Gente séria, essa gente que nos governa...

[b][size=18px]Governo: Ajudas de custo para habitação Amado pede a Teixeira subsídio de alojamento[/size][/b]

O ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, concedeu ao seu colega de Governo do Ministério dos Negócios Estrangeiros um subsídio de alojamento, solicitado pelo próprio. Luís Amado recebe mais 44,14 euros por dia como ajuda de custo para viver em Lisboa, o que dá por mês mais 1324 euros no rendimento.

O governante tem direito, por lei, a este subsídio desde que resida a mais de 100 quilómetros da capital. O ministro declarou residência permanente no Funchal, Madeira. Contudo, segundo a declaração de rendimentos de 2005, Amado também tem uma fracção de um prédio urbano na Avenida Marquês de Tomar. E, não estando arrendada, o CM questionou o Ministério dos Negócios Estrangeiros, uma vez que o ministro tem casa própria na capital

(…)

http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=227352&idselect=90&idCanal=90&p=200

Não se estranha que o das Finanças tenha aceite esse esquema, uma vez que ele próprio também aufere de ajudas superiores a €1.500 mês, isto apesar de residir em Lisboa há mais de 10 anos (numa casa em nome de um seu filho), e ter residência oficial no Porto. Exemplar essa gente… :arrow:

[b][size=18px]Governo: Ajudas de custo para habitação Amado pede a Teixeira subsídio de alojamento[/size][/b]

O ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, concedeu ao seu colega de Governo do Ministério dos Negócios Estrangeiros um subsídio de alojamento, solicitado pelo próprio. Luís Amado recebe mais 44,14 euros por dia como ajuda de custo para viver em Lisboa, o que dá por mês mais 1324 euros no rendimento.

O governante tem direito, por lei, a este subsídio desde que resida a mais de 100 quilómetros da capital. O ministro declarou residência permanente no Funchal, Madeira. Contudo, segundo a declaração de rendimentos de 2005, Amado também tem uma fracção de um prédio urbano na Avenida Marquês de Tomar. E, não estando arrendada, o CM questionou o Ministério dos Negócios Estrangeiros, uma vez que o ministro tem casa própria na capital

(…)

http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=227352&idselect=90&idCanal=90&p=200

Não se estranha que o das Finanças tenha aceite esse esquema, uma vez que ele próprio também aufere de ajudas superiores a €1.500 mês, isto apesar de residir em Lisboa há mais de 10 anos (numa casa em nome de um seu filho), e ter residência oficial no Porto. Exemplar essa gente… :arrow:

Mas qual é o problema ?
Se fôr preciso pagar o tal subsidio a esse senhor, eu não me importo que me aumentem a gasolina, tabaco, iva, irc, pão, electricidade, etc…

O que eu realmente quero é os nossos governantes satisfeitos com o seu trabalho e sem complicações! Se ele quiser até lhe posso dar um quartinho que tenho aqui em casa, comida e roupa lavada! Tudo pelo País!