Futebol Feminino - Época 2023/2024

A promoção deste próximo jogo só não foi vergonhosa porque simplesmente não existiu.
Chegando ao momento em que se volta à Champions, o Clube deve definitivamente assumir se a secção é para ser levada a sério ou se continua a ser o grupo de amigas fechado sobre si.

A 48 horas do jogo, nem ainda se conhecem as condições de acesso, quando se perspectiva um fds de praia e as pessoas, não sendo o caso dos psicopatas, têm familia com quem devem organizar o tempo livre.

Inqualificável, é o minimo que se pode dizer desta palhaçada.

O principal problema desta treinadora é precisamente esse.

Já chega ao ponto de deixar toda a gente na expetativa com a próxima equipa que coloca a jogar, várias vezes correu mal.

https://twitter.com/FutFemSCP/status/1778790526222749720?t=d18jGz5Ky_A8aHtS0V79Nw&s=19

Há 3 dias:
https://www.instagram.com/p/C5jAOm5ID-M/?igsh=aW9scGllbXU4b2p1

12.04⬇️
https://www.instagram.com/p/C5qh5-4oMvb/?igsh=Z3NkbDQwenM5bzlu

O Canal 11 irá transmitir (parece que com regularidade) jogos da Liga Americana de FF, a começarem já amanhã com 2 jogos de seguida a iniciarem às 23h e 1h.
Parafraseando alguns aqui que dizem que a principal fonte de recrutamento utilizado pelo Scouting do rival para poderem contratar jogadoras de qualidade, são as que vão sendo sugeridas aqui nos fóruns do Sporting, agora que já irão ter oportunidade de poderem observar jogadoras de uma das principais ligas de FF pela TV, é que “vão vir” Charters de jogadoras Americanas a caminho do Seixal :grin:

Inglaterra, França e Espanha. São as únicas ligas que jogadoras da WNSL, vão jogar. Em Portugal, universitárias e ligas secundárias.

MARIANA CABRAL: “TEMOS DE SER MAIS EFICAZES”

Por Sporting CP
13 Abr, 2024

FUTEBOL FEMININO

Leoas recebem SL Benfica este domingo

A equipa principal feminina de futebol do Sporting Clube de Portugal recebe, este domingo (17h15), o SL Benfica para a 19.ª jornada da Liga e Mariana Cabral realizou a antevisão ao dérbi.

Na segunda posição, um eventual triunfo colocaria as Leoas a dois pontos do primeiro lugar, deixando assim tudo em aberto para as jornadas finais. No entanto, o foco está no trabalho interno e em evoluir desafio após desafio.

“Temos de olhar para nós, para o que queremos fazer e melhorar. Se falarmos de campeonato, ganhámos ao SL Benfica e, por isso, não foi isso que nos fez estar na segunda posição. Foram outros jogos em que estivemos por cima e deixámos os pontos voar. Aprendemos e melhorámos contra equipas com blocos mais baixos. O nosso objectivo, agora, é melhorar em todos os jogos, crescer e, neste jogo, ganhar”, disse Mariana Cabral aos jornalistas na Academia Cristiano Ronaldo, que falou depois sobre o SL Benfica.

“Já nos conhecemos muito bem, mas a cada jogo há sempre pequenos pormenores que mudam de parte a parte e isso é interessante porque nos obriga a perceber o que temos de ajustar. Nesse sentido, fica muito interessante em termos colectivos, para além da qualidade individual das jogadoras”, afirmou a treinadora verde e branca, continuando com o lançamento do dérbi.

“Toda a gente sabe que o SL Benfica tem uma equipa muito boa a nível individual e colectivo. Defende com o risco máximo, o que traz vantagens e, também, alguns prejuízos. Nós também temos muita qualidade, têm sido jogos muito competitivos e disputados que podem cair para qualquer um dos lados”, explicou.

O Sporting CP vem de uma derrota (1-0) na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal, precisamente contra o SL Benfica, mas Mariana Cabral considera que foi um jogo, em muitos momentos, bem conseguido por parte do seu plantel.

“Perdemos esse jogo, mas criámos muito mais ocasiões do que no jogo anterior em que tínhamos vencido por 1-3. Temos de ser mais eficazes. Fizemos coisas muito boas, mas o resultado não nos agradou. Esperamos corrigir isso e esperamos também que haja menos lesões”, contou, sendo que Maísa Correia, Maiara Niehues, Andreia Bravo e Fátima Pinto estão indisponíveis por lesão.

Depois do encontro para a Taça de Portugal, este vai ser o segundo dérbi consecutivo, sendo que, dos três encontros seguintes, dois também vão ser contra o SL Benfica. No total, é uma série de quatro jogos diante das águias em cinco, uma “sequência diferente e estranha”.

“Mas a verdade é que, por mim, jogava todas as semanas contra o SL Benfica. É um dérbi, um jogo super intenso que toda a gente gosta de jogar. É muito competitivo e faz-nos crescer porque nunca sabemos bem o que vai acontecer. Isso também tem acontecido contra outras equipas da Liga, o que é um sinal de crescimento”, lembrou.

Jacynta Gala também esteve na antevisão e começou por comparar este Sporting CP àquele que enfrentou o SL Benfica na Supertaça, no início da temporada.

“Mudámos muito desde então, foi há muitos meses e evoluímos muito. As jogadoras novas, como eu, já se relacionam muito melhor com as restantes colegas dentro e fora de campo. Melhorámos muito desde então e a química em todos os sectores do plantel está mais forte”, começou por dizer.

A jogadora australiana garantiu ainda que, “pela energia demonstrada no treino, dá para ver que toda a gente está a dar o máximo”. “Infelizmente, mesmo se vencermos, continuamos sem depender apenas de nós [para conquistar o título], mas só temos de pensar naquilo que podemos fazer. Nesse sentido, vamos para o jogo a dar tudo para conseguir a vitória”, adicionou.

Sobre o último dérbi, para a Taça de Portugal, Jacynta Gala concordou com Mariana Cabral: “Jogámos muito bem e só falhámos no último terço, na finalização. Se tivéssemos concretizado uma daquelas oportunidades teríamos ficado com mais confiança, o que poderia fazer o SL Benfica recuar”.

Por fim, a Leoa de 22 anos assegurou estar “muito feliz” por vestir de verde e branco.

“Muita gente me pergunta como é jogar pelo Sporting CP e viver em Lisboa e é inacreditável. Não há palavras que descrevam todas as pessoas fantásticas que me receberam aqui”, concluiu.

1 Curtiu

Há Olivia e Dutra. Uma coisa que eu gostava de saber, é se no caso da Maisa e da Fátima Pinto, a FPF, paga alguma coisa ao Sporting por esta indisponibilidade.

Como se pode ver, a treinadora (e bem), continua a boa prática de informar de quem está indisponível.
‘Apostou’ o @Ribatejano que desta vez ela nada diria… não se acerta sempre…
Seria, se ficasse muda qt às previstas ausências, inexplicável e um contra-senso já que o faz desde há algum tempo.
IMHO, há um vazio que devia ser suprido pela estrutura, nomeadamente ela, de ser mais explícita quanto às ausências:
Por exemplo a que se eterniza, quanto a Maiara Niehues - algo se passa de substantivo, dados os largos períodos de ausência desde que assinou.
E também de Fátima Pinto e Andreia Bravo.
É matéria, cuja informação é devida aos adeptos, para mais tratando-se dum plantel profissional.
Comparando com o que vem fazendo Rúben Amorim, quanto a informação sobre diversos (indisponibilidades), o que MC faz, ‘ainda está curto’…

BILHETES PARA O DÉRBI NA ACADEMIA CRISTIANO RONALDO

Por Sporting CP
13 Abr, 2024

FUTEBOL FEMININO

Leoas e águias frente-a-frente no domingo (17h15)

Os bilhetes para o jogo entre a equipa principal feminina de futebol do Sporting Clube de Portugal e o SL Benfica, a contar para a 19.ª jornada da Liga, serão gratuitos e exclusivos aos Sócios Leoninos e respectivos acompanhantes.

Cada Associado poderá levar um acompanhante, sendo que os ingressos deverão ser levantados à entrada da Academia Cristiano Ronaldo, em Alcochete.

O encontro está marcado para este domingo, às 17h15, no Estádio Aurélio Pereira.

Eu quando pensei nisso. Foi com a esperança que já estivesse toda a gente recuperada e não houvesse ausências e assim, deixar o adversário na dúvida.
Não deveria ser a Mariana Cabral a dizer o que quer que fosse em relação às ausências (a não ser que sejam por opção técnica), mas sim haver um boletim clínico público. O caso da Maiara, por exemplo, pode levar a todo o tipo de conjeturas. Foi precisamente contra o Benfica, na primeira volta, que ela fez o último jogo. Faz 5 meses no dia 26. Deveria haver uma informação mais precisa, não é só que está ausente mas também porque está ausente. Outra coisa. A Andreia Bravo, deu a entender que não jogaria mais esta época. Isso não compete ao jogador informar, mas sim ao clube e ao seu departamento clínico.

2 Curtiram

https://x.com/FutFemSCP/status/1779162905310630246

Como que parece que não estar a par de algumas realidades.
No que é matéria de opinião tem as que entender, nada havendo a dizer.

  1. Já aqui foi explicado há muito por alguém, a razão porque o SCP deixou de publicar boletins clínicos, das diversas modalidades, seguindo um parecer que entendeu acolher.
  2. Quando Rúben Amorim, adianta algo de concreto sobre quem está ausente, e da sua evolução (Adán e muitos outros) será porque (para além de lhe ser perguntado), entenderá que essa informação faz parte de que comunicacionalmente é devido aos adeptos.
  3. Mariana Cabral começou a fazê-lo e continua, e não faz mais do que o seu dever de informar, ‘suprindo’ ausência de informação de terceiros.
  4. Quando a estrutura um clube (no caso o SCP) não se chega à frente na informação que é devida aos adeptos, acho admissível e legítimo as atletas virem dizer sobre a sua situação.
    Casos houve há muito e.g. Constança Silva que veio detalhar toda a saga por que ia passando - e esteve um ano ausente. Se bem me lembro, também a Sharon Wojcik, publicava regularmente aspectos da sua recuperação.
  5. Esta semana, Matilde Fidalgo (FC Famalicão) veio, em vídeo, explicar com detalhe o que lhe aconteceu e de como está a evoluir uma situação que foi delicada (com uma lesão num rim).

Eu conheço esse parecer. O clube onde trabalhei até final da época passada, também o punha em prática. Nunca revelamos qual a lesão do Atleta, no entanto, referiamos devido a recuperação de lesão, o atleta X, está ausente por um período estimado de X semanas.
De resto concordo com tudo o que escreveu. Principalmente os pontos 3 e 4. Se quem está a cima não o faz, o treinador e o atleta poderão se assim o entenderem fazer. Quando digo que não deveriam, é a minha opinião pessoal, por achar que deveria haver alguém mais acima a fazer isso.

https://x.com/FutFemSCP/status/1779193163711688979

mais uma oportunidade perdida desta equipa poder jogar em Alvalade, que grande promoção à modalidade, sim senhora muito bem :man_facepalming:

Varandas a Matilde quer uma Gyokeres com mamas. Limpamos o campeonato… Com facilidade. Mas e tal conas de sabão.

Jogar em Alvalade para quê, se o título está entregue? Ou querias ver a repetição da festa da última época?

Enquanto for para brincar ao futebol feminino, deixem-se estar em Alcochete…

Eu vejo o futebol feminino como um negócio emergente para o nosso clube e por isso estas oportunidades de poder jogar no estádio de Alvalade deviam ser aproveitadas e sem medo de perder era só o que faltava. Em Espanha muitas equipas da liga F adversárias do Barça mesmo sabendo que vão perder ou ser goleadas não desperdiçam estes jogos para tentar fazer algum dinheiro e sobretudo dar ás suas jogadoras a experiência de jogar nos estádios principais.

No ano passado fomos à luz ganhar por 0-1 estavamos a 12 pontos das lamparinas, depois desse jogo ficamos a 9 pontos. Amanhã se vencermos ficamos apenas a 2 pontos delas com 9 pontos por disputar. Se perdermos ainda assim não vão poder fazer festa nenhuma mas é claro que fica entregue o campeonato, mas não se vão ouvir foguetes, sem stress.

Uma equipa que quer jogar UWCL para o ano tem que jogar nestes ambientes mais vezes e para mais sócios e adeptos.

3 Curtiram

https://x.com/FutFemSCP/status/1779450980511187156

Explica lá como se ninguém quer pagar bilhetes.

Aliás já li por aqui que os bilhetes deviam ser grátis.

2 Curtiram