Júniores: Sporting 2 - Casa Pia 0 (Crónica)

O tempo fez algumas caretas esta tarde na Academia. O céu esteve nublado e o vento também se fez sentir. Não esteve muito público presente mas muitos adeptos do Casa Pia fizeram questão de ir apoiar a sua equipa. De destacar a presença maciça da equipa técnica do Sporting: Paulo Bento, Leonel Pontes, Carlos Pereira, Ricardo Peres e João Aroso. Também João Moutinho apareceu para apoiar os mais novos.

O treinador dos juvenis João Couto disse igualmente “presente” assim como alguns júniores não convocados: João Gonçalves (já recomeçou a treinar, após lesão prolongada), Marco Lança e André Pires. Este último estava de muletas, uma vez que foi operado ao joelho esquerdo devido a um problema na rótula. Estará ausente dos relvados durante um mês. O trio de arbitragem veio de Setúbal.

O Sporting apresentou-se em 4-3-3, com Rui Patrício na baliza, Vasco Campos a defesa direito, Daniel Carriço e Paulo Renato como centrais e André Nogueira adaptado a defesa esquerdo. O trio do meio campo apresentou Pedro Celestino a trinco (capitão de equipa, dada a convocatória de Zezinando para a equipa principal), João Martins sobre o lado direito e Bruno Pereirinha sobre a esquerda. O trio mais ofensivo era composto por Fábio Paim na direita, Diogo Tavares no meio e David Caiado na esquerda. No banco de suplentes estiveram o guarda-redes Tiago Jorge, os defesas Simão Coutinho e Tiago Pires, o médio Adrien Silva (ainda juvenil) e os avançados Sebastião Nogueira, Alison e Ricardo Nogueira.

Da esquerda para a direita: Pedro Celestino, Rui Patrício, André Nogueira, Diogo Tavares, Daniel Carriço, Fábio Paim, Paulo Renato, Vasco Campos, Bruno Pereirinha, João Martins e David Caiado.

Os primeiros remates às balizas aconteceram mal o jogo começou. No segundo minuto, André Nogueira cruzou da esquerda para cabeceamento de Diogo Tavares por cima e, logo a seguir, João Martins cruzou da direita para remate de Fábio Paim, também por cima. O Casa Pia respondeu aos 8 minutos com um cruzamento da direita com Paulo Renato e Vasco Campos a atrapalharem-se um ao outro e a permitirem um remate que saiu ao lado da baliza leonina. Aos 11 minutos, David Caiado, descaído sobre o lado direito da grande área rematou por cima. O golo adivinhava-se e chegou dois minutos mais tarde. Daniel Carriço desmarcou David Caiado com um passe em profundidade pelo flanco esquerdo. Caiado recebeu o esférico, correu isolado em direcção à baliza e, à saída do guarda-redes, rematou sem hipótese, fazendo o 1-0.

O Sporting passou a controlar o jogo sem grandes problemas, visto que o Casa Pia revelava-se inofensivo no ataque. O jogo foi perdendo algum interesse porque embora controlássemos o meio campo, não conseguíamos criar oportunidades de golo. Aos 22 minutos, Diogo Tavares serviu Fábio Paim que rematou de fora da área, a rasar a trave. Pouco depois, David Caiado passou para Diogo Tavares à entrada da área, este serviu João Martins que, isolado e já dentro da área, rematou fraco e à figura do guardião casapiano. João Martins veria um cartão amarelo à passagem da meia hora, por uma entrada mais dura. O resto do primeiro tempo desenrolou-se sem lances dignos de nota.

Logo no minuto inicial do 2º tempo, Diogo Tavares rematou ao lado, de fora da área. Pouco depois David Caiado rematou por cima. Para estes segundos 45 minutos, o Casa Pia entrou mais atrevido, procurando formas de atacar mas sempre sem grande eficácia. Aos 53 minutos, o árbitro sonegou-lhes uma grande penalidade, não castigando um derrube de Rui Patrício sobre o avançado contrário, que se tinha isolado dentro da área do Sporting, motivando os protestos de jogadores, técnico e adeptos forasteiros. Nesta fase o adversário mostrava-se mais incisivo no ataque, originando mais um cartão amarelo, desta vez a André Nogueira, que agarrou a camisola de um adversário que se isolava no flanco direito.

Aos 61 minutos, num lance de insistência Diogo Tavares invadiu o meio campo contrário e lançou Fábio Paim na direita, com este a rematar ao lado da baliza. No minuto seguinte, a primeira alteração com a saída de Bruno Pereirinha para a entrada de Tiago Pires que foi jogar a defesa central, passando Paulo Renato para a linha de meio campo.

João Martins controlando as operações a meio campo.

Por esta altura, o Sporting já tinha conseguido sacudir o ímpeto do Casa Pia, controlando novamente a partida. Aos 73 minutos, saiu Fábio Paim e entrou Alison que foi ocupar a mesma posição. Ao minuto 79 chegou o golo da tranquilidade. André Nogueira foi até à linha pelo lado esquerdo, cruzou e Diogo Tavares recebeu, fez a rotação e rematou para o fundo das redes, fazendo o 2-0.

Os festejos do 2º golo.

O Sporting ainda espevitou um bocadinho nos minutos finais. Alison lançou João Martins que desmarcou David Caiado e este progrediu pelo flanco esquerdo até entrar em diagonal na área e rematar em arco, com muito perigo mas ao lado. Aos 85 minutos saiu Diogo Tavares para a entrada de outro ponta de lança, Ricardo Nogueira. Até ao final do jogo, destaque para um remate de Pedro Celestino de meia distância ao lado e ainda, o lance mais perigoso do Casa Pia, já nos descontos, com um remate de um avançado já dentro da área com Rui Patrício a defender por instinto e a recarga a sair por cima.

No final da partida, da esquerda para a direita: David Caiado, Paulo Renato, Rui Patrício, Vasco Campos, Daniel Carriço, André Nogueira (tapado por Carriço), Pedro Celestino e Alison.

Exibição sem brilho mas vitória justa do Sporting.

Agora as apreciações:

Trio de Arbitragem – Regular. Cometeu um erro grave ao não assinalar uma grande penalidade contra o Sporting, com o resultado em 1-0.

Casa Pia – Equipa sem grandes recursos. Fraca no aspecto ofensivo, nunca conseguiu criar muitos problemas à nossa defesa.

Sporting – Exibição descolorida. Valeram os serviços mínimos para garantir os três pontos. A equipa nunca chegou verdadeiramente a encontrar-se e a jogar como sabe.

Rui Patrício – Pouco trabalho, limitando-se a recolher as bolas vindas de cruzamentos e cantos. Cometeu uma grande penalidade que o árbitro não marcou e fez a sua melhor defesa já em período de compensação.

Vasco Campos – Exibição mediana, continuando a demonstrar carências ao nível do pressing e do desarme.

Daniel Carriço – Segurança e atenção. Foi o melhor elemento da defesa e um dos melhores em campo. Assistiu primorosamente David Caiado para o 1º golo. :slight_smile:

Paulo Renato – Cumpriu a sua missão com segurança, embora nunca tenha passado por grandes aflições.

André Nogueira – Esteve bem embora não tão afoito como é hábito devido a ter jogado adaptado a lateral esquerdo. Fez a assistência para o 2º golo.

Pedro Celestino – O MVP!! =D> =D> Sem ter feito um jogo do outro mundo, acabou por ser o jogador mais regular ao longo da partida, conduzindo sempre a equipa para a frente e travando o meio campo adversário.

João Martins – Boa exibição. Muito tecnicista e por vezes, algo temperamental. Foi uma das traves mestras do meio campo, tendo visado a baliza adversária sempre que teve oportunidade. :slight_smile:

Bruno Pereirinha – Exibição discreta. Pareceu-nos um pouco em baixo de forma, talvez devido à sua menor utilização nos últimos tempos.

Fábio Paim – Exibição mediana. Tentou criar desequilíbrios mas foi muitas vezes inconsequente. Teve um par de remates à baliza mas sem perigo.

Diogo Tavares – Passou um pouco ao lado do jogo, dado o caudal ofensivo ter sido menor do que o habitual. Todavia, assinou o ponto já perto do final, garantindo a vitória.

David Caiado – Abriu o marcador com um belo golo mas acabou por fazer uma exibição algo intermitente. Sempre disponível para atacar mas nem sempre da melhor forma. Contudo, alguns dos lances mais perigosos saíram dos seus pés. :wink:

Tiago Pires – Cumpriu o seu papel no centro da defesa, sem grandes problemas.

Alison – Entrou com vontade mas foi pouco eficiente nos lances em que participou.

Ricardo Nogueira – Entrou a escassos minutos do final do jogo, não tendo tido tempo para se mostrar.

Tu vais para santo, Coração.

Espantoso =D>

Paulo Bento foi escolher mais juniores? Isso é que era 8)

para Kuando a afirmação do Fabio Paim…o k é k se passa com ele? Excesso de vedetismo como dizem? ou é outra coisa…?

Se tiveres paciência, faz uma pesquisa nas crónicas anteriores e verás o que por lá se escreveu sobre o Paim. Tarda em afirmar-se, é certo.

Entao com a gadelha a PREDATOR…ainda vai para estrela de cinema…

Aos anos que se fala nele…como a grande promessa…de todos os escaloes…o que e certo e que muitos juniores ja foram chamados aos seniores e ele nada…talvez podera dizer alguma coisa.

Nos juniores tenho curiosidade de ver evoluir o ZEZINANDO DAVID CAIADO CELESTINO E TIAGO PINTO

Outra coisa k acho estranho é k ele n é chamado as selecções…

Paím é chamado com frequencia aos Sub-17… :arrow:

Aí está o regresso do grande reporter Coração e as suas fenomenais crónicas. Obrigado, mais uma vez excelente crónica. Dá realmente muito prazer ler tudo ao pormenor. :arrow:

Abraço.

O Paim agora já é sub-18 e não tem sido chamado.

excelente - como sempre Coração :smiley: . Estive mesmo para aparecer lá tb, mas obrigações familiares impediram-me. A ver se comparecem mais foristas em próximos encontros, já que “futboladas” e “jantaradas” deixaram de ser marcadas :? . Vai informando as datas dos próximos desafios sff ;).