Futsal Feminino - Época 2020/2021

1 Like

Leão gif

Feminino
No feminino, não tivemos jogos, mas eu trago uma pequena análise que reflete a qualidade da nossa equipa nesta altura e o nosso momento de forma.

Nós olhamos para os números e a nossa equipa leva 44 golos marcados, quase o dobro do Chaves que é são as segundas classificadas. Para se entender estes 44 golos, fazem das nossas leoas o segundo melhor ataque nesta altura no futsal feminino, com noção de que estamos a jogar na fase de manutenção, mas com números que nos colocam como o segundo melhor ataque nesta altura, isto porque do Benfica para baixo ninguém chegou aos 30 golos marcados na fase de apuramento de campeão. Na questão defensiva, algo similar. Somos a segunda melhor defesa a nível nacional no futsal feminino, estamos com 12 golos sofridos apenas, mais 2 que o Benfica que é a melhor defesa.

Estes números, com a noção total do contexto das equipas, demonstram realmente a nossa qualidade e o nosso momento de forma, isto porque o Chaves é uma equipa que como se viu na primeira fase podia estar na fase de apuramento de campeão. Colocando no frente a frente as nossas Leoas com as rivais, no total de jogos, já contando com a nossa primeira fase menos boa. Nós estamos com 4,24 golos de média por jogo e de 2,41 nos golos sofridos por jogo, o nosso rival tem 7,22 golos de média por jogo e 0,94 nos golos sofridos. Se formos ao Nun´Alvares, que são as segundas classificadas, podemos ver que elas têm 4,33 golos de média por jogo e 2,22 nos golos sofridos.

Analisando estas médias podemos entender que a nossa equipa acaba por estar ao nível de outras equipas, mesmo das mais fortes. Podíamos estar na fase de apuramento de campeão e a discutir os primeiros lugares. Mesmo com jogos menos bons na primeira fase, conseguimos dar a volta e nesta fase jogamos muito bem e vamos crescendo de jogo para jogo.

Neste sábado voltamos aos jogos, vamos defrontar o Águias de Santa Marta no Pavilhão Municipal de Novelas em Penafiel, a contar para a 10ª jornada desta fase de manutenção. O jogo vai se realizar pelas 19 horas deste sábado. Falando deste Águias de Santa Marta, são as terceiras classificadas, levam o segundo melhor ataque nesta fase e a terceira melhor defesa. Uma equipa que joga sempre com pelo menos uma Pivot, jogam com uma referência na frente, no caso a Pastel, uma jogadora experiente e que nesta época já leva 7 golos. No banco têm a jovem Pivot, a Andreia Gonçalves, que já leva 8 golos nesta época e que se esta a afirmar na equipa e no futsal português. A base da equipa são 3 jogadoras, a guarda redes Catarina Martins, já uma guarda-redes experiente e com muito futsal nas pernas, depois a capitã Diana Sousa, uma fixo de qualidade e que é jogadora com passado nas seleções jovens, uma fixo que é preponderante nesta equipa, por ser um pêndulo no jogo e na forma de jogar do Águias. Destacar ainda a Diana que leva 13 golos em 15 jogos, não é algo muito visto, uma fixo ter tantos golos, mas diz bem do peso que ela tem na equipa. Por fim, o terceiro elemento que é muito importante nesta equipa, é a Olga David, também ela uma fixo. Aqui podemos ver, que jogam com duas fixos e depois, ou uma universal como a Sílvia Batista, ou com uma ala/pivot como a Joana Barbosa ou a Susana Gomes, jogam em dois dois e são uma equipa com muita experiência e bem trabalhada por Emanuel Moreira.

Para fechar, apresento-vos a Catarina Neves. A Catarina é uma jogadora que pode jogar a ala e a fixo, mas é uma transmontana de gema, foi lá que começou a dar nas vistas no mundo do Futsal. Começou a jogar em Bragança, no FC Mãe de Água onde as exibições foram de tal nível que ela acaba por estar apenas um ano nesta equipa e saí para o Habinordeste ACD, também uma equipa em Bragança, mas já com outro peso no futsal distrital. Depois de dois anos no Habinordeste ACD e onde a Catarina foi mostrando muita qualidade, ela salta para o Pioneiros BFC, mais uma equipa de Bragança. Nesta altura já era uma jogadora que começava a dar nas vistas a nível distrital, mas também já a nível nacional. Uma época passada no Pioneiros BFC e ela volta a mudar-se para o ADCE Diogo Cão, mudança para Vila Real para uma equipa com objetivos altos. Foram 4 anos em Vila Real, algumas conquistas e a prova definitiva para os clubes da primeira divisão.

Nesta altura a Catarina dá o salto, vai para o Quinta dos Lombos, onde fica uma época e onde acaba por não jogar o que queria, por isso mesmo volta a mudar-se e vai para os Leões de Porto Salvo. Duas épocas em Porto Salvo, onde se mostrou, onde se afirmou ainda mais. As boas prestações em Porto Salvo valeram o regresso aos Lombos onde esteve por 3 épocas, assumindo um peso muito maior na equipa, onde marcou alguns golos e onde foi jogando sempre, mostrando a sua versatilidade e a sua qualidade. Na época passada estava na Torre Laranja, na segunda divisão e onde era peça fundamental. Nesta temporada leva 14 jogos, muitas vezes é uma das armas secretas de Rui Ferreira que a lança para segurar o jogo, para dar tranquilidade e mais experiência, mas sempre com muita qualidade. A Catarina, transmite segurança, defende muito bem, não é uma goleadora, mas é uma peça muito importante no grupo.

Por esta semana é tudo. Uma Taça que nos deixou ainda mais confiantes e um fim de semana onde vamos ter as nossas Leoas a dar mais uma prova de toda a sua qualidade. Por isso, como sempre, até à próxima quarta-feira, para mais um dia de Futsal aqui na Tasca do Cherba.

*às quartas, o Zé Ricardo mostra que está mais atento que o mister Nuno Dias e traz-nos todas as novidades do Futsal

FC Águias de Sta Marta

1 de abril às 14:48 ·

No próximo dia 03 de abril, o FC Águias de Santa Marta recebe o Sporting CP num jogo com transmissão em direto no nosso Facebook a partir das 19h00.

Contamos com o vosso apoio!

Link do jogo:

A equipa esquecida pelo clube.

Força Leoas!

Foi-me dito por uma das atletas, que o treinador está de saída (e “ainda bem”)…

1 Like

Histórico de Confrontos – Futsal – Seniores Femininas vs FC Águias de Santa Marta (Hoje às 19h00)

1.º Jogo: Sporting CP 7-2 FC Águias de Santa Marta (Taça Nacional 14/15)

Último jogo: Sporting CP 3-0 FC Águias de Santa Marta (CN 20/21)

O treinas pode ir a andar, mas se não reforçarem a equipa até lá podem pôr o Nuno Dias que o problema não se resolve. A não ser que a ideia seja apenas participar. Aí qualquer um serve, até o que lá está agora.

1 Like

Pois, o problema é quando as jogadoras não acreditam no treinador e no projeto. Se a saída tivesse sido a época passado tinhas mantido a Morgado, Queirós…

Bora Leoas!!!

1 Like

Espero que saia, mais que não saia do clube a vontade de apostar, tambem no feminino, na modalidade que foi sendo o orgulho do cube mesmo nos tempos das trevas…

1 Like

Futsal – Seniores Femininos – Fase de Manutenção do Campeonato Nacional ⚽

FC Águias de Santa Marta 0-0 Sporting CP

1.º Lugar. Próximo jogo: Sporting CP vs ARCD Venda da Luisa

As Leoas do Futsal, que já garantiram a manutenção no Campeonato Nacional, consentem empate na deslocação a Penafiel mas mantêm-se isoladas e invictas nesta fase do Campeonato. 🦁

1 Like

NULO FORA DE CASA

Por Sporting CP
03 Abr, 2021

FUTSAL

Equipa feminina de futsal divide pontos

Na décima jornada da fase de manutenção do Campeonato Nacional, a equipa feminina de futsal do Sporting Clube de Portugal foi a casa do FC Águias Santa Marta, em Penafiel, empatar sem golos no final da tarde deste sábado.

Na próxima jornada, as Leoas recebem a ARCD Venda da Luísa no Pavilhão João Rocha.

Bolinha baixa (que isto aqui é pavilhão)!:* «Muita luta e poucos golos»

Feminino
Já as nossas Leoas, foram até Penafiel empatar a zero com o Águias de Santa Marta. Neste jogo da 10ª jornada, as Leoas entraram bem, tentaram ter posse desde cedo, mas nada de golos, algo que não se alterou até ao final. Muita mobilidade, muita qualidade nos nossos passes, a equipa ia lidando bem com a pressão do Águias. Para combater as fixos do Águias, o mister Rui Ferreira lançou a Cristina Gonçalves, a Carolina Pedreira, a Inês Gonçalves e a Ana Alves de início, na busca da mobilidade e da qualidade técnica destas jogadoras. O Águias nem sempre tentava sair apoiado, não tinham medo em colocar na frente, aproveitando a qualidade e a capacidade de segurar da Pastel, mas nós sempre com mais posse e a sair de forma apoiada, fosse para acelerar, fosse para segurar a bola.

Sempre muito discernimento, aí jogadoras como a Inês Lima, a Pedreira ou Ana Alves, são muito importantes, sabem gerir bem a bola e ler bem o jogo. Gostei muito da pressão alta, a equipa foi sempre tentando pressionar alto, conseguindo mesmo por diversas vezes ganhar a bola. A primeira substituição foi lançar a nossa capitã, a Débora Venâncio, que dá uma outra segurança, a ideia foi tentar ter alguém para segurar mais a Pastel e a Andreia Gonçalves. Muita posse, mas muitas oportunidades para os dois lados, ambas as equipas iam conseguindo criar perigo e das bolas que foram às balizas, as guardiãs iam mostrando sempre serviço. Uma primeira-parte muito equilibrada, deu para ver bom futsal e um jogo animado, sempre duas equipas a tentar marcar e com os olhos na baliza. Mais oportunidades para nós, mais remates e mais posse, mas o nulo foi o resultado.

No segundo tempo, começámos logo com uma grande oportunidade, seguiram-se inúmeras chances de golo. O segundo tempo, voltou a ser mais do Sporting, pecámos na finalização e isso fez a diferença. Fomos criando muito, remates de fora da área, arrancadas da Pedreira ou da Inês Lima, jogadas criadas desde a Débora Venâncio da Catarina Neves, muitas também pela Ana Alves em que segurou muitas bolas, em que voltou a mostrar toda a sua qualidade. A verdade é que fica um jogo sem golos, com mais Sporting, onde voltámos a não estar tão bem na finalização, mas em que conseguimos colocar em prática algumas das ideias de Rui Ferreira para este jogo, prova disso alguns problemas que o Águias foi tendo. Foi dos jogos onde lutámos mais, a equipa do primeiro ao último minuto deu tudo, tentaram sempre de tudo, a sair com a bola apoiada, a jogar e a sair em velocidade, com uma equipa mais móvel, com duas fixos, tentámos de tudo e foi a finalização o grande problema. Destacar ainda as bolas paradas, criamos sempre perigo, muitas delas cobradas pela Carolina Pedreira, que tem uma missão parecida com a do Merlim. Muito bem trabalhada a nossa equipa nas bolas paradas.

Faltou o golo, acaba por ser apenas isso, porque fomos melhores e podíamos ter vencido de forma clara. Qualidade, garra e raça uma equipa de Leoas, que mantém assim a liderança da fase de manutenção.

Espero que para o ano atendam muito mais a esta equipa, pois o nosso historial na modalidade assim o exige.

Para andar a disputar as fases para não descer, não percebo a continuidade.