Hóquei em Patins - Época 2020/2021

Estou contigo!

1 Like

Ou o Querido…

Por exemplo.

Estou de acordo contigo aqui.

:call_me_hand:

Boa contratação dos porcos

ilberto Dias Borges

9 h ·

Já estamos focados na Liga Europeia que se inicia no Luso próximo dia 09 Abril. Os Leões, campeões em título, iniciarão esta fase ante o Réus Deportiu as 15h00. Voltamos à pista do Luso, no domingo, dia 11/04, pelas 17h00 ante a UD Oliveirense. Queremos muito o 1° lugar do Grupo de modo a ir directamente à F4, a realizar a 15 e 16/05, também, no Luso. Uma organização levada a efeito pela EHCA, com as parcerias de várias entidades tutelares e outras públicas e privadas. Queremos fazer parte do sucesso! Vamos equipa! Força Sporting!

image

1 Like
1 Like

dava-te uma stickada…*: «O despertar de Ferr4nt Font»

Na última sexta-feira, o Hóquei em Patins do Sporting CP disputou a 23ª jornada, que se encontrava em atraso, da fase regular do Campeonato Nacional. O adversário foi o Valongo, adversário este que no jogo em atraso, no Pavilhão João Rocha, fez com que marcássemos passo. Até estivemos a vencer por 3-1 nessa partida, mas o adversário conseguiu reduzir, e depois a 32 segundos do fim de grande penalidade empataram a partida. Nessa partida não tivemos um Ferr4nt Font tão inspirado, nesta partida foi diferente. Também é o que todos desejávamos, terminar a fase regular o melhor possível para podermos atacar os play-offs e a reconquista da Liga europeia que está aí à porta.

O jogo até começou da pior maneira, ainda o encontro não tinha quatro minutos e o Valongo adiantou-se no marcador, no entanto, logo de seguida, no mesmo minuto ainda, Tony Pérez restabeleceu a igualdade. Mas só pensamos na vitória e fomos para o intervalo a vencer por 3-1. Tony Pérez aumentou a vantagem quando haviam sido jogados 10 minutos na partida e João Souto ainda antes do fecho da primeira parte, este último já depois do Ângelo Girão ter defendido o livre direto do adversário, por já termos atingido a 10ª falta, ainda no decorrer da 1ª parte.

Começa a 2ª parte e aí deu-se o despertar de Ferr4nt Font. Assinalado livre direto para o Sporting CP e está lá dentro, aumentou a vantagem na partida para 4-1 no 3º minuto da 2ª parte. O Girão voltou a defender um livre direto, mas depois de assinalada a 15ª falta, o Valongo acabou mesmo por reduzir através de novo livre direto.

Quando faltavam 12 minutos para terminar a partida, encontrávamo-nos a meio do segundo tempo, GOLO Ferr4nt Font, GOLO Ferr4nt Font, dois golos que nos colocaram a vencer por 6-2 na partida. 20ª falta que nos assinalam e o Valongo reduz de livre direto. 3 minutos e meio para o final da partida, GOLO Ferr4nt Font e assinalou o seu poker nesta partida, com 4 tentos dentro da baliza do Valongo e o adversário ainda reduziu para o 7-4 final ao apontar novo golo e o último da partida.

Nos últimos 2 minutos da partida ainda fomos presenteados com 2 livres diretos desperdiçados, Ferr4nt Font não queria ser o Ferr6nt Font, mas sim o Ferr4nt Font, de qualquer das maneiras um em cada três de bola parada, já é melhor que um em cada cinco. E agora já só faltam 1 jogo frente à Sanjoanense no Pavilhão Rocha para terminar a fase regular, apesar de estarmos em 3º poderemos beneficiar da prestação dos adversários na última partida para ainda alcançarmos a 2ª posição na tabela.

Agora vamos para o Luso, será no decorrer desta semana que se vai realizar a fase de grupos da Liga europeia. Foi suspensa em 19/20 quando até já tínhamos sido afastados do acesso aos quartos de final. Não retomou! Foi calendarizada no início do ano! Não se realizou! Realizou-se novo sorteio com apenas equipas ibéricas, que foram as únicas a candidatarem-se. Parece que agora vai acontecer. A prova começa no dia 09 de abril e decorre até ao dia 11 de abril. Três grupos de três equipas, qualifica-se o melhor classificado e o 2º melhor entre os 3 grupos existentes para completar a final four que se irá depois realizar em maio. Os adversários são o Réus de Espanha e a Oliveirense. Os jogos vão realizar-se dia 9 e 11 de abril às 17:00. Apoiem o Sporting CP! Ainda somos campeões europeus e queremos voltar a repetir!

*às segundas, o Nuno Almeida irrompe pela cozinha da Tasca a patinar com mestria, pronto a temperar uma crónica sobre o nosso hóquei em patins

Ganhar ao Reus ! :point_right:

Eles estão numa boa forma, muito importante o 1º jogo.

2 Likes

Importante ganhar. Fundamental, diria eu.

“AS EXPECTATIVAS SÃO AS MELHORES”

Por Sporting CP
08 Abr, 2021

HÓQUEI EM PATINS

Sporting CP arranca esta sexta-feira a fase de grupos da Liga Europeia

A equipa principal de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal defronta, nesta sexta-feira, o Reus Deportiu no primeiro jogo da fase de grupos da Liga Europeia. O encontro está marcado para as 17h30 e, tal como todos as partidas da fase de grupos da prova, vai disputar-se no Luso, onde a prova vai decorrer até domingo.

Paulo Freitas está ciente das dificuldades que os Leões vão ter pela frente, primeiro com a equipa espanhola e depois com a UD Oliveirense, mas está confiante: “As expectativas são as melhores, nunca nos esquecendo que não fomos competentes o suficiente na época passada para garantir o apuramento para a fase seguinte. Lembramo-nos e assumimos a nossa responsabilidade, e, portanto, este ano queremos fazer tudo diferente e seguir em frente, sabendo as dificuldades que vamos encontrar”.

“O Reus Deportiu é uma referência do hóquei em patins mundial, é uma boa equipa, recheada de bons jogadores e forte em todos os momentos do jogo. Jogámos contra eles na fase de grupos da época passada e não vencemos. Lá empatámos e cá perdemos porque demos 25 minutos de avanço e na segunda parte, apesar de termos sido superiores, não conseguimos virar o resultado”, alertou o treinador Leonino.

Por isso mesmo, Paulo Freitas não tem dúvidas sobre a postura que a formação verde e branca terá de ter frente ao Reus Deportiu: “Temos de estar muito concentrados desde o primeiro segundo do jogo, muito focados nas nossas tarefas defensivas e ofensivas, percebendo claramente onde podemos criar mais mossa no processo defensivo adversário”. “Não nos podemos distrair um segundo, temos mesmo de estar concentrados nas nossas tarefas, nos nossos colegas e nos adversários”, sublinhou.

Sporting Tático

12 h ·

🔎 Liga Europeia de Hóquei em Patins - Fase Final

📌 Parada de estrelas no Luso: Sporting em busca do bi, os seus adversários, o que esperar dos restantes grupos!

É no município da Mealhada que, nos próximos 3 dias, se vai realizar a fase de grupos da Liga Europeia de Hóquei em Patins. Estamos a falar do Olimpo do Hóquei! A CERS decidiu concentrar as 9 equipas em competição numa bolha, para evitar viagens longas e prevenir possíveis focos de contaminação. Uma jogada bem pensada, da qual abdicaram as equipas italianas por questões de saúde e também de dinheiro de alojamento e deslocações. Equipas como o Lodi ou Forte dei Marmi vão fazer falta.

Mas adiante, a CERS acabou por incorporar 4 equipas espanholas e 5 portuguesas. Barcelona, Reus, Liceo e Noia juntam-se a Sporting, Porto, Benfica, Oliveirense e Barcelos. A equipa de Barcelos regressa assim ao lote de conjuntos portugueses a disputar a principal prova europeia de Hóquei. E ainda bem que assim é.

Cada grupo tem 3 equipas, jogando todos contra todos, sendo que o vencedor de cada grupo classificar-se-à automaticamente para a Final4, que será jogada em Maio, e o segundo melhor classificado dos 3 grupos seguirá o mesmo caminho dos 3 vencedores dos grupos. Mas como são os grupos? O sorteio ditou:

Grupo A: FC Porto, OC Barcelos e Noia Freixenet;

Grupo B: Sporting CP, Reus Deportiu e UD Oliveirense

Grupo C: FC Barcelona, SL Benfica e HC Liceo;

O Sporting jogará sexta-feira às 17h, frente ao Reus. Depois, voltará a entrar em pista no domingo, desta feita frente à Oliveirense.

🏑 O Sporting:

O actual vencedor da Liga Europeia, conquistada ainda em 2019, é um dos principais favoritos para voltar a levantar o troféu dos “Sticks que sustentam a imagem do hoquista”.

A turma de Alvalade está a passar uma das fases mais positivas da época, que tem tido os seus altos e baixos, hóquei de qualidade e hóquei rendilhado. Sporting é a única equipa que tem 10 jogadores de pista no plantel, mais 2 guarda redes. Uma panóplia de jogadores que mistura experiência com irreverência. Talvez, a par do Barcelona, o plantel com mais soluções. A equipa conseguiu, após os casos de Covid, melhorar o seu jogo e voltar aos níveis que se encontrava no início da época. Mais fluidez ofensiva e mais espectáculo dentro de pista. Ainda assim, há sempre aquele pecado chamado consistência, coisa que não foi alcançada até hoje. Sporting tanto vai ao Dragão fazer uma segunda parte de luxo e a encostar o Porto as cordas como empata com o Valongo em casa na última jogada da partida. Tanto é a única equipa a vencer em Barcelos como vai perder com o Benfica em casa. É preciso maior regularidade exibicional para poder aspirar ao trono novamente.

Vamos ver como será feita a gestão por parte de Paulo Freitas. O timoneiro leonino, normalmente, em jogos de maior importância, opta por deixar os reforços deste ano de fora, talvez porque os outros 8 jogadores de pista tenham maior conhecimento das rotinas e do que por si é pedido. Mas Alvarinho tem sido o avançado interior em melhor forma nestes últimos jogos, e Gonçalo Nunes quando é chamado costuma apresentar-se em bom plano. Acreditamos e está à vista de todos que acrescentam mais do que prejudicam, mas a escolha não é nossa. Paulo Freitas saberá o que é melhor para a equipa.

Sporting vai ter um Font numa forma fantástica nestes 2 jogos. Mas o catalão é a imagem do Leão. Quando está bem e a jogar muito, ninguém pára Font nem o Sporting. Quando não está com a cabeça no sítio, Sporting sofre com isso. A ambos falta regularidade.

O melhor 5 do Sporting neste momento é um 1x2x1, com Girão na baliza, Romero a defesa, Verona e Font na meia pista, e qualquer um dos 3 avançados de área lá à frente. Talvez Souto seja o preferido neste sistema. Platero, Telmo/Gonçalo, Gil e Toni/Souto tem sido o 5 inicial escolhido, normalmente. Como dissemos acima, Sporting tem muitas soluções e boas. Tem meia/longa distância, tem excelentes defensores, tem desequilibradores, tem homens de área, só precisa de acertar no seu maior pecado: as bolas paradas. É aí que está também uma parte do segredo da vitória.

Mas uma coisa é certa: um Sporting a jogar dentro daquilo que sabe, sem os problemas de consistência, bate qualquer uma das equipas do mundo, e tem tudo para se sagrar bi-campeão europeu.

🏑 O grupo dos Leões:

A seguir ao grupo da morte, com Barça, Benfica e Liceo, o grupo que o Sporting vai enfrentar é o mais difícil. O Reus, vencedor da prova em 2017, e a Oliveirense, finalista em 2016 e 2017, são dois pesos pesados no caminho do Leão. A turma Catalã é um histórico da modalidade. Não podem contar com o nosso ex-craque, Raül Marín, que está lesionado no braço, foi operado e acabou a época (a quem enviamos as melhoras), mas têm 2 elementos muito diferenciados no ataque: Marc Julià e Alex Rodriguez. O segundo, especialmente, é conhecido pela sua violentíssima stickada, talvez a mais potente do mundo do hóquei, a que junta a uma estampa e estatura física de destaque. Desde 2018 que assumiu papel de relevo no Reus e não tem desapontado. Jogador que há muito está para dar o salto para o campeonato português. Marc Julià não tem uma carreira vistosa mas é um finalizador de qualidade, um bom marcador de bolas paradas, e com muita magia na sua mão esquerda. Na defesa, é Romà Bancells que assume as despesas. Jogador experiente e já com 35 anos, coordena toda a zona recuada catalã, e aparece bem no ataque. Os “Reusenses” estão com uma rotação mais curta esta época, em especial desde a perda de Marín, mas não deixarão de dificultar a vida do Sporting. Sporting que tem tudo para ganhar este jogo, por ter mais rotação, mais soluções, melhores individualidades, e não podem haver mais deslizes e derrotas parvas como em 19/20.

Em relação à Oliveirense, estamos a falar de uma equipa mais experiente, com melhores individualidades e mais soluções. No geral, mais fortes que o Reus. O estilo de jogo de Paulo Pereira é sempre muito encaixado no jogo do Sporting. Um hóquei muito pressionante na construção adversária, com um ataque organizado muito bem montado e que não se importa de apenas utilizar um defesa em pista e 3 avançados, de propósito para empurrar a equipa contrária para a sua área. Henrique Magalhães é o melhor defensor unionista, Torra está feito num jogador all rounder, uma vez que continua um finalizador nato mas tem um conhecimento tático que lhe permite atuar como segundo defensor. Lucas Martinez tem sido o elemento mais no ataque esta época, assumindo penalties e livres directos muitas vezes. Foi o único marcador do 4 golos que a Oliveirense fez ao Sporting este ano, todos eles de bola parada. Depois ainda há o perigo dos últimos homens como Vitor Hugo e Jorge Silva, que já jogam juntos desde os tempos de Porto, e combinam muito bem no ataque, assistindo-se um ao outro. Jogadores de último toque muito acima da média.

Sporting já venceu a Oliveirense esta época, sendo que antes disso a sua última derrota frente ao conjunto de Azeméis tinha sido há uns largos anos. Na nossa opinião, Sporting tem melhor plantel, mais equilibrado, e tem a vantagem histórica. Mas palavras e opiniões são só isso. É dentro de pista que os Leões têm de provar a sua valia, e é lá onde têm de vencer os 2 jogos para conquistar um lugar na final 4 sem depender de terceiros!

🏑 Restantes grupos:

Estamos a falar da nata da nata do hóquei patinado. Se no grupo do Sporting já há grandes nomes, imaginem isso ser só 1/3 do que está no Luso. Hélder Nunes, Lucas Ordonez, Gonçalo Alves, Pablo Alvarez, Jordi Adroher, Dário Giménez, Reinaldo Ventura, Reinaldo Garcia, Carlos Nicolia, e até os jovens Pol Manrubia e Roc Punadas se estão a fazer grandes figuras da modalidade.

O grupo da morte, com Barcelona, Liceo e Benfica, é o mais imprevisível dos 3. Talvez o Barcelona esteja ligeiramente à frente, muito por culpa de ser uma equipa quase sem lacunas e com jogadores que são os líderes das suas selecções e, possivelmente, os melhores dos seus Países. Mas Benfica e Liceo têm uma palavra a dizer. O nosso rival dispensa palavras, e embora esteja uns furos abaixo no campeonato, já nos roubou a Taça 1947. O Liceo teve um início de campeonato fabuloso em Espanha, chegando a vencer no Palau Blaugrana. Estão em segundo neste momento, mas praticam um hóquei muito vistoso e equilibrado, por um treinador que muito apreciamos, Juan Copa. Está a potenciar jogadores como Platero, Carballeira e Marc Grau, e até Adroher está a fazer uma época que não se esperava que o mesmo registo voltasse.

O grupo A, embora tenha a sua qualidade, é o menos equilibrado dos 3. Porto parte ligeiramente à frente de Barcelos, sendo o Noia o conjunto menos poderoso dos 3. Sem desprimor do Noia, que como já referimos tem qualidade jovem em Manrubia e Pujadas, mais o experiente Xavi Costa, a verdade é que tanto Porto como Barcelos têm equipas mais fortes no cômputo geral. A equipa da Invicta ganhou a fase regular do campeonato, com uma série impressionante numa segunda volta sem derrotas, e o Barcelos, que decidirá o segundo ou terceiro lugar na última jornada da fase regular, dada a fantástica prestação que está a ter. O jogo entre as equipas portugueses decidirá, muito provavelmente, o vencedor do grupo.

Força Sporting Clube de Portugal, rumo à bi-conquista Europeia!

image

O Alex Rodrigues do Reus era muito bem vindo…

Vai para o Liceo

Antes para aí que outro em Portugal, que não nós.

Qualquer das formas uma ‘desatenção’ já que o gil deve sair.

O Pol Manrubia a abrir o livro.
Muita gente arrependida de o ter deixado renovar este ano com o Noia…

Andrades e competições europeias em hóquei é aquela base… Por isso é que vai para 25 anos que não cheiram qualquer título europeu.

Este Manrubia é capaz de ser jogador a mais para o Noia, penso eu de que…

Os frutas a serem enrabados por uma equipa espanhola de 4o ou 5o lugar da tabela. Mas o nosso campeonato é que é o melhor do mundo…
Deixa lá ver se viram o resultado, será muito difícil.