING CP não há lugar a qualquer racismo ou xenofobia. Não há mesmo! E a História deste lendário e centenário Clube − o de Nelson Mandela! − bem e exaustivamente o demonstra!

Eu − desde logo como Sócio com mais de 50 anos ininterruptos de Associado do SPORTING CP − cumpro e sempre fiz por cumprir zelosamente os Estatutos do meu querido e amado Clube!

Por isso − e porque, como todos os que me conhecem bem sabem, com actos que são bem visíveis, nomeadamente os que se referem à adopção plena e tão amada que realizei há mais de 30 anos dos meus dois queridíssimos filhos de clara ascendência negra − sou intrinsecamente NÃO AO RACISMO e NÃO À XENOFOBIA!

Não tem, pois, qualquer sentido a polémica artificialmente instalada a propósito do teor da minha última coluna no Jornal Sporting ! No que me toca a mesma é intolerável, por injusta e por falsa!

Nessa coluna faço a defesa intransigente dos interesses do SPORTING CP, nomeadamente na envolvente das competições de futebol em que o Clube está inserido. Critico para o efeito o comportamento de determinado jogador do FCP (como, aliás e ao invés, alguns jogadores do SPORTING CP, como por exemplo Paulinho ou Nuno Santos, são por outros tão criticados!). É uma situação absolutamente normal.

Na verdade, o que no fundo se está a tentar é criar um problema onde ele não existe, numa pura e evidente manobra de diversão para tentar tirar o foco do que realmente se está a passar… ou seja, competições profissionais de futebol que − fruto do “sistema vigente” há décadas − estão permanentemente ensombradas por profundos ataques à Verdade Desportiva. Foi o que neste último fim-de-semana se passou – conforme foi abundante e quase unanimemente comentado na comunicação social − no jogo do Dragão em que se assistiu a mais um autêntico “jogo farsa” deste campeonato. Como se não tivesse já bastado o que há uns meses aconteceu no Jamor! O SPORTING CP – como sempre sucede – é completamente alheio a esses momentos infelizes e lamentáveis do futebol nacional!

Vivemos em Portugal num regime democrático com representação parlamentar de partidos que se estendem genericamente da direita à esquerda. Gozamos em Portugal de efectiva liberdade e nomeadamente de liberdade de imprensa. Dizemos o que queremos, como queremos, onde queremos. Temos voz e não temos medo de a usar. E é muito claro: assim, como povo, queremos continuar a ser!

Não são, pois, admissíveis atitudes de condicionamento desta nossa liberdade, inseridas num contexto que visa − isso sim! − atacar o SPORTING CP! Não são compreensíveis faltas de contraditório (com a honrosa excepção do jornal Record )! Não são toleráveis mordaças! Não se aceitam atitudes de verdadeira ameaça! De silenciamento! De censura!

A discussão em causa é mesmo e só sobre futebol, no contexto da recta final das duas mais importantes competições nacionais, ou seja, o Campeonato e a Taça de Portugal! O primeiro − com muita pena Sportinguista − parece entregue ao nosso maior rival dos últimos anos. Por seu lado, a Taça decide, no que nos toca, o seu finalista da edição desta época nesta próxima 5.ª feira. Oxalá possamos assistir no Dragão a um bom jogo, com votos para que finalmente tenhamos uma arbitragem que não nos prejudique como tem sistematicamente sucedido em todos os últimos jogos do SPORTING CP com o FCP.

Nota final: faço votos para que não se repitam as situações verificadas no final do último jogo que realizámos no Dragão. Incompreensível como até agora não houve sanções quanto à inenarrável intervenção de agentes estranhos ao jogo que perpetraram agressões a jogadores do SPORTING CP! Essas agressões não foram ainda objecto de adequada sanção disciplinar, nomeadamente no que toca à interdição desse Estádio. Inacreditável como dois meses depois desses acontecimentos o SPORTING CP vai novamente jogar no mesmo Estádio onde os seus jogadores foram agredidos! No mesmo Dragão onde o presidente do SPORTING CP foi também agredido, empurrado e desapossado da sua carteira pessoal. Inacreditável como até agora nada se passou… onde anda o Conselho de Disciplina? Onde pára a Justiça?

VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!

P.s. Agradeço as centenas de manifestações de carácter pessoal que − em apoio e solidariedade − me chegaram de vários lados, incluindo de pessoas dos dois outros grandes clubes nacionais. Especial nota para as mensagens que recebi de gente que não tenho mesmo o privilégio de conhecer.

JORNAL SPORTING JÁ DISPONÍVEL

Por Sporting CP
28 Abr, 2022

JORNAL SPORTING

Edição 3869 em formato papel e em versão digital

Já está disponível nas bancas e em formato digital, aqui, o Jornal Sporting desta semana. O grande destaque vai para a equipa principal de futsal do Sporting Clube de Portugal que já está em Riga, na Letónia, para defender o título de Campeã da Europa conquistado na época passada.

Antes da partida para a final four da UEFA Futsal Champions League, os Leões de Nuno Dias golearam em mais um jogo do Campeonato Nacional e deixaram no Museu Sporting mais dois troféus conquistados nos últimos meses - a Supertaça e a Taça da Liga.

Como habitualmente, no semanário verde e branco pode ler tudo sobre os jogos do último fim-de-semana tanto no futebol como nas modalidades, com destaque para a vitória da equipa principal de futebol conseguida no Bessa já na segunda-feira.

Destaque também para a equipa principal feminina de futebol que, apesar de ter perdido na segunda mão das meias-finais em Braga, se qualificou para a final da Taça de Portugal, que está marcada para dia 28 de Maio, no Jamor, frente ao FC Famalicão.

No feminino, de referir igualmenre o novo triunfo da surfista Teresa Bonvalot no Porto, naquela que foi a segunda de cinco etapas da Liga MEO Surf.

A Lenda desta semana é Rui Pinheiro, basquetebolista Leonino, que faleceu no passado dia 3 de Abril e que faria anos no próximo dia 7 de Maio.

MALHA VERDE E BRANCA

Por Pedro Almeida Cabral
28 Abr, 2022

OPINIÃO

Depois de ter vencido convincentemente no Bessa, por três tentos marcados contra um Boavista FC que ficou a zeros, Rúben Amorim, com a clarividência que lhe é conhecida, afirmou que era a resposta que esperava da equipa. Acrescento que também era a resposta que, certamente, milhares de Sócios e adeptos esperavam. Porque, mesmo vindo de dois jogos menos conseguidos, é evidente que este Sporting CP tem nervo e joga como sói dizer-se, com a faca nos dentes. Em qualquer campo, contra qualquer adversário, em qualquer competição.

Parece exagero meu? Nem tanto. A reacção da distinta leitora ou do caríssimo leitor dependerá do número de anos que leva acompanhando o Sporting CP. Quem, como eu, caminha para uma considerável dose de experiência de vida (um eufemismo para quem já calcorreou umas décadas), lembra-se bem de muitas épocas que se esfumavam, de repente, em péssimas exibições que teimavam em repetir-se 90 minutos após 90 minutos. Nunca se sabia bem como a equipa iria reagir a resultados adversos. E muitas vezes nem reacção havia, com o onze vadiando pelo campo, ansiando pelo apito final. Mas nunca esperei – nunca esperámos – que este Sporting CP tropeçasse no Bessa. Vitória de raiva de uma equipa que não desiste nunca.

O jogo foi de sentido único para a baliza boavisteira. Assim foi porque Coates esteve imperial, com cortes oportunos e passes longos de grande acerto. E também porque Palhinha voltou à sua forma habitual: mandão no meio-campo, gerindo bem o ritmo do jogo. Falo também de Nuno Santos, que estica o jogo tão a gosto de Rúben Amorim, sempre com uma mentalidade competitiva contagiante. E, para o fim, um jogador que cada vez está mais entrosado e que muito promete na próxima época: Marcus Edwards. O jovem inglês tem um pé esquerdo predestinado e uma imprevisibilidade de movimentos alucinante. Mas, na verdade, toda a equipa ajudou a tecer uma malha verde e branca que aprisionou o Boavista FC e resultou em robustos três pontos.

Do campeonato, pouco falta. Três meras jornadas apenas. Pena que fique indelevelmente marcado pelos constantes assédios do treinador e pessoal dirigente do FC Porto a todo e qualquer árbitro que não apite a gosto. Um espectáculo que não se vê em país nenhum com um campeonato civilizado, que se repete quase todos os fins-de-semana e a que ninguém quer pôr cobro. Aliás, viu-se bem como é na derrota do FC Porto contra o SC Braga. Para o Sporting CP, faltam dois jogos em casa e um fora. O título parece distante, embora não impossível. Da nossa parte, é só jogar como jogámos no Bessa, lutando até ao último segundo da última parte do último jogo da última jornada.

LUTAS DE VIDA… DO E DE LEÃO!!!

Por Tito Arantes Fontes
28 Abr, 2022

OPINIÃO

SÉRGIO ABRANTES MENDES – O nosso querido Sérgio partiu! Depois de difícil e corajosa luta de anos contra tantos revezes de saúde, a doença madrasta levou-o… e o Sérgio partiu! Mas está vivo e bem vivo junto de nós! Todos os que o conhecemos ficámos marcados pelo Sérgio! Concordando ou discordando dele! Estando – nas pugnas eleitorais do Sporting − com ele ou contra ele! Foi, é e será sempre conhecido como um Grande Leão! Daqueles Leões de Juba Alta! De nunca quebrar! De nunca torcer! Tive o privilégio de conhecer o Sérgio há mais de 30 anos, em casa de António Simões, o – na época – “dono” do Braz & Braz, candidato a presidente do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL! O Sérgio era, na altura, o presidente da Mesa da Assembleia Geral (PMAG) do Clube, no “consulado” de Jorge Gonçalves. Eram e foram tempos difíceis e conturbados da vida Leonina. Pude – nessa altura – constatar a “magia” do Sérgio, a postura, a tenacidade, a inteligência emocional, a coragem, a lucidez, a intransigente defesa dos superiores interesses do Sporting. Assumia-se, como PMAG, como o “Guardião do Templo”. Nunca mais me esqueci dessa postura, desse rigor, dessa aproximação aos problemas e à fase de vida em que o SPORTING estava envolto. Tivemos conversas a dois. O Sérgio confiou em mim e eu – apesar do enorme “pé atrás” que tinha quanto a tudo o que fosse “gonçalvista” − confiei no Sérgio. Por uma razão: porque (e não me enganei!) ele estava acima de qualquer grupo, mesmo daquele pelo qual tinha sido eleito… o Sérgio respirava SPORTING nos poros, respirava genuíno SPORTING por todos os lados! Creio que sempre honrámos o que combinámos. Tínhamos, também por isso, um genuíno afecto um pelo outro (atrevo-me a dizer isso quanto a mim próprio, mas creio que se ele aqui estivesse não me iria desmentir!), cimentado no nosso amor comum… o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL! Eu era ainda um miúdo, um jovem advogado, a chegar aos 30 anos, o Sérgio já era um magistrado de grande “calibre”, daqueles que “mandavam” no seu Tribunal e que geria, tão bem geria a “sala” e os seus processos. Sempre com o seu agudo sentido de justiça e profundo conhecimento do Direito. E dos Homens. E concomitantemente das Instituições! Máxime do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL! O Sérgio – além de tudo o mais – foi STROMP, fazia parte desde 2013 do Grupo STROMP! Um indefectível Leão! Um Homem bom! Como tive já oportunidade de dizer à sua Família, nomeadamente à sua mulher e ao seu filho, o Sérgio está connosco e viverá connosco! Sempre! Os STROMP são assim… não se abatem! Até Sempre, Sérgio… até já!

TAÇA DE PORTUGAL – Pois, não vamos à final! O espectáculo foi sendo “montado” e o país assistiu a um dos mais vergonhosos jogos das meias-finais de que há memória! Valeu tudo! Foi o penálti sobre o Coates (gravata evidente!) que foi esquecido por Nuno Almeida… e pelo “seu” VAR Bruno Esteves… caso para perguntar… mas estes dois senhores estavam, afinal, a olhar para onde? Como é possível não ver aquela “gravata”… como é possível não ver o jogador do FCP “pendurado” em cima do Coates? Mas houve mais, muito mais! Desde logo as simulações sucessivas de jogadores do FCP! Tudo merecedor de análise, crítica e repúdio em vários órgãos da nossa comunicação social. Simulações pelo menos de Evanilson (várias… devia ter sido expulso por acumulação de amarelos à meia hora de jogo!), de Pepe (e que tal não ir provocar o banco do SCP… ele, Pepe, que teve indecoroso comportamento no jogo do campeonato no Dragão!) e de Otávio! E com tudo isto… amarelos, quantos foram?… pois, só mesmo um! Irra, é mesmo demais! Por uma vez estou de acordo com Sérgio Conceição… NÃO VALE TUDO PARA GANHAR!!! A frase tem mesmo destinatário… ele próprio e o clube que treina!!! Esta meia-final ficou, assim, indelével e irremediavelmente marcada pela agressão de Evanilson a Porro em Alvalade, na 1.ª mão, transformada em penálti contra o SPORTING e pelo penálti não assinalado de Grujic sobre Coates neste jogo do Dragão! E tudo teria sido diferente… e lá se ia a “festa” que tantos tanto queriam montar! Para mal do futebol português!

CAMPEONATO NACIONAL – Ganhámos bem no Bessa! Clarinho e limpinho! A verdade, a grande verdade é que temos mesmo uma Grande Equipa! Nota-se! Vê-se! Intui-se! Sente-se! Preparar e “recauchutá-la” cirurgicamente e – na próxima época – vamos a isto! Em cima deles! Já outros… depois de exibições em Alvalade “à la Moreirense” (com todo o respeito pelas gentes deste clube!) demonstraram que não sabem assumir-se como “grandes” e pum… estatelaram-se logo! Eles e a generalidade dos comentadores que já cantavam loas à debacle Leonina que iria ser arredado para um inevitável 3.º lugar… coitados, nem uma semana durou esse “sonho primaveril” que tiveram! Os outros, os “celestiais”, esses coitados, imbuídos no clima de festa em que estão envoltos, perderam na minha cidade dos arcebispos… com um golo que é uma imensa metáfora… e no fim, como já se esperava, protagonizaram mais um “número” de autêntico mau perder! É um “adn” que não se recomenda… mesmo!

ANDEBOL – Fui ao Pavilhão João Rocha, no sábado ao fim do dia, ver o jogo do SPORTING contra o rival do outro lado da Segunda Circular. Gostei muito! Grande ambiente! Grande equipa do SCP! Garra e juventude dos manos Costa, muito bem acompanhados por gente mais velha, todos unidos a defenderem a honra da nossa camisola! No dia 7 de Maio lá estarei para a “final”!

DOPING – Pois, o FCP foi apanhado nas malhas do doping! A sua equipa de ciclismo perde Volta atrás de Volta. Ciclistas desclassificados. E agora suspeitas públicas de equipa dopada! Bem podem querer agora dizer – como já vi – que o FCP não tem nada a ver com isso. Mas eu pergunto… de que cor eram as camisolas que festejaram as vitórias nas últimas Voltas a Portugal? E quem estava lá sempre em apoio cirúrgico para celebrar as vitórias? Não, não era o SPORTING! Que – e bem! – em 2015, e era Bruno de Carvalho o presidente, recusou a parceria com a W52… por dúvidas e suspeitas quanto a questões de “doping”! Ele há coisas… agora que a “festa” ia tão boa… pum, o doping!!!

VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!

P.s…. e, por fim… ainda a propósito de Sérgio Abrantes Mendes… e que dirias tu, Sérgio, do que de ti foi implicitamente dito por gente que nem a morte respeita? Que dirias tu, Sérgio?

OS OPINADORES DA DESGRAÇA

Por Juvenal Carvalho
28 Abr, 2022

OPINIÃO

Gosto pouco, mesmo muito pouco, de ser o “Calimero”, ou de ver fantasmas ou perseguições ao Sporting Clube de Portugal só porque sim. Estou até nos antípodas de achar que a culpa é só das questões laterais ao jogo, seja ela a modalidade que for, quando a coisa nos corre menos bem. Tendo sempre, pese a paixão que nutro pelo nosso Clube, a tentar ajuizar de forma equidistante. Sou assim por formação, ou até mesmo “deformação”, seja lá isso o que for.

Mas também, e com a aprendizagem das Primaveras já passadas pela marca inexorável do tempo, o que não sou é ingénuo, nem faço questão de disfarçar, quando a mostarda me chega ao nariz.

E ao que assisto, numa fase menos boa da nossa equipa de futebol, são pessoas que, qual ejaculação precoce, e falo de diversos opinadores que debitam “talento” pelas televisões, rádios ou jornais, a escrever lindas prosas, ou a verbalizar coisas incríveis.

Estavam até − não generalizando − à espera de um pequeno abanão para pôr tudo em causa. O futebol do Sporting passou para eles a ser altamente previsível. O efeito surpresa já passou. Alguns jogadores tiveram a chamada sorte de principiante quando na época passada tudo lhes saía bem. Rúben Amorim é inexperiente. Levou até um banho táctico de um treinador adversário, quando o que eu e muitos vimos, sem retirar o mérito ao adversário, foi que este jogou em Alvalade como se de uma equipa pequena se tratasse para levar a água ao seu moinho, etc…

Perante esta manifesta intoxicação das mentes − alguns são clientes habituais neste género de coisas − só posso repudiar e mostrar a minha mais profunda indignação.

Quais abutres à procura de presas, começaram desde logo a querer fazer de forte fraca gente.

Sei que na indústria do futebol os milhões que se ganham com a entrada na Champions League, a aliar ao facto do início de preparação da época seguinte ser mais cedo e com isso alterar a planificação, faz mover os habitués, sempre ávidos que algo corra mal no reino do Leão. E esses são aqueles que se apressam em antecipar cenários catastrofistas para uns e lindas noites de luar para outros, mesmo que tudo seja conquistado no terreno de jogo e por mais que tentem não consigam inverter a realidade, porque essa é ditada pela classificação do campeonato. Não é por traçarem cenários catastrofistas para quem já ganhou duas competições nacionais esta época, que levava a quem tivesse aterrado de um qualquer planeta distante neste momento em Portugal a interrogar-se se as capas dos jornais e as opiniões dos “paineleiros” seriam consentâneas com a realidade actual.

Ao Sporting CP nada é dado. Tudo é conquistado na base do suor. E no desporto como na vida, nem só de momentos altos se vive. Aparecem também os de menor fulgor. E quando esses aparecem, lá estão as carpideiras. São várias, e agora mais notórias pela catadupa de programas desportivos, em que todos falam de futebol, que não sendo uma ciência exacta, permite desde logo a sapateiros tocarem rabecão e dizer coisas que ferem os tímpanos até aos mais incautos.

Colocando alguns opinadores no campo musical, sobretudo por termos festejado os 48 anos do 25 de Abril, e pela liberdade de opinião o permitir, lembrei-me de Zeca Afonso, e esses serão a “Formiga no Carreiro” que anda, e aos tombos, sempre em sentido contrário. Só que estas “formigas” − os opinadores não todos, claro − dizendo coisas sem sentido… têm um sentido. E esse é o denegrir como mote.

Quanto ao Sporting CP, por mais que as carpideiras não o aceitem, está na minha opinião no caminho certo. No futebol e nas modalidades. Ninguém ganha em tudo, mas quem joga para ganhar em todas, pode ter sucesso em algumas. E que Riga seja a cidade talismã da continuidade desse sucesso já a partir de amanhã no futsal, para que a terceira Liga dos Campeões da modalidade venha para o nosso Museu.

Força Leões, nós acreditamos em vocês. Os outros, que são os tais opinadores da desgraça, vão ter que nos aturar.

FUTEBOL MAIOR

Por Pedro Almeida Cabral
05 maio, 2022

OPINIÃO

Com uma esclarecedora vitória por 4-1 perante um Gil Vicente que luta por lugares europeus, conseguiu o Sporting Clube de Portugal assegurar o segundo lugar, carimbar o passaporte para a Liga dos Campeões e continuar a lutar, até ao fim, pela revalidação do título de campeão nacional. Meros três pontos, dirão uns. Mais que a nossa obrigação, dirão outros. Comentários desconhecedores, digo eu. E por razões bem simples de ver. É preciso recuar até ao nosso campeonato de 1970 para terminar o campeonato do ano seguinte em segundo lugar. Ou seja, nos cinco campeonatos conquistados em 1974, 1980, 1982, 2000 e 2002, terminámos no campeonato a seguir sempre em terceiro lugar. E, uma das vezes, a uma distância aflitiva do campeão, com mais de 20 pontos de diferença. A história ensina o que não podemos repetir. Neste caso, ensina-nos que temos sempre que defender o nosso estatuto de campeão até ao último segundo da última parte do último jogo da última jornada. Não foi o que fizemos no passado. É o que estamos a fazer agora.

Também não é uma curiosidade numérica que seja a segunda vez que vamos duas vezes seguidas à Champions League sem ter que disputar pré-eliminatórias. Só nas épocas de 2006/2007 e 2007/2008 o tínhamos conseguido. Aliás, desde 1992/1993, com a prova disputada no actual formato, em apenas oito vezes alcançámos qualificação directa para a Liga milionária. E duas dessas vezes pertencem, com todo o mérito, a Rúben Amorim, que também conseguiu, nesta edição, a qualificação para os oitavos-de-final, a segunda da nossa História. Não são, portanto, meras curiosidades. Mas sim sinais de uma escalada consistente e vencedora.

Ao que o jogo diz respeito, foi um jogo à Sporting, com ataque contínuo e produção ofensiva bastante. Não fosse a enorme exibição do guardião gilista, e os números da nossa vitória seriam outros. Para mim, e não é de agora, quando Nuno Santos está em campo com esta intensidade, é sempre com água na boca que o vejo pegar na bola. Lá foi ele, rasgando avenidas velozes, com o perigo à espreita em cada finta. Sofreu penálti, arrancou o 3-1 ao infeliz adversário que meteu a bola na própria baliza e, por duas vezes, devia ter marcado. Não só ele se destacou. Matheus Nunes, Palhinha, Porro e o inevitável Sarabia deram muito a uma das melhores exibições da época. É este futebol maior, que merece ser campeão e que faz jus à grandeza do Sporting CP. E é este futebol que queremos continuar a ver, nas próximas épocas, em Alvalade, nos estádios espalhados pelo país e por toda a Europa.

A TORTA… A CHAMPIONS… E O “NOVEL” SECRETÁRIO DE ESTADO DO DESPORTO!!!

Por Tito Arantes Fontes
05 maio, 2022

OPINIÃO

A TORTA − Todos nos recordamos do jogo dos oitavos-de-final da Champions League com o Manchester City FC, a 9 de Março deste ano. Empatámos esse jogo, como sabem. Mas o que quero aqui salientar é a decisão do Tribunal de Manchester que foi divulgada na semana passada, isto é apenas mês e meio depois do jogo! É que esse Tribunal inglês decidiu proibir um adepto de longa data do Manchester City, Aaron Johnson de seu nome (desconheço, naturalmente, quem seja), de entrar em estádios por um período de três anos! Razão desta sanção? Pois, o comportamento deste senhor no final desse encontro de Março passado, na altura em que os adeptos do SPORTING saíam do estádio, momento no qual começaram a voar objectos lançados por fãs ingleses: moedas, garrafas e − segundo rezam as crónicas − uma torta! Torta essa que foi lançada precisamente por Aaron Johnson, um chef de profissão, que assumiu depois o seu gesto como um “momento de loucura”. Foi detido logo no local e, depois de analisadas as imagens que confirmaram o lançamento da torta, o Tribunal de Manchester decidiu aplicar a indicada proibição por três anos e ainda uma multa de 40 libras (equivalente a 47,6 euros). Aaron Johnson teve ainda uma outra sanção: foi despedido, devido ao seu “momento de loucura”, do seu emprego… como chef ! Agora, tortas… faz em casa!

Ora bem, e por cá, que se passa? Que se passa no nosso Portugal quanto a situações de agressão? Recordamos, a esse propósito e por exemplo, o jogo do Campeonato Nacional do SPORTING no Estádio do Dragão contra o FCP. Essa partida teve lugar no já longínquo mês de Fevereiro, concretamente no dia 11. Ou seja, um mês antes do jogo do SPORTING em Manchester. Há já quase três meses, portanto! E que decisões foram tomadas sobre as evidentes agressões de que pelo menos três dos nossos jogadores foram alvo, nomeadamente as perpetradas por elementos estranhos à ficha de jogo? Não estou a falar sobre as “decisões desportivas” (essas dariam para outra coluna!). Estou mesmo a falar das agressões cometidas por estranhos a jogadores do SPORTING! Não sobre adeptos, mas mesmo sobre jogadores! Pois, não há nenhuma decisão! Absolutamente nada! É, na verdade, escandaloso! Escandaloso que não haja nenhuma decisão sobre essa gente! Escandaloso que o estádio em causa não tenha sido já interditado! Escandaloso que o FCP continue a jogar em “casa”! Como se nada se tivesse passado. Há imagens, muitas imagens, os eventos em causa passaram milhares de vezes, filmados em vários ângulos, nos canais de notícias portugueses. Escandaloso, mesmo, que − passado que está o dobro do tempo em relação ao que se passou em Manchester − não haja nenhuma sanção aplicada aos agressores desse jogo! Caso para dizer… devem estar à espera do Verão, para cumprirem nessa altura as eventuais sanções que venham a ser aplicadas! Ai o Conselho de Disciplina, ai, ai… onde anda? O que está a fazer? É que impõe-se fazer alguma coisa! Que vergonha!!!

A CHAMPIONS - Confirmámos, no domingo passado, o apuramento directo do SPORTING para a Champions League da próxima época. Uma excelente notícia! Um objectivo fundamental do SPORTING! Este já está cumprido! E é tão importante para a vida do nosso Clube e o seu bom equilíbrio económico-financeiro! É que com esta qualificação directa são umas dezenas de milhões de euros que entram − vindos da UEFA − nos nossos cofres! Parabéns, SPORTING!

O SECRETÁRIO DE ESTADO DO DESPORTO - Este novo membro do Governo teve uma “entrada” em funções perfeitamente deplorável! Então não é que − depois de proclamar que um dos objectivos do seu cargo seria a “Luta contra a Violência!” − vai, contraditoriamente e ao arrepio do que proclamou, visitar o Dragão e o presidente do FCP. Ou seja, o presidente que nunca pediu desculpas ao SPORTING pelas agressões de que os jogadores Leoninos foram vítimas no estádio onde o secretário de Estado entendeu apresentar cumprimentos ao FCP! Que triste! Que vergonha! Demita-se já! Ou demitam-no!

VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!

DE NOVO NA ‘CHAMPIONS LEAGUE’

Por Juvenal Carvalho
05 maio, 2022

OPINIÃO

No passado domingo, se por si só ser Dia Mundial do Trabalhador já era efeméride bastante, a esse lado acresceu o de ter sido o Dia da Mãe. E esse facto, até por já ter perdido, fisicamente, a minha − nunca no coração − fez-me acordar de certa forma melancólico e triste. Bastaram, no entanto, poucos minutos para que ligasse a televisão no período da manhã, e os bons ventos e o sorriso inevitável começarem a soprar para os lados da Invicta, com os nossos Sub-17 do futebol a dar um verdadeiro ‘chocolate’ aos jovens ‘dragões’ (0-4), com um conjunto de jovens que nos fazem sonhar e acreditar num futuro ‘à Sporting’, que tem dado ao longo dos anos a nata da nata ao futebol mundial. Vi talento, já o tinha visto anteriormente nos Sub-15, bem como em outros valores de escalões mais acima, que nos enchem de esperança no reeditar de tempos não muito distantes. Com a equipa principal a ser formada por talentos " made in Sporting’, complementada com jogadores de qualidade vindos de outras proveniências. No fundo não estou a dizer nada que não seja o óbvio e o caminho que está a ser tão bem encetado nesse sentido nos faça acreditar cada vez mais nessa realidade. Nesse mesmo dia − embora a conquista do campeonato seja matematicamente possível é apenas quase no foro do milagre que essa possibilidade é real, o Sporting CP assegurou, a duas jornadas do fim do campeonato, a presença na Champions League de 2022/2023. Vamos de novo arrepiar-nos a ouvir o hino a cada jogo. E é nessa montra que temos que ganhar hábitos de estar presentes. Porque não só nos faz crescer enquanto Clube, como nos traz visibilidade e potencia os nossos jovens talentos. Depois de termos sido campeões nacionais na temporada passada, o real deste bom trabalho passa pelo facto de nesta época ainda podermos somar os mesmos 85 pontos da época passada, o que numa época normal nos daria de novo o título nacional. O factual é que o objectivo Champions League foi conseguido no Dia do Trabalhador e todos nós sabemos que a equipa de Rúben Amorim vive de muito trabalho, mas também de carradas de talento.

E por falar em trabalho, porque não é uma derrota, ainda por cima na final da principal competição europeia de clubes − a sexta em cinco anos com dois títulos europeus conseguidos − que abala o mérito e todo o trabalho fantástico do nosso futsal. Também aí o trabalho e a competência são o nome do meio. Desta vez não deu, o Barça, também ele um colosso, ‘vingou-se’ da derrota que lhes infligimos na época passada. Uma coisa é certa, vamos continuar a andar pelo topo nesta modalidade, como em todas as outras de alta competição. Só ganha um em cada modalidade. É um facto. Mas que, chegadas as horas das decisões, estamos lá, em todos os momentos, é inequívoco. E já no próximo sábado, no andebol, o ‘João Rocha’ terá que ser transformado num ‘inferno’, pela positiva, no apoio aos rapazes de ‘verde-e-branco’, para que o título possa ser uma realidade.

Ganhar é o nosso desejo a cada jogo. Em cada modalidade. E no Sporting CP o rumo que está a ser traçado passa cada vez mais por aí. E os milhões vindos da Champions League ajudam tanto para alcançar esse desiderato.

JORNAL SPORTING JÁ DISPONÍVEL

Por Sporting CP
05 maio, 2022

NOTÍCIAS

Edição 3870 em formato papel e em versão digital

Já está disponível nas bancas e em formato digital, aqui , o Jornal Sporting desta semana. O grande destaque vai para a equipa principal de futebol, que, com a vitória sobre o Gil Vicente FC por 4-1, assegurou a presença na fase de grupos da próxima edição da UEFA Champions League.

Na publicação verde e branca, pode ler a crónica do jogo e as declarações de Rúben Amorim, assim como as histórias dos restantes encontros no futebol e modalidades. No futebol feminino, destaque ainda para a visita de Ana Borges, Brenda Pérez e Mariana Rosa ao Pólo EUL, onde trabalham os escalões inferiores.

O Jornal Sporting esteve em Riga, na Letónia, a acompanhar a equipa de futsal masculino na final four da UEFA Futsal Champions League, com os Leões a sagrarem-se vice-campeões europeus. Entre as páginas 16 e 19, pode ficar a saber tudo o que aconteceu dentro e fora da quadra, contando ainda com as declarações de quatro adeptos que estiveram nas bancadas a apoiar a formação de Nuno Dias naquele país báltico.

As homenagens feitas aos Sócios com 75 ou mais anos de filiação, assim como a Mário Torres Pereira, novo Associado n.º 1 do Clube, também são motivos de reportagem no Jornal Sporting , assim como a palestra dada por Diogo Ventura e Salvador Salvador (capitães do basquetebol e andebol, respectivamente) na Academia Cristiano Ronaldo. A Lenda em destaque é Carlos Silva, antigo guarda-redes do andebol do Sporting CP.

Por fim, destaque para o trabalho da equipa do Serviço de Conservação e Restauro do Museu Sporting com a Taça de Portugal de basquetebol.

DIGNIDADE… E INDIGNIDADE!!!

Por Tito Arantes Fontes
12 maio, 2022

OPINIÃO

O SPORTING CP deu mais uma lição de dignidade no jogo do passado sábado

O SPORTING CP deu mais uma lição de dignidade no jogo do passado sábado. Fomos a Portimão para a partida da 33.ª Jornada do Campeonato Nacional de futebol. E soube-se pouco antes do jogo começar o desfecho do prélio que o outro candidato ao título disputava em Lisboa contra os nossos rivais de sempre. Já lá iremos a esse jogo. Agora, concentramo-nos no que é verdadeiramente importante… o jogo do SPORTING CP em Portimão! Começámos bem, marcámos cedo e parecia que tínhamos o jogo ganho, ou seja, a vitória na mão. Mas – numa daquelas coisas em que o futebol é pródigo… verdadeiros ensinamentos de vida! – ficámos, pouco depois e ainda na primeira parte, a perder como resultado de termos sofrido dois golos fortuitos (um livre com “azarenta carambola” na nossa entrada da área e um contra-ataque bem concretizado, após infantil erro e desatenção do nosso “querido” GI). A segunda parte iniciou-se com a mesma toada da primeira parte… ataque insistente do SPORTING CP, mas sem “rasgo, nem arte” para ultrapassar o último reduto portimonense. Rúben Amorim entendeu, então, lançar mão do nosso “mágico”… Sarabia de seu nome! Num ápice marcámos dois golos da autoria dele mesmo, Sarabia! Um jogador que muito gostaríamos de manter em Alvalade…, mas que sabemos ser sonho proibitivo! Ficará a nossa admiração e agradecimento a este grande internacional espanhol, que tanto “embelezou” o nosso Campeonato! No fim confirmámos a ideia… temos mesmo uma grande equipa! Digna e que soube honrar a sagrada camisola do SPORTING CP! Um jogo que – depois de se saber o resultado do “clássico” que tinha terminado pouco antes desta partida começar – podia ser entendido como “menor” e sem interesse. O SPORTING CP já estava com a sua classificação definida e inamovível. Ainda assim, quando se viu a perder, a equipa lutou, arreganhou-se e foi com querer e alma em busca da vitória! É assim, é também nestes jogos “indiferentes”, que se forjam campeões… que se criam hábitos de vitória, sempre e em qualquer lugar ou momento! Foi bonito de ver! E bonito de constatar! E de confirmar! Obrigado Rúben Amorim! Obrigado Equipa!

Entretanto, com início um par de horas antes, disputou-se o tal “clássico”… naturalmente não vi o jogo, já que não subscrevo determinados “canais”, desde logo por questões de “decoro” e “bom gosto”. Ainda assim, acabada essa partida, vi e analisei o golo que foi sofrido – e invalidado por intervenção do VAR − pelo novel vencedor do Campeonato Nacional. Esse golo é uma metáfora deste Campeonato! Um golo invalidado por uns “inacreditáveis” dois centímetros! Quem diria? Quem conseguiu mesmo ver – ainda para mais numa jogada em movimento − essa “microscópica distância”? Pois, o de sempre… hélas, João Pinheiro de seu nome! Desta feita era esse exímio examinador de lances, conhecido pelo seu “ar arguto” e “olho de lince”, quem estava no VAR! E que viu ele… pois, viu os tais dois centímetros que definem este Campeonato! Viu dois centímetros que ninguém consegue mesmo ver e garantir… desde logo porque a bola – no “frame” divulgado pela Cidade do Futebol / FPF − já tinha saído do pé do jogador que a lançou em profundidade. Mas João Pinheiro, já se sabe, já todos sabemos, vê mesmo bem… tão bem que no jogo do FCP com o SCP, no Dragão, também “viu” o Coates pisar o Taremi e não o Taremi a pisar o Coates… vai daí amarelo no Coates e o Taremi – representada que tinha sido a sua farsa! − virginalmente absolvido! É – tenhamos todos consciência disso – somos testemunhas de uma fantástica e simultaneamente sinistra evolução… o “olho de lince” evoluiu para “olho de Dragão”! E que bem João Pinheiro, o indiscutível “padrinho” do FCP neste Campeonato, desempenhou e desempenha este seu abominável papel!

Uma nota sobre o homicídio perpetrado nas imediações do Dragão nos festejos do título entre adeptos do FCP, nomeadamente no seio de elementos das suas claques organizadas. Uma indelével e gigante nódoa nesses festejos. Uma morte abominável. As imagens que circulam nos meios de comunicação social são elucidativas da barbárie e violência dos actos cometidos. E inenarrável foi também o silêncio e o veto que o clube vencedor do Campeonato Nacional destinou a este assunto. Como se ele não tivesse acontecido. Como se ele não fosse da sua conta. Como se não tivesse dele conhecimento. Como se não tivesse sido morto um adepto seu (eventualmente sócio, não sei). Como se esse homicídio não fosse o resultado de quezílias e de ódios profundos. Como se esses ódios não fossem alimentados e incentivados no seio das suas claques. Foram 48 horas – longas e ensurdecedoras − de silêncio do FCP sobre o tema. E – depois dessas 48h – lá veio um “comunicado oficial”… triste e envergonhado… a finalmente lamentar o sucedido… quase que por “mediática obrigação” e tão tarde, tão tarde… que vergonha! Indigno! O presidente desse clube bem pode querer beliscar o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL e o seu Presidente…, mas tem um problema… é que não ofende, nem belisca quem quer! Isso só consentimos mesmo àqueles que respeitamos… e esse não é manifestamente o caso desse senhor! A verdade é que no Campeonato que importa na Vida – o Campeonato dos Princípios, dos Valores, da Honra e da Dignidade − somos mesmo Vencedores… e – quanto a esse senhor diz respeito − por goleada das antigas! E sem “frutas”!

Terminamos, por fim, com “chave de ouro”! O nosso basquetebol ganhou a Taça de Portugal pela terceira vez consecutiva! Depois de termos eliminado o tal de FCP nas meias-finais, fomos no domingo justos vencedores perante o “mala ciao”! Mais um troféu para o nosso Museu! E no andebol estivemos quase… equipa tão jovem e já a dar tantas cartas! Força SPORTING CP!

VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!

SUCESSO FEITO DE TRABALHO COMPETENTE

Por Juvenal Carvalho
12 maio, 2022

OPINIÃO

Quando falo do Sporting Clube de Portugal, falo sempre, e obviamente, pelo facto de sermos um clube eminentemente ganhador

Quando falo do Sporting Clube de Portugal, falo sempre, e obviamente, pelo facto de sermos um clube eminentemente ganhador, sabendo eu, como todos vós, que é impossível ganhar sempre. Os principais opositores também estão bem apetrechados e querem o mesmo que nós. O por vezes não se alcançar o sucesso não tem que ser obrigatoriamente sinónimo de trabalhar menos bem, antes pelo contrário. É uma frase feita, mas o único local em que o sucesso está antes do trabalho é no dicionário. E é com base no trabalho que está todo este sucesso, que tenho obviamente que falar do nosso basquetebol, que em Albufeira conquistou a sua terceira Taça de Portugal consecutiva − oitava do nosso historial − e o sexto troféu conseguido em duas épocas completas desta modalidade após o regresso 24 longos anos depois. Sob a orientação do professor Luís Magalhães, ganhar tem sido recorrente nesta modalidade. É claro que é de trabalho que falo. Que aliado a uma intrínseca competência de treinadores a jogadores, passando por dirigentes e restante staff , tudo isto é possível. Ouvir o “capitão” Diogo Ventura no pós-jogo, e após três competições ganhas esta época, quando ainda falta disputar o play-off do título, foi apenas delicioso. O foco foi o grupo e o apoio dos Sportinguistas, que nunca abandonaram a equipa nos momentos menos bons. Sempre nós em detrimento do eu. Ninguém ganha por acaso, e decididamente no basquetebol não existem acasos, antes trabalho com base no sangue, suor e lágrimas… sendo estas invariavelmente feitas de êxitos.

E também nas que não conseguimos ganhar, falando somente nas de pavilhão, e reportando-me tão só ao último fim-de-semana, como é bom ver crescer a nossa equipa de andebol. Perdeu? Sim, é um facto. Perdeu com um opositor fortíssimo num simples detalhe. Mas que o caminho é este, que ninguém duvide. Estamos no caminho certo e o ganhar vai acontecer. Será inevitável. No início desta época, feita de transição e mudança de paradigma, poucos esperavam um Sporting a este nível. Que orgulho sinto no crescimento desta equipa. O sucesso é já ali.

Também no voleibol foi perdida a final do campeonato. Estivemos na decisão e perdemos só para o eterno rival, que tem sido o crónico vencedor. Esta modalidade começa a dar os primeiros passos na formação. Roma e Pavia não se fizeram num dia, um ditado tão antigo quanto verdadeiro no caso em apreço. Será a dar corpo ao projecto e a apostar, obviamente de forma assertiva no futuro, que para já o foco passe por reduzir no imediato o fosso, para depois atacarmos os títulos, e neste caso em ambos os sexos. Claro que é possível. Desistir é para os fracos e no nosso Clube isso não existe. Também no futsal, no hóquei em patins e no ténis de mesa, entre outras, começam a chegar os momentos de todas as decisões. Ganharemos em todas? Não faço futurologia, mas acredito também, e muito, no trabalho que tem sido desenvolvido. Somos os actuais campeões nacionais nas três. Porque não sonhar com a revalidação. Afinal, somos o enorme Sporting Clube de Portugal!

TRITAÇA

Por Pedro Almeida Cabral
12 maio, 2022

OPINIÃO

E vão três Taças de Portugal seguidas para o basquetebol do Sporting Clube de Portugal!

E vão três Taças de Portugal seguidas para o basquetebol do Sporting Clube de Portugal! Depois das Taças de 2020 e de 2021, ganhámos agora a de 2022. Sempre defrontando adversários diferentes. Primeiro, FC Porto, depois Imortal e, no passado domingo, o SL Benfica. Finalmente conseguimos o nosso primeiro trio de Taças de Portugal de basquetebol. De 1975 a 1980 ganhámos quatro em seis edições, mas sem alcançarmos o Tri. Algo que nos faltava. E que não falta mais. Desde 2019, quando a modalidade regressou ao Sporting CP, que temos coleccionado troféus. Este ano já tinham sido a Supertaça e a Taça Hugo dos Santos. Depois da glória maior do Campeonato Nacional do ano passado. Regresso melhor não poderia ser.

E esta vitória tem ainda mais valor pelas circunstâncias que a rodearam. É sabido que atravessámos no fatídico mês de Abril um período sem fulgor. Exibições menos conseguidas, jogo pouco intenso e derrotas perante adversários directos na corrida ao título de campeão. Obviamente que a paragem de Travante Williams fez a diferença. Mas a mestria do nosso treinador Luís Magalhães para nos recuperar também.

Foi assim que voltámos às vitórias e fizemos um percurso imaculado na competição. Primeiro, defrontámos a equipa da casa, o Imortal, que vencemos por 83-75. Os oito pontos de diferença podem ser enganadores. Pois o triunfo só ficou fechado no último período. Seguiu-se o sempre difícil FC Porto, derrotado por 66-58. Travante jogou e fez jogar com 17 pontos e cinco assistências.

A final contra o SL Benfica prometia tudo o que veio a dar. Intensidade, emoção e incerteza até ao fim. Jogávamos contra o passado recente: vínhamos de três derrotas seguidas contra os benfiquistas. O jogo foi seguindo equilibrado até que nos últimos cinco minutos ficámos para trás. Foi aí que mostrámos uma serenidade e uma frieza que valeram a Taça. Os dois triplos de António Monteiro e Travante, a articulação defensiva e o aproveitamento dos erros do adversário tornaram certa a Taça de Portugal ainda antes da buzina final. Ou talvez não tenha sido nada assim. E tenha sido mesmo, como disse Ivan Koustourkov, nosso treinador-adjunto, a vitória do carácter dos nossos jogadores, daquela força interior e vontade de honrar a verde e branca sem a qual o talento de pouco serve. Mais uma Taça de Portugal. Esperemos que não seja a última seguida. E que seja o que a equipa precisa para atacar a fase final do campeonato com os olhos fixos no bicampeonato.

JORNAL SPORTING JÁ DISPONÍVEL

Por Sporting CP
12 maio, 2022

JORNAL SPORTING

​Edição n.º 3871 nas bancas e em formato digital

Já está disponível nas bancas e em formato digital o Jornal Sporting desta semana, que tem como grande destaque a conquista da terceira Taça de Portugal consecutiva por parte da equipa de basquetebol do emblema de Alvalade, no passado fim-de-semana em Albufeira.

Como habitual, no interior da publicação poderá encontrar todos os jogos disputados pelas equipas principais e da formação, tanto do futebol como das modalidades, na última semana.

Não perca ainda a entrevista a Zouhair Feddal, central que está de saída do Sporting CP no final da época, e as primeiras declarações do reforço Jeremiah St. Juste, que foi apresentado na quarta-feira e chega proveniente dos alemães do 1. FSV Mainz 05.

Outro dos temas em destaque é a realização de mais um Dia do Leão, cerimónia que recorda os que perderam a vida de Leão ao peito, e o regresso das Férias Academia a Alcochete.

A Lenda desta semana é João de Almeida Jurado, uma das figuras do futebol do Sporting CP entre 1926 e 1940 que completou mais de 200 jogos de Leão ao peito.

JORNAL SPORTING JÁ DISPONÍVEL

Por Sporting CP
19 maio, 2022

NOTÍCIAS

Edição n.º 3872 nas bancas e em formato digital

Já saiu a mais recente edição do Jornal Sporting e o principal destaque desta semana é o término da época 2021/2022 para os Leões de Rúben Amorim. Além da crónica sobre a última jornada, em que a turma de Alvalade goleou o CD Santa Clara (4-0), conheça os números da época Leonina. Já a pensar também na próxima época, o Sporting CP accionou a opção de compra de Pedro Porro, depois de duas épocas emprestado pelo Manchester City FC.

No futebol feminino, saiba tudo sobre a sessão de autógrafos das Leoas que encheu a Loja Verde e, no futebol de formação, além do rescaldo das várias partidas, foram entregues os prémios de melhor golo (Tiago Ferreira) e melhor defesa (Diego Calai) nos escalões jovens do Sporting CP. A publicação verde e branca conta ainda com uma entrevista a Filipe Çelikkaya, treinador da equipa B, que realizou o balanço da temporada já encerrada na Liga 3.

De seguida, nas modalidades, destaque para o triunfo das Leoas do voleibol na Taça Federação e para as vitórias do andebol e do basquetebol, que já está nas meias-finais dos play-offs para defender o seu título de Campeão Nacional. Por sua vez, fora do ambiente competitivo, a equipa principal de futsal e os sub-17 de futebol dos Leões uniram-se numa acção conjunta, saiba tudo sobre este momento de confraternização e aprendizagem mútua entre modalidades e patamares diferentes.

Por fim, a Lenda a recordar nesta edição é o antigo futebolista Joaquim Serrano.

“THE LAST WALTZ”… MANDELA… E ATÉ JÁ!!!

Por Tito Arantes Fontes
19 maio, 2022

OPINIÃO

Acabou a época futebolística. Para o SPORTING acabou. E para a esmagadora maioria dos adeptos de futebol nacional ela terminou mesmo. A festa do Jamor, coitada, para toda essa mole imensa de gente é, assim, “adiada” para a próxima época!

Tempo, pois, de fazer balanço da época que findou. O SPORTING conquistou nesta época de 2021/2022 dois títulos, dois troféus: a Supertaça e a Taça da Liga. Acresce ainda que lutou galhardamente nas meias-finais da Taça de Portugal. E no Campeonato Nacional classificou-se destacadamente em segundo lugar, que como se sabe dá acesso directo e por mérito próprio à Champions League! Ou seja, do ponto de vista desportivo foi uma época que demonstra bem a qualidade do trabalho feito e a continuação e consolidação do bom evoluir do futebol do SPORTING. E do ponto de vista económico temos de considerar cumpridos os objectivos de qualificação do Clube para a prova milionária. Ainda assim, confessamos e como dissemos nesta mesma coluna há já umas largas semanas, teríamos gostado mesmo muito de conquistar e comemorar o bicampeonato! E − como decorre do facto de termos idêntico número de pontos neste campeonato e comparativamente no último − estivemos perto… muito perto… e, por isso, outros tanto se encarniçaram, tanto se preocuparam… tanto nos atacaram!

É tempo também para olhar para a próxima temporada. Entramos agora no habitual frenesim das entradas e saídas de jogadores, das respectivas transferências, dos empréstimos dos mesmos… do nosso lado sabemos quem já contratámos (St. Juste), com quem já renovámos (Porro), a quem já promovemos (Rodrigo Ribeiro), a quem já emprestámos (TT), com quem queremos contar na próxima época (Coates e a imensa maioria do actual plantel do SPORTING!). Sabemos que continuaremos a ter e a manter uma equipa profissional muito competitiva, comprometida e empenhada! Uma equipa na qual depositamos muita esperança! Acrescida esperança! Mantemos − e ainda bem! − Rúben Amorim e a sua equipa técnica como treinadores do Clube. Temos, pois, tudo para atacar bem, muito bem mesmo, a nova época… com as nossas esperanças intactas na reconquista do campeonato! Venha ele! Mais cedo que tarde… venha lá o novo Campeonato Nacional!

Última nota, para enfatizar tema central no desporto que, sem dúvida nenhuma, é a luta contra o racismo e a xenofobia! O SPORTING dá manifestamente cartas e todo o tipo de lições nessa matéria! Basta lembrar o único presidente de etnia africana de qualquer um dos três grandes clubes portugueses: Manuel Nazareth nos idos anos 70 – há 50 anos, ainda antes do 25 de Abril − no SPORTING! E − por todos − basta também lembrar Nelson Mandela! Sócio de Mérito do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

Recordemos, a propósito, o que Nelson Mandela nos disse… e que tanta e tanta reflexão deve merecer: “O desporto tem o poder de mudar o mundo… tem o poder de inspirar. Tem o poder de unir um povo como poucas outras coisas podem fazê-lo. Fala aos jovens numa linguagem que eles entendem. O desporto pode criar esperança onde antes só havia desespero. É mais poderoso do que os governos em romper as barreiras raciais.”

Estas palavras, estes sábios ensinamentos, estão gravados numa grande lápide que se encontra no átrio de entrada da sede do Comité Olímpico Português, na Ajuda, em Lisboa… e pena que de tantos que tanto falam sobre racismo nem uma só palavra sobre estes extraordinários ensinamentos tenha alguma vez surgido… elucidativo e demonstrador do vazio de ideias e de conhecimentos de tantos desses “oráculos de última hora”! Deviam ler, deviam reflectir, deviam actuar de acordo com Nelson Mandela! No caminho da paz, no verdadeiro caminho do desporto… do salutar desporto, da salutar competição!

VIVA O SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!

P.s. A temporada acabou e este vosso escriba vai, finalmente e após quase quatro anos, aproveitar para também gozar umas semanas de férias. Esta coluna é, assim, suspensa já a partir da próxima semana. Voltarei… e, por isso, deixo aqui só um… “até já, Leões!”.