Equipa "B" ou "Reservas", Benefico ou nao?

O porque de eu ser a favor da equipa “B” ou de “Reservas” :

Penso que deveriamos apostar de novo em termos uma equipa “B”, uma equipa onde os jovens saidos dos juniores e que nao pudessem entrar logo no plantel do Sporting tivessem a opurtunidade de continuar a jogar e a desenvolver, e onde pudessemos por exemplo ter jovens extra comunitarios a jogarem pois nos juniores penso que existe um limite e assim aumentariamos a possibilidade de boas contrataçoes e poderiamos trabalha-las da melhor forma.

Sim, a equipa B traria mais gastos, teria um custo com jogadores, treinadores, preparadores fisicos etc etc etc, mas sera assim um custo tao elevado? O Maritimo continua a ter a equipa B e nao me parece ser um clube com umas finanças de outro mundo.

E ja que referi o maritimo, da epoca passada para esta da equipa B para a equipa senior subiram 3 jogadores, foram eles, Victor Junior (avançado), Ytalo(avançado) e Baba tambem ele avançado.
Baba e o quarto melhor marcador da liga portuguesa com 10 golos em 19 jogos, Victor Junior tem 2 golos em 12 jogos e Ytalo apenas tem apenas 2 jogos e 1 golo marcado …
Isto so dando referencias apenas a esta epoca e falando apenas do registo das ligas portuguesas, nao me queria alongar muito com exemplos de outras ligas pois os campeonatos sao diferentes e as mentalidades dos clubes tambem, e na maioria dos casos existe mesmo ligas de reservas!

Penso que seria muito positivo termos uma equipa em que os jogadores antes de subirem ao primeiro escalao, se fossem habituando ao esquema tactico da equipa, em que pudessem adquirir algumas rotinas, para que depois quando fossem enquadradas na equipa principal nao notassem tantas diferenças.
Por exemplo, um jovem que tenha um lesao ao sair dos juniores e que tenha que parar uma epoca, poderiamos recupera-lo no nosso clube e teria a hipotese de voltar a competir durante algum tempo ate vermos se era possivel coloca-lo na equipa principal ou nao.

Nos somos um clube formador, que temos apostado claramente na nossa cantera, a provar isso sao os 9 jogadores formados no nosso clube que fazem parte do plantel principal.
E é uma pergunta que me coloco varias vezes, nao valeria apena ter uma equipa “B” a sério, uma equipa B que realmente fosse um complemento a formaçao, nao apenas um sitio para os jovens jogarem? Nao valeria a pena termos uma equipa nossa para desenvolvermos aqueles aspectos que ficaram para tras nos escaloes de formaçao? Nao seria importante para aproveitar os extra comunitarios que nao podem jogar por exemplo nos juniores por ja exisiterem la outros? Seria de descartar a hipotese de por exemplo um jogador que vem de uma lesao grave da equipa principal poder competir para ganhar os indices fisicos desejaveis numa equipa “B”?

Volto a dizer que sei perfeitamente que uma equipa “B”, traria mais despesas ao clube mas sera que ao aproveitarmos os jogadores da formaçao ja de uma forma mais desenvolvida na equipa principal nao ganhariamos tambem com isso?

E apenas a minha opniao …

O problema da falência das equipas B não foi tanto os custos mas sim as limitações a que estas estavam impostas nos competições.
Ou seja, o problema é que as equipas B não podiam subir mais do que a IIªB e assim não tens competição de interesse.

As equipas B deveriam poder subir até ao nível imediatamente anterior as da Equipa A.

Quanto a uma equipa de Reservas, felizmente a Liga Intercalar veio ocupar esse espaço.

Para além do dois pontos que o fbruno69 referiu tens ainda mais:

  • Achas preferível um jogador vindo dos juniores ficar a rodar num clube da Primeira Liga ou da Liga Vitális, ou na 2ª ou 3ª ?

Gostava de ter uma equipa B que pudesse subir até á liga vitalis.Na Espanha havia(há??) o exemplo do Real Madrid Castilla que o Sporting devia seguir.Lembro-me de há duas ou tres épocas atrás o Real ter lá jogadores como Codina,Filipe(lateral esquerdo do La Coruna),De La Red,Jurado,Javi Garcia,Balboa(sim,o lamp),Juan Mata,Negredo,Roberto Soldado e Granero.Fizeram uma bela campanha na segunda liga espanhola e saíram de lá grandes jogadores.

Acredito que seria benéfico para o Sporting ter uma equipa de reservas a competir na vitalis…além disso a liga vitalis ficava mais atractiva com este tipo de equipas b´s dos tres grandes.

Em relaçao ao achar preverivel os juniores a rodar num clube de primeira liga ou vitalis ou na 2ª ou na 3ª, como disse no meu post existem outros factores para alem da liga, neste momento muitos dos nossos jovens emprestados nao jogam ou jogam 10 minutos outros jogam fora da posiçao original deles, o que eu quis referir com a hipotese de trabalhar com uma equipa B, era de dar um complemento final a formaçao, portanto a ideia nao e o facto de a liga a b ou c ser mais competitiva mas sim teres os jovens, a jogar a evoluir, claro que tudo tinha que ser feito com um criterio muito rigoroso como se tratasse de uma equipa normal, com os mesmo problemas de uma equipa normal e ai sim uma liga mais competitiva ajudava, mas por exemplo nao era de descartar na minha opniao, uma liga de reservas como o campeonato ingles em que se calhar a competividade da liga ate pode nao ser das melhores mas os jogadores estao sempre a jogar e sempre em evoluçao …

Segundo o que sei, o Castilla continua a ser a quipa de reservas do real, estando neste momento na segunda divisao b

Se a memória não me falha, o castilla até é a terceira equipa do Real atrás do Real Madrid B

ja nos tariamos a alongar no off topic, mas pelo que tem no site do real madrid, existe o Castilla e depois a equipa “C” nao existindo nenhuma referencia a equipa B ou seja Real Madrid, Castilla, Real Madrid C, mas penso que o real madrid c sao apenas os juniores …

Só para terminar o off topic

ja nos tariamos a alongar no off topic, mas pelo que tem no site do real madrid, existe o Castilla e depois a equipa "C" nao existindo nenhuma referencia a equipa B ou seja Real Madrid, Castilla, Real Madrid C, mas penso que o real madrid c sao apenas os juniores ...

Sergundo a Wikipedia :whistle:, houve um Real Madrid B que passou a ser denominado Real Madrid Castilla em 2005, daí a minha confusão. O Real Madrid C é a segunda equipa de reservas, onde o clube coloca a rodar os júniores e juvenis. Ou seja, o real tem aqui uma espécie de patamar, camada jovens -> Real Madrid C -> Real Madrid Castilla -> Real Madrid CF, embora sejam poucos os que conseguem o último passo.

Ora como o Sporting é um clube formador, faria todo o sentido fazer algo do género, criar uma équipa B para além da equipa da liga intercalar que alinha-se nos escalões inferiores do nosso campeonato e fizesse assim rodar os jovens. Neste modo o sporting poderia acompanhar de perto a evolução de cada jogador (Dúvido que os acompanhe como deve ser quando são emprestados ao odivelas) e o próprio jogador a conheçer o método dos séniores e táctica do treinador principal, sendo assim AINDA mais fácil a sua entrada na equipa principal do clube.

Se nao me engano o Real Madrid teve de mudar o nome de “Real Madrid B” para “Castilla” para poder competir numa liga profissional,neste caso na segunda.Nao sei se se pode fazer algo desse género em Portugal…

Podiam mudar de Sporting B para Sporting Futebol Clube, algo que agradaria mto ao presidente, uma vez que ele e o apologista dos clubes exclusivos de futebol.

Exactamente aquilo que eu questiono, como ja disse teria que ser algo levado e encarado muito a serio e principalmente com muito trabalho, iria ser mais ou menos o trabalhar na sombra da equipa principal

Mas segundo tb diz no Wikipedia, inicialmente o Castilla CF era um clube independente e so mais tarde e que aceitou tornar-se num clube de formação do Real Madrid. Mais ou menos como aconteceu com o Lourinhanense em relação ao Sporting.

Ja agr alguem sabe pq e que o Sporting terminou o protocolo que existia com o Lourinhanense? Foi por causa da criação do Sporting B, ou por causas financeiras?

A liga intercalar já existe para esse efeito, embora criar uma equipa para essa compeitção não é inteligente…
O desaparecimento das equipas B teve a ver com os actuais moldes competitivos do nosso campeonato, que pelo número cada vez mais reduzidos de equipas, junto ao facto das equipas “B” não poderem dar o salto para a Liga Vitalis (mal penso eu), desmotivou os clubes que passaram a ver as equipas B como uma forma de gastar dinheiro e não de rotação de jogadores e aumento de experiência para ex-juniores…
Penso que apenas valeram a pena enquanto a 2ªB teve 20 clubes…depois já não valia a pena. No entanto, teria sido uma boa ideia permitirem a subida da equipa B até à Liga Vitalis (caso a equipa estivesse na Sagres), tal como em Espanha, como o caso do Sevilla Atlético (equipa B do Sevilla), do Real Madrid Castilla y do Atletico B y Barcelona B no passado…

Para os mais atentos:

Qual o clube, que continua apostar na equipa B actualmente, e que em tempos (época 2001/2002 por exemplo) contou no seu plantel com dois jogadores que são hoje titulares da sua selecção nacional ou apostas fortes do seu seleccionador, jogam em equipas de topo na Europa ou com recentes sucessos em provas europeias e cujas últimas transferências (para os referidos clubes) custaram cada um €30M?

Um deles é o Danny, o outro não estou mesmo a ver…

Quanto à questão, a ideia de ter uma “Castilla” mas independente de forma a poder actuar na Liga Vitális parece-me bem.

Edit: Suponho que o outro seja o que acabou de dar uma sarrafada num jogador do Getafe!

Danny e Pepe :great:

Nesta altura do campeonato, o Marítimo B disputa a fase de subida da Séria A da II Divisão (presumo que não possa subir…)

A liga intercalar e uma competiçao muito curta para esse efeito o Sporting realizou apenas 11 jogos … e a ideia nao era jogar por jogar mas sim dar complementos a formaçao!
E para isso seria preciso trabalhar todos os dias com esses jogadores …

As equipas B têm óbvios benefícios e em teoria são bastante úteis. Mas como já disse noutro tópico, o facto de não poderem passar da II Divisão e os elevados custos de manutenção que têm, faz com que seja pouco viável ter uma neste momento.

Em contraponto, dou a minha sugestão: um acordo de cooperação com uma equipa estável da Liga Vitalis, com períodos de duração de uma época e renováveis pelo mesmo período de tempo caso as duas partes estivessem de acordo.

Um acordo onde o Sporting colocaria nesse Clube 5, 6 ou 7 jogadores dos seus quadros, que estivessem a cumprir a sua 1ª ou 2ª época de séniores e em casos pontuais, na sua terceira época de séniores. O Sporting pagaria uma pequena verba anual, pagava uma parte dos salários desses jogadores e esse clube em compensação acolhia-os e permitia-lhes que jogassem com regularidade numa Liga que é competitiva e onde poderiam adquirir experiência e ritmos de jogos.

Um exemplo de um clube que me parece muito aceitável para realizar este acordo neste momento: Beira Mar. A zona de Aveiro é conhecida por ter vários Sportinguistas, é uma equipa actualmente estabilizada na Vitalis, não é notícia por ter muitos meses de salários em atraso e faltas a treinos e está longe de ser um satélite dos Corruptos do Norte. Exemplos de jogadores que poderiam ir para Aveiro já na próxima época, num acordo destes? Ricardo Batista, Bruno Matias, André Martins, William Owuso, André Santos, Marco Matias.