Formação!

Não misturem as coisas que o Dani não foi dispensado. Foi uma venda. E tendo em conta o seu currículo já em crescimento, nem foi má de todo.

Eu estava na dúvida se tinha sido vendido ou dispensado, tá esclarecido! :arrow:

“In pasquim”:

Sporting arrisca-se a não ir ao Mundial … Se Ricardo e Beto forem mesmo transferidos, se Luís Figo, como é mais do que provável, adiar o regresso e se Moutinho e Custódio não convencerem Luiz Felipe Scolari no prazo de menos de um ano, o Sporting arrisca-se a não ter nenhum representante na selecção portuguesa no Mundial’2006.

É um dado sintomático da diminuição abrupta de qualidade no plantel leonino e do peso dos jogadores portugueses na equipa.

Em 2002, no anterior Campeonato do Mundo, os leões foram maioritários com sete elementos em 23 possíveis.
E no Euro’2004 tiveram três jogadores vice-campeões europeus. De sete para três e de três, provavelmente, para zero.

Nélson, que deverá sentir a força de nova concorrência feroz na próxima época, e Sá Pinto, que nunca contou para o seleccionador, poderiam ser hipóteses. Mas nada consistentes.
Miguel Garcia ou Carlos Martins têm uma carreira nas selecções jovens que não encontra correspondência no seleccionado principal.

"In pasquim":

Sporting arrisca-se a não ir ao Mundial … Se Ricardo e Beto forem mesmo transferidos, se Luís Figo, como é mais do que provável, adiar o regresso e se Moutinho e Custódio não convencerem Luiz Felipe Scolari no prazo de menos de um ano, o Sporting arrisca-se a não ter nenhum representante na selecção portuguesa no Mundial’2006.

É um dado sintomático da diminuição abrupta de qualidade no plantel leonino e do peso dos jogadores portugueses na equipa.

Em 2002, no anterior Campeonato do Mundo, os leões foram maioritários com sete elementos em 23 possíveis.
E no Euro’2004 tiveram três jogadores vice-campeões europeus. De sete para três e de três, provavelmente, para zero.

Nélson, que deverá sentir a força de nova concorrência feroz na próxima época, e Sá Pinto, que nunca contou para o seleccionador, poderiam ser hipóteses. Mas nada consistentes.
Miguel Garcia ou Carlos Martins têm uma carreira nas selecções jovens que não encontra correspondência no seleccionado principal.

Esta peça é uma verdadeira bacorada. Exemplo cabal de lixo jornalístico e de quem não tem vontade nenhuma de fazer outra coisa senão dizer mal do Sporting.

Como é possível estar a fazer-se previsões a curto-médio prazo em matéria de convocações ou não convocações. De uma época para a outra, muita coisa pode mudar; os jogadores que agora estão em forma, poderão não estar em 2006 e vice-versa. Se Scolari vai manter ou não o seu conservadorismo em matéria de convocações, isso “são outros 5 tostões”; agora a realidade é que entre contratações e evoluções técnico-tácticas naturais dos jogadores mais jovens, muita coisa pode acontecer.

Eu já há muito tempo que deixei de comprar pasquins desportivos, com excepção de O JOGO. É o único jornal que ainda compro de vez em quando, porque a sua preocupação é a de informar e não a de andar constantemente a apoucar e a enxovalhar o Sporting. Os artigos de opinião, mesmo quando constituem críticas ao clube, são de um modo geral equilibrados e coerentes. :evil:

Essa peça do pasquim é o costume… eu penso ser mais relevante e constructivo (embora igualmente desmoralizante) analizar outra coisa:

Ontem jogaram os seguintes “formados” em cada um dos 3 grandes:

Sporting: 4
Porto: 1
Orcs: 1

Agora vejam daqueles 4 quantos foram titulares indiscutíveis do Sporting: apenas 1 - Figo. Tudo o resto foi embora sem sequer ter sido devidamente aproveitado desportivamente ou mesmo sem calçar.

Acho que os números acima referidos são um bom exemplo do desequilíbrio de um clube que tem indiscutivelmente a melhor formação do país mas que falha redondamente no seu aproveitamento e transposição para o projecto da equipa principal.

"In pasquim":

Sporting arrisca-se a não ir ao Mundial … Se Ricardo e Beto forem mesmo transferidos, se Luís Figo, como é mais do que provável, adiar o regresso e se Moutinho e Custódio não convencerem Luiz Felipe Scolari no prazo de menos de um ano, o Sporting arrisca-se a não ter nenhum representante na selecção portuguesa no Mundial’2006.

É um dado sintomático da diminuição abrupta de qualidade no plantel leonino e do peso dos jogadores portugueses na equipa.

Em 2002, no anterior Campeonato do Mundo, os leões foram maioritários com sete elementos em 23 possíveis.
E no Euro’2004 tiveram três jogadores vice-campeões europeus. De sete para três e de três, provavelmente, para zero.

Nélson, que deverá sentir a força de nova concorrência feroz na próxima época, e Sá Pinto, que nunca contou para o seleccionador, poderiam ser hipóteses. Mas nada consistentes.
Miguel Garcia ou Carlos Martins têm uma carreira nas selecções jovens que não encontra correspondência no seleccionado principal.

Esta peça é realmente ao melhor estilo do pasquim, ou seja, nojenta. Não é mais do que uma tentativa de achincalhar o Sporting, ainda por cima sem dados que a fundamentem. É um exercício de especulação gratuito.

O mais ridículo são os “ses” relativamente à apreciação de Scolari em relação a Moutinho e a Custódio. Vai haver mais uma época até começar o Mundial e já estão a colocar a hipótese de nenhum deles vir a ter performances que os coloquem na Selecção. Isto para não falar nos “ses” das saídas do Sporting.

A questão passa por adquirirmos o nosso FIGO!

assim engolem tudo o que disseram